SIC

Perfil

Todos os dias

Resumo: 16º Episódio - 18 de maio (quinta-feira)

Rita decide ir à Islândia encontrar-se com um homem que pode ter pistas sobre a sua mãe; Fernando aceita fazer contrabando de tabaco para pagar as suas dívidas

Christian Gnad

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Joaquim desperta Isabel, que adormeceu na sala. No entanto, não se apercebe das dores que ela sente e Isabel queixa-se apenas do trabalho a mais na plantação, agora que Jaime foi embora. Joaquim sugere-lhe que viaje para Aveiro para passar algum tempo com Carmo e Afonso mas a mulher diz que não pode deixar a plantação naquela altura.

Kiko fica muito inquieto quando a mãe lhe conta que decidiu pressionar Jaime a regressar ao Açores, apesar de o marido ter feito questão de deixar claro que não quer abdicar do novo emprego que lhe ofereceram.

Patrícia procura emprego na Mercearia e Carmo aceita contratá-la, ainda que à experiência.

Rita conta a Horácio que descobriu o contacto do armador na Islândia que pode ter recebido a mãe e decide ligar ao homem.

Cláudia discute com Elsa em casa e na presença de André e avisa-a para que os deixe em paz e não se meta nas suas vidas. Elsa fica a lacrimejar, arrependida por ter contado aos pais que a irmã e o namorado querem ir juntos para Berlim.

Vítor vai com Micael assistir aos combates clandestinos, entusiasmado com a possibilidade de ganhar bom dinheiro. Fernando também lá está e aconselha-se com Amaral sobre a aposta que deve fazer.

Afonso procura saber quem foi o homem que apareceu na mercearia e Carmo assume que se trata de um antigo namorado, casado com a mulher que também a visitou.

Micael e Vítor festejam por ganharem a aposta no combate clandestino. Já Fernando fica furioso porque perde uma fortuna.

Sara paga a Raia para seguir Fernando, pedindo-lhe a máxima descrição. O pescador recebe o dinheiro e acata as ordens.

Rita consegue chegar à fala com o armador islandês na esperança de encontrar uma pista que a ajude a encontrar a mãe. No entanto, ao dizer ao homem que é filha de Luísa, fica estupefacta e em choque quando ele responde que isso é impossível porque a filha de Luísa morreu e desliga o telefone. Rita tenta ligar de novo, mas não obtém resposta. Determinada, diz a Horácio que vai apanhar um avião para a Islândia e falar pessoalmente com o armador.

Amaral exige a Fernando que pague a sua dívida pela aposta que perdeu. Ele diz que de momento não tem dinheiro e César encosta-lhe uma faca à garganta, obrigando o empresário a ir com eles para o escritório.

Patrícia conversa com Rita no Meia Desfeita e confessa que não tem coragem de procurar a sua família. Já Rita continua esperançada em encontrar a sua.

Amaral obriga Fernando a fazer contrabando de tabaco nos barcos da Faina Norte para pagar a dívida de jogo e o empresário, sentindo-se ameaçado, aceita.

Filipa apaga do telemóvel de António uma mensagem que Rita lhe enviou. Quando ele acorda, mostra-se muito carinhosa e perante a culpa que ele sente pelo acidente, diz-lhe que tem de acreditar que Clara vai melhorar.

Vítor irrompe pela oficina e acorda Bruno, que fica sobressaltado. O empregado mostra-lhe as notas que tem para arranjar o carro e o patrão tira-lhe algumas sem que ele se aperceba.

Lucinda propõe a Renata que a atenda no salão sem lhe cobrar nada, dispondo-se em troca a melhorar a sua imagem junto das mulheres do bairro. A cabeleireira fica indignada e manda-a embora.

Jarvis e Nelo esforçam-se por vender os carros que têm no stand e vão fazer publicidade no Meia desfeita. Lucinda nem quer ouvir falar em gastar dinheiro mas Matilde fica interessada no negócio quando lhe falam no desconto que estão dispostos a fazer.

Horácio censura André por ele querer ir com Cláudia para Berlim. O filho fica contrariado e diz que não o compreendem.

Rita vai ao hospital para visitar António e cruza-se com Filipa que decide enfrentá-la, dizendo que é dela que ele gosta. Rita responde que se assim é, ela não tem de se preocupar e segue em direcção do quarto.

Rita conta a António o encontro que teve com Filipa antes de entrar no quarto para o visitar e brinca com a situação. Entretanto, revela que decidiu ir à Islândia porque descobriu um homem que pode fornecer-lhe pistas sobre o paradeiro da mãe. António acha que é má ideia.

Luísa desabafa com Isabel e conta-lhe que decidiu ir ter com Jaime a Coimbra para esclarecer com o marido alguns dos segredos que tem guardado só para si. Isabel apoia-a e deseja que tudo corra bem.

Sara continua incomodada com o reaparecimento de Carmo na vida de Fernando mas ele responde que a ex-noiva é um assunto seu e abraça a mulher, sugerindo-lhe que se preocupe com os filhos e deixe o resto por sua conta.

Ao saber que Rita quer ir para a Islândia em busca de pistas que lhe permitam descobrir o paradeiro da mãe e do irmão, a Irmã Madalena fica muito preocupada e diz que ela devia esperar por António. Rita responde que está habituada a desenvencilhar-se sozinha e pede a Madalena que lhe guarde os documentos.

Elsa pratica violino mas deixa de tocar quando Cláudia aparece. A irmã incentiva-a a continuar mas Elsa desafina. Para não a melindrar, Cláudia diz que a peça que ela estava a tocar é muito difícil, mas a irmã continua de pé atrás com ela.

Lucinda vê Sofia entrar na fábrica e chama-a mas ela finge que não ouve. Lucinda insiste e Sofia vê-se forçada a contar que está ali para uma entrevista de trabalho.

Rita vai falar com Sara à Faina Norte mas encontra-a apressada para ir para o hospital porque Tiago vai der operado. Mesmo assim, consegue perguntar-lhe se conhece um armador islandês de nome Jón e se sabe se ele era amigo dos pais. Sara estranha a conversa e Rita esclarece que ele pode ter informações sobre o paradeiro da mãe. A empresária promete voltar à conversa e antes de sair insiste com Rita para que lhe dê uma resposta em breve sobre a proposta que lhe fez para ocupar uma vaga na empresa dos Açores.

nas redes

pesquisar