SIC

Perfil

De segunda a sexta

Laços de Sangue - Semana de 18 a 24 de setembro

Diana mata Eunice e sequestra a irmã!

Diana implora pela vida e João concede-lhe mais uma oportunidade, avisando que se não desaparecer, morre. Inês só fica tranquila quando o marido chega a casa, embora não esconde a preocupação com a atitude agressiva que ele teve. João acaba por confessar mais tarde que a pistola com que ameaçou Diana era de alarme. Inês teme que João cometa uma loucura.

A vilã chora de raiva por ter sido surpreendida, mas é obrigada a fingir que está cheia de dores na perna quando Catarina regressa a casa, para esconder que teve mais um confronto com João.

Graciete acorda indisposta durante a noite, fruto dos tratamentos que recomeçou a fazer. Marisa ampara a amiga, preocupada com a sua fragilidade.

Liliana chega de malas na mão à casa de tremoço e Sheila deixa claro que já não tem espaço para ela. Vale a boa vontade de Noémia que propõe ceder-lhe o quarto que as filhas ocupam.

César sente ciúmes de Futre e Marisa é obrigada a dizer que não quer nada com o ex-jogador, descansando o marido.

Francisca ganha coragem e conta a Rita, pelo telefone, que namora com Freitas, esclarecendo a filha que o padre vai deixar o sacerdócio para ficar a seu lado. Rita apoia a escolha da mãe. Adelaide confirma à sobrinha que já sabia o que se passava com a irmã.

Diana lamenta pelas agruras da vida e mostra a Catarina que ainda conserva as chaves do apartamento de Ricardo. Prosseguindo as suas encenações, diz que não resiste a visitar Graciete, porque sente muitas saudades.

Isabel acorda atormentada com a perspectiva de que os serviços prisionais aceitem o pedido de Luís, que quer estar na festa de anos do filho. David não se apercebe da angustia da mãe e aceita, de bom grado, o doce que Jaime confeccionou para assinalar o inicio das aulas.

Filipa também está de regresso à escola e recebe os incentivos beijoqueiros de Graciete. César acaba com a ternura do momento, porque não quer chegar atrasado ao café.

Liliana sofre pela manhã com o entusiasmo e alegria de Noémia que põe a música aos gritos antes de sair para trabalhar. Amaral também não lhe dá descanso, porque quer conversar. Liliana tapa a cabeça e deixa-o a falar sozinho.

Álvaro fica horrorizado com César que comprou dois dentes de ouro a um cliente. O empregado, por sua vez, mostra-se cheio de inveja de Ernesto que vai começar a treinar as camadas jovens de futebolistas do Ribeirense.

Gi consegue, a muito custo, demover Armando de se vestir com a camisola do clube na tomada de posse como presidente.

Isabel desabafa com Isabel mostrando-se preocupada por Luís querer marcar presença no aniversário de David.

Eunice vai falar com António e Graciete, dizendo que lhes perdoa por terem ficado com a sua filha. Acaba por reconhecer que Diana só trouxe infelicidade a toda a gente. Catarina regressa a casa e estranha que a ausência da amiga. Nesse instante, Diana visita Graciete, encontrando-a em grande cumplicidade com Eunice. Acaba por ser escorraçada pelas suas duas mães que a expulsam sem dó nem piedade. Depois de viver uma grande tensão, Eunice deixa a casa de Graciete e vai ao cemitério junto da campa do marido. Diana segue a mãe e, cheia de raiva, aproveita a distracção do segurança e dá-lhe um tiro na cabeça.

Diana deixa o cemitério discretamente, depois de balear Eunice na cabeça. Quando o segurança volta a olhar para o local onde a patroa estava, vê que ela está estendida no chão. Ao perceber que Eunice foi baleada chama uma ambulancia que lhe presta os primeiros socorros, antes de a conduzir em estado crítico ao hospital. Alheios ao que sucedeu no cemitério, Graciete e António interrogam-se como foi que Diana teve coragem de perseguir a mãe com a intenção de a matar.

Inês é informada pelo segurança que alguém atingiu a mãe e vai ao hospital, tão rápido quanto pode. Ao perceber a gravidade da situação, chora desesperada e culpa o segurança, dizendo que ele não protegeu a mãe. João chega entretanto e acaba por confirmar que Eunice se encontra em morte cerebral.

Diana, por seu lado, regressa feliz a casa, deliciada por ter finalmente acabado com a vida da mãe, que culpa de não a ter procurado, obrigando-a a passar uma vida de dificuldades.

