SIC

Perfil

Melhor Peça/Espectáculo

As quatro melhores peças/espetáculos portugueses estreados em 2016

"Moçambique"
Encenação de Jorge Andrade

Jorge Andrade nasceu em Moçambique, mas veio para Portugal com apenas quatro anos. Apesar disso, criou uma autobiografia imaginada, como se nunca tivesse saído de terras africanas. Na peça, Jorge Andrade fica a viver com os tios, depois dos pais regressarem a Portugal, e ficou a gerir o seu negócio, produção de tomate e venda do concentrado. Neste espetáculo que mistura dança, canto e até imagens de arquivo, o autor ganhou reconhecimento global, já que levou para os palcos alguns momentos da História de Moçambique. Com esta autobiograifa, o autor recebeu, este ano, o prémio de Melhor Espetáculo do ano de 2016, pela Sociedade Portuguesa de Autores.

"Música"
Encenação de Luís Miguel Cintra

Esta peça, escrita por Frank Wedekind em 1906, o mesmo autor de 'O Despertar da Primavera', é baseada na história real de um professor de música de Munique que engravidou uma das suas alunas de canto, Klara, e a obrigou a abortar. Apesar de cómica, toda a obra uma crítica forte à sociedade daquela época, na qual as mulheres eram presas e tratadas como objetos sexuais. A peça, que a estreou no Teatro da Cornucópia em 2016, teve encenação e tradução de Luís Miguel Cintra, cenografia de Cristina Reis, e interpretação de Dinis Gomes e Rita Cabaço (papéis principais).

"O Impromptu de Versalhes"
Encenação de Miguel Loureiro

Encenada por Miguel Loureiro, a peça esteve em cena no ano passado, durante o mês de abril, no Teatro Nacional D. Maria II. É uma comédia sobre o teatro do dramaturgo francês Molière, que tentou retratar-se a si próprio, aos atores e aos encenadores e mostrar como era a vida na corte do rei Luís XIV. O dramaturgo quis representar a tentativa de um encenador preparar um espetáculo para o rei em pouco tempo e ter de lidar com interrupções e problemas e, por isso, na peça, os atores entram pela plateia e o dramaturgista (representado pelo ator Rodrigo Abecassis Fernandes) está na primeira fila, a 'interromper' para fazer alguma correção sempre que necessário.

"Pinocchio"
Encenação de Bruno Bravo

A partir de um texto do italiano Collodi, Bruno Bravo criou um espetáculo sobre a tristeza de crescer e deixar de se ser inocente. O desejo do encenador de criar uma peça a partir da história do Pinocchio foi concretizado e apresentado no início do ano passado, no Teatro Maria Matos. As personagens principais (Pinocchio e Geppeto) são interpretadas pelos atores Carolina Salles e António Mortágua. Em conjunto com os Primeiros Sintomas, Bruno Bravo criou uma peça rica em significados trágicos, sobre os pesadelos de se perder a infância, que em nada tem que ver com a história que a Disney adaptou para as crianças.

nas redes

pesquisar