SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 244º Episódio - 4 de março (sábado)

Marcelo descobre que alguém matou Fialho e quer dar início a uma investigação policial!

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Marcelo comunica a Rute, César e Piedade que vai pedir a autópsia ao pai, desconfiado de que ele possa não ter morrido de morte natural e para esclarecer se alguém o ajudou a pôr termo à vida. César reage com revolta e Rute e Piedade também acham que a autópsia é dispensável. No entanto. O médico não desiste da sua ideia e reafirma que vai pedir a autópsia de Fialho.

Rosa surpreende Rafael e dá-lhe o dinheiro de que ele precisa para realizar o sonho de ter a sua empresa de estampagens. Rosa afirma que é a forma de o compensar por ter provocado o seu despedimento da Floriz. Rafael fica sem palavras e agradece o presente. Maria também expressa o seu reconhecimento a Rosa por ter ajudado o filho.

Nando fica furioso com Lia porque ela decidiu à sua revelia levar os turistas para uma visita guiada e acabou por perdê-los. Nando, muito enervado, larga tudo o que estava a fazer para ir procurar as pessoas, temendo que estejam em risco.

Hugo olha para os pés de Narcisa e fica estupefacto ao reconhecer os sapatos que viu em casa de Tó. Rapidamente conta a Gabriela que acabou de confirmar as suspeitas de que Narcisa e Tó estão juntos e apressa-se a contar a Bruno a sua descoberta. O amigo não fica surpreendido e responde que lhe é indiferente que os pais estejam juntos, certo de que só uma casa se estraga.

Cármen confessa a Sofia a sua impaciência pelo facto de Jam Po continuar o seu voto de silêncio mas quando ele lhe aparece à frente a tagarelar como nunca, acaba por protestar por ele ter recomeçado a falar. Sofia, divertida com a situação, brinca com a avó e Jam Po não esconde a sua paixão por Cármen que fica incomodada.

Bruno, telefona a Rosa e conta-lhe que os pais estão juntos de novo. A tia agradece a informação e frisa que qualquer informação sobre Narcisa pode ser importante para correr com ela da Floriz.

Marcelo recebe o resultado da autópsia de Fialho e Rosa encoraja-o a ler o relatório. Para seu espanto, Marcelo constata que o pai não morreu de morte natural e que alguém o matou.

Nuno confessa à mãe a sua indecisão sobre se deve ou não ir ao velório e funeral do avô. Beatriz percebe a insegurança e constrangimento do filho e diz-lhe que não deve torturar-se com isso, pois não deve sentir-se obrigado a nada.

Marcelo, muito nervoso e tenso conta a Rosa que o pai morreu devido a uma dose fatal de morfina que alguém lhe deu e mostra-se empenhado em descobrir quem ajudou o pai a morrer sendo que para isso é necessário avisar a polícia e abrir uma investigação.

César insurge-se contra Marcelo quando o irmão revela que quer uma investigação policial à morte do pai. Rute fica enervada com a discussão entre os filhos e pede-lhes para pararem. Rui acha que se tivesse sido alguém próximo a ajudar Fialho a morrer revelaria o que fez. Marcelo assume que desconfia de toda a gente a quem o pai tenha pedido ajuda para morrer. Rui e Rute conformam-se com a investigação e César lembra que é preciso falarem com Piedade.

Piedade toma calmantes atrás de calmantes para atenuar o desgosto pela morte de Fialho e recusa o conforto que Tiago e Samuel lhe dão. Entretanto, Rui aparece lá em casa e conta a Piedade que Fialho morreu com uma dose fatal de morfina que lhe foi ministrada e que a polícia vai investigar o caso. A amiga fica muito enervada e diz que não quer saber quem matou o amor da sua vida, assumindo que já sofreu demais.

Filipe fica incomodado por Marisa ir à despedida de solteira de Patrícia mas disfarça confirmando que nessa noite vai trabalhar até tarde.

Leonardo pede a Bruna que roube o livro de reclamações do Aliança para tentar descobrir algo que possa usar no seu plano contra o clube. A filha mostra-se renitente mas acaba por aceder ao seu pedido. Aproveitando um momento de distracção de Carolina e Paula, introduz-se no gabinete da direcção e depois de encontrar o livro apressa-se a sair dali. Só que as coisas correm mal e acaba por ser surpreendida por Paula. Esta estranha a sua presença e o facto de estar a sair com o livro de reclamações. Bruna, muito atrapalhada, mente e justifica-se dizendo que quis evitar que um sócio ali escrevesse as suas queixas e que aquela foi a forma de o conseguir. A explicação não convence Paula que fica muito desconfiada, apesar de aceitar aquela justificação. Bruna vai embora muito enervada por ter sido apanhada.

nas redes

pesquisar