SIC

Perfil

De segunda a sexta

244º Episódio - 31 de julho (quinta-feira)

Fátima perdoa Carlos!

Christian Gnad

Nuno e Simão comentam o facto de já se saber que o corpo de Eduardo foi descoberto e que ele foi assassinado. Benedita chega a casa deles para jantar e está muito perturbada porque também ouviu a notícia. Só não desaba a chorar porque Camila aparece a dizer que estava cheia de saudades dela. Simão acarinha a amiga e diz que vai abrir o vinho, que sempre ajuda a esquecer o desgosto.

Salvador conta a Matilde que Teresa e Margarida estão junto da mãe e assegura que preferia que Eduardo estivesse vivo, mas que pagasse pelo que fez.

Inquieta, Sofia telefona a Andreia e pergunta-lhe se sabe alguma coisa sobre o assassínio de Eduardo. Ela faz-se surpreendida e deixa claro que o que souber sobre Laura será revelado quando e nas condições que quiser. Andreia desliga a chamada e Sofia profere uma ofensa.

Ana aproveita o facto de Vasco ter ido dormir a sua casa para se reaproximar ainda mais do filho, pedindo desculpa pelos disparates que fez. Ele diz que a perdoa, mas prefere ver televisão porque já está a ficar desconfortável com a conversa.

Jacinto deixa-se influenciar por ter descoberto na internet os cinco fatores principais que levam a que as pessoas se arrependam antes da morte. Por isso, quando Horácio conta que Nuno e Simão se viram livres de Frederico, dá-lhe um grande abraço. Horácio fica desconfiado mas ele diz-lhe que pode ficar descansado, esclarecendo porque é que lhe apetece abraçar toda a gente. Entretanto, Horácio descobre na correspondência um convite para um casamento e diz que é para Benedita. Jacinto não quer desperdiçar mais uma festa e convence Horácio a assistirem juntos à boda. Horácio acha que ainda vão ter problemas mas vai na conversa do amigo.

Dulce apresenta os sentimentos a Laura pela morte de Eduardo e diz à patroa que gostava de estar no funeral. Laura faz a sua encenação, sem esconder o seu desgosto, mas escondendo que foi ela quem matou o filho.

Teresa fala ao telefone com Manel, verbalizando o quanto o adora e confessando que tinha a certeza de que o primeiro dia de aulas lhe ia correr muito bem. Quando batem à porta, Teresa desliga rapidamente e vai receber Margarida que surge cabisbaixa, dizendo que precisa de falar com alguém. A irmã reconhece que ficou impressionada com a morte de Eduardo e acha que pode suceder-lhe o mesmo. Teresa assegura que ela já não está tão fragilizada como antes, para fazer más escolhas. Margarida conta que Inês apareceu na loja a convidá-la para mais uma festa e que ela a tratou mal para recusar. Teresa faz-lhe ver que Inês não é merecedora de outro tipo de tratamento embora a irmã não fique convencida.

Dulce surpreende Carlos a devorar uma fatia de bolo, estranhando que ele ainda esteja em casa. O filho confirma que já está atrasado para sair e Dulce fica contrariada e desconfiada porque ele não lhe conta com quem vai ter. Já Carlos, vai embora todo contente.

Mariano toma um copo de água na cozinha do palacete e fica muito nervoso quando Fátima aparece e lhe diz para ir vestir o fato de japonês, adiantando que a gueixa já está a ferver. Ele concorda de imediato e a empregada estranha que, desta vez, não tenha protestado. Mariano pede apenas para que façam amor às escuras, com a desculpa de que os seus olhos estão a reagir mal à luz. Fátima estranha o facto mas acede ao desejo dele, que se esforça por retardar a ida para o quarto.

Fábio mostra-se entusiasmado com a viagem a casa dos sogros mas Célia está muito contrariada e explica a Lé que os pais vão martirizá-la com as perguntas do costume, questionando a sua opção de ter deixado a advocacia ou de não querer casar. Fábio está mais optimista e acha que eles só vão querer saber do neto. Lé faz ver a Célia que os pais devem estar cheios de saudades dela e Acácio aproveita para tentar abraçá-la, ao mesmo tempo que diz que ela também deve estar a sentir a falta de Concha. Ela esquiva-se e diz-lhe que é cedo para isso. Fábio diz que têm de seguir viagem e Célia sai atrás dele. Acácio levanta-se e encontra Mariano, convidando-o para ir a casa de Jacinto e Horácio jogar poker. Mariano aceita mas Fátima obriga-o a mudar de ideias, dizendo muito irritada que ele está cansado e que tem de ir para o quarto descansar. O pai não compreende a que se deve tal cansaço e Fátima, sem mais argumentos, volta-se para Mariano e num tom de ameaça diz que ele é que sabe da sua vida. Depois de ela ir embora, Mariano diz a Acácio que talvez ainda apareça para jogar. Acácio fica sem perceber nada e pergunta a Lé se não quer jogar uma cartada. Ela responde que jogos a dinheiro não são consigo e ele afiança que prefere o strip poker. Lé finge-se chocada e pergunta se ele, por acaso, a está a convidar para um jogo desses. Acácio fica aflito, sem saber se ela está a brincar e desconversa, afirmando que ela é danada para a brincadeira.