Catarina liga a Diana, mas não consegue falar com ela. Fátima, curiosa, pergunta-lhe se estava a falar com Manel mas a amiga deixa claro que já desistiu de fazer as pazes porque ele não lhe retribuiu as chamadas. Manel, por sua vez, aceita o convite de Sofia para assistir a um concerto.

Gastão conta a Francisca e Freitas que decidiu abandonar a advocacia, lamentando que Diana tenha sido responsável por isso. Aproveita para convidar o novo casal para viajar com ele até à herdade no Alentejo, onde vai visitar Adelaide.

A notícia de que Eunice foi baleada vai-se espalhando rapidamente. Graciete e António ficam horrorizados, pois tinham recebido o perdão de Eunice uma hora antes dela ser baleada.

Jaime prepara-se para gravar com David o programa de culinária para a televisão, quando Isabel telefona a contar a tragédia que vitimou a patroa.

Adelaide diz que é uma ironia que Eunice tenha sido baleada num cemitério. Alzira não esquece o primeiro ataque e mostra-se convencida de que Eunice tinha o destino traçado.

Orlando está cada vez mais triste, depois de ter rompido com Liliana, deixando transparecer o seu estado a Alzira e Domingos.

No entanto, o destino surpreende-o, pois recebe um convite para gerir um negócio de azeite em Itália. Orlando está decidido a aceitar a oferta.

Por outro lado, Gabriela volta a ser indelicada para Sandra, levando a que a empregada se despeça. Gabriela fica ainda mais desesperada, por estar agora sozinha a cuidar de Vasco. Vale a paciência de Lourenço, que acaba por apoiar e acarinhar a mulher.

César apanha Armando no Escondidinho e tenta vender-lhe os dentes de ouro que comprou. O empresário mostra-se muito interessado, mas faz-se difícil. Fátima chega ao café e retira o patrocínio da Campo Rico à equipa de futebol feminino do Ribeirense. Armando não dá parte fraca e diz, sobranceiro, que não precisa do apoio da fábrica de enchidos para nada.

Graciete convida Noémia e as filhas destas para jantar, agradada depois de as conhecer.

Diana confirma que a mãe não vai sobreviver e fica muito bem disposta. É assim que recebe Catarina, quando a amiga regressa a casa. Justifica que não lhe atendeu a chamada, porque não ouviu o telefone, escondendo que nesse momento estava ocupada a assassinar a mãe.

Adelaide não tem dúvidas de que foi Diana a disparar sobre Eunice, enquanto Gastão descrê da eficácia da justiça. Sandra chega triste e conta a Domingos que se despediu. O pai conta que Eunice está às portas da morte. Sandra chora, recordando a perda de Tiago e diz que quer ir ao funeral da mãe do namorado.

Diana é levada pela polícia, por suspeita de ter atentado contra a vida da mãe.

Apesar do desgosto, Inês dá autorização para que as máquinas que sustentam a vida de Eunice sejam desligadas, fazendo com que a mãe morra em paz.

Inês chora, inconformada, a morte de Eunice, acompanhada com profunda comoção, por toda a família e amigos que a ela se juntaram no hospital. Francisca e Freitas elogiam Inês pela coragem que teve em mandar desligar as máquinas que prendiam Eunice à vida. Jaime e Isabel estão profundamente consternados com o desaparecimento da patroa e amiga.

À medida que o tempo passa a dor de Inês transforma-se em raiva, garantindo a João que só descansará quando Diana pagar pelo que fez. Ao ver o desespero da mulher, João diz que se a polícia não punir Diana, ele tratará do assunto.

Gi ralha com Armando, furiosa com a insensibilidade que ele revela, a propósito da morte de Eunice, dizendo que não ganha para flores. O empresário tenta atenuar o ambiente oferecendo um alfinete de peito à mulher, mas Gi não aprecia a jóia. Ainda mais zangada, recusa a companhia de Armando quando vai tomar banho.

Marisa zanga-se com César quando ele torce o nariz à presença de Noémia e das filhas em casa de Graciete, para jantar.

Fátima e Álvaro desconfiam que Armando cometeu uma falcatrua qualquer para conseguir contratar Futre como director desportivo do Ribeirense. Apaixonado por Catarina, Marco ajuda os pais a fazerem uma página da fábrica de enchidos na internet.

Adelaide, que ainda tem bem fresco na memória o funeral de Ricardo, diz que não tem coragem de assistir ao de Eunice. Gastão oferece-se para explicar a Inês a sua ausência.

Sandra fica triste quando Orlando conta que aceitou um convite para trabalhar em Itália, mas acaba por apoiá-lo. Os dois abraçam-se emocionados. Nesse momento, o ambiente fica ainda mais pesado, ao chegar a notícia da morte de Eunice, lamentada por todos na herdade.

