SIC

Perfil

De segunda a sexta

Laços de Sangue - Semana de 6 a 12 de março

Francisca é presa; Diana obriga João a passar-lhe metade da Ioiô e a afastar-se de Inês!

João vai ter com Diana e diz que quer o divórcio. Ela reage com indignação, garantindo que não o vai dar, ainda mais depois de tudo pelo que passou.

Diana garante a João que não lhe dá o divórcio e vitimiza-se. Ele acaba com a encenação, dizendo que não vale a pena fingir, pois sabe que ela armou tudo para perder o bebe e culpar Inês por isso. Diana adopta um tom mais duro e garante a João que será sua mulher para o resto da vida. Sem conseguir o que pretende, o médico desiste e vai embora. Diana vocifera, cheia de raiva, que João não sabe do que ela é capaz.

Eunice diz que não tenciona participar o crime à polícia, mas descarrega toda a sua amargura em Graciete e António, desejando que carreguem como uma cruz pesada, a culpa por lhe terem roubado Diana. Quando regressa a casa, diz à filha que esteve com uma amiga para justificar a ausência.

Luís começa a manipular David, tentando virar o filho contra a mãe, frisando bem que Isabel o enganou. A relações públicas chega ao restaurante muito fragilizada e lança-se nos braços de Jaime à procura de apoio. O cozinheiro promete ajudá-la a enfrentar Luís, lutando pela custódia de David.

João confessa a Manel que está apreensivo como que Diana pode fazer a seguir. E tem todas as razões para isso, pois a vilã telefona a Ricardo e marca um encontro para pôr em marcha o plano com que pretendem incriminar Francisca pela morte de Henrique.

Adelaide assegura a Gastão que não vai assinar os papéis do divórcio que ele lhe entregou. O advogado responde que o facto é irrelevante, pois a separação é inevitável. Adelaide culpa Francisca por perder o marido e a irmã diz que está satisfeita, pois só agora Gastão conseguirá ter alguma paz.

Depois da visita de Eunice, o ambiente em casa de Graciete e António ficou ainda mais pesado.

Marisa fica furiosa quando chega a casa com a filha e não encontra César. O companheiro foi outra vez para o café, atrapalhar o trabalho de Sandra. Desta vez a vida corre-lhe mal, pois é obrigado a consumir e a pagar a conta.

Daniel petisca com Domingos e Orlando e lamenta que Rita não goste de si. Orlando diz que a culpa é dele porque está sempre a picar a doutora. Quando Daniel se cruza com Rita a caminho do WC diz que gosta muito do seu cheiro. Talvez surpreendida pela ousadia, Rita parece gostar do piropo.

Lourenço fica louco de alegria porque a editora lhe liga dizendo que vai colocar à venda o seu livro infantil. Lourenço agradece a Gabriela todo o apoio que Gabriela lhe deu, realizando um sonho antigo. Ela sorri carinhosa para o marido e beija-o, também feliz.

Gi tenta criar um clima de desconfiança entre Bernardo e Graça, mas Armando estraga tudo.

Liliana fica desconfiada com Tremoço, que está distraído e não escuta nada do que ela diz.

Marco está radiante por mudar de escola. Brinca com o sotaque de Sandra, que alinha na paródia. Fátima e Álvaro sentem-se finalmente felizes, sem problemas com o filho.

Graciete recorda com mágoa o dia em que recolheu Diana no meio do nada e levou consigo.

Manel e Catarina namoram apaixonados ao fim do dia.

João conta a Inês que Diana não quer dar-lhe o divórcio. As saudades tornam-se mais fortes que nunca e fazem amor.

Isabel acusa Luís de estar a virar David contra ela. Numa atitude de grande cobardia, o marido volta a insultá-la e sugere-lhe que saia de casa tal como ele, quando a traiu com Catarina.

Graciete desespera António, quando mostra vontade de se entregar à polícia, para pagar por ter escondido Diana da sua verdadeira família.

Ricardo e Diana telefonam à polícia e denunciam Francisca como assassina de Henrique.

Diana está em pulgas para ver o resultado da sua trama contra Francisca. Menos carregado pelo ódio, Ricardo confessa que sente pena da tia, preferindo afastá-la da empresa de uma outra forma. Ricardo beija Diana e não esconde algum contentamento porque ela revela que não sabe quem seria o pai do filho que esperava.

