SIC

Perfil

De segunda a sexta

Dancin'Days - Resumo de 10 a 16 de outubro

Inês monta uma bomba no carro de Duarte!

Filipa encontra Gui na cama e, desconfiada, pergunta-lhe o que está a fazer ali. Ele ainda a faz sentir culpada dizendo que acha que ela lhe pegou a gripe e que, por isso, teve de se deitar. A namorada começa a vestir o pijama e ele, continuando a sua encenação, pede-lhe que não o faça, dispondo-se a aquecê-la. Filipa lembra-lhe que está adoentada e enfia-se na cama, aninhando-se em Gui, que lhe beija o ombro com carinho.

Do lado de fora do quarto, na varanda, Nádia veste-se à pressa e, certificando-se que não está a ser vista, foge pelo jardim.

Teresa finaliza a conversa que foi ter com Ramiro e chora, perguntando que culpa teve se o pai denunciou o pai de Bernardo à polícia política, defendendo apesar de tudo o que ouviu, que o pai era um homem duro, mas de princípios. O caseiro desabafa que se ela soubesse o que os trabalhadores sofreram naquele tempo, não acreditaria, acrescentando que quando se deu a revolução, se o pai dela estivesse na herdade, tinha levado um tiro, por todo o mal que lhes fez. Teresa aceita o lenço que Ramiro lhe estende, limpa as lágrimas e regressa a Lisboa.

Júlia faz a mala com a ajuda de Mariana, entusiasmada com a viagem que vai fazer a Itália e satisfeita por ir acompanhada por Nicole. Questionada pela filha sobre se já falou com Duarte, confessa que ele lhe ligou várias vezes mas que preferiu não atender, pois não quer voltar a perturbar a sua vida, que ele refez com outra pessoa. Mariana duvida que isso seja assim, uma vez que ele apareceu no tribunal para a ver. Júlia agarra Mariana e olhos nos olhos confessa que é ela o grande amor da sua vida, por quem esperou e em quem pensou durante os dezasseis anos que esteve presa. Mariana não insiste e abraça a filha.

Filipa decide levantar-se para tomar um banho para ver se relaxa e alivia a dor de cabeça e convida Gui para lhe fazer companhia. Ele repara que o soutien de Nádia está debaixo da almofada e apressa-se a escondê-lo. Nesse instante batem à porta e Filipa abre, entrando Nádia que diz precisar que Gui lhe assine uns papéis. Gui certifica-se de que Filipa já está na casa de banho e beija a estagiária, entregando-lhe o soutien, com a promessa de continuarem o que deixaram a meio. Filipa quase os surpreende quando volta atrás porque se esqueceu da toalha. O namorado promete que vai descer apenas para assinar os papéis de que Nádia precisa e falar a Duarte, regressando o mais depressa que puder.

Ester pede a Áurea que convide Rafael a jantar lá em casa, pois gostava de conhecê-lo. A filha não gosta muito da ideia por achar que ainda é demasiado cedo e porque só tem cabeça para pensar em Inês. A mãe insiste para que leve o namorado e vinca que já não podem fazer mais nada pela neta, a não ser alimentar a esperança de se cruzarem por caso com ela na rua. Amélia reconforta-as lembrando que Inês acaba sempre por aparecer.

Mariana confessa a Júlia e Raquel estar um pouco receosa de não saber responder às perguntas do teste que vai fazer na companhia aérea. João, que entretanto chega, brinca com ela metendo-lhe mais medo. Ao perceber a sua aflição, desfaz a brincadeira. Júlia mostra-se entusiasmada com a viagem a Itália e Raquel pergunta a João se está disposto a ficar sem Mariana com regularidade. Ele replica que já conversou com ela sobre isso e que lhe dá todo o apoio.

Luísa fica excitada quando Isabel lhe conta que continua nauseada e que já tem um atraso de quinze dias. A amiga pergunta-lhe se está gravida mas ela pede-lhe, em surdina, que fale baixo e lembra-lhe os problemas que teve com Urbano, de quem nunca conseguiu engravidar. Isabel receia estar com algum problema grave no colo do útero e Luísa reforça que deve fazer todos os exames médicos, pois com essa situação não se brinca. Isabel aproveita para aconselhar Luísa a controlar Ivo. A amiga também reconhece que ele às vezes se descontrola demais e que já o aconselhou a tirar férias mas que ele não quer largar a loja nem por nada.

Sónia apanha-se sozinha na loja com Wilson e finge que está muito cansada, queixando-se que Cristóvão a sobrecarrega de trabalho. Quando o gerente chega, acompanhado por Matilde, chama-lhe à atenção que não deve obrigar Sónia a fazer o trabalho mais pesado. Matilde reage contra aquela injustiça mas Cristóvão trava-a, prometendo ao patrão que fará tudo como ele quer. Wilson diz que vai tomar um café e Sónia aproveita o momento para o acompanhar. Matilde confessa já ter percebido que Sónia andava metida com o patrão e defende que Cristóvão devia era estar a trabalhar na NASA em vez de estar a aturar aquela gente. Temerário, o namorado responde que ter aquele emprego já não é nada mau.

