SIC

Perfil

Todos os dias

Resumo: 54º Episódio - 3 de julho (segunda-feira)

Pedro conta tudo o que sabe a Rita; Sara prepara último carregamento de tabaco para os bacalhoerios!

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Madalena mente a Jaime e diz-lhe que a instituição nunca recebeu qualquer criança com o nome de Rita. Ele insiste com a irmã para que consulte os registos mas ela mantém a sua versão e indica-lhe a porta da saída. Assim que fica sozinha, Madalena liga ao inspector Romão.

Jaime conta a Luísa que a Irmã Madalena deu a certeza de que Rita nunca esteve naquela instituição mas confessa que não ficou convencido. Luísa fica perturbada e acha que foi uma péssima ideia ter ido à procura da filha recriminando-se por a ter abandonado. Jaime insiste para que não desistam mas a mulher obriga-o a arrancar com o carro.

Rita mostra a Madalena o seu desagrado por ela ter deixado António ir falar consigo. Acusa-o de só se preocupar com ele e com a família e dispõe-se a regressar ao barco. A Irmã mostra-se preocupada com o facto de ela estar sozinha mas Rita assegura que se sabe defender.

Bruno, insiste em ir ao lado de Vítor durante a corrida e como o carro fica com peso a mais, acabam por cortar a meta no último lugar.

Sofia agradece a Renata por ter ajudado Elsa a melhorar a sua imagem e auto-estima e a amiga não a deixa sair do salão sem lhe arranjar o cabelo. Sofia acaba por desabafar as suas preocupações pela instabilidade emocional que a filha está a atravessar. Renata tenta animar a amiga e diz-lhe que nessa noite Elsa e Cláudia dormem em sua casa para que Sofia possa preparar um jantar romântico para Mário.

Vítor prepara-se para a segunda corrida e impede Bruno de ir de novo consigo, trancando a porta do carro. O patrão fica furioso e coloca-se à frente do carro para o impedir de partir. Pedro arrasta o pai da pista e Vítor acaba por conseguir o primeiro lugar, festejando efusivamente a sua vitória. Bruno muda de atitude e faz a festa como se tivesse sido ele a ganhar, tratando se fazer publicidade à oficina na mira de melhorar o negócio às custas do sucesso do empregado.

Matilde apanha Cláudia no restaurante com André e vai tirar satisfações por ela ter desistido de ir para Berlim, depois de ter andado a angariar dinheiro no bairro para fazer a viagem. Cláudia fica aflita, pois não quer revelar que decidiu ficar em Portugal por causa da irmã. Renata apercebe-se de que Matilde está pressionar Cláudia e ordena-lhe que pare de a torturar, ao mesmo tempo que leva a rapariga dali. Matilde dispara que tudo aquilo lhe cheira a golpada e André defende a namorada.

Renata aperta com Cláudia para que lhe conte a verdadeira razão de ter desistido de ir para a Alemanha e ela acaba por confessar que decidiu abdicar do curso para ficar a cuidar da irmã, pois descobriu que ela andou a tomar comprimidos para melhorar o rendimento escolar e que por isso foi parar ao hospital. A cabeleireira fica incrédula e preocupada e aconselha Cláudia a contar toda a verdade aos pais.

Pedro vai ter com Rita ao barco e depois de lhe mostrar um maço de tabaco de contrabando que Raia lhe deu, revela que está em marcha mais uma operação. Rita percebe que desta vez pode confiar na sua ajuda e pede a Pedro que lhe diga exactamente a hora e o local onde vai ocorrer a descarga, bem como o nome dos envolvidos. Pedro começa a falar.

António regressa a casa e ouve Sara a aconselhar Filipa a não desistir dele. Incomodado, revela a sua presença e diz à mãe que pare de se meter na sua vida. Sara defende-se e afirma que não o quer controlar, mas sim afastá-lo de Rita, que é uma louca. Depois retira-se para ir trabalhar e António acusa Filipa de se deixar manipular pela mãe. A ex-noiva reage mal e vai embora a dizer que se ele quiser passará a recusar todos os convites de Sara.

Fernando vai à Mercearia e ameaça Carmo, furioso por ela ter contado a António que ele a abandonou grávida no altar para ficar com Sara. Carmo justifica que apenas se limitou a contar a verdade e que foi Fernando quem a procurou. Fernando torna-se agressivo e agarra Carmo com força. Patrícia apercebe-se da cena e intervém, ameaçando chamar a polícia se ele continuar ali. Luísa aparece naquele momento com Jaime e assim que vê Fernando dá meia volta e leva o marido consigo, sem que ele perceba porque decidiu ir embora assim. Fernando volta a ameaçar Carmo mas vai embora, deixando Patrícia indignada com o seu comportamento.

Romão vai à instituição falar com Madalena e a irmã acusa-o de não estar a proteger Rita como tinha prometido, contando que o barco dela foi todo revolvido e que apareceu um homem estranho à procura dela, dizendo que era um tio. O inspector estranha e assegura que Rita não tem tios. Madalena obriga-o a prometer que vai estar atento a Rita e que vai protegê-la.

Sara, dá as suas orientações a Raia e a Vieira sobre a forma de embarcarem o tabaco de contrabando no bacalhoeiro. O capitão estranha que Fernando não esteja presente e aproveita para reclamar mais dinheiro quando a patroa anuncia que aquela será a última operação que vão fazer, argumentando que os riscos vão ser maiores. Sara, mantém-se firme e recusa.

Quando Fernando aparece finalmente na fábrica, Sara repreende-o por não ter chegado a tempo da reunião com o capitão Vieira e com Raia. Ele defende-se e lembra que teve de ir falar com Carmo como tinham combinado e avança que acredita que ela vai deixar de os incomodar. Sara não fica mais bem disposta por isso e diz estar farta de andar sempre a limpar as suas trapalhadas. Entretanto, informa-o de que esta será a última viagem em que vão fazer o contrabando de tabaco e ordena-lhe que avise os seus amigos. Fernando protesta por ser o último a saber e ela atira-lhe à cara que isso acontece porque nunca está a horas. O marido fica furioso.

Romão visita Rita e ela entrega-lhe o maço de tabaco que Pedro lhe deu, como prova de que existe mesmo contrabando na Faina Norte. Logo de seguida estende as fotos da operação anterior mas o inspector argumenta que só se vêem caixotes. No entanto, aceita fazer uma nova rusga mas adverte de que se falharem outra vez, não será ele o único a queimar-se.

Vítor e Bruno comemoram no Meia Desfeita a vitória na corrida de automóveis e cada um tenta assumir o protagonismo na oficina. Matilde recusa-se a brindar com Bruno e ele provoca-a dizendo que ela tem cada vez menos faculdades.

nas redes

pesquisar