SIC

Perfil

Todos os dias

Resumo: 55º Episódio - 4 de julho (terça-feira)

Com a ajuda de Rita, Sara e Fernando são detidos acusados de estarem envolvidos numa rede de contrabando de tabaco

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Joaquim confessa a Afonso a preocupação pelo estado de saúde de Isabel e pergunta-se porque é que a mulher escondeu tanto tempo o seu sofrimento. Afonso não perde a oportunidade de dar uma alfinetada ao avô e responde que guardar segredos é a especialidade da família.

Kiko conta a Inês que esteve com Afonso e que ele continua a achar que eles o traíram. A namorada lamenta que ele não aceite o fim do namoro. Inês termina o logótipo da empresa de Kiko e o namorado fica maravilhado com o trabalho.

Rita conta a Horácio que desta vez Pedro vai ajudá-los a desmascarar as operações de contrabando de Sara e Fernando, mas recusa-se a dar-lhe pormenores porque não quer que ele corra riscos. O pescador fica preocupado e recomenda-lhe que tenha cuidado.

António irrita-se com Sara quando ela diz à frente de Tiago, Raquel e Fernando que ele fez mal em deixar Filipa para ficar com Rita e que esta é apenas uma ilusão.

Eunice fica constrangida quando Bruno a vai buscar à Mercearia para voltarem juntos para casa. Carmo e Patrícia percebem o desconforto de Eunice e dizem para ela se ir embora descansada que tratam de fechar a loja. Quando ela sai com o marido, Carmo comenta com Patrícia que Eunice ainda o vai aceitar de volta.

Sofia surpreende Mário com um jantar romântico em casa e ele fica muito feliz, beijando-a apaixonadamente.

Renata janta em sua casa com Elsa e Cláudia e sugere que façam uma festa de pijama a seguir. Elsa não fica entusiasmada e vai à cozinha. Aproveitando o momento, Renata pergunta a Cláudia se já contou aos pais que a irmã andou a tomar comprimidos que lhe provocaram um colapso. Cláudia garante que vai contar e assim que Elsa reaparece, Renata vai buscar a sua máquina de Karaoke e começa a cantar com elas.

Enquanto repreende Bruno por a ter ido buscar à Mercearia, Eunice descuida-se e trata-o por marido. Ele fica nas nuvens e sorri.

Depois de saber por Raia que a descarga do tabaco de contrabando vai ser feita na fábrica e não no cais, Pedro telefona a Rita e avisa-a do que se vai passar. Ela manda-o embora e sai do seu barco apressada.

Entretanto, Raia prepara com os homens os caixotes que vão embarcar no bacalhoeiro da Faina Norte e reclama a ajuda de Pedro.

Amaral fica muito irritado quando Sara e Fernando lhe comunicam que esta será a última vez que vão transportar o tabaco de contrabando nos seus barcos, mas acaba por se resignar.

Alertado por Rita, o inspector Romão aparece na fábrica com a sua brigada da Polícia Judiciária e descobre os caixotes carregados de tabaco. Sara e Fernando ficam muito preocupados, sem conseguir reagir e acabam detidos pela brigada da Polícia Judiciária. Todos negam ter conhecimento de que o tabaco estava a ser embarcado no bacalhoeiro mas o inspector exige mesmo assim que o acompanhem às instalações da PJ para prestarem declarações, aconselhando Fernando a falar apenas na presença do advogado, tal como Sara havia já decidido. Rita ainda consegue observar muito satisfeita a detenção.

Pedro refugia-se em casa de Horácio e conta que fugiu da Faina Norte assim que a polícia chegou, temendo agora que os homens de Sara e Fernando queiram fazer-lhe mal se desconfiarem que foi ele que os traiu e denunciou a operação. Horácio tenta acalmá-lo e oferece-lhe uma bebida forte, enquanto aguardam notícias sobre o que se passou na fábrica.

