SIC

Perfil

146º Episódio - 2 de dezembro (quarta-feira)

Dália tenta vender jóias de Amélia na rua mas é agredida violentamente

ana antonio bento

No clube de ténis, Virgínia atende uma cliente que a reconhece da televisão e recorda que esta bloqueou, em direto. Virgínia fica muito atrapalhada e desata a chorar. Apercebe-se de que agora é famosa pela razão errada.

Julião leva um lanche a David, que se encontra na loja chinesa. Pensa que assim conseguirá convencer o genro a não dizer nada a Bruna.

Esta fica surpreendida com o gesto do pai e até faz um vídeo para o seu blog a falar sobre o amor na família. Julião foge dali, constrangido, sob o olhar crítico de David.

Manuel entra em casa abatido e comunica a Rosa que foi dispensado dos correios, não lhe renovaram contrato. Pede-lhe que não conte nada a António para não preocupar o pai.

Amélia entra em casa e fica em choque ao ver tudo virado do avesso. Percebe imediatamente o que aconteceu e tenta ligar a Dália, sem sucesso.

Num beco sem movimento, Dália tenta vender as coisas que roubou a Amélia e quando rejeita o valor que lhe oferecem, leva uma tareia e fica sem nada.

Cila tenta dar um rumo a Henrique, sugerindo-lhe uma ocupação, mas este só quer recordar quem é.

Na cantina, Salomão consola Homero quando este se queixa de ser um “novo pobre”.

Amélia, frustrada, pede ajuda a Alfredo para encontrar Dália mas este não sabe de nada nem tão pouco a viu.

José Maria bajula Jacinta com o intuito de lhe pedir dinheiro emprestado, para ajudar Homero e Miguel. Esta percebe a jogada mas alinha no jogo. Sente cada vez mais repulsa dele.

Amélia anda em círculos em sua casa e tenta ligar, insistentemente a Dália. Batem à porta e é Dália que vem completamente esmurrada e ensanguentada.

Dália explica que lhe bateram e pede-lhe guarida pois não tem para onde ir. Quando Amélia fala em ir para o hospital esta implora que não a leve. Diz ter muito medo que a matem e finge estar metida em sarilhos.

Enquanto cuida de Dália, Amélia pede-lhe que explique tudo o que se está a passar. Esta inventa que deve dinheiro relacionado com drogas que a estão a ameaçar de morte por causa disso. Justifica assim ter-lhe roubado as jóias. Explica que tem de desaparecer se não pagar 15.000€ e Amélia, angustiada, promete que vai pensar numa solução.

nas redes

pesquisar