SIC

Perfil

De segunda a sexta

Dancin'Days - Resumo de 22 a 28 de agosto

Mariana sofre grave acidente; Inês compra uma arma e vai ter com Duarte!

Raquel resiste à prisão e tenta explicar ao inspector da polícia judiciária que está a ser vítima de uma cilada de Hugo. O agente diz-lhe que deve defender-se perante o juiz e que se existirem provas do que diz, será libertada. Babi chega nesse instante e Raquel pede-lhe que avise Júlia do que está a acontecer. Os carros da PJ arrancam com Raquel dentro de um deles e Hugo observa tudo à distância.

Ao lanche em casa de Mariana comenta-se a festa de aniversário do Dancin’ Days. Nonô mostra-se feliz por Lucas ter conseguido responder à letra às provocações de Babi e o namorado confiante em conquistar a sogra, pronto a jogar como trunfo o facto de saber cozinhar, apesar de ser invisual. Mariana desvaloriza as inseguranças de Babi e Lucas brinca, dizendo que lhe basta vestir um fato como João, para melhorar a imagem. O irmão sorri e agarra a mão de Mariana com carinho.

Cátia decide dar tudo e pede a Cristóvão para ser seu namorado. Ele fica atónito com a proposta e responde que não pode acabar tudo com Matilde, argumentando que tem com ela uma relação muito especial. Apesar disso, pede desculpa, justificando que é homem de uma mulher só. Cátia fica perturbada com a resposta e vinca que não quer que ele tenha pena dela, colocando um ponto final na conversa.

Luísa e Ivo idealizam a nova loja. Ele aprova as sugestões da sócia mas adverte que não tem dinheiro para investir. Luísa assume que isso não será um obstáculo e dispõe-se a avançar com o investimento, desde que ele entre com o trabalho. Isabel escuta a conversa e ainda os questiona se é mesmo isso que querem. Ambos assumem que estão certos sobre o êxito do negócio e Ivo sugere a Isabel que dê uma palavrinha a Urbano, já que o médico ameaçou processá-lo, caso lhe roubasse os clientes da clínica. Isabel descarta-se de responsabilidades e jura que nunca mais abrirá a boca, pois foi ela quem sugeriu ao marido que contratasse Ivo para massagista da clínica.

Nicole reclama com Hernâni porque ele decidiu deixar o trabalho como chefe dos seguranças no centro comercial, para se dedicar em exclusivo com Alberto ao negócio de exportação de vinhos. Tânia, por seu lado, reclama um presente por ter passado de ano mas censura Paulo que, apesar de conseguir o mesmo objectivo não vai ter essa benesse. Ao perceber que a amiga não fica satisfeita, corrige e diz que os pais lhe hão-de oferecer qualquer coisa quando regressarem do Luxemburgo. Hernâni aproxima-se do rapaz e ameaça cortar-lhe um braço se lhe tocar na filha, merecendo de Tânia um sonoro grito de reprovação. Paulo conta que querem ir a uma esplanada para uma festa de colegas e amigos, mas Nicole bate de frente com a vontade de Tânia em convidar Mónica, embora a filha já saiba que a amiga foi responsável pelo assalto a Alberto.

Na loja de lingerie, também Áurea quer demover Bruno de se dar com Mónica, mas tem de ceder ao filho que, negando estar apaixonado pela rapariga, acaba por insistir que gosta dela e é seu amigo.

Inês refugia-se em casa e chora convulsivamente, tentando negar o seu amor por Duarte. Como que tentando afastar o desgosto, vai pôr um CD a tocar.

Babi conta a Júlia que Raquel foi presa e ela lembra que vezes sem conta aconselhou a irmã a afastar-se de Hugo. A amiga ainda questiona se Raquel terá alguma culpa mas Júlia afasta essa hipótese garantindo que vai tratar de lhe arranjar um bom advogado.