O inspector Romão pede desculpa a Rita por não ter acreditado nela e promete investigar a fundo as actividades ilegais de Sara e Fernando, convicto de que pelo facto de terem sido apanhados em flagrante a contrabandear tabaco, terão muitas dificuldades para justificar o crime.

Fernando telefona a Tiago e pede-lhe que retire todo o dinheiro que lá está para que não sejam ligados a ele. O enteado estranha o pedido mas Fernando apenas diz que está detido com a mãe, sem explicar porquê. António ainda apanha o irmão a falar com o padrasto e pergunta ao irmão quem é que foi detido. Tiago repete o que ouviu e diz que não sabe mais nada.

Já acompanhada pelo seu advogado, Sara é interrogada pelo inspector Romão e nega o seu envolvimento no contrabando de tabaco. Varela consegue que Sara e Fernando sejam libertados mas promete voltar a interrogá-los.

Pedro, muito assustado, desabafa com Rita e Horácio, temendo que os homens de Sara e Fernando o persigam por os ter denunciado. Eles não acreditam que isso aconteça, pois os criminosos têm mais em que pensar.

Renata vai ao Meia Desfeita e conta a Matilde e Mário que a polícia desmantelou uma operação de contrabando de tabaco na Faina Norte. A cabeleireira lança a preocupação sobre o que pode ter acontecido a Sofia mas esta telefona ao marido a dizer que está bem. Matilde acha que quem vai pagar por tudo serão os trabalhadores da fábrica que correm o risco de ficar sem trabalho se a fábrica fechar.

Lucinda, André e Vítor recebem com espanto a notícia de que a polícia descobriu uma operação de tráfico de tabaco na Faina Norte e ficam preocupados sem saberem de Horácio, que ainda não regressou a casa.

Eunice e Bruno esperam ansiosamente que Pedro regresse a casa alarmados pela notícia do contrabando de tabaco na fábrica. O filho mente e assegura que não sabe de nada, mas Bruno apressa-se a sair de casa com ele para que lhe conte tudo o que se passou.

Nuno telefona a Rita e partilha com ela a satisfação por Sara e Fernando terem sido detidos, apanhados em flagrante a traficar tabaco. Ela receia que eles consigam escapar mais uma vez à justiça mas o seu “amigo” misterioso assegura que vai fazer com que paguem pelo que fizeram.

Sara e Fernando, garantem a António de que estão inocentes e que desconheciam que se fazia contrabando de tabaco na Faina Norte. António não acredita numa palavra e sai de casa furioso. Tiago, que à frente do irmão fingiu acreditar na versão da mãe e do padrasto, assim que fica a sós com eles, exige saber toda a verdade.

Pedro vai com o pai para a oficina e assume que está com medo que Raia e os seus homens tentem fazer-lhe mal por os ter denunciado. Bruno acha que eles agora têm que se preocupar com outras coisas e diz-lhe que se a polícia o procurar tem de negar o seu envolvimento no contrabando de tabaco.

Matilde fica abespinhada por Jarvis estar no café sem consumir, pedindo apenas um copo de água e faz queixas a Nelo pelo comportamento do chefe. Jarvis tenta resolver com Sal os problemas com as obras no stand mas a patroa põe-no a falar com um papagaio.

Afonso conta a Isabel e Joaquim que Fernando está a contas com a polícia, acusado de contrabando de tabaco e quando a avó desata a dizer mal do pai, Afonso insinua que se ele é mau eles não são melhores. Isabel explode e afirma que, tanto ela como Joaquim fizeram no passado o que tinha de ser feito, ao contrário do pai dele que se comportou como o canalha que é. Afonso fica muito dividido sem saber bem o que pensar.

Kiko procura, com a ajuda de Inês, uma loja para a sede da sua nova empresa e sugere começar a angariar turistas de forma ilegal. A namorada repreende-o e obriga-o a fazer tudo de acordo com a lei.

nas redes

pesquisar