António consegue convencer Graciete a não se entregar à polícia, argumentando que a justiça dos homens, nem sempre consegue remediar os sofrimentos causados.

João e Inês juram ficar juntos para sempre, dispostos a enfrentar a fúria de Diana.

Depois de se fazer difícil, Adelaide aceita acompanhar Francisca á missa e depois num passeio pela cidade.

Rita e Domingos sonham com o sucesso do azeite da herdade no certame internacional a que concorreu. O caseiro sugere que convidem Daniel para jantar, mas Rita faz ver que não é uma das melhores amigas do doutor Mendonça.

Sheila tenta provocar Sandra, mas a rapariga percebe e deixa-a a falar sozinha.

Isabel desabafa com Inês e conclui que não se pode deixar intimidar por Luís.

Graciete vai pedir desculpa a Eunice por toda a dor que lhe causou. A empresária duvida que seja possível conceder esse perdão, mas também acrescenta que não deseja vingança. Apenas quer que ela e António desapareçam das suas vidas.

Sheila repara que a banca de Graciete está outra vez fechada e procura que Marisa lhe diga porquê. A vendedeira nada diz e fica outra vez zangada, quando César aparece outra vez no mercado em transito para o café, dizendo à mulher que vai para vigiar Sandra.

Luís quer obrigar Manel a estragar o projecto que tem em mãos para que fique mal visto perante Ricardo. No entanto Manel reage da melhor forma e diz que vai apresentar o seu projecto a Ricardo sem alterações. Se o chefe quiser pode sempre apresentar uma solução alternativa.

Diana diz a Eunice que tem saudades de Graciete e António.

Adelaide choca Francisca ao dizer que ela tem tido uma vida fácil.

Eunice conhece Marcos Boreli, um cliente italiano muito interessante.

Manel e Catarina vivem uma espécie de felicidade eterna. Gabriela está feliz por estar prestes a ganhar.

Por sugestão de Diana, Ricardo liga à mãe mas fica frustrado, pois até aqui, nada aconteceu.

Fátima e Catarina aproveitam a hora do almoço para estudarem inglês.

Gi está desesperada porque a missão impossível nunca mais lhe tira Graça de casa.

Liliana e Zé sugerem a Tremoço que desista de Graça, mas para grande surpresa sua, ele garante que a missão é para levar até ao fim.

Álvaro observa de longe as picardias entre César e Sandra. Graciete diz que quer falar com Diana e Inês, para lhes pedir perdão, tal como fez com Eunice.

A polícia invade a casa de Francisca e diz que a considera suspeita de ter assassinado Henrique, que foi encontrado morto. Francisca fica em choque, enquanto Adelaide e Custódia nem sabem o que dizer.

Francisca chora convulsivamente a morte de Henrique e mal se dá conta de que é acusada da morte do marido. Custódia abraça a patroa, enquanto Adelaide esforça-se, desajeitada, para defender a irmã, dizendo à polícia que está a cometer um erro. Francisca é presa, quando os agentes da Judiciária encontram as provas que Diana e Ricardo forjaram, para incriminarem Francisca pela morte de Henrique.

Na tranquilidade da herdade, Rita, alheia ao drama que a mãe está a viver, conversa com Domingos, reconhecendo que ali descobriu a sua verdadeira vocação.

Ricardo finge-se surpreendido com a detenção de Francisca, depois de Adelaide lhe contar o sucedido. João não quer acreditar e até pensa que a tia está a brincar com ele.

Graciete pede desculpa a Inês e recebe o seu apoio ao revelar-se fragilizada.

Gastão dá o seu apoio como advogado a Francisca que está detida para interrogatório, arranjando um colega para a defender. João visita a mãe e acabam por não resistir à comoção do momento, chorando abraçados. Ricardo finge-se muito consternado e diz que a tia não merece estar na situação em que se encontra.

Rita recebe a notícia de que a mãe foi presa e começa a chorar, para surpresa de Domingos e Daniel. O veterinário oferece-lhe boleia para Lisboa mas Rita recusa. Daniel comenta com Domingos que nunca conheceu mulher mais teimosa.

De regresso a casa, Adelaide fuma e bebe, para desagrado de João, Ricardo e Gastão.

Fátima está ansiosa para que Marco comece a estudar na escola nova, enquanto ele de mostra apreensivo por não conhecer ninguém.

