SIC

Perfil

173º Episódio - 7 de janeiro (quinta-feira)

Marina desiste de envenenar Zé Maria mas continua a querer destruí-lo

Gonçalo sente-se mal, ao saber que Dinis terminou o namoro e que se despediu da empresa. Aconselha Luísa a falar novamente com ele e a explicar que a ida para Londres é provisória. Admite que se estivesse no lugar dele também reagiria mal. Luísa explica que Dinis nem lhe deu espaço para falar. Quer acompanhar o irmão e se Dinis gostar dela terá de aceitar e compreender a situação.

Salomão estranha ver Dinis em casa e fica a saber que este se despediu. Acha que Dinis está a exagerar e que quando as relações acabam as pessoas devem ficar amigas.

Dinis está irritado com tudo e não consegue ver as coisas com clareza.

Em casa de Jacinta, Olga, furiosa, partilha com a prima o que acabou de acontecer com Homero. José Maria chega e faz com que Olga se vá embora para dizer a Jacinta que Marina lhe mandou outra mensagem para se encontrar com ela.

Violeta procura Homero no palacete para lhe dizer que se deixou enganar novamente por Miguel, por sua causa. Miguel só quer dinheiro e ela não consegue competir com Lídia, nesse ponto.

Rúben conversa com Cila sobre a questão de jogar snooker e pede-lhe que não se meta na sua vida. Logo depois de Rúben sair, batem à porta e é Henrique. Vem pedir desculpa a Cila pela forma como a tratou e tira o colar do bolso e estende-o a Cila. Pede-lhe para lho por e puxa-a para si e começa a beijá-la. Cila acaba por ceder e envolvem-se.

Miguel leva Lídia ao clube para esta se inscrever nas aulas de ténis. O seu objetivo é mostrar a José Maria que Lídia prefere estar consigo, deixando o irmão furioso.

Já a sós, Lídia demonstra que não gostou da postura de Miguel e que ela não é nenhum troféu. Mudando de assunto, pergunta-lhe pelo seu pai. Miguel admite que Homero não os quer ver juntos e Lídia sugere um jantar para que o seu pai a conheça melhor e deixe de pensar coisas erradas a seu respeito.

Luísa confessa a Amélia que, felizmente, conseguiu convencer Marina a abandonar a ideia de envenenar José Maria. Amélia fica desapontada com isso e espera que Jacinta não desista também. Luísa pede-lhe que olhe por Marina, na sua ausência e que a proteja de José Maria. Amélia assente mas avisa-a que o seu desejo de vingança contra José Maria não desapareceu e se tiver uma oportunidade de dar cabo dele, não a vai desperdiçar.

Na quinta, Marina informa Jacinta que desistiu de continuar cumplice do envenenamento de José Maria porque prometeu a Luísa que não o fará. Jacinta fica triste por perder a aliada. A forma de Marina dar cabo de José Maria será tirar-lhe tudo o que este lhe roubou ou que ela lhe deu, incluindo o clube de ténis. Quer deixá-lo na miséria.

Olga planeia fazer obras de renovação na casa para renovar a sua vida e Inês apoia a mãe nessa descisão. Acha que esta ainda é nova e pode refazer a sua vida. Miguel avisa-as de que terão convidados para jantar lá em casa, se não se importarem.

Mónica acha mal que Julião dê trabalho a António, por caridade. Bruna acha que o pai foi muito querido em ajudar o amigo e gostava também de ajudar Rosa.

Ao jantar, Manuel informa António e Rosa que já falou com um advogado e que já há acusação para os seus crimes e que pode chegar até aos 20 anos de cadeia. Mesmo com atenuantes, não se livra de oito anos de prisão. Rosa e António ficam de rastos.

No salão de jogos, Rúben e Dinis brindam às suas ex-namoradas. Rúben queixa-se que ficou com Amélia porque ele fez demais e Dinis queixa-se que perdeu Luísa porque esta o deixa sempre em segundo plano.

José Maria confronta Jacinta com o que Marina queria e esta não revela nada. Só conta que Marina queria saber como é que estava a correr o plano e quanto tempo falta para ele ser internado.

À noite, Olga janta com Homero, Lídia e Miguel. Olga sente-se pouco à vontade, mas Lídia pede-lhe que não faça cerimónia, adapta-se a qualquer sítio e a qualquer contexto.

Quando apanha Homero a sós, Lídia exige saber porque é que este está a sabotar a sua relação com o filho. Ela até lhe está a pagar para que colabore. Homero assente que fará tudo, como combinado.

Inês e Gonçalo conversam e sentem-se mal por Dinis e Luísa se terem chateado por sua causa. Inês ainda pondera ir ela no lugar de Luísa para Londres e, por fim, pede a Gonçalo que fique e garante que o ajudará a enfrentar José Maria e a não ter mais recaídas, deixando Gonçalo confiante.

nas redes

pesquisar