SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 238º Episódio - 25 de fevereiro (sábado)

Tó entra em pânico quando Narcisa lhe conta que encontraram o corpo de Rogério

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Rodrigo comunica a Sofia que não pode continuar durante mais tempo em Portugal e que vai regressar aos Estados Unidos onde tem outros atletas à sua espera. Rodrigo pede a Sofia que vá com ele mas ela rejeita essa possibilidade. Sofia continua a insistir na necessidade de se vingar de Narcisa, retirando-a da Floriz e acredita que já não vai demorar muito tempo. Mas Rodrigo não está disponível para continuar à espera e acha que Sofia está a prejudicar a sua carreira profissional e que está a colocá-lo em segundo plano.

Rosa tem muito receio de não conseguir ganhar o processo em tribunal para recuperar a Floriz e começa já a trabalhar num plano alternativo que passa por afastar César, aproveitando o facto de ele ter uma pena suspensa.

Raul marca novo encontro com Maria e pede ajuda a Gabi para a impressionar.

Narcisa pede mais trabalho aos funcionários da Floriz para compensar os prejuízos que teve e ameaça quem a trair com um castigo exemplar.

Entretanto Narcisa contrata Gaspar, um detective privado, para investigar César e ficar ao corrente de todos os seus passos.

César chega com Nuno ao hospital na altura em que duas enfermeiras fazem a higiene diária. Fialho fica constrangido e Nuno impressionado. Em fúria, Fialho exige que saiam. Mais tarde, Rute aparece com um bolo acompanhada de Rui, Nuno, César e Marcelo para festejar o seu aniversário junto de Fialho. Acendem as velas e cantam os parabéns mas no final, Fialho, muito triste e revoltado começa a chorar compulsivamente e pede para saírem. Todos acedem.

Quando Piedade chega, Fialho ainda está muito incomodado e apesar dela lhe dar conta de vários casos de tetraplégicos que conseguiram superar o seu estado, Fialho só continua a pensar em morrer e insiste com ela para que o ajude a pôr fim à vida.

Rute, no entanto, confessa a Rui que acredita que Fialho não vai desistir da ideia e que cada dia será pior.

E parece ter razão porque Fialho recusa-se a comer e sente-se cada vez mais deprimido.

Bruna, questiona Celeste sobre a forma e condições que Tiago lhe deu para abrir o seu espaço. No entanto, quando chega à questão das percentagens que entrega por ocupar o espaço, Celeste começa a achar que é curiosidade a mais e não responde. Entretanto, alegando que precisa de ver um mail pessoal e está sem computador, Bruna acede aos ficheiros de contabilidade a partir do computador de Tiago e copia tudo para uma pen. Depois dá a pen a Leonardo e diz-lhe que não quer ter mais nada a haver com o assunto.

Rafael e Rita fazem um desenho em que integram a fotografia dela com o desenho dele e oferecem a Rute que fica muito emocionada com a qualidade do trabalho. Comentando o assunto com Rui, Rute confessa que o desenho lhe faz lembrar de Fialho.

Fialho continua muito deprimido e chora, recusando-se a comer perante a insistência da enfermeira.

César diz a Narcisa que sabe que ela vai tentar prejudicá-lo com a pena suspensa mas garante-lhe que vai estar muito atento. Narcisa até coloca a possibilidade de lhe dar dinheiro para ele ir embora mas César garante-lhe que ganha mais ficando do que com os trocos que ela lhe possa dar.

Tó pergunta a Narcisa se Bruno sabe que eles andam. Narcisa fica aflita e tenta perceber o porquê da pergunta. Tó explica que Sofia percebeu que ela deixou a chave do carro no anexo e perguntou a Bruno se eles andavam. Tó garante-lhe que não disse nada ao filho mas exige que continuem a encontrar-se.

Rafa diz a Bruno que vai deixar de procurar trabalho porque vai abrir um negócio seu.

Ana alerta Narcisa para o facto de ter sido encontrado um homem morto com uma bala na cabeça em Tomar. Narcisa fica desconfiada e vai à net procurar. Compara a notícia com um recorte que tem quando Rogério fugiu da prisão e percebe que se trata da mesma pessoa. Assim que tem oportunidade, Narcisa confronta Tó com o assassinato de Rogério e exige que ele lhe diga se o matou. Tó fica muito aflito e acaba por reconhecer que esteve com ele e que Rogério lhe exigiu dinheiro. No entanto, não admite que o matou. Perturbado, Tó adianta que terá de se ir embora porque Rogério pode ter dito que esteve com ele. Narcisa fica muito desconfiada e tem a certeza que ele está a mentir. Narcisa deixa Tó ir mas exige que dê uma satisfação a Bruno antes de partir para não existirem desconfianças. Tó diz ao filho que vai ao Norte fechar um negócio.

nas redes

pesquisar