SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 57º Episódio - 6 de julho (quinta-feira)

Pedro é detido pela Polícia

Paulo Goulart Photography

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Patrícia pede novamente ajuda a Rita para acolher mais uma criança que estava num campo de refugiados e aguarda pela família que a vai adoptar.

Joaquim tenta convencer Jaime a voltar a trabalhar na plantação mas o engenheiro faz ver que abraçou outro projecto e que por isso não está disponível para regressar.

Afonso mostra-se muito empenhado no trabalho da plantação mas Isabel deixa claro que não quer que ele deixe a faculdade. Afonso impõe-se e responde com algum azedume que ela não pode continuar a comportar-se como sua mãe, quando na realidade é sua avó.

Inês tem a ideia de partilhar a casa com alguém para reduzir as despesas. Kiko assusta-se e por momentos pensa que ela está a pensar em viver com ele. Inês desfaz o equívoco e ele promete pagar a ajuda que ela deu a criar a empresa, logo que tenha dinheiro para isso.

Rita fica algo revoltada quando o inspector Romão lhe conta que Fernando, Sara e Raia negaram qualquer envolvimento no contrabando de tabaco e com o facto de ele revelar que o “negócio” é muito lucrativo e as penas são leves. Rita conta a Romão que Raia ameaçou Pedro e que ele tem de proteger o rapaz dos bandidos.

Sem qualquer escrúpulo, Raquel diz a Tiago que já tem algumas ideias para tirar os pescadores do bairro para poderem avançar com o projecto imobiliário.

Fernando propõe um acordo ao inspector Romão, comprometendo-se a entregar à Justiça os contrabandistas de tabaco desde que Sara seja ilibada de todas as acusações. O agente responde que vai fazer o que puder mas não garante que isso seja possível.

Madalena incentiva Rita a desistir da guerra que abriu com Sara e Fernando mas ela mostra-se apenas interessada em ajudar as crianças refugiadas. A Irmã diz que ela tem bom coração e dispõe-se a ajudá-la na sua tarefa.

Vítor tenta brilhar na oficina à frente de um cliente que Micael lhe levou mas Bruno trata de o expor ao ridículo quando Pedro aparece para aprender o ofício de mecânico.

Sofia repreende Matilde por chegar tarde ao restaurante mas não consegue ficar zangada muito tempo porque a cozinheira justifica que foi ao médico e afiança que vai ganhar o concurso distrital do melhor prato de bacalhau.

Cláudia obriga Elsa a consultar um psicólogo como condição para não contar aos pais que ela andou a tomar comprimidos que lhe provocaram o colapso.

Pedro é levado para as instalações da Polícia Judiciária pelo inspector Romão e outro agente. Bruno fica muito perturbado com a situação mas estranha a calma com que o filho encara a detenção. Matilde acusa Bruno de não ter protegido Pedro e Renata comenta a situação com um cliente do salão.

Rita recebe Samir, mais uma criança refugiada a quem Patrícia está a arranjar um lar e pede à amiga para fazer parte da sua organização humanitária.

Sara fica em choque quando o inspector Romão aparece com a sua brigada da PJ para executar buscas na Faina Norte, exibindo um mandato que lhe permite levar todos os computadores da empresa.

Jaime conta a Luísa que Joaquim tentou que ele voltasse a trabalhar na plantação de chá mas que recusou a oferta. Luísa compreende que o marido se sinta melhor no seu novo trabalho mas não deixa de reconhecer que gostava de o ter perto de si.

Inês leva a Afonso uns livros que ele tinha deixado em sua casa e é recebida com frieza pelo ex-namorado. No entanto, Afonso acaba por ficar com pena dela quando Inês revela que ficou sem trabalho e está a passar por dificuldades.

Renata insiste com Cláudia para que conte aos pais que Elsa andou a tomar comprimidos que lhe fizeram mal mas ela convence a cabeleireira a guardar segredo por mais algum tempo, esperançada em que a chantagem que fez com a irmã resulte e que ela vá mesmo ao psicólogo.

Bruno vai muito aflito à Mercearia para contar a Eunice que Pedro foi preso. Eunice fica muito aflita e Carmo dá-lhe o resto do dia para que vá com o marido.

Raquel mostra a Sara o esboço do projecto para o Bairro dos Pescadores e não nega que deseja receber uma percentagem na venda das casas do condomínio de luxo que estão a criar. Sara, decide que Tiago será o presidente da nova empresa, para que nada fique em nome da Faina Norte e confirma ao filho que as suas contas foram congeladas e que por isso é urgente ter uma nova fonte de receita.

Hélder pede mais dinheiro a Fernando e não esconde que gastou em mulheres e jogo tudo o que ele lhe tinha dado. Fernando fica furioso e recusa-se a ajudar o irmão. No entanto fica preocupado, temendo que ele possa vir a revelar os seus segredos.

Rita fica muito apreensiva quando Horácio a põe ao corrente das investigações na Faina Norte, revelando que a PJ apreendeu os computadores da empresa e impediu o acesso aos navios. Rita teme que os operários sejam prejudicados mas Horácio acredita que isso não vai acontecer.

Cláudia e André debatem-se com o desconforto de passarem cada vez menos tempo juntos e ele pondera deixar de trabalhar na Mercearia para ter mais tempo livre. A namorada não acha que essa seja uma boa solução mas diz-lhe que tome a decisão que achar melhor. André começa a sonhar com o dia em que consiga tornar-se num campeão olímpico.

Sara tenta que António aceite fazer parte do negócio do condomínio de luxo que pretende construir no Bairro dos Pescadores mas ele reage com irritação à forma como a mãe e Tiago pretendem afastar as pessoas que ali vivem nas suas casas, dizendo que não quer participar no projecto. Depois de o irmão sair da sala, Tiago diz à mãe que já sabia que António não se ia interessar pelo negócio. Sara fica frustrada.

nas redes

pesquisar