SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 45º Episódio - 21 de junho (quarta-feira)

Pedro avisa Sara que vai haver uma rusga à fábrica e o plano de Rita vai por água abaixo!

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Lucinda fica intrigada com Horácio que se prepara para sair de casa de madrugada. Ele mente e diz que foi chamado mais cedo à fábrica por causa de um problema de segurança. A mulher fica desconfiada mas acaba por lhe ir preparar uma merenda. Horácio aproveita para sair de casa sem se atrasar mais.

Rita e Horácio, escondidos, observam à distância o embarque do tabaco de contrabando no cais, ansiosos porque Pedro não chega. Nesse instante, a polícia cerca o local e o inspector Romão exibe um mandato judicial a Sara e diz que quer verificar a carga que está a ser transportada para bordo do navio. Rita fica muito satisfeita.

Raia chega com Pedro a um armazém, transportando num camião uma grande quantidade de tabaco. Pedro desabafa que foi por pouco e Raia diz que ele esteve muito bem. O rapaz aproveita para ganhar a sua confiança e relembra que lhe disse que podia confiar em si. Raia não se impressiona e responde-lhe com uma palmada nas costas, vincando que os actos é que contam.

No cais, a polícia constata que os caixotes que estão a ser embarcados estão vazios e Romão manda revistar o bacalhoeiro. Sara e Fernando pedem explicações ao inspector mas ele diz que quando acabarem a revista logo falarão. Quando fica a sós com a mulher, Fernando reconhece que Pedro foi muito útil e garante-lhe que a polícia não vai encontrar nada.

Á distância, Rita observa as movimentações no cais e quer ir ter com a polícia para os incentivar a procurar melhor o tabaco que devia estar a ser carregado. Horácio detém-na com grande dificuldade e faz-lhe ver que não se podem expor e denunciar. Rita acaba por concordar que o melhor é desaparecerem dali.

Fernando conversa com Sara no gabinete dela e elogia a atitude de Pedro, dizendo que foi bom terem sabido da denuncia a tempo e que podem contar com ele. Sara, não gosta muito da ideia de ficar refém do rapaz mas o marido insiste em que devem continuar a contar com ele. Sara, decide então que o tabaco de contrabando deve ser carregado para o navio ainda naquele dia, embora Fernando receie que Rita ou a polícia estejam a vigiá-los.

Horácio pede satisfações a Pedro, insinuando que ele avisou os patrões de que a polícia iria aparecer quando o tabaco estivesse a ser carregado para o navio mas o rapaz nega tudo e garante que só se limitou a cumprir as ordens que recebeu. Raia vê-os a conversar e chama Pedro para lhe perguntar o que estava a fazer com Horácio. O rapaz disfarça e assegura que só o foi cumprimentar. O bandido não se convence e pergunta se o velho pescador está metido com Rita na rusga que a polícia fez. Pedro protege Horácio e tranquiliza Raia ao garantir que só quer é que não o chateiem.

Rita regressa furiosa ao barco em que vive e pondera se deve telefonar ao amigo mistério que a tem ajudado. No momento em que vai ligar arrepende-se e opta por falar com Horácio a saber o que é que Pedro lhe disse. Rita decreta que não podem confiar nele.

Filipa pede para se encontrar com António na Mercearia e diz-lhe que decidiu que o melhor a fazer com a casa onde iriam viver antes de ele romper o noivado é vendê-la. António mostra-se indiferente e Filipa volta a censurá-lo por tê-la traído, chorando de raiva quando ele assume que se apaixonou por Rita e ela por ele. A conversa azeda e António vai-se embora, deixando Filipa furiosa. Patrícia aproxima-se dela tentando confortá-la mas Filipa diz não querer saber o que ela pensa e afasta-se.

Bruno, volta a visitar Eunice a pretexto de saber do filho. Matilde começa logo a provocar o genro assim que o vê e faz um ultimato à filha para que corra com ele. Como Eunice se põe do lado do marido, Matilde, furiosa, sai porta fora. Bruno fica radiante por Eunice o ter defendido.

Renata vai a casa de Lucinda e informa-a que nunca mais a quer ver no cabeleireiro por ela ter acabado com a sua amizade com Joaquim. Lucinda ataca a cabeleireira e Vítor aparece para a defender. O acto custa-lhe caro, pois Lucinda expulsa Renata e persegue o filho com uma vassoura para lhe bater. Como não consegue, tranca a porta da rua e impede-o de ir ao encontro romântico que tinha marcado. Desesperado para conhecer Kati, Vítor consegue escapar para a rua através da janela. Quando Lucinda o procura, já não o encontra em casa.