       

Matilde agradece a Sofia o vestido que ela levou para Clara e comenta com a mãe a angustia que Salvador está a viver por não poder apoiar a mãe, agora que Eduardo apareceu morto, dado que não consegue perdoá-la. Sofia compreende o que ele está a sentir e afirma que Salvador fez o que devia ao cortar relações com Laura, que insiste em manipular tudo e todos. Matilde muda de assunto e convida a mãe para jantar consigo. Ela aceita e revela que a seguir vai ter com Ricardo. A filha acha que Sofia está feliz com o atual namorado e ela confirma.

Entretanto, Ricardo janta sozinho e joga roleta online. A uma aposta bem sucedida, segue-se outra em que perde e o faz perder o sorriso que tinha na cara.

Lúcia está cada vez mais atormentada pela possibilidade de vir a perder o bar. Tomás e Salvador tentam encontrar forma de arranjarem o dinheiro necessário para fazerem as obras que são necessárias.

Margarida vai à biblioteca e abre o livro onde escondeu a fotografia do pai, acariciando-a. Laura entra nesse instante e quase apanha a filha com a fotografia na mão. Margarida disfarça e acaba por dizer que foi escolher um livro para a ajudar a adormecer. Laura sugere-lhe outra obra, já que a que tem na mão é muito trágica. Margarida agradece e vai para o quarto. Laura faz uma chamada para Morais e diz-lhe que está disposta a pagar o que ele quiser para manter o silêncio sobre os seus segredos. O detetive não fecha a porta ao negócio mas deixa claro que se trata de segredos que não têm preço, achando insuficiente o milhão de euros que ela oferece. Depois de desligar, Morais solta uma gargalhada e conta a Andreia que Laura está desesperada. Andreia sonha em ficar com a casa dos Aragão mas acaba por concordar com o amante que não deve voltar a uma casa onde não foi feliz.

Acácio leva uma garrafa para o jogo de poker e deixa Jacinto e Horácio apreensivos, ao dizer que retirou a bebida do bar do palacete e que ninguém vai notar. Eles perguntam por Mariano e Acácio conta que o rapaz estava indeciso e que não esteve para esperar. Jacinto fala dos novos princípios de vida que está determinado em seguir e abraça Acácio, acreditando que ele o compreende. O pai de Fátima liberta-se indignado e sugere que a atitude do jardineiro é suspeita, afiançando que se o abraçasse em público teria de lhe dar um murro na cabeça. Horácio ri e Jacinto afirma que com eles não se pode conversar.

       

Carlos veste o Kimono de judo para ir ter com Fátima e Mariano ajuda-o a apertar o cinto, já que está demasiado nervoso para o conseguir. O motorista desfaz-se em perguntas, revelando a sua insegurança, mas o amigo, também comprometido por tê-lo traído, vai insistindo que deve apressar-se. Quando Carlos bate à porta, Fátima acaba de se vestir e desliga a luz à pressa, dizendo-lhe que entre. Carlos não fala e ela pergunta se fez voto de silêncio. Ao avançar para a cama, dá-lhe um pontapé e geme de dor. Fátima manda-o seguir a sua voz e, quando o agarra, puxa-o para si, começando a dar largas ao desejo.

Mariano prepara-se para sair e conta a Lé que vai jogar às cartas. Ela comenta que Fátima tem andado a deitar-se muito cedo nos últimos dias e ele responde evasivamente que ela deve andar mais cansada.

Simão e Nuno despedem-se de Benedita. Ela agradece a Simão por lhe ter perdoado e todos se mostram felizes por se terem reconciliado.

Acácio tenta enganar Mariano no poker e incentiva-o a fazer uma aposta de risco. O livreiro sente-se provocado e arrisca mesmo ir a jogo. Acácio está convencido de que vai ganhar mas apanha um balde de água fria, pois Mariano consegue a combinação máxima e ganha-lhe o dinheiro todo. Jacinto e Horácio fartam-se de rir, enquanto Acácio grita que quer a desforra. Como não tem mais dinheiro, aposta a peruca.

nas redes

pesquisar