Artur despede-se da Blondie sem esconder alguma emoção. Jorge tenta aliviar o ambiente e diz que lhe devolve o lugar de director se ele decidir voltar a Portugal. Filipa entra na brincadeira e acrescenta que não tenciona deixar de ser jornalista para voltar a ser secretária. Quando Filipa se prepara para regressar ao trabalho é surpreendida pela chegada de Gui que a convida para um café. Filipa rejeita a oferta e assume que está a trabalhar. Ele não insiste mas disfarça a irritação, pois pensou que a jornalista largaria tudo para estar consigo.

Mariana conversa com João depois de saber que Raquel foi presa e defende a tia, certa de que se tratou de um equívoco. Perante as dúvidas de João, pede segredo ao namorado sobre o que lhe vai contar e explica que Raquel só se aproximou de Hugo para se vingar de tudo o que ele lhe fez. João ouve o relato de Mariana, completamente abismado.

Júlia conta a Artur como Raquel foi presa e pede-lhe desculpa por não ter falado mais cedo dos contornos da relação dela com Hugo, mas justifica que guardou segredo a pedido da irmã. Júlia e o marido interrogam-se como foi possível a detenção de Raquel, se estava a colaborar com a polícia.

Mónica sofre um grande desgosto mas aceita afastar-se de Telmo, depois so rapaz ter devolvido todo o dinheiro que roubou a Alberto. Esta é a condição que Urbano impõe para ajudar a avó do rapaz a superar as dificuldades que tem. Selado o acordo entre pai e filha, Urbano vai buscar o seu computador portátil, enquanto Isabel afaga o ombro de Mónica, que continua a chorar.

Áurea chega a casa com Bruno e depara-se com Inês, que faz desenhos em que representa a cabeça de Duarte na mão de uma mulher. Inês, questionada pela mãe irrompe num choro convulsivo, dando mostras de que está cada vez pior. Áurea abraça-se a ela para a confortar, enquanto Bruno se prepara para ajudar a mãe com o jantar.

Duarte faz ver a Gui que não devia ter aparecido de surpresa a Filipa no seu emprego. O irmão confessa que pensou ser uma ideia engraçada depois de não ter conseguido voltar a falar com ela desde que foi obrigado a desligar a chamada que mantinham, quando teve de falar com Teresa.

Jorge conta a Carminho que Artur teve de disfarçar a emoção quando se despediu da revista e que agora tem de assumir o seu lugar de director, com a difícil tarefa de ter de despedir Salvador. Carminho mostra-se atenta à televisão para ver se alguém diz algo sobre a prisão de Raquel e brinca com o marido por este não saber nada de suculento sobre o caso. Mais a sério, fala do facto de Alberto ter recuperado o dinheiro que lhe tinha sido roubado e desabafa que talvez tivesse sido melhor perdê-lo, para desistir do negócio. Jorge repreende-a pacientemente e diz que ela não deve desejar mal ao pai.

Alberto queixa-se dos olhos e Ester diz que deve estar a precisar de trabalhar menos ao computador. Ele afirma com orgulho que agora não pode, pois já tem mais encomendas para exportar os vinhos. Ufano, esclarece a mulher que agora já pode transportar dinheiro à vontade porque vai ser escoltado por Hernâni.

Nicole continua a desfazer da sociedade do marido com Alberto mas Hernâni consegue desarmá-la ao afirmar que ainda vão tomar banhos de champanhe à conta da exportação de vinhos.

Júlia está aninhada no corpo de Artur e confessa que a ida dele para a Republica Checa vem na pior altura, pois não vai ter o seu apoio, agora que Raquel foi presa. Ele ainda pensa adiar a partida mas Júlia não aceita e avança para o bar à procura de uma bebida forte.

O advogado de Raquel garante-lhe que fará tudo para provar a sua inocência mas também a previne que a acusação da polícia é sólida.

Telmo persegue Mónica quando a vê chegar à escola mas ela não lhe liga. Urbano chama o rapaz e convida-o para uma volta de carro, afirmando que pode evitar que ele e a avó sejam despejados da casa onde vivem.

Júlia e Artur despedem-se em casa, com juras de que o seu amor e o seu casamento vão resistir à distância. No entanto, ela não parece tão certa de que seja possível manter essa promessa.

