SIC

Perfil

De segunda a sexta

7º Episódio - 16 de maio (segunda-feira)

Narcisa droga Rosa para que ela não saia do hospital; Rosa regressa a casa e fica muito inquieta porque não reconhece nada

Christian Gnad

César marca uma reunião para sua casa com um fornecedor de materiais de construção e manda Paula embora porque quer estar a sós com o homem. Paula fica muito irritada mas acaba por sair quando o fornecedor chega. César propõe a Hélder dar-lhe informação privilegiada para que ele consiga ganhar o concurso para uma grande empreitada em troca de dividirem os lucros que ele obtiver. Hélder fica de pensar no assunto mas dispõe-se e entregar a César apenas 30 por cento do que ganhar. O arquitecto não fica totalmente satisfeito mas não tem outra solução senão aceitar.

Rosa reafirma a Marcelo que não quer ter alta nem voltar para casa. Narcisa sente que a situação pode fugir ao seu controlo e pede para falar com a irmã a sós. Em vez de a incentivar a deixar o hospital, Narcisa apoia a sua ideia de continuar internada mais alguns dias e quando a enfermeira de serviço leva a medicação para Rosa tomar, Narcisa troca o comprimido por outro que tem consigo e põe a irmã a dormir, evitando que ela deixe o hospital nesse dia. Depois de sair do quarto, Narcisa contém a satisfação e diz a Daniel, Cármen, Sofia e Bruno que não conseguiu convencer Rosa a ir para casa e que ela adormeceu enquanto conversavam porque está exausta.

Nuno come bolo a mais em casa da avó e fica com dores de barriga. Beatriz censura Marcelo quando ele vai levar o filho a casa.

Gabriela entrega a Lia alguns produtos artesanais que têm propriedades medicinais e sugere-lhe que os experimente. No entanto, é evasiva quando ela lhe pergunta onde arranja aquelas coisas. Lia pergunta a Gabriela se Hugo tem sentido saudades suas mas a amiga responde que não fala com ele sobre as intimidades. Lia mostra-se segura na relação e afirma que é a mulher que encaixa na perfeição com Hugo. O que ela não imagina é que nesse momento, Hugo recebe Sílvia em sua casa para passarem a tarde juntos.

Maria fica incomodada com Moisés porque o marido continua a reclamar por não lhe darem o devido valor na Floriz. Sempre de mau humor, o marido critica Rafael por achar que o filho perde tempo a fazer desenhos em vez de estudar. Rafael segue a sugestão que Hugo lhe fez e tenta negociar com o pai para que este aceite pagar-lhe um curso de desenho premiando o facto de ele ter boas notas mas Moisés responde com azedume e diz que tem de ir pagar uma conta. Rafael desabafa com a mãe e convencido de que foi melhor não ter dito nada do que queria ao pai.

Paula fica esperançada em que César a deixe ficar em sua casa depois de Hélder lhe ligar a dizer que aceita o negócio que ele lhe propôs. No entanto, César desengana-a e reafirma que ela tem dois dias para se ir embora e mantém que o melhor que ela tem a fazer é regressar à Madeira.

Em casa, Narcisa faz querer a Cármen e Sofia que esteve a rezar por Rosa e diz com grande cinismo que os problemas da irmã vão resolver-se.

Daniel refugia-se na sua oficina e trabalha arduamente para se libertar da angústia de não ter a mulher consigo.

Autoritária e carregada de ódio, Narcisa garante a Bruno que vai fazer tudo para que Rosa não volte para casa, mas não revela os seus planos. O filho fica confuso com o seu discurso mas Narcisa dispara que ele só tem de a ajudar quando ela mandar.

Samuel e Marisa visitam Rosa no hospital e encontram-na muito ensonada. Rosa diz ao padre que precisa mesmo de falar com ele.

Sofia desafia Bruno para ir correr consigo e empresta-lhe o equipamento do pai.

Narcisa fica irritada quando procura por Bruno e não o encontra. De saída para o hospital certifica-se de que tem consigo os comprimidos para continuar a drogar Rosa. Quando entra no quarto da irmã, Narcisa fica muito surpreendida porque não a encontra.

Bruno torce um pé durante a corrida que foi fazer com Sofia e fica no chão a contorcer-se com dores. Os jovens ficam preocupados porque ele não consegue andar e estão numa zona distante de casa e muito isolada.

Rosa regressa a casa com Samuel e Marisa. Júlia, muito feliz corre a abraçá-la assim que a vê. Rosa fica tensa mas esboça um leve sorriso e pergunta com um olhar perdido se aquela é a sua casa.

Rosa, acompanhada por Samuel, Marisa e Júlia olha para a sua casa num misto de curiosidade e nervosismo e confessa que é como se estivesse ali pela primeira vez.

No hospital, Daniel fica surpreendido quando Narcisa lhe conta que Rosa foi para casa, concluindo que Samuel e Marisa a devem ter levado. Entretanto, liga para casa e Júlia confirma que a mãe já chegou.

Rosa olha para tudo à sua volta com enorme espanto e assume que na sua cabeça continua a imagem da casa humilde em que vivia em Dornes.

Bruno, sente muitas dores no pé que torceu e Sofia decide correr até casa para ir buscar o carro para o transportar de volta.

Júlia, Samuel e Marisa continuam a relatar a Rosa como era a vida dela antes do acidente que lhe roubou a memória mas ela não se lembra de nada e fica muito ansiosa quando na cozinha não consegue descobrir o lugar das coisas. Júlia ajuda-a e mostra-lhe o que está dentro dos armários. Rosa diz que nunca devia ter saído do hospital e que não sabe como vai viver ali.

Sofia entra em casa esbaforida e conta que Bruno se magoou a correr e que precisa do carro para o ir buscar. Marisa oferece-se para a levar no seu automóvel.

Enquanto ajuda na mudança da casa dos pais, Marcelo conversa com o pai sobre a situação clínica de Rosa e Fialho pergunta se já sabem quem será o seu neuropsicólogo. Marcelo assume que não indicou ninguém e muda de assunto, curioso para saber se a mãe ainda vai demorar.

Rute, que se tem esforçado para esconder o desgosto por ter de mudar de casa para ajudar os filhos a pagarem as dívidas que têm, procura o ombro amigo de Rui, que a conforta quando ela começa a chorar, muito triste com a situação. O amigo incentiva-a a reconsiderar e a não vender a casa, pois ainda há tempo para encontrar outra solução.

nas redes

pesquisar