SIC

Perfil

57º Episódio - 3 de agosto (segunda-feira)

Zé Maria humilha Marina

Inês fala ao telefone com Gonçalo. Este chora mas não conta o que se passa. Marina tenta também falar com Gonçalo mas não tem sucesso.

Rúben vai a casa de Amélia. Quer saber qual é a sua ligação aos Sousa de Ataíde. Amélia, seca, manda-o embora porque não confia nele. Este afirma que não vai desistir.

Marina surpreende José Maria a ver uma revista de refúgios paradisíacos. Este fica irritado e trata-a com desprezo. Homero fica angustiado com a atitude derrotista do filho.

Homero, deprimido, escreve uma carta à sua falecida mulher, pedindo-lhe que proteja o filho.

Inês pede a Olga para Gonçalo ficar uns dias lá em casa. Esta assente mas não acha bem que este não diga à mãe onde está.

Valquíria fala com Alfredo sobre o envolvimento de Rúben com Amélia. Este percebe então a presença do filho em casa desta. Desculpa-se perante o filho e diz-lhe que gosta de Amélia e apoia-o a lutar por ela. Rúben abraça o pai, emocionado.

David, farto da sua presença, destrata Mónica e Bruna e Julião ficam contra si.

Dinis leva Violeta, novamente, para sua casa. Jacinta dá um abraço maternal a esta enquanto Dinis explica a Luísa que não a podia deixar sozinha.

Esta fica muito desconfortável com a presença constante de Violeta e Dinis pede-lhe que confie. Esta assente e, estranhamente, Dinis dirige-se à sala e comunica a Violeta que afinal não pode ficar lá em casa, nessa noite. Violeta, de cabeça perdida, exige uma explicação.

Dinis enfrenta Violeta sem medo e explica-lhe que esta não pode ficar em sua casa, por sistema. Ajudá-la-á mas esta tem de ir para sua casa.

David consegue, finalmente, que Mónica durma no sofá. Exige a Bruna os seus direitos de marido.

Bruna quer modernizar o salão de jogos com internet livre e televisão à descrição para tornar o espaço num local da moda. Julião fica agradado com a ideia.

nas redes

pesquisar