Jorge despede Salvador, indiferente aos argumentos esfarrapados que este apresenta para ter plagiado o artigo que escreveu.

No centro comercial, Hugo é o centro das atenções. Luísa interroga-se como é possível que seja irmão de Ivo. Cátia e Sónia desconfiam que ele está envolvido na prisão de Raquel. Ivo chega e conta que falou com o irmão e que Hugo confirmou ter ido prestar declarações à Polícia Judiciária mas que não foi constituído arguido. Isabel afasta-se a dizer que não suporta julgamentos em praça pública.

Hugo felicita Machado por ter feito com que Raquel fosse presa e assegura-lhe que já não tem de ter preocupações com a família nem com o pagamento de contas.

Insensível aos argumentos da defesa, o juiz que avalia o processo de Raquel decide que ela deve ficar em prisão preventiva. Raquel grita a sua inocência e pede ajuda a Júlia que ouve a sentença em grande tensão.

Júlia ouve com espanto o juiz decretar a prisão preventiva de Raquel e telefona a Mariana para lhe dar a novidade. A filha fica indignada e diz que a tia não merece estar a pagar por um crime que Hugo cometeu. Nonô também se interroga como é que a prisão de Raquel pôde acontecer e Mariana decide então explicar-lhe porque é que a tia decidiu reaproximar-se do vilão.

João aconselha Sebastião, que pretende rentabilizar as suas poupanças, agora que tem um emprego estável na clínica de Urbano.

Nicole conversa com Isabel e reconhece que se tivesse permitido que Tânia estivesse mais tempo com Mónica, esta, provavelmente, não teria sugerido o assalto a Alberto. A manicura confessa que o seu instinto maternal falou mais alto, enquanto Isabel diz compreender o seu estado de espírito. Nicole elogia-a pela coragem que teve ao adoptar Mónica e Isabel pede-lhe que peça desculpa por ela a Hernâni, pelo incómodo que o assalto causou ao seu negócio, desejando que tudo corra bem no futuro. Nicole aceita continuar sua amiga e diz que também espera que isso aconteça, porque não está para torrar mais dinheiro.

Hernâni, enquanto espera que Alberto apareça para irem à Vidigueira, conta a Ester e Amélia que já entregou a carta de demissão, para deixar de trabalhar no centro comercial. Alberto aparece nesse instante e sugere que alarguem o negócio à exportação de frutos secos. Ester trava a euforia do marido e recomenda-lhe que se concentre numa coisa de cada vez. Hernâni apoia a mulher do sócio e também acha que não devem correr riscos desnecessários. Alberto rende-se e acata a vontade de Ester e Hernâni. Depois de os dois homens saírem, Amélia comenta que Alberto está sempre a fazer com que os negócios lhe corram mal. Ester, desta vez, responde que o marido parece ter aprendido alguma coisa com os fracassos anteriores. Mudando de assunto, convida a empregada a acompanhá-la num chá, pois está indisposta por causa das preocupações com Inês. Ester mostra desejo de que a filha e os netos voltem a viver com ela.

De manhã, Áurea e Bruno tentam entusiasmar Inês para o trabalho, mas ela argumenta que não tem clientes que justifique que vá para o atelier. Perante a insistência do irmão e da mãe, Inês irrita-se e grita que nem na sua casa pode estar descansada. Áurea acalma a filha e sugere-lhe que tome um banho para que se sinta melhor. Bruno, diz à mãe que não vale a pena esforçar-se, mas Áurea afirma que não podem desistir de Inês.

Duarte assume perante Gui que a sua história com Júlia não tem desenvolvimentos e, pelos vistos, dificilmente terá. Gui não concorda e brinca com o irmão, comparando o romance com Júlia, aos discursos de Fidel Castro, que não têm fim. Duarte ri-se, mas reconhece que não tem o direito de estragar o casamento de Júlia, tal como não devia ter ido a sua casa, depois de se terem beijado. Gui abala as convicções frágeis de Duarte ao revelar que Artur trocou a direcção da revista em Lisboa pela da Republica Checa e que vai trabalhar em Praga, deixando Júlia sozinha. Duarte fica muito pensativo.

