SIC

Perfil

2º Episódio – 19 de maio (terça-feira)

Luísa e Dinis conhecem-se e apaixonam-se imediatamente. Homero sofre um AVC e adia o plano de José Maria

Depois do embate com Luísa, Dinis sai do seu carro, zonzo. Corre na direção do carro de Luísa e tira-a do carro. Violeta também está presente.

Dinis tenta acordar Luísa e é carinhoso com ela, o que deixa Violeta furiosa. Esta reclama por Dinis ter ido socorrer uma desconhecida em vez de a socorrer a ela. Só então Dinis se apercebe que Violeta bateu no seu carro e que estava a segui-lo novamente.

Na festa, Gonçalo elogia Inês que fica embevecida.

Jacinta procura Marina para a alertar mas José Maria aproxima-se. Jacinta toma a decisão de falar com Marina num outro momento.

Olga apercebe-se de que Jacinta não quer enfrentar José Maria e questiona-a. Jacinta não se quer confrontar com um passado doloroso.

Jacinta estranha Dinis ainda não ter chegado.

Dinis consegue que Violeta se vá embora prometendo que lhe liga no dia seguinte.

Na festa, Gonçalo está bastante bêbado e começa a meter-se com os convidados, sendo repreendido por Marina. Inês oferece-se para o levar a beber um café.

Amélia choca com José Maria que lhe pede desculpa e deseja que se divirta, sem saber quem ela é. Esta sente repugnância e olha-o com ódio.

Homero sente-se mal na festa. Amélia vem a entrar e pára ao ver o que se passa. Recorda-se do passado…

Em 1987, Amélia faz 10 anos e a mãe Dália diz-lhe que vão conhecer o pai de Amélia, que se chama Homero de Sousa e Ataíde. Amélia fica feliz.

De volta ao presente, Amélia assiste a Homero a ter um AVC, estremece e não consegue fazer nada para o ajudar. Acaba por voltar a festa como se nada fosse. É Olga quem acaba por encontrar Homero a sentir-se mal e Alfredo chama uma ambulância.

Homero é levado na ambulância e José Maria e Marina acompanham-no. Esta promete a José Maria que fará tudo para o ajudar.

A ambulância passa pelo local onde Dinis e Luísa esperam pelo reboque e ela desabafa que não tem dúvidas acerca de José Maria e que sente que ele é um oportunista. Quer proteger a mãe e a família porque prometeu isso ao pai.

 

Em casa, Violeta fala sozinha e mostra-se obsessiva com Dinis.

Em casa de Julião, ele diz a David que só permite que fiquem lá em casa pela filha. É saudosista com o passado e conservador, mas assim que Bruna entra derrete-se todo.

Enquanto os homens das mudanças descarregam os pertences do casal, Julião e David assistem sem ajudar. Bruna Filipa vai varrendo freneticamente tudo e Julião, desalentado, recrimina-se por ter deixado a filha casar com David.

Em casa de Valquíria, Cila e Valquíria falam sobre o casamento e a lua-de-mel e Nélio mostra-se pouco interessado. Elas vão tomando decisões e ele fica entre as duas, mirrado e deprimido.

No fim da festa, Miguel “rouba” Gonçalo dos braços de Inês, alegando que é quase família agora e que cuidará dele.

Miguel deita Gonçalo completamente apagado e vestido. Repara num gadget em cima de uma mesa e rouba-o.

 

No hospital José Maria lamenta ter estragado a festa a Marina. Esta garante que o dia do casamento será perfeito.

Jacinta entra em casa muito perturbada. Recorda o passado.

Em 1985, José Maria faz promessas a Jacinta. Promete que cuidará dela.

Dinis entra com Luísa e Jacinta e Luísa ficam surpreendidas por se encontrarem. Dinis explica a Jacinta que o acidente que teve foi com Luísa e que ela ficará lá em casa para “observação”. Jacinta fica incomodada e mostra intenção de ligar a Marina. Luísa pede-lhe para não o fazer.

No quarto de Dinis, este discute com Jacinta por não deixar que Luísa fique lá em casa.

 

Na sala, toma a decisão de ir embora e quando abre a porta para sair dá de caras com Amélia. Jacinta e Dinis aparecem e Amélia pede para falar com Jacinta e com Luísa.

Sem rodeios, propõe que se juntem as três para castigar José Maria por tudo o que já fez e que pretende fazer.

Amélia, mente, contando a Jacinta e Luísa que começou a trabalhar com Marina para se aproximar de José Maria e poder vingar-se. Mente também acerca do motivo para se vingar e inventa que teve um caso amoroso com ele e que este a abandonou, roubando-lhe a alegria e inocência. Propõe-lhes que juntas o castiguem por todo mal que lhes fez e quer fazer.

Luísa alinha, Jacinta está meia silenciosa e Amélia confronta-a com o fato de José Maria a ter mandado para a prisão por um crime que não cometeu. Jacinta começa a chorar.

Jacinta acaba com a conversa e Amélia continua a insistir, quer fazer justiça.

Jacinta dirige-se a Dinis e não o deixa aproximar-se de Luísa. Amélia garante a Luísa que Jacinta vai acabar por aceitar vingar-se.

Em casa, Jacinta começa a arrumar coisas e Dinis apercebe-se que a tia não está bem. Percebe que há algo que ela não quer contar. Deixa-a sozinha na sala e Jacinta recorda o passado.

Em 1985, Jacinta e Olga caminham na rua e surge um carro da polícia diante delas. Acusam Jacinta do homicídio de Isabel Ataíde. Levam-na perante o olhar ardiloso de José Maria que observa tudo. Jacinta implora-lhe para que este diga que ela não fez nada. Olga fica chocada ao ver a amiga a ser levada.

 

De volta à Quinta de Santa Mónica, Luísa e Amélia encontram Miguel numa atitude abusiva a comer e a beber champanhe. Luísa fica muito incomodada com a presença de Miguel e diz-lhe que não quer a sua companhia.

Amélia entra em sua casa e abre uma caixa de onde tira a carta que a sua mãe lhe deixou. Lê e chora. Recorda o passado.

Em 1987, José Maria abre a porta a Dália que vem de mão dada com Amélia. José Maria reconhece-a e pergunta-lhe o que quer. Dália só quer que reconheçam Amélia, quer que a acolham por ser da família. José Maria fecha-lhes a porta. Dália chora enquanto Amélia a olha com preocupação.

Já em casa, Amélia observa a mãe com preocupação que está a escrever enquanto chora sem parar.

Marina acaba de chegar a casa e Amélia tranquiliza-a com o facto de Luísa ter dormido em casa. Elogia a educação que Marina deu à filha e observa que são muito unidas.

No hospital, José Maria está sentado ao lado de Homero e Miguel chega dizendo que dormiu na quinta. José Maria acha abusivo.

Amélia revela, dissimulada, a Marina que Miguel dormiu lá em casa deixando Marina embaraçada. Esta acha que ainda é cedo para a família de José Maria ir lá para casa.

Em casa de Julião, está tudo de pantanas e Julião queixa-se enquanto Virgínia conta a Bruna que Luísa reagiu muito mal à notícia do noivado e que Homero teve uma “pataleta” em plena festa. O telefone toca e Julião atende. Quando percebe quem está a falar, disfarça e desliga, comprometido.

nas redes

pesquisar