SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 286º Episódio - 22 de abril (sábado)

Cármen ataca Tó com uma pá!; Rosa e Júlia voltam a casa!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Finalmente, Cármen, Sofia e Bruno recebem uma boa notícia. O inspector encontra uma camisola no meio do mato e a família confirma que se trata de uma peça de roupa de Rosa. Todos ficam a acreditar que mãe e filha podem estar vivas.

Bruno e Sofia, decidem mesmo ir a local referenciado pela polícia tentar ajudar a procurá-las.

César prepara a casa para receber Anita e encomenda o jantar num restaurante muito caro.

A uma semana do julgamento, Rute volta a dedicar-se à pintura e faz um quadro que é muito elogiado por Rui e Áurea. Rui continua a olhar para a cunhada e a lembrar-se da sua mulher. Enquanto cozinha com Áurea, não consegue evitar essas memórias e por momentos ela estranha a sua ausência.. No entanto, Rui disfarça.

Ana Clara telefona a Samuel e pede-lhe para se encontrarem. Samuel fica muito intrigado, sobretudo porque desde que tentou protegê-la e acabou por matar o marido nunca mais tinha falado com ela.

A meio do jantar e da conversa, César vai-se aproximando de Anita e entre galanteios e olhares beija-a.

Maria diz a Raul que falou com Moisés e que ele conseguiu arranjar um bom emprego e vai enviar dinheiro para Rafa. Raul sente algum ciúme, sobretudo porque para todos os efeitos Maria e Moisés ainda são casados.

Narcisa não consegue arranjar o dinheiro que Tó pediu e decide levar lhe os 30 mil euros e algumas jóias. Mas a vilã está mesmo a enlouquecer e enquanto prepara tudo para pôr na mochila sente a presença do pai que fala com ela como se fosse a voz da razão e da culpa que ela sente.

Entretanto, Cármen vai à Floriz à procura de Rosa mas acaba por encontrar Tó. A conversa corre mal. Cármen exige que ele lhe diga onde estão Rosa e Júlia e perante a recusa dele enerva-se ainda mais. Tó decide virar costas e ir embora. Cármen agarra numa pá e bate-lhe na cabeça deixando-o inanimado. Depois, agarra na tesoura de poda para se defender.

Na ausência da avó, Sofia e Bruno regressam a casa e instantes depois Rosa e Júlia chegam. O momento é de grande felicidade para todos. Rosa, aparentando estar calma explica que já avisou a polícia porque conseguiu alcançar uma esquadra. No entanto, quando Sofia sai com a irmã, Rosa, junto de Bruno, cai em si e chora conpulsivamente. E quando achava que tudo tinha terminado, Cármen chega a casa e depois de a abraçar emocionadamente conta-lhe que acha que matou Tó porque foi à Floriz à procura de Narcisa e ao vê-lo discutiu com ele e bateu-lhe com uma pá. Muito enervada, refere que ainda tentou limpar as impressões digitais da pá. Cármen quer avisar a polícia mas Rosa decide que não vão fazer nada porque ninguém a viu.

nas redes

pesquisar