SIC

Perfil

50º Episódio - 23 de julho (quinta-feira)

Amélia chantageia o Dr. Ribeiro para trocar exames de José Maria

Christian Gnad

António vê o retrato robot do assaltante de bancos na televisão e parece reconhecer a cara de algum lado. Manuel, em pânico, deita no lixo o boné, os óculos e mala para não haver hipótese de ter ligação aos assaltos.

No palacete, Olga e Jacinta contam a Inês e a Gonçalo que a cantina foi comprada por um anônimo. Mantendo o pagamento de um valor simbólico, é possível inaugurar a cantina brevemente.

David também reconhece de alguma forma o retrato robot, na televisão. Bruna está irritada por não saber de Julião e quando este, finalmente aparece, esta conta-lhe o sucedido com Marta. Julião nega ter alguma coisa a ver com essa mulher.

Rúben José decide ligar para os raptores de Alfredo à revelia da polícia.

Dinis e Luísa fazem as pazes e decidem viver juntos. Felizes, fazem planos para o futuro.

Marina impõe a Gonçalo que este faça uma vida mais caseira nos próximos tempos e avisa-o que está de olho nele. Este limita-se ao silencio mas fica ressabiado.

António olha fixamente para uma página de jornal onde está o retrato robot de Manuel e o retrato faz-lhe lembrar um sobrinho. Manuel, nervoso, dobra o jornal e tira-o da frente do pai.

Julião planeia tirar umas férias mas Bruna impede-o, insinuando que este quer ir de férias com a amante.

Amélia vai ao hospital e confronta o Dr. Ribeiro com a falsa doença de José Maria e com o fato de este ter recebido dinheiro para o ajudar. Ameaça-o de denúncia se este não colaborar consigo. Pretende que o Dr. Ribeiro diga a José Maria que está muito doente, a morrer. Este não tem alternativa e acaba por aceitar.

Miguel gaba-se a Violeta de que a relação de Luísa e Dinis está por um fio e esta alerta-o de que os viu juntos e muito amorosos.

Amélia e o Dr. Ribeiro trocam o exame de uma pessoa realmente doente com o de José Maria.

Rúben planeia ir à procura de Alfredo, sem esperar mais pelo trabalho da polícia. No telefonema que fez, ouviu água a correr e localizou, num mapa, dois sítios que têm água.

Valquíria, Virgínia e Cila decidem acompanhá-lo na sua busca e são surpreendidos, na mata, pela Inspetora Joana que os repreende duramente.

Através do telefonema, a polícia consegue localizar a zona onde estão os raptores.

Luísa assiste, sem ser vista, a mais uma provocação de Miguel a Dinis. Fica muito zangada e decide contar a Dinis que nunca teve nenhuma relação com Miguel, que foi tudo mentira. Pede-lhe que a perdoe e declara o seu amor por Dinis.

Manuel rouba e deixa cair o boné ficando a descoberto. Manuel foge logo de seguida.

Salomão propõe a Homero que lhe venda a cantina pelo dobro do valor. Em troca pede sigilo.

No Rocha's, Marta descompõe Bruna por esta não deixar Julião namorar. Envolvem-se à pancada e Bruna ameaça-a, se voltar a vê-la próxima do seu pai, arranca-lhe os cabelos.

A polícia não consegue localizar os supostos raptores nem Alfredo e a família deste percebe o desalento da Inspectora Joana.

Homero formaliza a venda da cantina sem revelar a Olga e a Jacinta que é Salomão o comprador. Estas dão pulos de alegria.

Amélia telefona para o hospital onde José Maria esteve internado para saber o nome do médico que corroborou a sua falsa doença.

Gonçalo, egoísta, vai a casa de Cila e, em vez de a apoiar no momento difícil em que se encontra por causa de Alfredo, cobra-lhe esta ter ido falar com Marina sobre o seu problema com o alcoolismo. Cila reage mal e manda-o embora.

Depois de Gonçalo sair, tocam à campainha e Cila encontra um saco com dinheiro. Traz um papel dobrado onde diz que esse dinheiro é para ajudar no resgate de Alfredo. Ficam todos incrédulos.

Em casa, Manuel vê na televisão, no telejornal, o seu retrato robot e fica em choque, sem saber o que fazer.

António vê o retrato robot do assaltante de bancos na televisão e parece reconhecer a cara de algum lado.

Manuel, em pânico, deita no lixo o boné, os óculos e mala para não haver hipótese de ter ligação aos assaltos.

No palacete, Olga e Jacinta contam a Inês e a Gonçalo que a cantina foi comprada por um anônimo. Mantendo o pagamento de um valor simbólico, é possível inaugurar a cantina brevemente.

David também reconhece de alguma forma o retrato robot, na televisão. Bruna está irritada por não saber de Julião e quando este, finalmente aparece, esta conta-lhe o sucedido com Marta. Julião nega ter alguma coisa a ver com essa mulher.

Rúben José decide ligar para os raptores de Alfredo à revelia da polícia.

Dinis e Luísa fazem as pazes e decidem viver juntos. Felizes, fazem planos para o futuro.

Marina impõe a Gonçalo que este faça uma vida mais caseira nos próximos tempos e avisa-o que está de olho nele. Este limita-se ao silencio mas fica ressabiado.

António olha fixamente para uma página de jornal onde está o retrato robot de Manuel e o retrato faz-lhe lembrar um sobrinho. Manuel, nervoso, dobra o jornal e tira-o da frente do pai.

Julião planeia tirar umas férias mas Bruna impede-o, insinuando que este quer ir de férias com a amante.

Amélia vai ao hospital e confronta o Dr. Ribeiro com a falsa doença de José Maria e com o fato de este ter recebido dinheiro para o ajudar. Ameaça-o de denúncia se este não colaborar consigo. Pretende que o Dr. Ribeiro diga a José Maria que está muito doente, a morrer. Este não tem alternativa e acaba por aceitar.

Miguel gaba-se a Violeta de que a relação de Luísa e Dinis está por um fio e esta alerta-o de que os viu juntos e muito amorosos.

Amélia e o Dr. Ribeiro trocam o exame de uma pessoa realmente doente com o de José Maria.

Rúben planeia ir à procura de Alfredo, sem esperar mais pelo trabalho da polícia. No telefonema que fez, ouviu água a correr e localizou, num mapa, dois sítios que têm água.

Valquíria, Virgínia e Cila decidem acompanhá-lo na sua busca e são surpreendidos, na mata, pela Inspetora Joana que os repreende duramente.

Alfredo tem vontade de desistir mas Homero relembra-o dos agiotas e de que não poderá fugir destes eternamente.

Luísa e Dinis comunicam a Marina a decisão de irem viver juntos. Surpreendida, Marina apoia a ideia e sugere que vivam na quinta para pouparem algum dinheiro e terem tempo para encontrar a casa certa.

Jacinta, perplexa, condena a crueldade de Amélia, ao fazer com que José Maria pense que está gravemente doente.

Dinis comunica a Jacinta a decisão de ir morar com Luísa na quinta e esta sente o mundo a ruir na sua cabeça.

José Maria recebe um telefonema do hospital para lá ir urgentemente. Já no hospital, fica a saber que tem uma doença muito grave e que se não receber o tratamento adequado pode morrer. Este fica em pânico.

José Maria fica devastado ao saber que tem um problema na medula. De acordo com os falsos exames, poderá mesmo ter de fazer um transplante. O médico, Dr. Branco aconselha-o a pedir a procurar possíveis dadores.

nas redes

pesquisar