SIC

Perfil

De segunda a sábado

VEM AÍ: Carmen é acusada pela morte de Tó

Depois de ter atacado Tó, Cármen descobre que o vilão morreu e a polícia interroga-a!

ana antonio bento

O inspector vai a casa de Rosa e comunica a todos que encontraram Tó assassinado nas estufas da Floriz. Cármen fica em pânico e cruza um olhar com Rosa. Com efeito, a polícia encontrou Tó com um golpe de uma tesoura no pescoço, cheio de sangue. A tesoura da poda estava no local cheia de sangue e foi levada para análise.

Cármen fica em pânico com a descoberta pela polícia do corpo de Tó assassinado nas estufas e quer ir contar à polícia que foi ela que o matou mas Rosa pede-lhe para ter calma e para esperar que se averigúe o que se passou e como é que ele morreu.

Rosa vai à Floriz com Bruno e com o inspector e fica a saber que o que matou Tó não foi a pancada na cabeça mas sim um corte da veia do pescoço com uma tesoura de poda.

O polícia pede ainda a Rosa para verificar se não lhe falta nada no escritório. Bruno pergunta se desconfiam da mãe e o polícia limita-se a dizer que até prova em contrário todos são suspeitos. De resto, adianta que na esquadra Narcisa negou toda a história do rapto contada por Rosa e qualquer ligação a Tó. Contudo a polícia promete ficar atenta.

Rosa conta a Cármen que Tó foi assassinado com uma tesoura de poda. Para espanto de Rosa, Cármen conta lhe que pegou na tesoura para se defender depois de dar com a pá em Tó mas nunca a utilizou. Assegura no entanto que limpou as impressões digitais e que não está a mentir. Rosa insiste para que não conte nada a ninguém.

A polícia vai a casa de Cármen buscá-la para ser interrogada pela morte de Tó. Desesperada, Cármen acaba por confessar que esteve naquela noite na Floriz que discutiu com Tó mas que só lhe bateu com a pá e nunca o agrediu com a tesoura. Apesar de reiterar que não o matou, a polícia leva Cármen. Rosa e Samuel vão acompanhá-la. Cármen garante ainda que ninguém sabia que ela tinha estado na estufa e que não contou nada a ninguém para evitar que Rosa também seja incriminada.

nas redes

pesquisar