Graciete e António ficam impressionados por Eunice ter sido assassinada, pouco tempo depois de lhes ter perdoado por terem ficado com Diana, em pequena.

Armando conta a Eunice que Fátima e Catarina retiraram o patrocínio da fábrica de enchidos à equipa de futebol, mas acrescenta logo, orgulhoso, que não precisa do dinheiro. Gi ralha com o marido e volta a rejeitá-lo, exigindo respeito pela morte de Eunice.

O funeral da empresária decorre sem implicações de maior, pois Diana assiste de longe à cerimónia, sem que alguém perceba. Quando todos se vão embora, abeira-se da campa de Eunice e deixa-lhe flores, remoendo que ela teve o que merecia, pois falhou no seu papel de mãe, em toda a linha.

Noémia assedia César de forma ainda mais insistente, deixando-o cada vez mais atrapalhado. De passagem pela mesa de Liliana, o empregado vê com espanto, que ela está a ver anúncios de linhas eróticas.

Rita apoia Orlando, mas não esconde a pena que sente ao vê-lo partir. O engenheiro despede-se de Domingos e Alzira e deixa um beijo a Sandra.

Diana informa-se sobre as partilhas e diz ao advogado que quer reclamar a sua parte dos bens de Eunice, por também ser sua filha. Inês fica furiosa e revoltada quando sabe a intenção da irmã.

Sofia aproxima-se cada vez mais de Manel, explorando as suas fragilidades por se ter separado de Catarina.

Diana pede a Catarina que diga à polícia que no momento em que Eunice foi baleada, elas estavam a almoçar juntas. Catarina diz que não quer mentir às autoridades, provocando grande irritação em Diana, que lhe aperta o pescoço, revelando-se finalmente, uma criminosa fria e calculista. Catarina fica em pânico ao perceber que a amiga é capaz até de lhe tirar a vida, para conseguir escapar à cadeia.

Catarina fica apavorada com a ameaça de morte que Diana lhe faz, caso não minta à polícia. A vilã ordena que ela confirme que estavam a almoçar juntas quando Eunice foi baleada, para garantir um álibi para o crime.

César, movido pela inveja, desdenha o trabalho de Ernesto, como treinador dos futebolistas jovens do Ribeirense. Álvaro não resiste e diz que o empregado tem é dor de cotovelo, por não ser contratado para treinar alguém.

Lourenço encoraja Orlando que vai trabalhar para Itália. O engenheiro comenta com nostalgia que não é em Portugal que vai ser feliz no amor.

Domingos conversa com Alzira e lamenta que Sandra nunca se tenha entendido com Orlando.

Adelaide comenta o desaparecimento de Eunice e lamenta não ter coragem para matar Diana com as próprias mãos. Gastão, traumatizado por ter sido suspenso da advocacia diz à ex-mulher que nem pense em cometer semelhante erro.

Rita lamenta que Orlando deixe a herdade, pois vai perder o seu principal colaborador.

Sandra corre atrás de Orlando para se despedir. Ele confessa que nunca a esqueceu, que a ama, Sandra também não nega que o adora e deixa a porta aberta quando Orlando lhe pede que vá com ele para Itália.

Amaral mete conversa com Liliana e, ao saber que ela está desempregada oferece-lhe trabalho. No entanto ela mostra-se demasiado orgulhosa para aceitar um emprego modesto.

César é assediado por Noémia no mercado e fica de tal modo desorientado, que perde a mala carregada de ouro que tinha ido comprar. Com a ajuda de Marisa e Sheila revira o mercado do avesso, mas não encontra a mala. Amaral fica em choque quando, em casa, Sheila lhe conta que César perdeu a sua mercadoria. O empregado fica cada vez mais desesperado, à medida que o tempo passa e já pensa em fugir para Angola, temendo que Amaral o mate.

João decide tirar a licença de porte de arma para se defender de um eventual ataque de Diana. Inês fica preocupada.

Diana permite que Catarina saia de casa para se encontrar com Fátima mas avisa-a, em tom de ameaça, que as amigas nunca se traem.

Gi fica agastada com Armando, pois o marido quer dar conferências de imprensa no clube do bairro como se fosse o mais importante do país. A empresária fica enervada quando recebe o livro que a avó da mulher de Bernardo escreveu, e que o filho lhe mandou.

Domingos oferece licores, gabando o produto da terra. Adelaide recusa, dizendo que não bebe. Gastão, por seu lado, toma-lhe o gosto e começa a beber demais. Adelaide chama-lhe à atenção e o ex-marido poisa o copo, optando por beijá-la.

