SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 63º Episódio - 13 de julho (quinta-feira)

Patrícia e a Irmã Madalena são levadas para interrogatório sobre as adopções ilegais

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Bruno, insiste em ir buscar Eunice à Mercearia mas ela põe-no no seu lugar e obriga-o a não atrapalhar o seu trabalho. Patrícia confessa a Carmo que está algo distraída e trata de pedir desculpa aos clientes que reclamaram da qualidade da comida que ela confeccionou.

Sofia critica Renata por ela continuar embeiçada por Joaquim e lembra-lhe que está de novo a cometer o erro de se envolver com um homem casado. A cabeleireira fica magoada e diz que a julgava sua amiga. Sofia dispara que as amigas dizem as verdades.

Mário fica a saber que Hélder procura um quarto para morar e compromete-se a falar com Horácio que tem exactamente um quarto vago em casa. Entretanto, Matilde dá a boa nova de que recuperou o paladar e que está pronta para enfrentar o concurso para o melhor prato de bacalhau.

Vasco vai ao barco de Rita para a avisar de que a PJ está a investigar a fundo as adopções ilegais e que as notícias que tem para lhe dar não são boas. De facto, as piores suspeitas acabam por se confirmar. O inspector Romão vai à Mercearia e leva Patrícia para prestar declarações na PJ. O mesmo acontece à Irmã Madalena, forçada a acompanhar o agente que a foi buscar, perante a indignação de Rita, que acaba por ser consolada por Vasco que a acompanhou à instituição. Rita desabafa que está a viver um pesadelo.

António, estranha que Tiago ainda esteja a trabalhar e comenta com ele que a mãe se meteu num grande sarilho e que arrastou a empresa consigo. O irmão censura-o por não dar o apoio que ela precisa e por dizer mal de tudo e de todos enquanto ele se esforça por ajudar a família. António defende-se e reconhece que decidiu não sair de casa, justamente para apoiar Sara e Fernando. Tiago não perde o azedume e aconselha-o a ir ver se a mãe precisa realmente de alguma coisa.

António segue para o escritório e encontra Sara e Fernando atormentados por não conseguirem encontrar uma solução para que a Faina Norte volte a trabalhar, queixando-se de que as contas continuam congeladas e de que a concorrência se recusa a vender-lhes bacalhau. António sugere que usem o dinheiro que têm no exterior e Fernando responde que essa solução não é viável, pois se a polícia descobre a proveniência do dinheiro ainda ficarão em piores lençóis.

Rita regressa ao barco exausta na companhia de Vasco e culpa-o pelo facto de a polícia ter levado Patrícia e a irmã Madalena para interrogatório. O jornalista defende-se e diz que não foi ele quem se envolveu com uma organização que trafica crianças e assegura que vai continuar a investigar e a publicar notícias sobre o assunto. Rita pergunta-lhe se também vai escrever que nem Madalena nem Patrícia sabiam que se tratava de uma organização criminosa, deixando Vasco sem resposta.

Carmo está muito preocupada depois de Patrícia ter sido levada para interrogatório na Polícia Judiciaria. Eunice diz que sempre achou estranho o comportamento de Patrícia e acredita que ela deve estar metida em algo de grave. No entanto, modera-se ao perceber que Carmo não gosta de a ouvir falar assim e diz que o melhor é esperarem por notícias.

Patrícia é interrogada pelo inspector Romão e conta-lhe o seu envolvimento com a Safe Refuge Organization, afirmando que apenas pretendeu salvar o maior número possível de crianças, frisando que a Irmã Madalena também não sabia que as adopções eram ilegais. Romão fica perplexo com a ingenuidade de Patrícia.

Tiago fica desesperado quando Raquel lhe comunica que têm de parar a contaminação do Bairro dos Pescadores porque os investidores que tinham como garantidos para arrancarem com a construção do condomínio de luxo decidiram desistir do projecto por causa da investigação que impende sobre a Faina Norte.

Matilde entrega a Pedro um tubo de pomada que o médico receitou para combater a alergia na pele. Bruno, mantém-se afastado dos dois para não ser contagiado e troca provocações com a sogra. Pedro não aguenta a discussão entre o pai e a avó e refugia-se no quarto. Matilde acaba por propor tréguas a Bruno e até se dispõe a dar uma palavra a Eunice para convencer a filha a perdoar a sua traição com Renata. Para isso, ele só precisa de a deixar ver a novela e tratá-la bem. Bruno, aceita a oferta da sogra.

Patrícia vai ao barco de Rita e acusa-a de a ter denunciado à polícia e de ter feito o mesmo com a irmã Madalena. Rita assegura que não o fez e deseja que ela esteja mesmo inocente no caso das adopções ilegais de crianças refugiadas.

Sara, discute com Tiago responsabilizando-o pelo fracasso do negócio dos terrenos do Bairro dos Pescadores e censura-o por ter confiado demais em Raquel. A mãe exige saber tudo o que for feito a partir de agora e ele encara este ultimato como uma falta de confiança.

Rita conta a Carmo e Eunice porque é que Patrícia foi levada pela polícia para interrogatório mas assegura que ela não praticou qualquer crime. Carmo assume que está preocupada com a saúde da mãe e que a situação pode ser grave para ela ter decidido fazer exames médicos no continente, deixando a plantação de chá para trás.

Isabel faz um TAC no hospital e à medida que o exame decorre o médico esboça um ar preocupado.

Luísa contraria Afonso e diz que Inês só poderá trabalhar para a plantação como designer dos Chás Goulart se Isabel a aprovar, pois ela é que é a dona da empresa, acrescentando que ele pode estar a querer reconquistar a ex-namorada, oferecendo-lhe esta oportunidade de trabalho. Afonso insinua que Luísa está a defender Kiko, já que ele é agora o namorado de Inês.

Kiko fica enciumado por Inês ter aceitado a proposta de trabalho para alterar a imagem da plantação de chás mas ela assegura que apenas quer trabalhar por estar quase sem dinheiro e que o ex-namorado a escolheu pelo seu mérito. Kiko percebe que se excedeu e beija-a em sinal de paz.

Isabel esconde de Carmo a sua apreensão por causa dos exames médicos que efectuou. Entretanto, recebe uma chamada que a deixa preocupada e sai da Mercearia o mais rápido que pode, dizendo à filha que vai ter com o pai.

Tiago volta a discutir com António, depois de saber por Raquel que o projecto para o Bairro dos Pescadores está parado por falta de investidores mas não revela ao irmão o motivo de estar tão irritado.

Sara, comenta com Fernando o fracasso de Tiago à frente do projecto para o Bairro dos Pescadores e o marido lembra que sempre disse que Tiago estava muito verde para assumir a liderança. Sara fica ainda mais irritada e revela que agora é tarde demais para acabarem com as contaminações. Entretanto, Varela aparece no gabinete e Sara manda-o entrar dizendo que precisam da sua ajuda para resolver mais um problema.

nas redes

pesquisar