SIC

Perfil

Todos os dias

Resumo: 58º Episódio - 7 de julho (sexta-feira)

Fernando é raptado pelos homens de Amaral!

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Fernando cai numa emboscada e é raptado por César, homem de mão de Amaral, o chefe dos contrabandistas de tabaco.

Rita conta a Horácio que decidiu entrar para a organização que ajuda crianças refugiadas e reconhece ao mesmo tempo que tem de encontrar um trabalho de que possa viver. O pescador assume que não pode ajudá-la mas Rita tranquiliza-o e responde que ele já fez muito por ela. Entretanto, continua a procurar forma de se fazer recrutar pela organização humanitária.

Fernando é levado por César à presença de Amaral na fábrica abandonada e interrogado com violência. Os contrabandistas querem saber se ele os denunciou à polícia mas o empresário atira as culpas para Raia, dizendo que ele era o único que os conhecia a todos. Amaral e os seus homens ficam preocupados, temendo serem presos.

Sara, pede a Tiago que convença António a participar do projecto de luxo no Bairro dos Pescadores, pois sente que a família se está a desmoronar com o afastamento entre eles. Tiago prefere manter o irmão afastado e diz à mãe que merece uma oportunidade de se reerguer sem o irmão.

Matilde quer ir para a porta da Polícia Judiciária fazer um escândalo, acreditando que assim vai conseguir que Pedro seja libertado. Bruno impõe-se e afiança que no seu carro não entra e aconselha-a a ir de transportes, pedindo-lhe que quando lá chegar finja que não o conhece. Com a sogra furiosa, Bruno leva Eunice pelo braço e ambos seguem muito preocupados para as instalações da PJ na expectativa de poderem falar com o filho.

Carmo facilita a vida a André e dá-lhe abertura para deixar de trabalhar na Mercearia, agora que tem o tempo mais preenchido por causa dos treinos de remo. Patrícia aproveita a oportunidade para sugerir a Carmo que contrate Rita para o lugar do rapaz.

Kiko fica aborrecido com Inês porque comprou jantar para os dois e ela se esqueceu de lhe dizer que tem uma festa de anos.

Jaime conta a Luísa que conseguiu confirmar que Rita foi criada na instituição onde foram e adianta que a Irmã com quem falou lhe escondeu a verdade para protegê-la. Luísa esforça-se por esquecer o assunto mas Jaime insiste para que voltem ao continente para esclarecerem tudo.

Carmo contrata Rita para trabalhar na Mercearia. Patrícia fica satisfeita mas enerva-se quando a amiga reafirma que quer trabalhar na organização que protege as crianças refugiadas.

Amaral encontra Raia no Meia Desfeita e pede-lhe para falarem fora do restaurante. O pescador pressente o perigo e foge, quase derrubando Matilde. Amaral, cheio de raiva ainda tenta persegui-lo mas sem sucesso.

Fernando fala com Sara depois de ter sido raptado e mostra-se convencido de que conseguiu que Amaral e os seus homens acreditassem que não os entregou, acusando Raia de o poder fazer. Afonso telefona-lhe naquele momento, preocupado com o que ouviu nas notícias mas Fernando esconde-lhe a verdade e afirma que foram os pescadores que fizeram o contrabando de tabaco.

Sara faz chantagem emocional com António e esforça-se para que ele acredite que foi Fernando o responsável pelo contrabando de tabaco na Faina Norte, justificando que o marido tem um problema com o jogo e que foi chantageado pelos homens a quem devia dinheiro. António não se mostra impressionado e recusa o pedido da mãe para que a família se mantenha unida.

Rita prepara o jantar e conversa com a irmã Madalena. A freira não nega a sua satisfação por ela ter decidido ficar em Aveiro e de estar determinada em ajudar as crianças refugiadas. Rita recebe uma mensagem de António mas decide ignorá-lo.

Hélder aproveita a circunstância de se cruzar na Mercearia com Tiago para se insinuar na tentativa de que ele lhe dê trabalho no projecto que está a fazer com Raquel para o Bairro dos Pescadores.

Elsa tenta esquivar-se de ir ao psicólogo mas Cláudia ameaça de novo contar aos pais que ela andou a tomar comprimidos. Sofia fica surpreendida quando a filha mais nova, sem alternativa, lhe pede para marcar a consulta. Entretanto, Sofia sai com Elsa e Cláudia para irem ao restaurante para provarem o prato que Matilde vai servir no concurso do melhor bacalhau.

Matilde serve a sua caldeirada de bacalhau no Meia Desfeita mas o prato está tão salgado que ninguém consegue comer. A cozinheira fica muito irritada e pega-se com Renata. Sofia manda-a para casa, percebendo que Matilde está muito afectada com a prisão de Pedro.

Horácio fica incomodado pelas suspeitas que Lucinda e Vítor levantem sobre Pedro. A mulher avisa-o que pode ser o próximo a ser interrogado pela polícia e deseja que ele não tenha nada a ver com o contrabando na fábrica. Horácio limita-se a dizer que quem não deve não teme.

Eunice regressa da Polícia Judiciária com Bruno e está desesperada por não terem conseguido ver o filho. Matilde entra em casa esbaforida e agrava ainda mais o nervosismo da filha e do genro, acusando-os de não terem feito nada para libertarem Pedro. Bruno, discute com ela e Eunice ameaça mandá-la passar a noite na sua casa. O mecânico apela à calma e marca pontos junto da mulher.

Sara, volta a criticar Fernando por ter colocado a empresa numa situação delicada ao envolvê-la no contrabando de tabaco para pagar a sua divida de jogo. O marido confessa-se melindrado por ter sido excluído do negócio imobiliário do Bairro dos Pescadores e Sara, sem papas na língua, assume que perdeu a confiança nele.

Rita lê a mensagem de António ao pé de Samir que adormeceu. O telefone toca e ela assusta-se atendendo rapidamente a chamada de Patrícia que lhe liga para saber como está a criança. Depois de desligar, Patrícia despede-se de André e lamenta que ele tenha decidido deixar de trabalhar na Mercearia.

Kiko vai a casa de Inês e faz uma cena de ciúmes por ter visto a foto dela com Afonso, tirada na saída nocturna com as amigas. A namorada reage mal e avisa-o de que não está na disposição de lidar com as suas desconfianças e lembra-lhe que ambos querem a reaproximação a Afonso. Kiko fica penalizado com o raspanete.

Antes de se ausentar para a consulta médica que Joaquim lhe marcou, Isabel desabafa com Luísa e diz temer que Afonso se empenhe demais com o trabalho na plantação e deixe o curso para segundo plano. Por outro lado, receia que tenham pena dela por estar doente. Luísa tranquiliza a patroa e faz-lhe ver que Joaquim e Afonso apenas querem ajudá-la.

nas redes

pesquisar