Rafael janta com a família de Áurea e quando Amélia chega com os cafés Bruno ajuda-a a servir. Alberto comenta que a estadia em Londres lhe fez bem e o tornou mais crescido. Carminho acha que o sobrinho devia experimentar estudar lá. Todos ficam preocupados com a reação de Áurea mas ela conta que já tinha conversado com Rafael, chegando à conclusão de que o filho até podia completar todos os estudos em Londres. Ester, denotando alguns ciúmes faz notar que a família está a ficar muito viajada. Carminho confessa que só vai acreditar que ganharam uma viajem a Las Vegas quando entrarem no avião e Jorge brinca, dizendo que talvez seja melhor reclamarem já o prémio e tratarem dos passaportes. Alberto aproveita para lhe pedir que faça um levantamento dos vinhos que encontrar. Amélia provoca o patrão perguntando se ele por acaso não está a pensar ir também. Ester atira que a filha e o genro vão para namorar e não para andarem com velhos atrás. Alberto faz-se de desentendido e provoca a empregada dizendo que Amélia não vai. Áurea conta que vai deixar o grupo de teatro por ter agora uma relação diferente com Rafael, uma vez que já não são apenas paciente e terapeuta, acrescentando que quando Inês reaparecer, logo procura outro grupo. O ambiente fica mais pesado com aquela lembrança.

Isabel senta-se ao lado de Urbano na sala e conta-lhe que está grávida. O médico fica emocionado e ela quase chora de alegria. Urbano quer ligar logo a Carminho e Jorge para contar a novidade mas Isabel prefere esperarem até à confirmação de que está tudo bem. Urbano ri-se e abraça a mulher.

Depois do jantar, Mariana, Raquel e João despedem-se de Júlia, desejando-lhe boa viagem. Assim que fecha a porta recebe uma mensagem de Duarte que pergunta se não se podem encontrar. Júlia não resiste ao impulso e telefona-lhe. Duarte fica entusiasmado mas depressa cai na desilusão porque ela lhe pede que não volte a contactá-la, acrescentando que vai viajar por Itália e que precisa de tempo e distancia para se reorganizar. Duarte afirma ter pensado que podiam ser pelo menos amigos, mas respeita a sua decisão e desliga o telefone prometendo não insistir mais em revê-la.

Teresa regressa a casa muito enervada e tem Clara à sua espera. A empregada mostra-se preocupada com ela mas Teresa descarrega nela toda a raiva que sente e despede-a, acusando Clara de estar ali em casa sob as ordens de Bernardo para controlar os seus passos. A empregada vai arrumar as suas coisas para se ir embora e Teresa despeja whisky num copo, devorando-o de um trago.

Duarte dá um raspanete a Gui por ele se ter enrolado com Nádia e garante que nunca mais o safa se voltar a trair Filipa. O irmão diz da boca para fora que não se voltará a repetir, virando a conversa para Júlia. Duarte conta que ela lhe ligou para dizer que vai viajar, pedindo-lhe que nunca mais a contacte. Gui defende que as mulheres nunca dizem o que realmente querem e insiste com o irmão para que vá atrás dela, oferecendo-se para ficar com Martim enquanto eles se acertam. Duarte recusa e diz que este afastamento poderá vir a ser bom para os dois, ciente que acabou tudo de vez.

Júlia chega ao aeroporto e telefona a Nicole para saber se já lá está. A amiga ainda está a sair de casa e diz que adormeceu, protestando com Hernâni que não a acordou. Este continua deprimido e lamenta que nem na última noite da mulher em casa, não a tenha conseguido satisfazer. Nicole manda-o deixar as lamúrias para o caminho, mas o marido está inconsolável, temendo que ela se apaixone em Itália por algum Topo Gigio Armado ao galaró. A mulher suspira e diz que ele a cansa.

Gui não desarma e convence Duarte a ir ao encontro de Júlia antes que ele parta para Itália, pedindo a mota emprestada ao rececionista do hotel. Depois telefona a Mariana e pede-lhe o número do telemóvel de Nicole.

Ester fala ao telefone com Vera que está a viajar pela europa e irrita-se com Alberto que começa a fazer-lhe perguntas, indiferente ao facto de a mulher estar a fazer uma chamada.

Áurea e Bruno procuram no atelier de Inês uma pista que os leve a ela, mas em vão. Bruno pergunta à mãe se está bem quando a vê tomar um comprimido. Áurea disfarça a tensão mas está quase a chorar.

Raquel respira de alívio por saber que está livre do cancro da mama e agradece a Babi por ter ido com ela fazer o exame. Nesse momento recebe uma chamada de Mariana a contar que passou à segunda fase do recrutamento para assistente de bordo e que Nonô também conseguiu. Raquel desliga a chamada e comete a inconfidência de comentar assunto com Babi que fica chocado porque a filha não lhe disse nada. Raquel pede desculpa por se ter adiantado e pede a Babi que finja não saber de nada quando a filha lhe contar. Babi está desiludida com Nonô.

Júlia fala ao telemóvel com Nicole que lhe diz para que embarque sozinha, pois não consegue chegar a tempo. Duarte chega com dificuldade ao aeroporto e tenta comprar um bilhete para Veneza mas no balcão dizem-lhe que o avião está cheio. Duarte afasta-se desiludido mas avista Nicole que corre para ele e lhe conta que Gui lhe ligou.

Mariana e Nonô contam a João que a entrevista e teste para assistentes de bordo correu bem. Nonô teme pela reação da mãe, quando lhe contar que se candidatou.

Júlia está a acomodar-se no interior do avião e de repente sente que alguém está a sentar-se ao seu lado, pensando que se trata de Nicole. Quando olha para o lado fica estupefacta ao ver Duarte que lhe diz olá.

Júlia fica rendida ao arrojo de Duarte e mais ainda depois de ele confirmar que já não tem namorada. Os dois viajam para Itália, finalmente juntos.

