SIC

Perfil

Semana de 6 a 12 de julho

Ferraço pensa em Maria Paula!

Sílvia e Maria Paula desentendem-se e Ferraço as contém. Heloísa diz que Branca avisou que Célia não manda em nada. Ferraço diz a Sílvia parar de gritar e ameaça deixá-la. Sílvia chora e pede perdão ao noivo. João Batista diz que António não é para Débora, mas a jovem retruca que ele é o único homem que gostou dela de verdade. João Batista ameaça Débora, se ela deixá-lo. Débora jura para António que o ama e pede que ele jamais se esqueça disso. Os alunos estranham quando Rudolf não enfrenta Ramona. Branca vê Célia acariciando a estátua de João Pedro. Ferraço diz a Maria Paula que não fará restrições à sua lista de convidados. Renato vibra ao ver os dois de acordo. Ezequiel decide avisar Bernardinho sobre Edivânia. Júlia combina com Duda a sua volta ao trabalho. Evilásio diz que a sua candidatura está confirmada. Juvenal combina um trabalho com Duda, mas pede sigilo. Carlão recusa-se a ajudar Amara. Solange tenta conversar com Juvenal, mas ele tem pressa. Uma pedra parte o vidro da casa de Dália. Bernardinho, Heraldo e Dália enfrentam a multidão. Edivânia agride Dália, que se esconde dentro de casa e depois foge. Juvenal tenta conter todos.

Edivânia garante que está a defender a moral e os bons costumes. Juvenal avisa que não tolerará confusões e manda a multidão se dispersar. Dália embrenha-se pelo mato e sente dores. Bernardo e Heraldo olham, desolados, a casa destruída. Ezequiel enfrenta Edivânia. As mãos de Ferraço e Maria Paula se tocam. Ela reage como se tivesse levado um choque. Célia garante a Clarissa que vai denunciar Branca. Guigui pede que Juvenal dê um emprego para Ronildo na associação. Bernardinho, Heraldo e os homens de Juvenal procuram Dália. Heloísa entrega o documento a Célia. Heriberto fica surpreendido quando Célia diz que Branca gastou num ano muito dinheiro. Adelaide termina com Heriberto ao vê-lo marcar um encontro com Célia. Mariozinho entrega um cheque para Zé e avisa que está a marcar shows. Denise descobre que Diva está a vender os dobrões de ouro. Renato diz a Ferraço que ele devia casar novamente com Maria Paula, o que a constrange. Dália ouve a voz de Bernardinho e Heraldo ao longe. Maria Paula conta a Branca sobre a briga com Sílvia. Dália sente muita dor e ora para que sua filha seja salva. Bernardinho e Heraldo encontram Dália. Nasce a filha de Dália.

Dália decide que a filha vai chamar-se Ana Rosa Maria. Lucimar prontifica-se a cortar o cordão umbilical e pede desculpas por ter seguido Edivânia. Dália e o bebé vão para o hospital. Guigui conta para Juvenal que estão a planear um boicote ao Castelo de São Jorge. Juvenal manda Gavião avisar à população que todos devem ir ao restaurante. Branca impressiona-se com o relato da agressividade da filha. Bernardinho e Heraldo decidem arrumar a casa e encontram Carlão ferido. Dália concorda que Carlão fique na casa, enquanto ela estiver no hospital. Denise acusa Diva de roubo. Manuela e Dorginho chegam com malas e Solange indica os seus quartos. Juvenal beija Alzira. Clarissa não gosta de ver Heriberto em sua casa. Célia e Heriberto analisam o relatório. António convida Débora para jantar no Castelo de São Jorge. Ferraço pensa em Maria Paula. Edivânia chora quando Bernardinho e Heraldo dizem que sua vida é mesquinha e solitária. Ezequiel consola-a. Bernardo leva Nadir para jantar no restaurante. Amara vigia de longe. João Batista fica furioso ao ver Débora e António. Maria Paula e Narciso; Evilásio e Júlia; Zé e Amélia; Geraldo e o ator Francico Cuoco jantam no Castelo de São Jorge. Juvenal chega ao restaurante e anuncia que Alzira é sua mulher e Manuela e Dorginho, seus filhos.

nas redes

pesquisar