SIC

Perfil

Todos os dias

Resumo: 27º Episódio - 31 de maio (quarta-feira)

Nuno contratou uma advogada para defender Rita; Horácio descobre o esquema de contrabando de tabaco e é atacado

Paulo Goulart Photography

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Pensando que está sozinho com Pedro, Raia aconselha-o a disfarçar melhor e recomenda-lhe que se acalme, pois no dia seguinte só têm de descarregar a carga toda. Pedro afirma que o seu problema não é a carga mas sim o facto de o terem envolvido no contrabando. Horácio, escuta escondido a conversa e fica preocupado.

Bruno arma uma grande confusão no Meia Desfeita, reclamando por Cláudia continuar a tocar violino não deixando que as pessoas conversem. Sofia sugere um intervalo, André convida Bruno a sair e Mário opõe-se, fazendo-lhe no entanto notar que não está numa tasca. Matilde aparece naquele instante e ao ver o genro, começa a atirar-lhe com os tomates que leva na mão. O mecânico fica furioso e vai embora. Matilde acaba por reconhecer que a história do violino não está a resultar e Cláudia arruma o instrumento, ficando desalentada por perceber que os clientes não estão a apreciar o espectáculo.

Rita confirma com Magalhães, perito em grafologia, que a assinatura do pai no contrato de cedência de quotas da fábrica foi falsificada e que ele jamais assinou aquele documento.

Sara, insiste para que Tiago comece a inteirar-se dos negócios da Faina Norte, embora refira que não o quer pressionar. Fernando acrescenta que ele irá herdar a empresa mais tarde ou mais cedo mas Tiago não está com disposição para pensar no seu futuro e vai para o quarto. Filipa aparece entretanto e Sara convida-a para lhe fazer companhia e a Fernando ao jantar. Filipa aceita mas fica desiludida ao saber que António não está em casa.

Isabel liga em lágrimas a Joaquim e ele diz que ia telefonar-lhe naquele instante. A mulher reclama a sua presença e assume que precisa dele ao seu lado mas é interrompida pela notícia de que Fernando já sabe que Afonso é seu filho. Isabel fica alarmada e sentencia a Joaquim que tem de se enfiar no primeiro avião com o rapaz e pede-lhe para falar com Carmo. Quando a filha aparece ao telefone, Isabel acusa-a de ser a responsável pelo que está a acontecer e Carmo compromete-se a convencer Afonso a voltar para os Açores imediatamente.

Jaime regressa a casa e conta a Kiko que já arranjou trabalho, reconhecendo que lhe vai custar a habituar. Mudando de assunto pergunta ao enteado se a conversa com Inês correu bem e ele admite que há uma forte possibilidade de se tornarem namorados.

Carmo conversa com Afonso e diz-lhe que está na altura de regressar aos Açores porque os pais precisam dele. Afonso não compreende os argumentos dela e pergunta porque é que não volta também. Carmo explica-lhe que tem um negócio de sucesso e que normalmente decidiu mal a sua vida, excepto numa vez. Afonso fica curioso mas Carmo perde a coragem de contar que é sua mãe.

Jarvis leva para o escritório do stand placas de sinalização que roubou. Nelo aparece entretanto, levando consigo uma prostituta. Sal telefona muito alarmada a pensar que está a haver um assalto. Quando o equívoco é desfeito tenta convencer Jarvis a despedir o pessoal.

António tenta falar com Rita mas ela atira com o telemóvel para longe e não atende. Ele acaba por deixar mensagem, reclamando uma conversa entre os dois.

Raia e Pedro preparam-se para descarregar o tabaco de contrabando quando Horácio os surpreende e pergunta o que está nos caixotes. Pedro manda-o embora mas Raia atinge Horácio com um ferro na cabeça, deixando-o inconsciente. Pedro corre para ele em pânico e Raia lembra que o avisou para estar calado. O rapaz assegura que não abriu a boca. Raia chama dois dos seus homens e manda levar Horácio. Pedro, muito alarmado pergunta o que vão fazer com ele.