Catarina convida Diana para jantar. A vilã jura que não vai deixar escapar João.

Eunice conta a Diana que travou amizade no restaurante com um cliente muito interessante.

César diz convicto a Marisa que é insubstituível no café.

Gastão garante a Sheila que ela lhe tem dado verdadeiras lições de vida.

Álvaro fica radiante quando Sandra lhe diz que também cozinha.

João procura apoio no ombro de Inês. Por contraste, Ricardo e Diana festejam a prisão de Francisca bebendo champanhe, preparando-se para fazer amor. Diana não está contudo muito entusiasmada.

Isabel pede a Jaime que lhe dê tempo para resolver a sua relação com Luís.

Diana encontra-se com João e diz que tem uma forma de libertar Francisca. Só depende dele que isso aconteça. João fica surpreendido, mas desconfiado.

João dá uma estalada em Diana, mas ela mantém-se imperturbável, impondo as suas condições. Para libertar Francisca exige a parte que ela detém na Ioiô e que João se afaste de Inês.

Adelaide está inquieta e quer sair mas Rita convence-a a ficar em casa. Na herdade, Domingos explica a Daniel quem é e que tipo de pessoa é Rita.

Luís ameaça Isabel, mas ela enfrenta-o com coragem, avisando que se o marido que o denuncia à polícia, caso ele a expulse de casa ou lhe tire o filho. Luís é obrigado a controlara a fúria, enquanto Isabel garante que vai pedir o divórcio e a guarda de David.

Manel fica atónito ao saber que Francisca foi presa. Esta garante a Rita que está inocente. A filha chora a morte de Henrique, sentindo remorsos por não ter querido ver o pai, quando ele regressou a casa.

Eunice fica atónita pelo que aconteceu a Francisca. Diana comporta-se como se não tivesse nada com o assunto.

Graciete diz a António que só vai ficar descansada quando falar com Diana.

Zé e Liliana ficam de boca aberta quando Tremoço, de malas na mão, conta que vai fugir com Graça para o Dubai, consentindo que eles continuem a viver na sua casa. Os amigos despedem-se emocionados e Tremoço provoca um sorriso em Zé e Liliana ao revelar que o seu verdadeiro nome é… Desidério.

Graça deixa uma carta de despedida a Bernardo. Gi fica em transe quando lê a mensagem. Bernardo fica em choque ao perceber que foi abandonado pela mulher. Gi e Armando consolam o filho.

Álvaro e António ficam maravilhados com o doce que Sandra faz. César também gosta mas disfarça.

Francisca delega em João a gestão da Ioiô, ignorando que o filho pode ter de ceder a Diana a sua parte da empresa, para a libertar.

Orlando e Domingos comentam a triste história de vida de Rita.

César, despeitado, diz a Álvaro que ele está a dar muita liberdade a Sandra.

Marco está radiante com a escola nova porque pode prosseguir a sua vida em paz, uma vez que ninguém conhece o seu passado de delinquência.

Jaime dispõe-se a falar com Luís mas Isabel não quer.

Gabriela fica incrédula com a prisão de Francisca e também muito preocupada por perder a sua protecção na empresa.

João não tem saída e é obrigado a ceder à chantagem de Diana para tirar a mãe da cadeia. Inês fica em choque quando João lhe conta que vão ter de se separar outra vez.

Inês fica arrasada com a visita de João, que lhe diz que vão ter de se separar outra vez, depois das exigências que Diana fez para tirar Francisca da cadeia. Inês manda João embora, afirmando convicta que vai seguir em frente sem ele. O médico retira-se, triste por mais uma vez não poder ficar com a mulher que ama.

Diana, por seu lado, deixa Ricardo curioso ao dizer que está a preparar uma surpresa.

Apesar da visita que Fátima lhe fez, Graciete confessa a Marisa que nem por isso está mais animada.

Fátima e Álvaro conversam mais descontraídos, reconhecendo que a vida está agora a correr melhor, principalmente porque os problemas com o filho, Marco, parecem ter terminado. Sandra arranca um sorriso a Fátima afirmando que adora os enchidos da fábrica.

Bernardo está inconsolável por ter sido abandonado por Graça. Gi tenta convencê-lo de que tem toda a vida pela frente, enquanto Armando revela-se desastrado a animar o filho.