Marco, apaixonado por Catarina, fica desolado com a sócia da mãe, que pouco lhe liga quando chega ao Escondidinho. Catarina está cheia de medo de Diana, mas não tem coragem de contar a Fátima que está a ser ameaçada de morte. Ao conversar com Graciete e António, convence-se de que Diana matou a mãe.

Gabriela penaliza-se e acha que é a pior mãe do mundo. Lourenço percebe que a mulher entrou em depressão dá-lhe todo o apoio.

Diana diverte-se com o nervosismo de Catarina e lembra-lhe que deve mentir por ela, quando a polícia a interrogar, ilibando-a da morte da mãe.

Diana fica furiosa e destila ódio, pois o advogado de Eunice suspende as partilhas da herança, dizendo que a sua cliente fez um testamento recentemente, deixando todos os seus bens a Inês.

Diana exalta-se e garante que vai impugnar o testamento de Eunice. João quase perde a cabeça, ficando muito perto de agredir a cunhada. Inês é o espelho da indignação, enquanto João se tenta acalmar e diz temer que Diana ataque a irmã.

Quando Diana regressa a casa, furiosa por ter sido deserdada pela mãe, Catarina diz que mentiu à polícia como ela tinha exigido, ilibando-a do assassínio de Eunice. Catarina, muito nervosa, aproveita para pedir a Diana que se vá embora de vez. Esta aceita deixar a casa da sua última amiga e resmunga que ela é afinal, como todos os outros que não gostam dela.

Graciete reacende a esperança em António, porque diz estar farta de não fazer nada, mostrando-se empenhada em ter mais actividade.

Amaral dá dois dias a César para que lhe pague uma avultada soma em dinheiro, pelo ouro que perdeu. O empregado de mesa sente que o mundo lhe desabou em cima da cabeça, enquanto Marisa sente pelo marido um misto de raiva e compaixão. César ainda tenta que Armando Coutinho empreste o dinheiro que ele precisa, mas o novo presidente do Ribeirense volta-lhe as costas, assim que percebe as intenções do empregado de mesa.

No mercado, Sheila provoca Marisa, que não gosta que ela ofenda César por ter perdido a mala cheia com o ouro de Amaral. Noémia estranha a briga que as duas colegas de banca estão a travar, enquanto Liliana, acabada de chegar se delicia com a discussão entre as vendedeiras.

Gi procura Fátima e Catarina, conseguindo que elas mantenham o apoio que a fábrica de enchidos tem dado ao futebol feminino do clube.

Rita comenta com Domingos a falta que Orlando faz no lagar, enquanto Liliana pensa mesmo em ir ter com o engenheiro.

Adelaide dá um sermão a Gastão porque o ex-marido começou a beber cedo. Acaba por demovê-lo, e arrasta-o para um passeio a dois.

Tomé deixa Francisca radiante, quando aparece em sua casa para ter aula de piano. Freitas fica igualmente feliz, porque o rapaz conta que a maioria dos paroquianos não lhe leva a mal por ter deixado o sacerdócio para viver ao lado de Francisca.

Manel almoça com Sofia e fala com ela sobre o novo projecto da Ioiô. A cumplicidade entre os dois é cada vez maior.

Marco mostra com entusiasmo o trabalho que desenvolveu para a página da Campo Rico na internet. No entanto fica frustrado porque Catarina não corresponde à paixão que ele sente por ela. Fátima ouve o que o filho expõe, sem imaginar que ele está apaixonado pela amiga.

Armando não esconde o entusiasmo com a apresentação do novo treinador do clube, enquanto Gi desvaloriza o trabalho do marido.

Jaime e David arrasam no novo programa de culinária para a televisão. O chefe do M dedica o primeiro trabalho a Eunice. Isabel fica orgulhosa da dupla que o namorado forma com o filho.

António e Graciete oferecem ajuda a César para pagar a dívida a Amaral mas Marisa conta que é inútil, pois trata-se de uma quantia muito avultada.

Ao saber que César perdeu o ouro de Amaral, Armando faz troça do rival dizendo que ele vai iniciar a caça ao tesouro.

Diana deixa a casa de Catarina mas despede-se em tom ameaçador dizendo que muita coisa vai mudar. A vilã não perde tempo e faz uma espera a Inês e entra-lhe pelo carro dentro, apontando-lhe uma pistola com silenciador à barriga. Diana leva a irmã para o apartamento de Ricardo, amarra-a e começa a agredi-la, cheia de ódio.

nas redes

pesquisar