Elsa convence Cláudia a sair de casa com ela, justificando com ar maldoso que lhe vai fazer uma surpresa. A irmã fica intrigada mas vai atrás dela.

Matilde recompõe-se no Meia Desfeita da discussão com Eunice por causa de Bruno e aceita o copo de água com açúcar que Mário lhe dá. Entretanto, mostra-lhe o robot de cozinha que levou para a ajudar no restaurante. Ele fica contrariado mas não consegue opor-se. Entretanto, Elsa entra com Cláudia e perante a sua crescente curiosidade, reforça que lhe preparou uma surpresa para seu bem. No entanto, quando André chega ao restaurante e beija Cláudia, Elsa fica furiosa ao perceber que eles fizeram as pazes. De seguida aparece Vítor à procura de Kati, com quem combinou encontrar-se ali. Elsa percebe que o seu plano falhou e tenta ir para casa mas Vítor envia uma mensagem a Kati e é o telemóvel de Elsa que toca. Rapidamente todos percebem que ela queria separar a irmã de André, por ciúmes e inveja, fazendo com que Cláudia acreditasse que o namorado a traía. Mário é alertado pela confusão que se gera e Cláudia conta-lhe que Elsa a tentou afastar de André. A irmã acaba por confessar o seu plano e fala cheia de raiva. O pai não entende o que se está a passar e ela chama-lhe lerdo. Irritado, Mário brinda Elsa com uma estalada e ela vai-se embora a correr. Mário fica em choque e Cláudia conclui que a irmã não está bem.

Romão procura Rita e mostra-se agastado por não ter descoberto nada de ilegal na Faina Norte. O inspector diz que não vai voltar a investigar a empresa para não manchar mais o seu nome e avisa Rita de que ela deve ficar quieta para não se prejudicar, pois sem provas nunca conseguirá derrubar Sara e Fernando.

Tiago confronta Sara com a rusga que a polícia fez e insiste em que ela está a esconder-lhe algo, pois não se esqueceu da conversa que ela teve sobre o tabaco transportado nos barcos. A mãe finge-se ofendida com as suas suspeitas e mantém que nada tem para lhe contar.

Sofia volta a apanhar Lucinda na conversa enquanto trabalha e volta a repreendê-la, mas ela continua a contestar a sua autoridade. Irritada, dispara que se as funcionárias não cumprirem é ela quem ouve dos patrões. Rapidamente se apercebe que falou demais e Lucinda fica espantada e depois de Sofia se afastar começa a digerir o que ouviu.

Cláudia e André ficam chocados ao verem o perfil falso que Elsa criou no facebook e apagam-no, depois de concordarem que a miúda se expôs aos olhos de homens de aspecto duvidoso só para os separar. André reafirma a Cláudia que só tem olhos para ela e começa a entusiasmar-se nos carinhos. A namorada afasta-se e promete que terão a sua primeira vez antes de ela ir para Berlim.

Luísa continua com duvidas sobre se deve procurar a filha que abandonou, temendo estragar-lhe ainda mais a vida e que ela não a perdoe. Jaime dá-lhe coragem e insiste que ela terá de contar aquele segredo a Kiko. Luísa, ansiosa, pede tempo porque diz não ser capaz de lidar com tudo ao mesmo tempo.

Inês queixa-se de que por ter perdido o trabalho na agência não tem dinheiro para pagar as contas e Kiko assume a responsabilidade pelo que aconteceu e convida-a para ser sócia da sua empresa de turismo. Ela fica agradavelmente surpreendida mas diz que percebe pouco daquela actividade, aceitando cuidar apenas da imagem da empresa. Kiko fica algo desiludido mas ela beija-o, deixando-o mais feliz. Kiko acaba por se ir embora, depois de Inês quebrar o momento.

Pedro mente a Rita e diz-lhe que deve ter sido alguém da polícia a avisar Sara e Fernando da rusga. Horácio não acredita naquela tese e fica desconfiado de que Pedro está a enganá-los quando ele diz que só tem um palpite. Entretanto, Rita deixa Horácio desconfortável quando lhe pede que vasculhe o gabinete de Sara para tentar descobrir alguma coisa que a incrimine.

Raquel insiste com Tiago em que devem esvaziar os terrenos onde os pescadores têm as suas casas, reforçando que se não estiverem com moradores valem ouro. Tiago confessa que a mãe já tinha pensado em reaver os terrenos mas desistiu quando percebeu que a burocracia é enorme e que teriam de pagar muitas indemnizações. Raquel não desarma e diz que pode encontrar a ajuda certa para contornar os obstáculos.

nas redes

pesquisar