SIC

Perfil

Melhores Momentos

Agir e ÁTOA atuam na Semifinal do Ídolos... Mas há mais surpresas!

No próximo domingo, dia 16 de agosto, os finalistas vão fazer duetos com artistas portugueses!

Na Nona Gala, João Manzarra vai receber vários artistas portugueses no palco do Ídolos!

Agir e ÁTOA são os convidados musicais. Já João Só, Susana Félix, Virgem Suta e Cuca Roseta formam duetos com os quatro finalistas.

SOBRE AGIR

Agir compõe desde os 12 anos. Começou por disponibilizar músicas gratuitamente no YouTube e, mais tarde, compilou temas de maior sucesso a que juntou novos originais. Assim nasceu Agir, o álbum de estreia, que editou em 2010.

Entretanto, já trabalhara com artistas como Rita Guerra, Paulo de Carvalho ou Marisa.

Aos 23 anos, decidiu fazer uma pausa para organizar ideias e reencontrar-se musicalmente. Nesse período compôs o disco Alma Gémea.

Lançado em março deste ano, Leva-me a Sério é o mais recente disco de Agir. São 19 canções, escritas e produzidas pelo próprio, que demonstram o talento de um dos principais cantores da nova música portuguesa de expressão urbana.

- Vê aqui o vídeo de Parte-me o Pescoço!

SOBRE ÁTOA

Chamam-se ÁTOA porque no início foi assim: formaram uma banda do nada, faziam músicas quando lhes apetecia e não tinham grandes objetivos.

Guilherme Alface (voz, guitarra, piano), João Direitinho (guitarra, voz, piano), Rodrigo Liaça (bateria, percussão, voz, piano) e Mário Monginho (baixo, guitarra) são quatro grandes amigos de 18 anos e são de Évora.

João tomou conhecimento da existência do Tradiio - uma plataforma digital onde os artistas podem colocar as suas músicas e o público pode investir em composições através de moedas virtuais. Convenceu os restantes membros da banda a disponibilizarem as músicas Falar a Dois e Distância e ganharam o prémio do desafio, que consistia na gravação de um vídeo ao vivo.

A Universal - que tem uma parceria com o Tradiio - deparou-se com os ÁTOA e percebeu imediatamente o potencial da banda. Pediu para ouvir mais e a banda apresentou ao vivo mais de 10 canções. Desse momento até à assinatura do contrato decorreram escassas semanas.

- Vê aqui o vídeo de Falar a Dois!

SOBRE JOÃO SÓ

Compositor, cantor, produtor, João Só é um dos artistas mais completos do atual panorama musical português.

A música é uma presença constante na vida de João Só pela mão da mãe, uma apaixonada por The Rolling Stones, Elvis Presley, Roy Orbison, Rui Veloso, Jorge Palma, entre muitos outros.

Com 15 anos compõe A Marte, canção mais tarde incluída no seu álbum de estreia João Só e Abandonados (2009).

Um ano depois surge Mendes e João Só, um trabalho em parceira com Miguel Araújo.

2011 foi ano de novo disco, Ela Só: uma onda mais rock, com participação de Frankie Chavez e de Zé Pedro dos Xutos e Pontapés.

João Só tem assinado também a produção de discos de outros músicos como André Sardet, Carolina Deslandes, Biancard, Asterisco Cardinal Bomba Caveira.

Em 2013, João Só lança mais um disco, o primeiro em nome próprio, numa linha pop com produção pessoal, com a ajuda do produtor Nuno Rafael.

- Vê aqui o vídeo de Vai Ficar Tudo Bem!

SOBRE SUSANA FÉLIX

Apaixonada pelas artes desde sempre, Susana Félix dedicou-se ao canto bem cedo e, com apenas 12 anos, venceu a Grande Noite do Fado no Coliseu dos Recreios de Lisboa.

Em 1995, foi escolhida pela Disney para cantar as músicas da personagem principal do filme Pocahontas. Mais tarde, participou nos filmes Hércules e Rei Leão II: O Orgulho de Simba.

Em 1998, começou a compor e iniciou as gravações do seu disco de estreia e, um ano depois, foi lançado o álbum Um Pouco Mais com temas como Mais olhos que Barriga e Um Lugar Encantado.

Em 2002, editou o seu segundo álbum de originais Rosa e Vermelho. Seguiram-se Índigo (2006), Pulsação (2007), Rua da Saudade (2009), Procura-se (2011).

- Vê aqui o vídeo de Bem-Vindo!

SOBRE VIRGEM SUTA

Os Virgem Suta são Nuno Figueiredo e Jorge Benvinda.

A história dos Virgem Suta não é a história normal das bandas de hoje em dia. Valeram-se de duas guitarras, da voz e da quase 'ousadia' de uma mão cheia de canções. Perderam a conta às vezes que fizeram o País de Sul a Norte e de Norte a Sul. Eles eram virgens no mundo da música e quiseram demorar o tempo que fosse necessário para se considerarem prontos.

Sempre apoiados na conselheria e depois na produção do disco por Helder Gonçalves, dos Clã, os Virgem Suta penaram até ao vislumbre de um trabalho que considerassem decente. Porque não descartam a tradição, transpiram portugalidade e assumem-no. Mas são tão contemporâneos que a raíz portuguesa só lá está porque não têm outro remédio. Não tenhamos dúvidas que se fossem espanhóis, tocariam castanholas. Assim, tocam adufe e cavaquinho porque é isso que lhes é natural.

Os Virgem Suta acabam de estrear "Ela Queria", o primeiro single do novo trabalho. O terceiro disco da banda de Nuno Figueiredo e Jorge Benvinda - que sucede a Virgem Suta (2009) e Doce Lar (2012) - tem edição prevista para Setembro.

- Vê aqui o vídeo de Regra Geral!

SOBRE CUCA ROSETA

Nada na vida de Cuca Roseta deixava prever o fado que um dia a iria escolher. Não havia na família antecedentes fadistas e o género musical mais ouvido na sua casa era a música erudita. Até que, aos 18 anos, foi a uma casa de fados.

Mas a vida tem esta mania de se intrometer nos nossos planos e, de repente, Cuca Roseta integrou uma banda pop: os Toranja.

Já com uma licenciatura em Psicologia, decidiu participar num concurso de fados no Porto.É isto que eu quero fazer, terá pensado na altura. E determinada, foi em busca do que lhe estava destinado.

No ciclo do Clube de Fado, encontrou o argentino Gustavo Santaolalla: músico, produtor, reconhecido compositor de bandas sonoras (com Óscares pela música de Babel e Brokeback Mountain).

Ao ouvi-la cantar, Santaolalla disse de imediato querer gravar com ela. Começava a nascer o disco. O resultado é um belíssimo disco de estreia, o homónimo Cuca Roseta (2011).

Como cúmplices musicais perfeitos, Mário Pacheco na guitarra, Pedro Pinhal na viola de fado e Rodrigo Serrão no contrabaixo.

Riû (2015) é o mais recente álbum, que sucede ao platinado álbum de estreia e ao igualmente galardoado Raiz (2013).

- Vê aqui o vídeo de Amor Ladrão!

FINALISTAS CANTAM DUAS MÚSICAS

Os 4 finalistas apresentam-se ao vivo no grandioso palco de Ídolos. Os três jurados não têm mais o poder decisivo sobre o destino de qualquer um dos concorrentes, mas continuam a avaliar os candidatos.

É o público que decide quem permanece em competição, através do voto telefónico.

Ao público caberá a responsabilidade de encontrar, de entre os finalistas, o Ídolo de Portugal!

nas redes

pesquisar