SIC

Perfil

114º Episódio - 21 de outubro (quarta-feira)

Salomão é detido por assalto a um banco

Christian Gnad

Homero mostra preocupação com Gonçalo e com Marina e aconselha José Maria a apoiar a mulher emocionalmente.

Jacinta telefona a José Maria e mostra-se desiludida. Dinis contou-lhe que o seu amante deu álcool a Gonçalo mas este mostra-se indignado com as acusações.

A inspetora Joana vai a cantina procurar Salomão. Este estranha e esta mostra-lhe o seu cartão de cidadão, explicando que foi encontrado à porta de um banco que foi assaltado. Este alega ter estado em casa, acompanhado e assente acompanhar a agente à esquadra, para prestar depoimento.

Dinis leva comida e roupa lavada a Luísa que se mantém no hospital. Esta agradece mas mostra-se revoltada, Dinis sabia que Jacinta e José Maria estavam a trair Marina e não lhe contou nada. Acaba por mandá-lo embora e Dinis sai, mesmo abalado.

Manuel chega da rua, preocupado, por não ter encontrado o cartão de cidadão de Salomão e encontra Rosa, sozinha. Tenta beijá-la mas ela esquiva-se e ele afirma que não se afastará e declara-se a ela. Rosa não cede e vai para o quarto.

Julião, Bruna, David e Mónica jantam animados e brindam felizes. Mónica diz algumas indirectas a Julião mas este ignora-a.

Na cantina, todos comentam a detenção de Salomão e Inês, ao ouvir, dirige-se imediatamente à esquadra.

Virgínia e Valquíria jantam e brindam já meias embriagadas. Virgínia admite que está apaixonada por alguém que a irmã conhece mas não pode revelar de quem se trata.

Marina chega ao hospital e encontra Luísa exausta. Manda-a para casa descansar ficando a substituí-la.

José Maria apanha Dália na cozinha da quinta, à procura de comida no frigorífico e admite que a ajudou a ficar na quinta por mais uns tempos. Pede-lhe que esta se lembre disso se algum dia precisar do seu apoio.

Ao jantar, António conta a Manuel e a Rosa que Salomão foi preso porque a polícia encontrou o seu cartão de cidadão perto do local do assalto. Manuel fica apreensivo e sem reação.

Julião, Bruna, David e Mónica brindam com ginjinha depois de jantar. Perante tanta alegria, Mónica quase conta à amiga que se envolveu com o pai dela mas Julião finge engasgar-se e consegue disfarçar.

Depois de muita insistência de Valquíria, Virgínia acaba por confessar o nome da pessoa que ama: Alfredo. Valquíria desata a rir-se, pensando que se trata de um vizinho, longe de imaginar que a irmã está a falar do seu marido.

Alfredo vai a uma sala de jogo clandestina e sente-se tentado a jogar mas lembra-se das palavras de Valquíria e sai dali apressado.

No salão de jogos, Manuel explica a Rosa que foi ele o autor do assalto e sente muitos remorsos por Salomão estar a ser acusado por um crime que não cometeu. Rosa lembra-o de que é uma boa pessoa e aconselha-o a ir à esquadra dizer a verdade. Manuel assente.

No hospital, o Dr. Lourenço dá boas novidades a Marina, vão tirar Gonçalo do coma e está tudo a normalizar.

Homero repreende José Maria por não ter acompanhado Marina no hospital. Adverte-o ainda para ter cuidado e não se meter com Dália, que é uma miúda.

Amélia procura Luísa no seu quarto para lhe pedir que não vá embora da quinta. Luísa garante que ficará até ter a certeza de que Gonçalo está bem e a ser tratado.

Dinis manda um SMS a Luísa mas esta não lhe responde. Jacinta pergunta ao “sobrinho” pela ex-namorada e Dinis revolta-se com ela. Não quer compactuar com a traição a Marina e muito menos que Luísa pense que a apoia.

Inês chega da esquadra, estafada e conta a Olga que à hora do assalto, estava com Salomão e acaba por confessar que se envolveram. Olga fica arrasada e foge para o seu quarto para Inês não a ver chorar.

nas redes

pesquisar