SIC

Perfil

Episódio de estreia - 18 de maio (segunda-feira)

Conheça todas as emoções do primeiro episódio de Poderosas!

Em 1987, Amélia tem 10 anos e vive numa zona rural de Portugal, numa casa muito pobre.

Dentro de casa, Dália, a mãe de Amélia, reza enquanto chora. Levanta-se e sai.

Dália dirige-se ao poço, deixa uma carta no parapeito e, sob o olhar de Amélia, que se apercebe que algo não está bem, coloca uma corda ao pescoço e deixa-se cair no poço.

Amélia, desesperada, tenta puxar a corda e pede ajuda mas o peso da mãe é insuportável e acaba por desistir, devastada.

Amélia apanha a carta e lê. Na carta, Dália explica o porquê de desistir de viver, não aguentou a rejeição e humilhação. A culpa é de José Maria, o irmão de Amélia que a espezinhou por ter tido uma filha com o pai dele.

Nos dias de hoje, Amélia, acorda a chorar e chama pela mãe. Percorre a quinta a pé e traz uma cara carregada.

 

Luísa sai de casa, olha para a apetecível piscina e acaba por se despir e mergulhar. Sente-se feliz e livre a nadar. Amélia aparece e sorri forçadamente e Luísa pergunta-lhe pela mãe. Amélia responde-lhe que ainda não falou com ela mas que vai tentar. Luísa continua a nadar.

Em Kuala Lumpur, Marina e José Maria passeiam de mãos dadas, com cumplicidade. Marina afirma que há um ano não acreditaria que estaria ali mas sim a trabalhar sem parar. José Maria afirma igualmente que jamais esperara o milagre de estar com Marina ali.

Num evento de ténis, em Kuala Lumpur, José Maria vai cumprimentando algumas pessoas e fala sobre atletas famosos que gostaria de agenciar.

Marina recebe um telefonema de Amélia e mostra-se preocupada com os filhos, sente que deve voltar a Portugal.

Numa reunião de negócios de Marina, José Maria apercebe-se do volume de faturação dos seus negócios e fica surpreendido.

No dia seguinte, José Maria sai do hotel e caminha como se fosse em passeio. Encontra-se com um homem, estende-lhe um envelope e o dito homem abre uma maleta onde estão vários anéis de diamantes.

José Maria surpreende Marina com o anel e pede-a em casamento. Marina aceita feliz.

Ambos planeiam uma festa para comemorar os 50 anos de Marina, os negócios e o casamento.

Passado uns dias, já em Portugal, na Quinta Santa Mónica, alguns empregados circulam com bandejas e Amélia anda atarefada de um lado para o outro.

Marina está a acabar de se arranjar enquanto fala ao telefone com José Maria. Quando desliga repara em fotografias com o seu falecido marido e os filhos e começa a guardá-las. Luísa entra e estranha ver a mãe a guardar as fotografias onde está o pai. Marina afirma que chegou a hora de seguir em frente e apressa a filha para a festa. Luísa estranha a atitude da mãe.

 

Em casa de Homero, José Maria apressa o pai e o irmão. Culpa o pai por ter desbaratado todo o dinheiro e por essa razão tem de casar com Marina, para garantir o futuro de todos os Sousa de Ataíde.

Chegam à festa, Inês, Jacinta e Olga. Jacinta comenta que não vinha à quinta há algum tempo. Relembra o incentivo que Emídio lhe deu para se estabelecer por conta própria e reconhece que é uma empresária de sucesso graças a ele.

Luísa aparece e cumprimenta Jacinta.

Jacinta e Marina abraçam-se com ternura. Já não se veem há algum tempo. Marina diz-lhe que esse dia vai ser o primeiro do resto da sua vida.

José Maria chega com o pai, Homero e com o irmão, Miguel. Homero está orgulhoso do filho por ter conseguido uma namorada rica.

Amélia fica em choque ao vê-los ali. Com o nervosismo, deixa cair uma bandeja de copos e corta-se num vidro.

