SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 259º Episódio - 22 de março (quarta-feira)

Rosa tem uma memória de França e lembra-se que Tó a tentou violar!

ana antonio bento

Tomás propõe a Bárbara adoptarem uma criança e ela fica em choque. Bárbara fica incomodada porque ao querer adoptar uma criança Tomás está novamente a confrontá-la com a incapacidade de não poder ter filhos. Bárbara recusa-se falar sobre o assunto e a aceitar a ideia.

Rosa convida Maria para voltar a trabalhar para ela na Floriz e ela aceita de imediato.

Consciente da insegurança de Mara pela aproximação de Rosa a Júlia e por consequência a si por ter regressado à Floriz, Daniel reitera o seu amor por ela e lembra-lhe que Rosa é apenas a mãe da sua filha.

Jam Po parece estar mais perto de conseguir o que pretende. Enquanto dorme, Cármen faz-lhe uma visita à estufa onde ficou a dormir a aconchega-lhe os cobertores. Jam Po percebe mas finge que está a dormir. Por dentro sente-se muito feliz.

O ambiente na Floriz entre Narcisa e Rosa é de confronto. Quando Narcisa chega à empresa Rosa já está sentada no gabinete da irmã. Narcisa fica furiosa mas perante a determinação de Rosa acaba por ceder ir para o gabinete de César. Rosa garante-lhe que apenas ficará lá durante o tempo necessário para a retirar da empresa. E Narcisa lembra-lhe que pode ser ela a ter de sair primeiro.

Marcelo discute com César por causa da Floriz. Marcelo lembra ao irmão que a Floriz é de Rosa por direito mas César não aceita ter ficado sem nada e culpa Rosa.

Piedade vai apresentar a sua candidatura mas sente-se muito nervosa sobretudo porque gostava de ter Fialho pela primeira vez a seu lado. Tiago no entanto não deixa a mãe vacilar e dá-lhe todo o apoio que ela precisa.

Tó entra no gabinete de Rosa sem saber que Narcisa já não está lá. Nesse momento, Rosa está a por de lado as coisas de Narcisa e deixa cair uma agenda. Os dois tentam apanhar a agenda e Tó acaba por tocar na mão da cunhada. Um toque suficiente para Rosa se lembrar de tudo o que se passou em França.

Rosa lembra-se que foi a França e tentou entrar no quarto de Tó para recuperar o dinheiro da venda do terreno feita pela irmã e que levou à morte do pai. No entanto é apanhada por Tó. Consegue livrar-se dele e fugir com o dinheiro mas volta a ser apanhada. Tó revela que o dinheiro do terreno já foi gasto e depois de a mergulhar com a cabeça dentro de água várias vezes ameaça violá-la e matá-la se ela não desaparecer. Rosa consegue a custo ir embora.

Ao lembrar-se de tudo isto, Rosa fica descontrolada e enojada e aos gritos exige que Tó desapareça. Ninguém percebe ao certo porquê. Rosa explica que teve uma memória e que Tó tentou violá-la e matá-la e que só não o fez porque passou um carro. Narcisa fica incrédula porque não sabia da história e ela própria acaba por dizer a Tó para ir embora. Tó nega e diz que se trata de uma fantasia de Rosa para o expulsar a ele e a Narcisa da empresa.

Rosa tem dúvidas em acreditar que Narcisa não sabia de nada mas Maria ficou convencida que a patroa não sabia mesmo.

Narcisa vai pedir satisfações a Tó e fica então a saber que ele não lhe disse que a irmã tinha estado em França porque Rosa levava a notícia da morte do pai e ficou com receio que se ela soubesse que o pai tinha morrido fugisse com o dinheiro e voltasse a Portugal. Narcisa fica furiosa por ele ter ocultado a notícia da morte do pai e por ter tentado violar a irmã.

nas redes

pesquisar