Nicole está a sair do aeroporto e recebe uma mensagem de Júlia que lhe agradece por ter cedido o lugar no avião a Duarte. A amiga olha comovida para o céu, murmurando que não há nada para agradecer.

Filipa comenta entusiasmada com Gui a loucura de Duarte por ter ido atrás de Júlia. Ele confirma que o irmão é capaz de tudo por ela. Filipa brinca e diz que gostava que ele fosse assim tão romântico com ela. Gui fica algo desapontado e pergunta se ela está melhor e diz que, como é romântico, lhe vai encomendar o almoço para que coma no quarto. Filipa ri e diz que foi uma boa tentativa de se redimir mas que já pediu que lhe fizessem uma canja. Ele encolhe os ombros e sai.

Babi critica Nonô por não a ter consultado quando se candidatou a assistente de bordo. A filha justifica que só não a quis preocupar antes de saber se passava nos testes. Babi não resiste e assume que se opõe à ideia, pois não aceita que ela não termine a licenciatura tão perto do fim. Nonô contrapõe que já sabia que esta seria a sua reação e Babi desiste de continuar a conversa. Mariana e Raquel dizem que o almoço está pronto, terminando por enquanto com a discussão.

Gui almoça com Nádia e esta aceita ter com ele uma relação paralela, mas fora do hotel para não serem outra vez surpreendidos. Gui pede-lhe que vá a uma ourivesaria e compre um anel de noivado, pois quer pedir Filipa em casamento. Nádia confessa que o acha um rapaz estranho mas assume que fará tudo o que o patrãozinho quiser, achando que vai ser divertido comprar o anel de noivado que ele vai oferecer à namorada.

Teresa almoça com uma amiga e na altura em que vai pagar a máquina assinala que o movimento não está autorizado, obrigando-a a utilizar o cartão de crédito. Teresa diz a Mitucha que está tão habituada aos cartões que nunca anda com dinheiro.

Júlia e Duarte encaminham-se para o hotel a bordo de um barco que navega pelo canal de Veneza e trocam beijos apaixonados.

Já no quarto, chega o momento do verdadeiro reencontro. Júlia e Duarte trocam juras de amor eterno e deixam-se consumir pelo fogo do desejo.

Nicole conta embevecida a Tânia que cedeu o seu bilhete de avião a Duarte para que ele pudesse viajar com Júlia, pois estava tão apaixonado como nos filmes. Hernâni desdenha da história de amor dizendo que já a ouviu quatro vezes. Nicole dispara que se não queria ouvir tinha ido arrumar o quarto, que a cama ainda está por fazer. Tânia recebe o sinal de Mónica no telemóvel e vai sair com os amigos. Nicole recomenda-lhe que tenham juízo e depois de ficar a sós com o marido começa a seduzi-lo, insistindo para tentarem fazer amor. Ele esquiva-se a todas as investidas e assume que não consegue funcionar, decidindo ir trabalhar, pois ali não está a fazer nada. Nicole pede-lhe que não fique desanimado o dia todo e quando Hernâni sai, suspira sem saber como lhe vai dar a volta.

Amélia e Ester comentam com preocupação que Inês desapareceu vai para dez dias e que apesar dos esforços da polícia, nunca mais foi vista. Alberto está confortavelmente sentado no sofá, mas Ester obriga-o a ir tratar das faturas que tem de refazer.

Isabel tenta esconder de Luísa que está grávida mas, como não consegue, pede-lhe que guarde segredo. Nesse momento chega perto delas um rapaz bem constituído. Luísa apresenta Erick a Isabel, dizendo que é o massagista que vai substituir Ivo enquanto estiverem de férias. Os três ficam aflitos quando uma mulher sai aos gritos da loja esotérica. Isabel arrisca que Ivo deve estar nu outra vez e Luís vai a correr ver o que se passa. Fica descansada ao vê-lo vestido com um trajo índio e a fumar cachimbo. Ivo queixa-se de estar a ser de novo interrompido, pois está a tentar contactar o espírito do irmão que anda com ele. Erick diz que aquele ritual não resulta sem ser de noite e ao ar livre. Ivo fica incomodado com a presença do rapaz e quando Luísa lhe diz que ele o vai substituir durante as férias, desata a fazer-lhe perguntas como se fosse uma entrevista de emprego. Erick responde a tudo com rapidez e Luísa acaba com o interrogatório dizendo a Ivo que vai mesmo de férias, quer queira, quer não. Ele fica resignado.

Cristóvão fica em choque quando Sónia entra na loja toda bem vestida e anuncia que a partir de agora é ela a gestora de todas as lojas Flor de Sal. Ele argumenta que não foi informado de nada, mas Sónia manda-o falar com o patrão se não acredita, avisando-o que o “negão” está do seu lado. Matilde, também indignada, dispara que está é mais em cima dela. Sónia expulsa-a da loja e quando Wilson chega, pede-lhe que explique a Cristóvão como as coisas vão passar a funcionar. O patrão faz uma pausa na chamada que estava a fazer e confirma que Sónia é agora a gestora das lojas. Cristóvão sente-se injustiçado.

Nádia entrega a Gui o anel que lhe mandou comprar para Filipa e ele diz que gosta muito. A estagiária pergunta se tem mais alguma tarefa para ela e ele responde que não, beijando-a.

Teresa vai ao banco para saber se há algum problema com o seu cartão de débito e fica em choque quando lhe é comunicado que tem a conta a descoberto. Teresa, muito nervosa, manda chamar o gerente.