Manel e Catarina preparam-se para irem jantar em casa de Gabriela e Lourenço. Falam com preocupação de Francisca, que está presa e do sofrimento que isso está a provocar a João

Rita estranha que a mãe tenha sido presa e João diz à irmã que a história está mal contada. O médico mostra-se determinado em ficar muito atento ao que se passa na empresa de brinquedos, tal como Francisca lhe pediu. Adelaide entra em casa nesse instante de saco na mão e deixa os sobrinhos sem reacção, ao dizer que se está a desfazer de Gastão aos poucos.

Inês confessa a Isabel que não está disposta a sofrer mais e que, agora, a separação de João é definitiva.

Luís não olha a meios para atingir os fins e manipula David, dizendo ao filho que Isabel está a enganá-lo com outro homem. Sem poder confrontar a mãe, David fica desiludido.

Bernardo chora como uma criança, inconformado por ter perdido Graça e Gi começa a sentir remorsos por se ter esforçado para separar o filho da mulher.

João, recolhido no seu quarto, pensa nostálgico nos bons momentos que passou com Inês, enquanto ele chora sozinha no restaurante.

Manel e Catarina jantam animadamente com Lourenço e Gabriela. Falam do livro infantil que Lourenço escreveu, enquanto Manel e Catarina aproveitam para consultar um catálogo com casas para vender.

Diana liga a João pressionando-o a cumprir as condições que impôs para tratar da libertação de Francisca. Ele confirma, cheio de raiva, que se separou de Inês e que está a tratar de passar para o seu nome, a parte da mãe na Ioiô.

Bernardo entra em depressão e entrega temporariamente a gestão da imobiliária a Lourenço, que estranha o que se passa com o patrão.

Gi descobre que Graça ganhou na lotaria e por isso fugiu com Tremoço. Ameaça pedir o livro de reclamações, caso Zé e Liliana não encontrem maneira de animar Bernardo.

Gastão entrega a João uma procuração que Francisca passou para que o filho a represente na empresa, enquanto estiver detida. O tio adverte-o que tem agora uma grande responsabilidade.

Graciete chama Diana e pede-lhe desculpa por todo o mal que lhe causou, quando a desviou da família verdadeira. Diana é fria e rancorosa para a mãe adoptiva, tratando-a com desprezo, vincando que perdeu muitos anos com ela e que a sua mãe é Eunice. Para magoar ainda mais a florista, Diana conta com raiva que nunca pretendeu ser mãe, mostrando-se feliz com o facto de não poder engravidar outra vez, uma bênção que a mãe natureza lhe deu.

Francisca jura a Gastão que não matou o marido e mostra-se triste por não poder assistir ao funeral de Henrique. Gastão interroga-se como terão ido ter a casa dela, as provas que a polícia apreendeu.

Rita lamenta não ter querido falar com o pai em vida, confessando a sua culpa por ter agora de se despedir dele no cemitério.

Rita confere com Orlando o andamento do trabalho na herdade.

João é obrigado a assinar os documentos que tornam Diana a detentora de metade da empresa de brinquedos. A vilã sorri com malícia e exibe todo o seu poder. João controla com muita dificuldade a raiva que tem dentro de si. Diana com um sorriso de vitória acrescenta que consegue sempre o que quer.

João ameaça dar cabo de Diana caso ela não cumpra a promessa de livrar Francisca da prisão. A vilã lembra-lhe que não está em posição de fazer exigências e que não tem medo das suas ameaças. Diana provoca João ao dizer que fez bem em assinar os papéis que a transformam em dona de cinquenta por cento de Ioiô.

Graciete confessa a António que ficou mais aliviada depois de ter falado com Diana. Ele sorri e diz-lhe que a quer ter de volta.

Sheila consegue o que há muito desejava e faz amor com Gastão, aproveitando o facto de Adelaide se ter mudado para casa de Francisca.

Marisa fica amuada com César que se diz ainda impossibilitado para fazer amor com ela.

Zé sente-se rejeitado por Liliana e fica com ciúmes por vê-la empenhada em acabar com a tristeza de Bernardo. Este vê um filme romântico e com e gelado. Armando esforça-se por animar o filho, mas de nada adianta.

Rita quase bate em Adelaide porque a tia diz que Francisca matou Henrique.

nas redes

pesquisar