SIC

Perfil

Todos os dias

Resumo: 24º Episódio - 27 de maio (sábado)

Rita descobre que Fernando foi sempre o principal suspeito da morte do seu pai; Filipa tenta aproximar-se de António mas em vão

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Rita volta a pedir ajuda ao inspector Romão para descobrir o paradeiro da mãe e conta que tentaram matá-la na Islândia. Romão fica desagradado por perceber que o caso de que julgava ter-se livrado está de novo a persegui-lo e diz a Rita que a vai levar a um local para lhe contar tudo o que sabe sobre a morte do pai dela.

Sara, parada no semáforo, fica gelada a olhar para Nuno. Ele arranca quando o sinal passa a verde e ela, depois de alguns segundos sem se conseguir mexer, decide segui-lo. No entanto, acaba por ser traída pelo nervosismo e quase atropela uma mãe e o seu filho ao perder o controlo do carro.

Filipa procura António e tenta que ele volte para si. No entanto, António deixa claro que se apaixonou por Rita e recomenda a Filipa que siga com a sua vida, começando por pôr no seu nome a casa que estavam a comprar. Filipa fica muito triste e não segura as lágrimas.

A irmã Madalena procura Patrícia na Mercearia e volta a insistir com ela para que se aconselhe com Rita, pois teme que ela volte a envolver-se na defesa das crianças vítimas de violência e que volte também por isso a correr risco de vida. Patrícia assegura que recusou uma oferta para voltar à organização.

Fernando diz não querer acreditar quando Sara lhe conta ainda muito nervosa que viu Nuno e que ele afinal não está morto. O marido acha que ela se confundiu mas Sara lembra-lhe que foi casada com Nuno e que sabe perfeitamente que era ele.

Romão leva Rita ao local na ria onde foi encontrado o carro de Nuno no dia em que o pai dela morreu. O inspector conta que o corpo de Nuno nunca apareceu e que logo que o carro foi tirado da água começou a ter dúvidas sobre os crimes. Rita fica perplexa quando Romão revela que a mãe dela apontou o dedo a Fernando, dizendo que o viu na altura dos homicídios a carregar um corpo, mas que o actual marido se Sara apresentou um álibi credível.

Pedro vai bisbilhotar o porão do bacalhoeiro mas Raia está vigilante e manda-o embora. O rapaz obedece mas fica desconfiado.

Horácio volta a mostrar a sua desconfiança pela escala técnica que o navio vai fazer em Inglaterra e o capitão Vieira fica irritado com ele, advertindo-o que não quer que ele empate o pessoal quando chegar a altura da verificação técnica. O pescador responde que só não gosta de ser comido por parvo.

Sara e Fernando vão à instituição fazer perguntas a Madalena sobre o passado de Rita mas a irmã nada lhes diz recomendando-lhes que falem com ela. Rita chega naquele instante mas esconde-se a ouvir a conversa para que não a vejam. Entretanto, sem conseguirem as informações que pretendiam, Sara e Fernando saem para a rua mas são abordados por um monitor da instituição que se dispõe a contar tudo o que sabe sobre Rita desde que eles paguem pelas informações.

Bruno fica espantado ao ver as peças que Vítor comprou para concertar o carro, interrogando-se sobre onde terá arranjado dinheiro. Vítor não se descai e responde apenas que nem tudo tem de lhe correr mal.

Sofia conversa com Mário e chega à conclusão de que as filhas têm de se afastar durante um tempo, acreditando que Elsa partiu mesmo as cordas do violino de Cláudia, depois de já lhe ter escondido a carta do conservatório. Sofia acha que o melhor é mesmo que Cláudia vá para Berlim e revela ao marido que já escolheu algumas jóias que vai vender para a filha poder viajar.

André conta a Cláudia que vai ajudá-la a fazer a viajem para Berlim, pois tenciona receber algum dinheiro que o irmão lhe está a dever.

Rita confessa a Madalena que está preocupada com o facto de Sara e Fernando terem ido à instituição fazer perguntas sobre si e conta à irmã as informações que o inspector Romão lhe deu, frisando que a sua mãe acusou Fernando de ter carregado o corpo de Nuno para o carro deste, no dia do homicídio do pai na fábrica. Madalena pergunta como é que Rita vai dizer a António que o seu padrasto é um assassino. Rita afirma que só vai falar do assunto quando obtiver provas.

Matilde fica furiosa quando Lucinda lhe conta que Renata começou a cortar o cabelo a homens no salão.

Cláudia começa a tocar violino à hora das refeições no Meia Desfeita e Matilde põe os clientes em sentido quando eles começam a conversar, obrigando-os a ouvir a música.

Sofia vai buscar Renata ao cabeleireiro e convida-a para ir ouvir a filha a tocar no restaurante. A cabeleireira é mal recebida por Matilde mas Sofia impõe-se e defende a amiga. Lucinda mete veneno e provoca Sofia ao recomendar-lhe mais cuidado com a clientela. Mário, atrás do balcão, bebe com nervosismo, evitando meter-se na discussão das mulheres. André, por seu lado, aproveita a confusão para sair discretamente do restaurante.

André entra na oficina pela calada da noite e começa a desmontar os pneus do carro de Vítor.

Bruno vai até à Mercearia e diz a Eunice que vai voltar para casa. A mulher não cai na conversa e ameaça chamar a polícia se ele fizer o que diz. Bruno, acaba por se ir embora. Eunice confessa-se desanimada a Carmo pelo facto de o marido não demonstrar qualquer arrependimento por a ter traído com Renata e assume que lhe custa estar sozinha, agora que Pedro partiu para mais uma campanha de pesca. Carmo diz que se habituou a estar sozinha e revela que apesar de estar a gostar de ter o irmão consigo, está na altura de ele voltar para os Açores.

Pedro partilha com Horácio as suas desconfianças pelo facto de Raia ter corrido com ele do porão do navio e acha que ele está a esconder algo. Horácio também acha o mesmo mas aconselha cuidado ao rapaz.

Rita janta com António na Mercearia e esconde-lhe que descobriu que Fernando pode ter sido responsável pela morte dos pais de ambos. O namorado conta por seu lado que conversou com Filipa e que lhe disse para resolver a questão da casa, convicto de que finalmente está a conseguir afastá-la da sua vida. Rita reafirma que a sua prioridade não é a relação que têm mas sim encontrar a mãe. Patrícia aparece entretanto e Rita apresenta-lhe António. A amiga brinca com ele e impõe-lhe que tenha as melhores intenções com Rita.

Sara, ainda muito perturbada diz a Fernando que deviam contratar um segurança, insistindo em que o homem que viu era Nuno. Fernando continua a achar que isso é impossível. Filipa telefona a Sara e esta pede-lhe que vá ter consigo à fábrica, pois tem novidades para ela.

Nelo chega ao stand de automóveis e leva consigo um carrinho de bebé tentando que Jarvis tenha pena dele e não o despeça.

Vítor fica em estado de choque ao encontrar o seu carro desportivo sem pneus e acorda Bruno que dorme descansado na oficina. O patrão confessa ter estranhado o facto do carro estar assente em tijolos mas afirma não fazer ideia de quem o deixou assim.

André conta a Afonso que apesar de não ter conseguido que lhe tivessem pago pelo combate que fez, conseguiu arranjar o dinheiro de que precisava. O amigo fica espantado e ele justifica que foi o irmão quem lho deu.

Afonso recebe uma chamada de Isabel, que lhe pergunta se está bem e quando vai voltar aos Açores, pois tem muitas saudades suas.

nas redes

pesquisar