SIC

Perfil

211º Episódio - 22 de fevereiro (segunda-feira)

Para defender Gonçalo, Marina leva um tiro e fica inconsciente!

ana antonio bento

O ex-marido de Marina tenta convencer Gonçalo a aceitar um relógio de presente. Alega que era do seu pai mas Gonçalo recusa tudo o que venha dele. Marina expulsa-o, uma vez mais, de sua casa e garante que não desistirá de o ver preso e na miséria. Este olha-a com raiva e garante que ela não ficará melhor do que ele.

Alexandre contacta José Maria para lhe dar indicações de onde Gonçalo estará e avisa-o da reunião fora da quinta.

De manhã, Virgínia entra em casa e dá de caras com Valquíria que chora em silêncio. Esta pergunta-lhe há quanto tempo anda metida com o ex-marido e Virgínia confessa que sempre o amou. Para a rebaixar, Valquíria conta aos filhos que a tia tem um caso com o pai e manda-a embora de sua casa. Tanto Rúben como Cila ficam em choque.

Amélia entra em casa de Jacinta abalada, não conseguiu encontrar Salomão em casa. Jacinta tranquiliza-a pois Salomão é ótima pessoa. São surpreendidas por Marina e Luísa que tocam à campainha. Marina decidiu que se quer juntar a elas no pacto porque quer afastar José Maria duma vez por todas de Gonçalo. Amélia e Jacinta ficam satisfeitas e combinam de falar no dia seguinte porque Marina tem uma reunião importante onde vai levar Gonçalo.

Inês sente muito orgulho de Gonçalo ao vê-lo vestido mais formal para ir com Marina a uma reunião de trabalho.

Em casa de Lídia, esta pede a Miguel que a deixe a sós com José Maria e quando ficam só os dois, mostra-lhe um vídeo no computador onde se vê José Maria a roubar dinheiro. Este tenta justificar-se e promete pagar o que tirou mas Lídia nem o ouve, pede-lhe que arranje uma desculpa para dar a Miguel e que saia, nesse mesmo dia, da sua casa.

Marina e Gonçalo chegam à porta da Quinta dos Viscondes onde vão ter a reunião e o assassino pára de mota ao lado do carro. Dirige-se a Gonçalo e pede-lhe dinheiro e este tira a carteira e o telemóvel dos bolsos. Marina assiste a tudo e percebe que este vai disparar e precipita-se para a frente do filho e o assassino dispara. Marina é atingida no peito e cai inconsciente.

O assassino foge e Gonçalo fica desesperado a ver a mãe esvair-se em sangue. Consegue reagir e ligar para o 112 a pedir ajuda.

Na cantina, Luísa recebe a notícia de que Marina foi baleada e fica em choque. Larga tudo o que está a fazer para ir para o hospital e Jacinta acompanha-a.

Gonçalo acompanha Marina na ambulância e vai perguntando como esta está mas os paramédicos não conseguem avaliar a extensão das lesões sem chegar ao hospital.

No clube de ténis, Mónica e Vítor olham para as contas do clube e não percebem patavina. Julião aparece lá e entra pelo escritório adentro a exigir que Mónica lhe pague a sua metade do prémio do Totoloto. Dá-lhe mais uns dias para o fazer e quando este vira costas, Mónica afirma para si que não lhe dará nem um cêntimo.

Já no hospital, Luísa e Jacinta vêem Marina chegar na ambulância. Os médico levam-na diretamente para o bloco operatório. Luísa abraça Gonçalo que está destroçado e sente culpa porque a mãe se pôs à sua frente.

Amélia encontra finalmente Salomão mas este não lhe conta nada em concreto sobre Rosa porque, na realidade, a jovem também não lhe contou nada sobre o que se passa na sua vida. Salomão revela somente que a deixou no terminal dos autocarros e que Rosa ia para Faro.

No clube de ténis, Vítor estranha o silêncio de Valquíria e a ausência de Virgínia que mandou mensagem a dizer que está doente.

Amélia procura Rúben e assim que o vê desata num pranto. Conta-lhe que encontrou a filha e que a perdeu logo a seguir. Rúben dá-lhe todo o seu apoio e Amélia beija-o apaixonada. Fazem as pazes e decidem que juntos vão encontrar Rosa.

Ainda no hospital, Gonçalo é interrogado pela polícia e todos estranham que um assalto acabe num possível homicídio. Inês também chega ao hospital e abraça Gonçalo.

José Maria despede-se de Miguel já com as malas prontas. Este estranha a saída repentina da casa de Lídia mas fica aliviado por se ver livre do irmão.

O assassino profissional telefona a José Maria a contar que correu tudo mal e que disparou em Marina e não em Gonçalo. Este recusa-se a pagar-lhe o resto do valor combinado.

Na cantina, a inspetora Joana continua à procura de pistas para o homicídio de Homero e faz os impossíveis para provar que não foi António.

Cila escorraça Henrique uma vez mais quando este lhe volta a chamar Violeta e aconselha-o a ir ao médico, urgentemente.

Alfredo leva Virgínia para a quinta enquanto esta não arranja onde ficar. Matilde entra, alarmada, na cozinha e conta-lhes que Marina levou um tiro. Alexandre, Virgínia e Alfredo ficam em choque.

Alexandre liga a Luísa que está no hospital e ainda não tem novidades. Mostra-se solidário com ela. Dinis e Amélia chegam ao hospital e Luísa agradece-lhes a presença com o olhar. Dinis e Luísa quase se abraçam mas contêm-se. Jacinta começa a chorar, sente-se mal por ter a sua grande amiga naquela situação. Luísa, Amélia e Jacinta têm o mesmo instinto quando se fala no assalto, não acreditam que tenha sido só isso.

Alexandre telefona a José Maria a pedir satisfações pelo sucedido. José Maria, irritado, recusa-se a dar-lhe explicações e manda-o acalmar-se. O motorista Maia leva-o para fora da casa de Lídia.

nas redes

pesquisar