No seu ninho de amor em Veneza, Júlia e Duarte desfrutam felizes por estarem de novo juntos e juram que não voltarão a separar-se.

O gerente do banco explica a Teresa que nos últimos meses foram feitas muitas despesas com o dinheiro que tinha na conta mas que não existiu qualquer depósito. O extrato que acaba de imprimir demonstra o que acaba de dizer. Teresa fica ainda mais atordoada ao perceber que está sem dinheiro.

Áurea esforça-se por encontrar Inês e contacta mais uma das suas amigas mas sem qualquer resultado. Rafael está ao seu lado e ajuda-a na tarefa de espalhar a fotografia de Inês pela cidade. Áurea agradece ao namorado por estar ao seu lado neste momento difícil. Ele diz que só a quer ver bem.

Ester chega das compras e encontra Amélia muito triste. A empregada desabafa que se sente um mono sem qualquer préstimo e que não se admite ser a patroa a ir às compras enquanto a empregada fica em casa. Ester faz-lhe ver que se estava com dores e que tinha de ficar a descansar. Amélia não se conforma e insiste que ela é que devia descansar e passear com o marido. Alberto ouve a conversa escondido e sente-se culpado quando Ester diz que eles já viveram o que tinham a viver. Quando tocam à porta, Amélia vai abrir e Alberto disfarça dando a ideia que acabou de chegar à sala. Hernâni entra e cumprimenta todos, contando que Nicole não chegou a viajar para Veneza. Perante o espanto geral, acrescenta que é uma longa história.

Isabel conversa com Nicole sobre a beleza do amor entre Júlia e Duarte. Sónia escandaliza Isabel ao dar pormenores da sua atividade sexual com Wilson.

Alberto pergunta a Hernâni se ele está interessado em comprar a sua parte na sociedade, pois quer ter mais tempo para passar com Ester, convencido de que a mulher precisa e já merece descansar. Hernâni diz que terá de consultar Nicole, pois trata-se de um grande investimento.

Teresa fala com o seu advogado para que a ajude a arranjar dinheiro, confessando ao mesmo tempo a mágoa por ter sido enganada por Bernardo. Enquanto fala vai manuseando algumas jóias que colca na mala.

Gui diz a Filipa que vai buscar o sobrinho e a filha à creche e que depois os entrega à baby sitter do hotel para jantarem os dois, recomendando-lhe um vestido de gala. Filipa fica desconfiada.

Teresa volta a ficar estarrecida quando vai vender as suas joias a um ourives e o homem lhe diz que as peças são falsas, feitas de vidro.

Teresa coloca todas as joias em cima do balcão da ourivesaria e quase desmaia quando o ourives confirma que as peças são falsas. O homem afirma que já ouve casos em que as pessoas foram enganadas na loja quando as compraram, ou uma empregada pode ter trocado por réplicas. Teresa percebe que foi Bernardo a enganá-la e baixa a cabeça, saindo de seguida para a rua. Tem dificuldade para respirar e as lágrimas percorrem-lhe a cara. O ourives segue atrás dela e tenta ampará-la, antes que caia. Teresa entra no carro completamente desorientada e quase choca com o de Rafael, que passa por ela nessa altura.

Na rua, Áurea cola papéis que sinalizam o desaparecimento de Inês, pedindo para ser contactada caso alguém localize a filha. Uma transeunte observa Áurea com pena. Rafael está a ajudá-la no momento em que Áurea vê Inês a atravessar a passadeira de peões na sua direção. Assim que a mãe grita por ela, Inês põe-se em fuga. Áurea e Rafael lançam-se na sua perseguição, mas Inês consegue escapar.

Duarte e Júlia conversam descontraídos num café da Praça de São Marcos, em Veneza. Ela confirma que Artur é passado na sua vida, embora reconheça que sempre foi bem tratada pelo ex-marido, que acabou por perceber que nunca seria o amor da sua vida. Duarte fica aliviado por saber que o jornalista decidiu recomeçar a sua vida noutro país e conta que foi Mafalda que rompeu tudo consigo, depois de ter sido atacada por Inês. Júlia diz que ela está completamente louca e que agora pode ir atrás de si. Duarte assegura que se o fizer a interna de vez, garantindo com firmeza que a ex-mulher nunca mais conseguirá separá-los. Duarte e Júlia beijam-se apaixonados.

Inês regressa ao quarto da pensão onde está hospedada e certifica-se de que não foi seguida. Logo de seguida retira uma caixa que escondeu debaixo da cama e contempla orgulhosa uma bomba artesanal que fabricou, murmurando que Duarte não lhe dá outra alternativa.

Filipa entra no restaurante do hotel e depara-se com um cenário de grande romantismo. Ao seu encontro vai um empregado que lhe entrega um ramo de flores, enquanto um violoncelista começa a tocar, por ordem de Gui que a espera na mesa. Filipa está confusa, mas o namorado explica que encerrou o restaurante só para eles e que o cenário que idealizou é para que veja que também é romântico e que pretende pedir-lhe desculpa pelas vezes que não lhe deu a atenção que merece. Filipa responde que ele não sabe os créditos que acabou de ganhar e Gui afiança que provavelmente ganhará muitos mais nessa noite. Sem se deter, afirma que quer ficar com ela para sempre e, ajoelhando-se aos seus pés abre a caixa com o anel de noivado. Filipa fica emocionada e diz repetidas vezes que sim, fazendo com que ambos caiam no chão abraçados e aos beijos.

