SIC

Perfil

De segunda a sexta

5º Episódio - 13 de maio (sexta-feira)

Marcelo dá alta a Rosa mas ela implora para ficar no hospital; Sofia é assaltada e Bruno enfrenta o ladrão!; Daniel desesperado declara-se a Rosa e os dois beijam-se apaixonadamente

Christian Gnad

Desesperada, Paula vai pedir emprego à Floriz. Lia fica sensibilizada com a sua história de vida e recebe o seu contacto, prometendo interceder por ela junto da patroa logo que ele recupere do problema de saúde que tem.

Piedade fica em estado de choque quando a vedeta do atletismo que ia anunciar como contratação do clube aparece na televisão a assinar contracto com um clube italiano. Piedade assiste impotente à desmobilização dos sócios do Aliança durante a festa da colectividade. Depois do choque inicial, Piedade volta ao microfone e classifica Jaime Castro como um traidor, anunciando para breve a contratação de uma outra estrela. O rosto dos sócios ilumina-se mas Piedade confessa ao filho que não faz a menor ideia de quem possa contratar.

Narcisa fica alarmada com uma lembrança que Rosa tem de Júlia em que a filha bebé lhe segurava num dedo e vai falar com Marcelo para se certificar de que a irmã não recuperará tão cedo a memória. Narcisa procura saber que medicação Rosa continuará a tomar depois de ter alta, para garantir que a irmã não recuperará a memória. O médico age de boa-fé e Narcisa fica a saber o que pretendia.

Bruno chega a Tomar e em vez de apanhar o táxi para casa de Rosa como a mãe lhe recomendou, detém-se a passear pela cidade. Entretanto, Sofia fica sem carro na mesma zona e acaba por ser assaltada enquanto pede a Moisés que lhe vá acudir. O ladrão foge com a sua mala mas é travado por Bruno quando este é alertado pelos gritos de Sofia contra o meliante. O ladrão ameaça-os com uma faca e exige tudo o que ela tem na mala. Bruno luta com ele e consegue desarmá-lo, sem contudo conseguir evitar que ele faça um golpe em Sofia.

Rosa fica a saber por Marcelo que ele lhe vai dar alta e implora ao médico que não a mande para casa.

Bruno e Sofia refazem-se do susto do assalto. Ele confessa que não sabe o que lhe deu para atacar o ladrão e ela graceja, agradecendo-lhe o acto de heroísmo ao mesmo tempo que se deixa levar até à farmácia ali ao pé para tratar o ferimento.

Rosa suplica a Marcelo que não lhe dê alta, mas o médico responde que não a pode manter no hospital, incentivando-a a encarar o passado e a família que tudo fará para a ajudar a recuperar a memória. Narcisa aparece entretanto no quarto e Marcelo retira-se, ao mesmo tempo que Rosa se detém no que a irmã comprou para esconder os seus sentimentos.

Sofia regressa ao carro depois de fazer o curativo ao braço, Bruno oferece-se para dar uma olhadela ao automóvel e coloca-o de novo a andar. Sofia agradece a ajuda e Bruno segue para o Convento de Cristo por sugestão dela.

Daniel mostra-se eufórico a Marcelo pelo facto de Rosa ter tido uma recordação de Júlia enquanto bebé e pergunta ao médico quando é que a mulher tem alta. Marcelo fica atrapalhado e limita-se a insinuar que a alta de Rosa está para breve, desconfortável com aquela conversa.

Daniel conversa entusiasmado com Rosa e tenta que ela se recorde melhor de Júlia. No entanto, Rosa acaba por ter uma memória mais clara de Bruno, quando ele ainda era pequeno. Daniel conta que esteve a falar com Marcelo e que o médico lhe disse que a alta de Rosa está para breve. Ela fica ansiosa e Narcisa tenta não demonstrar o seu desagrado.

Daniel fica surpreendido quando chega a casa e Sofia lhe conta que foi salva de ser assaltada por um rapaz muito simpático quando o carro dela avariou. A rapariga pede o carro emprestado o pai e diz que vai sair para resolver um assunto antes que ele se transforme num problema. Daniel sobe ao quarto com Cármen e conta à mãe que decidiu mudar de estratégia para ajudar Rosa a recuperar a memória, levando-lhe cheiros e objectos pessoais com que ela se identifique.

Narcisa telefona a Bruno e fica irritada por não conseguir falar com ele.

Bruno chega entretanto a casa de Rosa e apresenta-se pedindo para falar com a mãe. Esta isola-se com ele antes de o apresentar à família da tia e revela as suas verdadeiras intenções ao querer ficar naquela casa para sempre. Narcisa fala com ódio de Rosa e culpa-a pela vida miserável que teve e que agora se recusa a perder. Bruno escuta a mãe e fica cheio de medo ao ouvi-la. Rosa garante-lhe que têm de fazer tudo para que Rosa nunca mais volte a recuperar a memória. Bruno atreve-se a dizer que aquele plano é muito perigoso mas Narcisa está determinada a dar o golpe da sua vida. Daniel interrompe a conversa e Narcisa apresenta o filho a Cármen, Daniel e Júlia, que fica muito entusiasmada com o novo primo e o desafia para jogar consola consigo. Daniel diz que agora só falta ele conhecer Sofia.

Piedade combina um encontro mas disfarça assim que Tiago aparece na sala, fingindo que está a falar com um jornalista. Depois passa um batom nos lábios e pergunta-lhe se está bem para sair com as amigas. O filho responde de mau-humor e ela defende que ele devia arranjar uma namorada perto de casa, censurando-o por namorar Sofia apesar de gostar dela. Depois de Piedade sair de casa chega Sofia e mostra um DVD que levou para verem um filme. Tiago ainda se mantém amuado por algum tempo, desagradado por ela não ter ido ao aniversário do clube e por saber que ela foi salva de um assalto por outro rapaz. Sofia faz-lhe ver que não pode descurar os treinos de natação e afasta-lhe da ideia os ciúmes que ele insinua. Sofia e Tiago acabam por fazer as pazes e aninham-se para ver o filme.

Ao jantar, Narcisa mal deixa Bruno responder às perguntas que Daniel e Cármen lhe fazem, falando sempre em nome do filho e realçando a sua vocação para a medicina. Entretanto, fala do tempo em que trabalhou com flores ao lado de Rosa e finge-se orgulhosa de tudo o que a irmã conseguiu na vida.

Marcelo vai buscar Nuno a casa de Beatriz para o levar a casa dos avós. Beatriz fica incomodada quando percebe que o filho não vai ter um quarto para si na casa para onde o pai se vai mudar. Marcelo também fica desconfortável com a situação e argumenta que enquanto não pagar as dívidas não poderá arranjar outra solução senão ter Nuno a dormir consigo ou no sofá da sala.

César aconselha Paula a fazer a mala advertindo-a de que só vai estar naquela casa mais dois dias. Ela insiste que não quer voltar para a Madeira e até se dispõe a trabalhar num café só para ficar com ele. César diz-lhe que esqueça essa ideia porque ele só pensa em sair do buraco em que se enfiou.

Marcelo fica desanimado quando os pais lhe contam que decidiram vender o recheio da casa antes da mudança e pede-lhes que não se desfaçam de mais nada. Fialho e Rute desdramatizam a situação.

nas redes

pesquisar