SIC

Perfil

Melhor Ator

Os quatro melhores atores portugueses que atuaram em peças/espetáculos estreados em 2016

João Pedro Mamede
Na peça "Jardim Zoológico de Vidro"

Iniciou a sua formação em teatro com o grupo Cena Múltipla, dirigido por Francis Seleck, Pedro D'Orey e Catarina Pé-Curto, onde interpretou textos de autores como Fernando Pessoa, Karl Valentin ou Farid Udi-Din Attar. Ao longo do tempo, foi investindo cada vez mais na sua formação, participando em workshops com vários profissionais da área. Em 2011, estreou-se no palco, com 'A 20 de Novembro', de Lars Nóren. Nos últimos anos, tem colaborado com os Artistas Unidos, tendo participado em mais de dez peças, como 'A Morte de Danton', 2012, ou 'Os Acontecimentos', em 2015. A peça 'A Estupidez', de Rafael Spregelburd,que estreou no teatro em janeiro deste ano, foi encenada por João Pedro Mamede. Na peça 'Jardim Zoológico de Vidro', encenada por Jorge Silva Melo, o ator dá vida a Tom Wingfield, um poeta que, durante a Grande Depressão dos EUA, se refugia na sua escrita "para se abstrair das verdades dolorosas da sua existência".

João Perry
Na peça "O Pai"

A sua ligação com o teatro começou quando tinha apenas 12 anos, com a estreia da peça 'Rapaziadas', no Teatro Nacional Dona Maria II. Anos depois, integrou o elenco de Três Rapazes e Uma Rapariga, de 1957, trabalhando ao lado de Vasco Santana. Mas não se ficou só em Portugal e, em 1971, viajou até Nova Iorque para estudar. Depois do regresso, participou em peças de tearo famosas, como 'Romeu e Julieta' ou 'O Homem que Fazia Chover'. Escreveu algumas peças, como 'Stolen Words', e foi encenador noutras, como na 'Sonho de Uma Noite de Verão', de Shakespeare. Tem consigo dois Globos de Ouro: Em 2013, venceu o de Melhor Ator de Teatro de 2012 e, dez anos antes, tinha recebido outro, na mesma categoria, pelo seu papel na peça 'A Visita'. A sua experiência passou para o cinema e a televisão, onde participou em vários filmes e tem integrado o elenco de várias novelas. Na peça 'O Pai', um texto de Florian Zeller com encenação de João Lourenço, Perry interpreta um homem que envelhece e se vê confrontado com uma nova realidade: o alzheimer.

Pedro Almendra
Na peça "Os Últimos Dias da Humanidade"

Já participou em peças de encenadores como Emília Silvestre, Marcos Barbosa e Afonso Fonseca e, nos últimos anos, tem colaborado com o Teatro Nacional São João, no Porto. Pedro Almendra tem, também, experiências no cinema, tendo participado em curtas-metragens como 'Sobre el Cielo', de Jorge Quintela, e 'Acordar', de Tiago Guedes e Frederico Serra. 'Os Últimos Dias da Humanidade', do dramaturgo austríaco Karl Kraus, é uma encenação conjunta de Nuno Carinhas e Nuno M. Cardoso e retrata o pandemónio vivido na Primeira Guerra Mundial, onde o sofrimento e a morte eram os pratos do dia. Com a sua interpretação nesta peça, Pedro Almendra foi nomeado pela Sociedade Portuguesa de Autores para melhor ator de teatro.

Rúben Gomes
Na peça "O Rio"

Aos 39 anos, Rúben Gomes tem dado cartas, não só em teatro, como também na televisão e no cinema. Ficou conhecido ao integrar o elenco da terceira temporada da série juvenil 'Morangos com Açúcar', da TVI e, a partir daí, não parou mais. No cinema, fez parte de curtas-metragens como 'O Teu Sapato', de João Seiça, ou 'Procuro na Noite', de Carlos Barros. Mais recentemente, fez parte das novelas da SIC Sol de Inverno, Mar Salgado e Coração d'Ouro. Atualmente, interpreta o papel de Sebastião, na novela Amor Maior, da SIC. 'O Rio', um original de Jez Butterworth e encenado por Jorge Silva Melo, estreou em setembro do ano passado no Teatro da Politécnica, e trata temas como o amor e a saudade. Rúben Gomes dá vida a um pescador anónimo que leva uma mulher, também anónima, até à sua cabana perto do rio e se declara a ela.

nas redes

pesquisar