Marina recebe José Maria, Homero e Miguel com um sorriso. É apresentada e todos a elogiam.

Alfredo cumprimenta Inês, Jacinta e Olga. Gonçalo aparece de banho tomado e cumprimenta todos e Inês fica extasiada e atrapalhada ao conhecê-lo.

Marina apresenta Luísa e Gonçalo a José Maria como seu namorado. Os filhos ficam surpreendidos.

Marina repreende Luísa pela reação que teve ao conhecer José Maria. Luísa fica perplexa quando a mãe lhe diz que o namoro com José Maria já dura há um ano. Luísa fica devastada com o fato de a mãe já ter esquecido o pai.

José Maria tenta convencer Gonçalo de que é uma ótima companhia para Marina.

 

Marina explica a Luísa que José Maria é muito rico e que não está com ela pelo dinheiro mas Luísa não se convence.

Ainda na festa, Jacinta dá de caras com José Maria. Olga comenta que este foi o único homem por quem Jacinta foi realmente apaixonada e também quem a mais maltratou. Recorda o passado.

Em 1985, no palacete de Olga, esta está ao telefone e pede para falar com José Maria. Desliga o telefone perturbada e comunica a Jacinta que a mulher de José Maria morreu num desastre de carro. Jacinta fica feliz e acredita que vão ficar juntos.

Jacinta corre pela rua e começa a trovejar.

Jacinta vai ao cemitério onde está a decorrer o enterro da mulher de José Maria e este, ao vê-la, manda-a embora e afasta-se.

No fim do enterro, José Maria fica sozinho em frente à sepultura da mulher. Jacinta aproxima-se novamente e quer contar-lhe algo. Diz que o ama e que o vai apoiar no que for necessário. Este comunica-lhe que vai para o estrangeiro no dia seguinte e que não volta tão depressa. Acusa-a também de ter matado a sua mulher, pois o condutor que provocou o desastre fugiu.

Jacinta, com lágrimas nos olhos, recusa qualquer responsabilidade na morte da mulher e diz que só quer ficar com ele se este a amar. José Maria diz-lhe que não a ama, que tiveram somente momentos divertidos e que nunca deixaria a mulher por sua causa. Jacinta fica sozinha e dá um grito.

Jacinta fica muito abalada e quer ir embora da festa.

 

Em casa de Valquíria, Dinis recebe um telefonema de Jacinta para a ir buscar. Está com Manuel e Ruben José que estranham que Jacinta queira vir embora porque a festa deve estar de arromba. Falam também sobre o pai de Manuel e sobre o fato de não ter trabalho.

Valquíria e Virgínia entram e Virgínia comenta que jamais saía daquela festa se tivesse sido convidada.

Entra Bruna Filipa que vem contar que vai voltar a morar no bairro, para casa do pai.

Na rua, David acompanha uma camioneta de mudanças enquanto Julião o recrimina por não conseguir sustentar Bruna Filipa. O sogro acusa-o de ser mau gestor.

Na quinta de Santa Mónica, José Maria procura Marina que está muito angustiada por causa da reação de Luísa. Este tenta consolá-la e convence-a a voltar a festa.

Gonçalo diz a Luísa que esta não pode impedir a mãe de namorar com quem quiser mas Luísa não se conforma, tudo em José Maria a incomoda. Está convencida que é um interesseiro.

Jacinta está impaciente à espera de Dinis e Olga relembra que José Maria é um malandro e que o há de ser a vida toda. Jacinta acha que deve avisar Marina de quem é José Maria.

Marina agradece a todos os convidados a presença e anuncia que vai casar com José Maria. Luísa fica chocada e ameaça a mãe: se esta casar com José Maria sairá de casa. Acaba por sair da festa furiosa.

Luísa vai ao volante em alta velocidade, muito perturbada e num cruzamento não repara que tem de parar e embate no carro de Dinis.

nas redes

pesquisar