SIC

Perfil

123º Episódio - 3 de novembro (terça-feira)

Jacinta é agredida na prisão; Dinis dá um murro a José Maria

ana antonio bento

A inspetora Joana pressiona Jacinta antes de a levar ao juiz mas Jacinta continua a afirmar-se inocente. A inspetora refere José Maria e pergunta-lhe qual é a relação que tem com ele, atualmente, deixando-a atrapalhada.

Em casa de Julião, todos se preparam para jantar enquanto Bruna fala para a câmara do portátil. Quer fazer um blogue a falar da gravidez. De repente levanta-se, deixando a câmara a gravar tudo o que se passa.

Rosa recebe um telefonema dos pais e explica que está rodeada de pessoas boas que a tratam muito bem. António ouve e acha mal os pais terem-na deixado sozinha, em Portugal. Manuel, embevecido, acha que Rosa está bem porque está perto de si.

Luísa e Marina comentam entre as duas que Gonçalo está diferente mas Marina não quer criar muitas expetativas.

Dinis telefona a Luísa para lhe contar que Jacinta ficou em prisão preventiva.

Dinis, devastado, conversa com Olga. Esta reconhece que sempre soube de tudo sobre a relação com José Maria e sobre esta ter estado presa e que tentou alertar Jacinta para não se aproximar mais de José Maria mas esta não lhe deu ouvidos. Dinis duvida, cada vez mais, no amor de José Maria pela “tia”.

José Maria comenta com Miguel e Homero que quer ajudar Jacinta. Tem receio que esta pense que a abandonou e que se ponha a falar demais.

Amélia e Luísa pensam em ajudar Jacinta a ser ilibada mas têm consciência de que não conseguirão implicar José Maria nesse caso, por falta de provas.

Dália surpreende José Maria sozinho e este insinua-se a ela. Tenta levá-la a passear na quinta mas ela arranja uma desculpa para não o acompanhar e adiam o passeio para mais tarde.

Gonçalo explica a Marina como começou a mentira sobre andar na faculdade, não quis desapontá-la e a mentira foi crescendo como uma bola de neve. Começou a beber para esquecer a confusão em que se meteu.

Dália conta a Amélia sobre a combinação com José Maria e sugere que esta aproveite a ocasião para os fotografar, a troco de dinheiro. Amélia recusa e tenta proibi-la mas esta não a ouve e decide ir na mesma encontrar-se com José Maria, na expetativa de que este lhe dê algum dinheiro a troco de sexo.

Na cantina, Homero acaba mais uma aula aos moradores. Convence-os a seguirem-no até à quinta de Santa Mónica.

Olga e Inês decidem arrendar novamente o quarto que era de Salomão. Ambas sentem a sua falta no palacete.

Olga põe um anúncio no placard da cantina e Salomão vê. Deseja que corra tudo bem e resolve ajudar a resolver alguns pedidos que lá estão. O Pai Natal parou de ajudar com receio de ser apanhado pelo polícia.

No salão de jogos, alguns moradores comentam que se Jacinta está presa, alguma coisa deve ter feito. Dinis ouve e reage mal.

A cela de Jacinta é ocupada por outra reclusa que a maltrata e agride, deixando-a assustada.

José Maria e Dália passeiam pela quinta e quase se envolvem aos beijos. Dália vê Amélia ao longe, de câmara fotográfica em punho e foge, deixando José Maria atordoado.

Os moradores do bairro revoltam-se com Homero porque este os pôs a trabalhar de borla no seu terreno. António reage mal quando sabe e diz-lhe que fica sem efeito o acordo e que não lhe vai ceder terreno nenhum.

Inês e Salomão conversam sobre as suas diferentes formas de amar e ambos concordam que não devem impor, um ao outro, a sua forma de pensar.

Cila ajuda Henrique e combinam que deixará a porta da cantina aberta para que este possa lá dormir. Henrique agradece comovido.

Homero, desanimado, desabafa com Alfredo que terão de fazer uma coutada mais pequena.

Dália discute com Amélia por tê-la seguido e a José Maria. Esta mostra-se firme e afirma que quis protege-la. Alerta-a uma vez mais para ter cuidado com José Maria, este só quer usá-la e não lhe vai dar nada em troca. Dália sensibiliza-se com a preocupação de Amélia mas não quer dar parte fraca.

Dinis visita Jacinta e vê uma escoriação na cara da “tia”. Percebe que esta foi agredida e resolve agir. Não vais esperar mais pela ajuda de José Maria.

Dinis vai ao clube de ténis exigir explicações a José Maria e acusa-o de não estar a fazer nada para ajudar Jacinta. Este tenta manipular Dinis que acaba por lhe dar um soco na cara. José Maria não reage e Dinis, ao perceber o que fez, sai batendo a porta.

nas redes

pesquisar