Júlia espera que Hugo chegue ao atelier para o confrontar com a prisão de Raquel. Assim que ele chega, cai-lhe em cima dizendo que ele mete nojo e perguntando como teve coragem de prejudicar outra vez a irmã. Ele, cínico, argumenta que Raquel é que é a criminosa, porque era ela quem liderava o gang que roubava carros. Júlia, com uma expressão ameaçadora, avisa-o para que não se meta com a sua família. Ele não se atemoriza e responde que ela nada tem contra ele. Júlia contrapõe que isso é apenas uma questão de tempo e afasta-se. Ele observa-a com ar trocista e triunfante.

Raquel entra para a sua cela e conhece Patrícia, uma jovem que também clama inocência pelos crimes de que está acusada. Depois de quebrado o gelo inicial, mostram-se ambas interessadas em terem uma boa relação na penitenciária.

Luísa empacota as peças que tinha expostas na loja de decoração, que agora vai dar lugar ao centro holístico. Ivo estranha que ela se esteja a desfazer de tanto material mas Luísa responde discretamente que as peças vão regressar ao armazém chinês de onde vieram, que vai ficar com algumas e que as que sobrarem vai vender na internet. Ivo avança com a ideia de iniciar sessões de terapia do riso assim que abrirem a nova loja. A conversa presta-se a intimidades e a empatia entre os dois começa e crescer perigosamente. De tal forma que Ivo faz cócegas a Luísa e ela combina pagar-lhe um domicílio para experimentar os novos métodos. Ele, malandro, atira que nada cobrará pois agora são sócios no centro holístico, voltando a fazer-lhe cócegas. Luísa solta risinhos envergonhados.

Cristóvão procura Cátia e deixa-a esperançada quando reconhece ter sentido a sua falta. No entanto, percebe que criou um equívoco e esclarece que sentiu a sua falta apenas como amigo. Ela insiste em dizer que está apaixonada por ele, mas Cristóvão lembra que também já se sentiu assim, aconselhando-a a não alimentar uma paixão não correspondida. O humor de Cátia piora com a chegada de Matilde e pelo beijo que ela troca com Cristóvão. Matilde surpreende Cátia ao dizer que Cristóvão lhe contou que ela está com um problema pessoal, dispondo-se por isso a ajudá-la. O casal vai embora abraçado e Cátia fica a vociferar, cheia de raiva. Sónia entra na loja e vê-a naquele desespero e pergunta se ela está a rezar. De seguida, toda entusiasmada, conta à prima que foi pré-seleccionada para o reality show a que concorreu.

Nicole, em conversa com Áurea e Isabel, confessa que vai ter de falar com Júlia, pois não a ajudou minimamente a ser mais fotografada na festa do Dancin’ Days, apesar de agora serem sócias. Enquanto se discutem os locais de férias para onde cada um quer ir, Paulo, Tânia e Bruno fazem pressão para que Mónica entre para a escola deles. No entanto, Isabel suporta o constrangimento que a conversa lhe provoca e diz que ela e Urbano ainda não decidiram se ela vai frequentar um colégio privado ou a escola pública como eles. Paulo segreda a Bruno que ou se despacha a conquistar Mónica, ou pode dizer-lhe adeus, uma vez que ela está prestes a conhecer outros rapazes na escola nova. Os miúdos encaminham-se para o cinema, no momento em que Babi chega à zona de restauração do shopping.

Nonô está ao telefone e desliga assim que vê a mãe. Depois de a cumprimentar faz questão de dizer que estava a falar com Lucas. Babi nem sequer disfarça o incómodo e reafirma que a filha, um dia, vai dar-lhe razão, insistindo em que Lucas não é namorado para ela. Nonô volta a reafirmar o seu amor por Lucas e coloca um ponto final na conversa. Mãe e filha seguem para as compras, pois Babi confessa que a detenção de Raquel a deixou afectada. A filha tranquiliza-a e diz que não está zangada com ela.