À mesa do jantar, Tânia sugere aos pais que se casem outra vez e que vão em lua-de-mel, uma vez que o pai anda tão em baixo. Hernâni fica aflito num primeiro momento, mas depois acalma ao perceber que a filha desconhece a verdadeira natureza do seu problema. Nicole diz que mais tarde podem pensar no assunto, mas fica surpreendida quando o marido conta que agora não pode deixar o negócio, porque Alberto lhe quer vender a sua parte da empresa, para dar mais atenção a Ester. A manicura acaba por apoiá-lo, depois de receber a garantia de que ele será capaz de gerir o negócio sozinho. Logo a seguir muda de assunto e pede a Tânia que vá para casa da vizinha, pois tem de sair como pai para tratarem de um assunto relacionado com a loja. A filha responde que já tem idade para ficar sozinha e a mãe acaba por concordar, dizendo a Hernâni que vá vestir uma roupa melhor para a acompanhar. Hernâni fica baralhado e pergunta repetidamente para onde vão, sem conseguir obter resposta.

Áurea lamenta não ter conseguido deter Inês quando a viu. Rafael diz que neste momento é impossível saber o que lhe vai na cabeça. Alberto afirma que a família não merecia o castigo que ela está a dar à família. Amélia vai pôr uma vela a nossa senhora, enquanto Ester vê as coisas pelo lado positivo, afirmando que pelo menos sabem que a neta está bem. Áurea teme que ela faça um disparate por não estar medicada. Paulo tenta fazer renascer a esperança e diz que no dia seguinte vai colar mais cartazes com Bruno. Este conta que o pai ligou e que teve de lhe mentir, dizendo que Inês está bem. Ester aprova a iniciativa do neto, pois de nada serviria que Aníbal viajasse para Lisboa.

No quarto da pensão, Inês certifica-se de que a bomba que construiu está operacional e retira de um saco de plástico um uniforme do hotel que é gerido por Gui, murmurando que amanhã fica tudo resolvido.

Nicole leva Hernâni ao clube de striptease que ele costumava frequentar. O marido fica muito atrapalhado, especialmente quendo é cumprimentado por clientes e funcionárias, vendo-se na obrigação de justificar que só lá foi uma ou duas vezes e que as pessoas têm boa memória. Nicole diverte-se por vê-lo aflito. A manicura pede à empregada a bebida que o marido costumava consumir e logo de seguida diz que quer um privado para ele. Hernâni está cada vez mais apavorado e pergunta-lhe se é isso mesmo que quer. Nicole incentiva-o e o marido acaba por se encaminhar para o gabinete reservado.

Sónia está na cama com Wilson e fica furiosa quando ele atende uma chamada de Angola e conversa com a mulher. Surpreendida, fica a saber que ele é casado e pai de quatro filhos. No entanto, a fúria passa depressa quando Wilson propõe manter o seu casamento em Luanda e que ela será a sua mulher em Portugal, mantendo-a como gerente das lojas Flor de Sal. Sónia acha que faz um bom acordo e salta de novo para a cama, envolvendo-se novamente com o patrão.

Hernâni espera pela stripper no privado e não percebe que é Nicole que entra, pois vem com a cara parcialmente tapada por uma máscara. O marido começa a ficar excitado com a sua dança e fica eufórico quando ela se revela, ao mesmo tempo que dança com grande sensualidade. Hernâni grita que está vivo e Nicole salta-lhe para cima. O marido atira-se com ela para o chão e começam a fazer amor de forma sôfrega e apaixonada.

Hernâni e Nicole estão em clima de romance no centro comercial e ele dá-lhe bolo à boca. Sónia fica enjoada ao vê-los e a manicura manda-a para a Austrália. Sónia retalia e dispara que nem lá se livraria do seu perfume barato. Hernâni tem de segurar a mulher. Entretanto, chegam Urbano e Isabel muito animados. O médico avança mesmo que é um dos dias mais felizes da sua vida. Hernâni, cheio de orgulho, conta que o seu problema já está resolvido e entusiasma-se a dizer que o resolveu cinco vezes, perante o desagrado de Nicole e o constrangimento de Isabel e Urbano. Estes, depois de ficarem a sós, concordam que não devem anunciar que vão ser pais sem falarem primeiro com Mónica. Urbano avista Erick à porta da loja esotérica e Isabel explica que é o substituto de Ivo, que foi de férias com Luísa.

Ivo e Luísa passam férias num parque naturista e ela está muito constrangida por terem de andar completamente nus. Ivo afirma que é a simbiose perfeita com a natureza.

Teresa procura Gui no hotel e conta-lhe que foi enganada por Bernardo, que a deixou sem nada, num ajuste de contas antigas com a família. Depois de escutar a história, Gui afirma que não pode decidir nada sozinho e que tem de falar com Duarte. Teresa aceita com humildade a posição do filho mais novo.

Bernardo conversa com a sua secretária e confere se já foi feito o donativo para uma associação de combate ao cancro, ficando agradado como facto de a instituição ter considerado a quantia muito generosa. Cremilde aprecia a vivenda que ele comprou e Bernardo, quando desliga, anuncia que acabou de cortar o último laço que tinha com Teresa e convida a mãe para ir viver com ele, Paula e Rui, argumentando que o neto gostaria de ter a avó por perto. Cremilde deseja nunca mais ver Teresa por perto e perante a insistência do filho, aceita deixar o lar para ir viver com ele e a nova família.

