SIC

Perfil

Melhor Estilista

Os quatro estilistas portugueses que mais se destacaram em 2016

Carlos Gil

Nasceu em Moçambique, mas foi em Portugal que viu o seu trabalho crescer. Licenciou-se em Design de Moda e, em 1998, abre o seu primeiro atelier. Mais tarde, inaugurou a sua primeira loja própria, criando a marca CARLOS GIL. Em 2009, apresentou a primeira coleção no Portugal Fashion e recebeu a distinção de Jovem de Sucesso em Portugal e no Estrangeiro pelo Presidente da República. Em 2014, estreou-se na semana de moda MODALISBOA Legacy, onde apresentou a sua primeira linha de prêt-à-porter Primavera/Verão 2015. Os seus horizontes alargaram-se quando, em 2015, apresentou a sua coleção de verão na Semana da Moda de Milão, tornando-se uma presença constante em todas as estações até hoje, e foi convidado a participar na Semana de Moda da Polónia. Ainda nesse ano, foi condecorado pelo Presidente da República com a comenda da Ordem Infante D. Henrique e teve a sua primeira nomeação para o globo de ouro de Melhor Estilista.

Dino Alves

Quando se formou em Pintura, no Porto, Dino Alves não pensava que iria tornar-se num dos criadores portugueses de maior sucesso. Foi em 1994 que participou no evento de moda “Manobras de Maio” e recebeu o título de “Enfant-terrible da Moda Portuguesa”. Esse foi o ponto de partida, porque, a partir daí, começou a participar em produções para eventos de moda, publicidade e styling e passou a fazer o guarda-roupa de vários espetáculos de dança e teatro. Em 1997, apresentou a primeira colecção na ModaLisboa e, ao longo dos anos, a sua participação no desfile tem sido recorrente. Em 2003, teve a oportunidade de apresentar a sua coleção de verão em Barcelona, no projeto "+Portugal", e, em Madrid, a coleção de outono/inverno 2003-2004. Durante dois anos, foi responsável pela imagem de Herman José no programa "Chamar a Música" e "Roda da Sorte", na SIC. Em 2009, criou uma mala de viagem para a marca italiana de acessórios Segue. Tem, desde 2011, um espaço físico na baixa de Lisboa, Dino Alves Atelier.

Luís Carvalho

Ainda não tem 30 anos e já é um dos designers portugueses mais conceituados. Licenciado em Design de Moda e Têxtil, o seu primeiro contacto com a moda foi através de pequenas experiências: fez voluntariado na ModaLisboa, geriu uma das lojas de Miguel Vieira e trabalhou nos ateliers de Ricardo Preto e Filipe Faísca. Durante mais de dois anos, trabalhou como designer de moda na Salsa Jeans. Em 2013, criou a sua própria marca, a LUIS CARVALHO, e, no mesmo ano, apresentou a sua primeira coleção na ModaLisboa. A partir daí, a sua presença no desfile foi constante. Ao longo dos anos, tem vestido inúmeras celebridades, não só nacionais, como internacionais. Em 2016, o criador recebeu o prémio GQ Men of The Year, na categoria de desginer de moda.

Nuno Gama

Frequentou um curso de moda no Porto e, em 1991, inaugurou a sua marca, Nuno Gama Têxtil, Lda. É presença assídua na ModaLisboa, onde apresentou a sua primeira coleção, e no Portugal Fashion. Aos 51 anos, o designer tem a sua marca dispersa por toda a Europa e em países como os EUA, Canadá, Japão, China ou Arábia Saudita. O criador, que se inspira na tradição cultural portuguesa para criar as suas peças, tem-se focado não só no vestuário, mas também na criação de linhas de calçado, malas e artigos de viagem. No seu historial, tem também o lançamento, em novembro do ano passado, de uma coleção de sportswear criada para os mais jovens, a Nuno Gama Sport. Neste momento, o designer tem apostado também na criação de jóias. Em 1996, Nuno Gama foi o vencedor do globo de ouro de Personalidade do Ano na categoria de Moda.

nas redes

pesquisar