Rita conta à irmã Madalena que descobriu que a assinatura do pai foi falsificada no documento que deu a Sara e Fernando a Faina Norte e aponta-os como principais suspeitos do golpe. Quando sai da instituição, Rita é interpelada por agentes da PDP que lhe pedem que os acompanhe. Rita acata a ordem mas antes pede a Madalena que guarde os documentos que tem na pasta.

Horácio, fechado num dos camarotes do bacalhoeiro ressente-se da forte pancada que apanhou na cabeça. De imediato começa a chamar por Pedro e tenta abrir a porta para sair. No entanto os seus esforços são inúteis porque a porta está trancada.

Raia compromete Pedro e tira-lhe uma foto em que o rapaz aparece a segurar um volume de tabaco de contrabando, com os caixotes carregados atrás de si. Raia lembra-lhe que o pode entregar à polícia a qualquer momento e manda-o começar a descarregar, recomendando-lhe que pense que está a fazer aquilo por si e pela sua família.

Rita é interrogada na PSP por ter agredido Filipa e fica surpreendida com a chegada de Teresa Mendes, que se apresenta como sua advogada.

Fernando conversa com Raia e fica a saber que o tabaco já foi descarregado e recomenda ao seu interlocutor que não cometam excessos a lidar com Horácio. Depois de desligar, coloca Sara a par da situação e a mulher diz esperar não ter de resolver mais uma das suas trapalhadas, acrescentando que não quer que ele volte a jogar. Entretanto, Sara vai para a sua secretária e encontra uma fotografia em que aparece com os filhos e Nuno. A foto está manchada de sangue e Sara fica aterrorizada e balbucia para Fernando que Nuno está vivo e veio atrás deles.

Patrícia tenta animar Afonso que está desalentado por ter de regressar aos Açores. Carmo fica inquieta por não saber onde está o pai, temendo que Joaquim e Afonso acabem por perder o avião. O rapaz comenta com Patrícia que Carmo devia beber uma infusão para se acalmar, não entendendo o que está em jogo.

Joaquim oferece um livro a Renata e promete voltar em breve. A cabeleireira fica embevecida com aquele gesto e beija Joaquim na face.

Elsa revolta-se contra Mário quando o pai assume que o dinheiro que estão a ganhar servirá para pagar o estágio de Cláudia em Berlim. Perante a reacção intempestiva da miúda, Matilde diz a Mário que não vale a pena chamá-la à razão com a idade que ela tem.

Sofia repreende Lucinda e pede-lhe que tenha mais atenção no seu trabalho. A empregada fica irritada mas não ousa contrariar a supervisora.

Horácio enfrenta Raia quando este o vai informar ao camarote onde o tinha fechado, de que ele não vai seguir viagem e que vai regressar a Portugal. O velho pescador garante que descobriu a operação de contrabando de tabaco e censura o facto de terem envolvido Pedro no assunto. Raia trata Horácio como um alucinado e deixa claro que Pedro jamais testemunhará a favor do que ele afirma.

Teresa Mendes revela a Rita que foi contratada para a defender em tribunal no processo de agressão a Filipa e que quem a contratou quer manter o anonimato. A advogada entrega a Rita uma chave que a incumbiram de lhe fazer chegar, mas diz desconhecer para que serve. Rita fica intrigada.

Patrícia conversa na Mercearia com um desconhecido e Eunice fica intrigada dizendo que aquela rapariga é muito misteriosa. Carmo desvaloriza e responde que qualquer pessoa tem direito a ter os seus segredos.

Laura continua esperançada em que Clara acorde do coma mas Tiago tem o sentimento oposto e mostra-se pessimista quanto ao estado da noiva. Laura confidencia que Raquel tem perguntado pela irmã.

nas redes

pesquisar