SIC

Perfil

Felicidade: Saiba como ser Feliz!

Perceba o que pode ajudá-lo a ser feliz e siga as nossas dicas

Sabia que em 2015 um dos tópicos mais pesquisados no Google em Portugal foi "o que é que nos faz feliz?". Em conversa com Ana Rita Clara no Faz Sentido, Nelson Furtado deixou algumas dicas para responder a esta pergunta.

Veja a entrevista completa aqui.

COMO ENCONTRAR A FELICIDADE

Todos queremos ser felizes! Esta é uma verdade universal, apensar de o conceito de felicidade ter diferentes significados para cada um de nos. Problemas de saúde, problemas financeiros ou amorosos são algumas das questões com que todos nos debatemos no dia-a-dia e que procuramos resolver para nos sentirmos completos.

A verdade é que só buscamos aquilo que não temos e isso também é valido para a felicidade… Quando nos sentimos plenos não questionamos aquilo que nos falta ou o que nos faria mais felizes, pelo contrário. Essa preocupação vem quando sentimos que algo nos falta, quando nos sentimos infelizes. E aqui começa a busca! Afinal o que me faz falta? Porque não me sinto completo? O que preciso para ser realmente feliz?

Uma das maiores questões prende-se não com a busca pela felicidade, mas sim com a forma como a fazemos. Por norma olhamos à nossa volta e procuramos nos factores externos aquilo que nos falta, mas as pessoas realmente felizes e completas sabem a verdade… Tudo o que precisamos está centro de nós! A felicidade vem de dentro para fora e não o contrário!

“BOTÕES” DE FELICIDADE

Existem, botões que premimos que nos dão uma sensação de felicidade? Sim é verdade! Quando atingimos um objectivo ou recebemos uma boa noticia, existe uma espécie de “botão” dentro de nós que nos dá esta sensação de satisfação a que relacionamos com a felicidade, mas isto só acontece porque de forma instintiva, sabemos quais são os “botões” que têm de ser ligados nesse momento, caso contrário passaríamos por diversas situações na nossa vida sem darmos por elas.

É muito comum associarmos a concretização de objetivos com a felicidade mas a verdade é que esta sensação de realização e bem estar não é uma garantia de ser ou estar feliz. Um outro exemplo é o consumo: ao ficar feliz por ter comprado um objecto estamos a atribuir-lhe uma carga que ele não tem. Esta atribuição da felicidade é errada e pode mesmo levar a uma espiral de insatisfação que nos faz correr de objetivo em objetivo.

Assim é preciso identificar o que realmente nos faz feliz. Para isso, Nelson Furtado sugerem cinco perguntas:

- Quando existe felicidade, existe exatamente o quê?

- Como é que eu sei que estou feliz?

- Quando a felicidade está presente, como é que eu sou? O que acontece à minha vida?

- Quando estou feliz consigo...?

- Quando tenho felicidade tenho mais...?

A felicidade muda de pessoa para pessoa e, por isso, é impossível de definir. Através destas perguntas poderá entender o que é a felicidade para si e descobrir quais os "botões" que tem de acender para se sentir completo.

METAS DA FELICIDADE

A sociedade impõe que justifiquemos as escolhas que fazemos no dia-a-dia, seja de atitudes ou decisões, mas essa prática deveria ser abolida. O mais importante é perguntar "para quê?".

- Para quê é que eu quero um carro destes?

- Para quê é que eu quero um telemóvel novo?

- Para quê...?

Através desta pergunta conseguimos descodificar os valores sobre os quais desejamos viver, porque a maior parte das vezes sabemos que algo é importante mas não sabemos porquê. É também preciso ter cuidado com esta busca pela satisfação e bem estar associado aos objetos porque a importância excessiva que lhes dá pode muitas vezes sacrificar outros momentos que poderão ser mais importantes na busca da felicidade.

A PÍLULA DA FELICIDADE

Sabia que a felicidade depende de nós: 50% é-nos passado pelos genes; 10% está relacionado com o contexto externo; e 40% está nas nossas mãos!

Criar a felicidade tem de ser um hábito! Pode seguir os conselhos do Nelson Furtado e escrever todos os dias num "caderno da felicidade" um motivo para que seja feliz e assim focar-se em pensamentos positivos.

Vá ao espelho e pergunte se é feliz! Porque a felicidade tem um tempo e esse tempo é agora!

nas redes

pesquisar