Alberto deixa Ester com lágrimas de felicidade nos olhos, dizendo que está a vender a sua parte da empresa a Hernâni e que já comprou as passagens para a levar a Israel. Agora que provou a si mesmo que é capaz de ter sucesso, decidiu reformar-se para se dedicar inteiramente a ela. Ester abraça o marido soltando um grito de alegria, enquanto Amélia assiste a tudo, comovida.

Inês telefona de uma cabine pública para o hotel e, fingindo falar do colégio de Martim, fica a saber que Duarte foi para fora e regressa dentro de dois dias. Com ar de psicopata, Inês murmura que tem mais dois dias para preparar o plano.

Júlia e Duarte preparam-se para aterrar em Lisboa, regressando mais enamorados que nunca da viagem em que se reconciliaram.

Apesar dos receios de Isabel e Urbano, Mónica recebe muito bem a notícia da gravidez da mãe e até pede para escolher o nome do bebé, para grande alegria dos pais. Urbano faz questão de registar o momento e tira uma fotografia.

Áurea pensa na vida e decide ir com Rafael ao casamento de Aníbal e Germano, reconhecendo que o marido mudou para melhor. Ester afirma que Bruno vai ficar muito contente. Amélia vem de dentro e conta que o filho e a nora vão deixar o Luxemburgo e voltam de vez para Portugal. Resmunga porque Paulo, o neto, já sabia de tudo porque conversou com os pais e não lhe disse nada.

Paulo, Bruno e Alberto estão a ver na internet as fotografias que Vera tira durante a sua viagem pela Europa. Ester junta-se a eles e também fica maravilhada com o jeito que a sobrinha tem para a fotografia. A tal ponto que não resiste a telefonar-lhe para dar os parabéns e matar saudades. Alberto manda perguntar se ela está bem mas é repreendido por Ester quando procura saber se ela arranjou amigos esquisitos. Bruno pede que ela lhe leve um presente e diz querer um bocado do muro de Berlim.

Á chegada a Lisboa Duarte telefona a Gui e fica curioso porque o irmão diz que tem uma novidade para lhe dar. Enquanto Júlia segue num táxi para ir ver Mariana, Duarte apanha outro para o hotel, recomendando-lhe que não se demore, pois não quer ficar muito tempo longe dela.

Mariana e Nonô abraçam-se eufóricas porque ambas passaram nos testes para assistentes de bordo e vão fazer juntas um curso na Alemanha. No entanto, os planos de Mariana ameaçam ruir, pois recebe uma carta do tribunal de menores a convocá-la para uma audiência que lhe vai atribuir a guarda partilhada de Carolina, tal como Gui havia prometido. Mariana fica confusa, sem saber como conciliar tudo.

Duarte dá os parabéns a Gui e Filipa por estarem noivos e abraça os dois, recomendando juízo ao irmão. Inês passa por eles disfarçada de funcionária da manutenção do hotel, levando uma mochila às costas. Duarte é alertado pela queda de uma mala que um bagageiro transporta e olha nessa direção, obrigando Inês a esconder-se atrás do carro das malas. Gui pergunta a Duarte o que se passa e ele responde que nada. Inês acaba por se esgueirar por um corredor. Vai até á garagem do hotel e, controlando as câmaras de vigilância coloca a bomba que fabricou debaixo do carro de Duarte e aciona o relógio do engenho.

Ainda na garagem do hotel, Inês tem de se esconder debaixo do carro de Duarte para não ser vista por uma camareira que surge nesse instante com um segurança com quem anda a trair o marido.

Filipa despede-se de Duarte e de Gui e diz que tem de ir mostrar às colegas da revista o seu anel de noivado, para além de ter de ir buscar Carolina. Quando fica a sós com o irmão, Duarte lembra-lhe que o casamento é um assunto sério e se decidiu dar esse passo deve respeitar Filipa.

Enquanto se deslocam para outra área do hotel, os irmãos encontram Nádia. Esta diz a Gui que está a acompanhar a estadia de uma cantora de que não querem divulgar o nome e ele pede-lhe que passe mais tarde pelo gabinete, para o colocar a par de tudo. Duarte lança um ar reprovador ao irmão. Filipa aparece com Carolina ao colo e conta que o carro não pega. Duarte oferece-lhe o seu e entrega-lhe a chave mas Gui diz que não há necessidade pois um dos motoristas pode levá-la. Filipa devolve a chave a Duarte, agradecendo-lhe a gentileza.

Júlia abraça Mariana e Nonô no regresso a casa e pede desculpa à filha por lhe ter comprado apenas um presente. Todas entendem com cumplicidade que ela desfrutou cada momento em Itália no reencontro com Duarte. Mariana põe a mãe a par das novidades e diz que decidiu desistir de ser assistente de bordo porque Gui cumpriu a promessa de lhe conceder a guarda partilha de Carolina, optando por ficar perto da filha. Júlia afirma que ela tomou a decisão acertada. Raquel chega nesse instante e abraça a irmã, querendo que ela confira as contas do Dancin’ Days, pois tiveram um dos maiores lucros de sempre. Júlia surpreende a irmã recusando conferir seja o que for pois decidiu que a partir daquele dia o clube será seu. Raquel fica comovida e volta a abraçar Júlia que também deixa escapar algumas lágrimas. Com a felicidade no ar, despede-se de Mariana, Nonô e Raquel para se juntar a Duarte no hotel. Mariana comenta que agora não se largam e Júlia abre um sorriso largo, dizendo que têm de recuperar o tempo perdido.

