SIC

Perfil

Globo de Ouro de Melhor Desportista Feminino novamente entregue a Telma Monteiro

Judoca foi distinguida no Coliseu dos Recreios, à semelhança do que já tinha acontecido em 2010, 2011, 2015 e 2016.

Depois de ter vencido o quarto Globo de Ouro da sua carreira, no ano passado, Telma Monteiro teve uma época de alto nível, cujo ponto alto foi a conquista da sua primeira medalha (bronze) nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Em novembro, a atleta foi condecorada com o título de comendadora da Ordem do Mérito pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. E este domingo, 21 de maio, Telma Monteiro recebeu o seu quinto Globo de Ouro pelos feitos alcançados. “Boa noite a todos. Uma vez mais, obrigada à SIC e à CARAS por me darem a oportunidade de subir a este palco e ganhar o Globo de Ouro. É um Globo de Ouro especial pelo facto de facto de ser o reconhecimento da medalha que ganhei nos Jogos Olímpicos, esperei 12 anos [risos]. Mas (…) as mulheres são persistentes, valeu a pena. Obrigada a todos os que fizeram parte desta caminhada, à minha família, aos meus amigos e a todas as pessoas que experienciaram este momento comigo e, claro, ao clube de quase todos os portugueses, o Benfica” , disse a judoca no seu discurso de agradecimento.

Telma Alexandra Pinto Monteiro nasceu a 27 de dezembro de 1985, em Almada. A sua carreira desportiva começou com incursões no futebol e no atletismo, mas, aos 14 anos, começou a praticar judo por incentivo da irmã. Atualmente pelo Sport Lisboa e Benfica.
Telma conquistou uma medalha logo na sua primeira competição oficial, dando assim início a uma carreira que a leva a ser a melhor judoca portuguesa de sempre, contando já no seu curriculum, entre outros, com quatro títulos de campeã da Europa e quatro títulos de vice-campeã mundial.
Participou nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e de Pequim, em 2008, onde se classificou em 9.º lugar.
Foi precisamente nesse ano que a jovem passou por um período complicado. “Foi um ano muito negativo, perdi o treinador [António Matias, de 43 anos, sentiu-se mal durante um treino e morreu], lesionei-me, os JO correram mal, fui supercriticada na comunicação social, tive um problema com o meu agente na altura. Aos 21 anos já tinha passado por tudo e mais alguma coisa, estava preparada para a vida”, lembrou em entrevista ao Jornal i.
Em 2011, Telma Monteiro formou-se em Educação Física e Desporto pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.
No ano seguinte foi escolhida para ser a porta-estandarte da comitiva portuguesa nos Jogos Olímpicos de Londres. Contudo não conseguiu conquistar a tão almejada medalha olímpica, tendo sido eliminada logo no seu primeiro combate da competição.
A judoca portuguesa soma um total impressionante de medalhas em Taças do Mundo, Campeonatos Europeus e Campeonatos do Mundo.
Em 2014, a judoca do Benfica conquistou a medalha de pretas nos Mundiais de Judo, na Rússia.
Telma Monteiro conquistou a Medalha de Ouro nos Primeiros Jogos Europeus de Baku, no Azerbaijão, em junho de 2015, e quatro meses depois voltou a ser a melhor no Grand Slam de Paris.
Já em fevereiro de 2016, após uma lesão em Paris, a judoca teve de ser operada ao ligamento lateral interno do joelho esquerdo, o que a obrigou a estar parada durante alguns meses. Quando subiu ao palco do Coliseu dos Recreios para agradecer o seu quarto Globo de Ouro, Telma Monteiro mostrou determinada em conseguir um bom resultado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. “Aproveito a oportunidade para dizer que estou recuperada da minha lesão e vou fazer tudo para que dia 14 de agosto seja muito especial”, disse na XXI Gala do Ano. E cumpriu: trouxe uma medalha de bronze do Brasil.
Na mesma categoria estavam nomeadas Patrícia Mamona (atletismo), Tamila Holub (natação) e Teresa Bonvalot (surf).

nas redes

pesquisar