Duarte prepara-se para deixar o hotel mas ainda conta a Gui que vai comprar um cachorro filho de Lucky, o cão que atropelou no dia em que conheceu Júlia. Gui troça da lamechice do irmão que lhe lembra não ter sido ele a montar um filme para pedir Filipa em casamento. Depois de se despedirem, Duarte encaminha-se para o parque de estacionamento mas é detido por Gui que o chama, pois Teresa acabou de chegar. Duarte vai ao encontro da mãe e contrafeito acaba por cumprimentá-la com um beijo fogaz. Ela diz que precisa de um café e os três encaminham-se para o bar.

No estacionamento do hotel, um empregado avisa um colega que se o patrão o apanha a fumar no local, vai ter problemas, dizendo que o encontrou perto das escadas pronto para sair. O funcionário da manutenção apaga o cigarro á pressa e Inês assiste a tudo, escondida debaixo do carro de Duarte. O segurança que também ali está diz que vai voltar aos monitores e, aproveitando a desmobilização dos homens, Inês sai debaixo do carro e vai esconder-se atrás de uma porta para não ser detetada, murmurando que está ansiosa para ver a cara de Duarte.

Teresa fica desiludida quando os filhos lhe dizem que a única alternativa que tem para sobreviver é vender a casa onde vive em Sintra e comprar uma mais pequena. Gui assegura à mãe que vai ter de abdicar de muitas coisas e sugere que com o dinheiro que sobrar da venda da casa, abram uma conta que seja ele e o irmão a gerir para que ela não se exceda nos gastos. Teresa recusa ficar sem mulher-a-dias, pois não está para tratar da roupa nem fazer as suas refeições. Duarte faz menção de se ir embora mas a mãe engole a indignação e diz que aceita o que eles estão a propor. A baby-sitter aparece com Martim ao colo e Teresa pega no neto depois de Duarte autorizar, dizendo que ele é lindo e parecido com o pai. Duarte não se comove e pega no filho para ir embora, depois de receber uma chamada.

Duarte encontra-se na receção do hotel com Júlia e diz que queria ter tratado de um assunto antes de ela chegar, mas não conseguiu. Pede-lhe que segure em Martim e que espere por ele, enquanto vai buscar o carro à garagem.

Duarte entra no estacionamento e Inês, escondida atrás da porta onde se colocou, vê-o entrar no carro. Quando liga a ignição, a luz da bomba muda de vermelho para verde e o relógio inicia a contagem decrescente de dez minutos. Inês liga um cronómetro que tem na mão e quando Duarte arranca com o carro, apressa-se a subir as escadas da garagem.

Já na entrada do hotel, Inês vê que Júlia está a colocar Martim dentro do carro de Duarte e fica transtornada, pois não esperava colocar a vida do filho em risco. Rapidamente avança para a frente do carro e faz com que Júlia e Duarte saiam, depois de gritar que colocou uma bomba que está prestes a rebentar. Inicialmente, Duarte não acredita mas quando espreita para debaixo do automóvel vê o relógio em contagem decrescente e percebe que a ex-mulher fala verdade. Inês tira o cinto de segurança de Martim e, pela primeira vez, pega no filho. Em lágrimas beija o menino dizendo que o ama e entrega-o a Júlia pedindo-lhe que o tire dali e tome bem conta dele. As pessoas observam a cena à distância sem se aperceberem do que se está a passar. Duarte dá ordem a um funcionário para que evacue o local e dispõe-se, com o coração destroçado, em tirar o carro dali. Júlia, já em lágrimas, pede-lhe que não arrisque a vida. Nesse momento, Inês entra no carro e arranca a alta velocidade. Duarte chama por ela mas nada pode fazer e decide correr para a receção do hotel, pedindo a Gui que ligue para a polícia, porque Inês lhe pôs uma bomba no carro. O irmão fica sem reação e Duarte vai para trás do balcão e faz a chamada.

Inês conduz enlouquecida pela cidade e força sinais vermelhos, quase embatendo noutros carros. A contagem decrescente continua, aproximando-se a explosão da bomba. Inês chora convulsivamente e telefona a Áurea. Ao ouvir a voz da mãe chora ainda mais e inicia a sua despedida dizendo que a ama e pedindo-lhe que diga um dia a Martim que também o amava muito. Áurea, muito nervosa, implora à filha repetidamente que diga onde está para a ir buscar. Inês continua a chorar e pede para que ela diga a Bruno e aos avós que também gosta muito deles. Áurea chora desesperada e insiste para que a filha não faça nada e lhe diga onde está mas Inês despede-se e desliga a chamada, deixando a mãe destroçada.

Com ar enlouquecido, Inês continua a conduzir a alta velocidade e vai controlando o tempo que falta para a bomba explodir. Aumenta o volume do rádio e não atende o telemóvel que toca ao seu lado. Quando o relógio da bomba indica que faltam cinco segundos para a explosão, Inês fecha os olhos e atira o carro para fora da estrada.

O carro conduzido por Inês voa por uma ravina e ela recosta-se no banco com uma expressão de paz interior, até que o automóvel explode no ar, formando uma bola de fogo que vai cair no mar.

Quatro dias depois da tragédia a família faz o luto por Inês em casa de Áurea, que se culpa pela morte da filha, atribuindo-a ao facto de ser desequilibrada. Aníbal abraça a ex-mulher e afirma que ela não tem culpa da doença da filha. Alberto consola Bruno e Carminho confessa que nunca pensou que a sobrinha estivesse tão descompensada. Germano comenta que Aníbal ficou tão transtornado quando soube da morte da filha que até teve de o levar ao hospital. Ester oferece-se para fazer um chá e acarinha Áurea, que lhe agradece o apoio.

Duarte pergunta a Júlia como é que vai explicar um dia a Martim, toda a tragédia que envolveu a morte da mãe. Júlia diz-lhe que terá apenas de contar a verdade e que Inês o amou até ao último momento da sua vida e até o salvou. Martim, que brinca entre eles, entrega o peluche ao pai. Duarte pega no filho e abraça-o.

Raquel comenta com Babi o ato tresloucado de Inês mas acaba por reconhecer que no fundo ela tinha alguma humanidade, uma vez que acabou por salvar Duarte, Júlia e o bebé de uma morte certa.

Gui convida Mariana para trabalhar no gabinete de comunicação do hotel, quando ela vai buscar Carolina. A ex-mulher abraça-o radiante e ele diz que está a tentar restabelecer alguma justiça, olhando para Filipa que lhe sorri, feliz pela decisão que ele tomou.

Depois do funeral de Inês, Ivo e Luísa comentam as férias no parque naturista e o escaldão que apanharam por andarem nus ao sol. Hernâni mostra-se impressionado com a imagem de alguém a perder a pele. Sónia chega nessa altura, vestida com exuberância e com um penteado que faz com que Luísa anuncie com ironia que ali vem a dama do centro. Ela pede que parem de elogiar, pois já sabe que está bonita. Nicole não aguenta e provoca-a, atirando que pode vestir a melhor roupa do mundo, que ficará sempre com ar duvidoso. Nicole e Hernâni afastam-se e ele segreda-lhe que como a filha vai sair com os amigos e vão ficar sozinhos, já planeou uma festa a dois para a banheira. A seguir dá um beijo repenicado à mulher.

Sónia insiste em dizer mal de tudo e de todos e decide embirrar mais uma vez com Cristóvão. Este, depois de lhe responder à letra faz menção de se ir embora. Matilde, completamente apaixonada, agita a mão e torna visível o anel de noivado que ele lhe ofereceu. Sónia fica curiosa e Matilde responde-lhe que aquilo é um sinal de compromisso que ela jamais receberá, pois será sempre a outra. Sónia responde que prefere ter um amante rico do que um noivo pobre.

Duarte, Júlia e Martim estão de partida para uma viagem de um mês, no mar. Raquel, Mariana e João vão despedir-se deles ao cais. Júlia diz a Raquel que quando voltar lhe vai arranjar um namorado. A irmã disfarça algum incómodo e responde que uma boa tarde de compras a deixa satisfeita.

Vera organiza com o galerista a exposição que vai fazer com as fotografias que tirou durante a viagem que fez pela europa. Sebastião aparece nessa altura e constata que se enganou no dia da inauguração. Ficam alguns momentos à conversa e o antigo namorado diz que ele perece uma princesa e que o seu trabalho está a dar que falar, pois já saiu numa revista. Vera reconhece que esta é uma boa oportunidade para se mostrar e pergunta como ele se sente. Sebastião revela que já está livre de drogas há para seis meses, mas afiança que não quer nada dela porque sabe que nada será como já foi. Vera convida-o para estar na inauguração da exposição e oferece-lhe um dos seus trabalhos.

Carminho e Jorge casam em Las Vegas. O casamento é celebrado por um sósia de Elvis Presley. Jorge decide enviar a foto do momento para Alberto.

Vera senta-se no lugar que lhe está destinado na igreja para assistir ao casamento de Aníbal e Germano. Alberto recebe no telemóvel a fotografia de Carminho e Jorge a casarem em Las Vegas. Ester solta um comentário de espanto. No altar, a conservadora declara Aníbal e Germano unidos pelo casamento. Os noivos recebem os cumprimentos dos convidados e Alberto reconhece que foi uma cerimónia bonita, apertando a mão de Aníbal. Paulo só pensa em comer e é repreendido por Amélia. Bruno fica atrapalhado quando diz que a filha de uns amigos de Londres perguntou por ele. Áurea fala à parte com Aníbal e deseja-lhe felicidades. Ambos reconhecem que tiveram momentos felizes e que ninguém teve culpa pelo fim do casamento. Áurea confessa que não vai conseguir preencher o vazio deixado pela morte da filha. Aníbal conforta-a dizendo que Rafael parece ser um bom homem e Áurea mostra-se convencida que também vai conseguir refazer a sua vida ao lado do terapeuta.

Raquel procura um vestido na loja onde trabalhou e onde conheceu Zé Maria. A história parece repetir-se, uma vez que é atendida por Gonçalo, o atual gerente que se insinua e acaba por convidá-la para jantar. Raquel aceita com muito agrado.

Teresa resmunga com os homens que lhe fazem a mudança de casa, porque não conseguem que uma mesa antiga caiba no prédio. Desesperada, murmura que vai definhar naquele sítio e faz uma chamada telefónica.

Duarte prepara-se para soltar as amarras do veleiro quando recebe uma chamada a chamada de Teresa. Júlia pergunta-lhe se não vai atender e ele responde que agora não e questiona-a se está preparada para iniciar a viagem. Júlia sorri e responde que esteve a vida toda a preparar-se para ela.

Já em pleno oceano, Duarte traça a rota do veleiro e trava o leme, juntando-se a Júlia e Martim que seguram o cachorrinho que ele comprou. Duarte e Júlia beijam-se apaixonados, finalmente juntos.

nas redes

pesquisar