Júlia conta a Mariana que o advogado que está a defender Raquel vai interpor recurso para tentar tirá-la da prisão e combina com a filha uma visita à tia, para o dia seguinte. Nesse momento, Júlia recebe uma chamada de Artur a avisar que já chegou a Praga e que a viagem correu bem.

Gui surpreende Filipa na revista e oferece-lhe um ramo de flores. Ela acha piada à insistência que ele demonstra para a ver e deixa a porta aberta para que combinem algo para a noite. Gui fica radiante e ela também, ao observar embevecida as flores que ele lhe deu.

Teresa está muito triste, convencida de que perdeu os filhos para sempre. Bernardo esforça-se por animá-la, dizendo que os filhos não a merecem e que ela deve voltar a trabalhar no voluntariado para se distrair. Teresa fica sensibilizada e assume que pode ter perdido os filhos mas ganhou um marido como nunca pensou que pudesse vir a acontecer.

Mónica, pela primeira vez, trata Isabel por mãe e Urbano por pai, abraçando-os, quando eles aceitam que ela frequente a mesma escola dos amigos, a pedido de Tânia. Quando as duas miúdas se afastam para irem comer, Isabel beija Urbano, dizendo que ele é um amor. Urbano, ainda muito nervoso e sem jeito, afirma que não pode ser um pai tirano.

Carminho visita Inês e incita-a a lutar contra a doença. A sobrinha reafirma que o seu mal é estar afastada de Duarte. Carminho percebe que o melhor é arranjar-lhe uma distracção e consegue convencê-la a dar um passeio.

Duarte está a ler uma história a Martim mas interrompe por uns segundos para ligar a Júlia. Ela ainda esboça a intenção de atender mas acaba por rejeitar a chamada. Duarte fica frustrado e retoma a história que lia ao filho.

Júlia e Mariana fazem uma visita emocionada a Raquel na prisão. Ela mostra-se desanimada e preocupada por poder ser acusada de homicídio. Mariana afirma que Hugo preparou a cilada muito bem. Júlia continua a fortalecer a irmã, convicta de que ela será ilibada. Quando deixam a cadeia, João espera-as e Mariana aparece muito perturbada. João sugere que vão comprar as bicicletas que tinham combinado comprar. Júlia acompanha-os e diz que agora que Artur foi para o estrangeiro, essa é uma boa ideia para se manter entretida. Júlia esconde as lágrimas ao afastar-se da prisão, recordando os momentos difíceis que por lá passou.

Um ano passado, Mariana prepara-se para ir andar de bicicleta com João, não sabendo ainda se vai visitar a tia à prisão. Mariana reconhece que a tia se transformou numa pessoa muito mais desconfiada desde que está detida. João pergunta à namorada se o advogado de Raquel já deu notícias sobre a liberdade condicional mas Mariana responde que ele não quis criar-lhes grandes expectativas.

Carminho conversa com Júlia e conta-lhe que Jorge está a fazer exercício no ginásio, mas ambas concordam que isso é insuficiente para manter-se saudável. Júlia conta que está a conseguir aguentar o casamento com Artur à distância, pois umas vezes vai a Praga e noutras é ele que viaja até Lisboa. Júlia interrompe a conversa e telefona a Mariana para combinarem a visita a Raquel. João continua a andar de bicicleta enquanto a namorada pára. Depois de desligar a chamada, Mariana coloca o capacete na cabeça para retomar o passeio, mas não aperta as fivelas. Quando arranca, é abalroada por uma condutora distraída que a projecta para o chão. João grita o nome de Mariana mas ela não reage, pois está inconsciente.

João corre para Mariana que permanece inanimada no chão. Em desespero agarra no telemóvel para pedir socorro. Um transeunte diz a João que já foi chamada uma ambulância. Também em choque, está a condutora que a derrubou, interrogando-se se Mariana está viva.

Júlia faz conversa com Urbano sobre as notas que Mónica tirou na escola e o médico, feliz com o seu rendimento, reconhece que Tânia foi uma excelente influencia para a filha. Júlia acaba por contar que também se reconciliou com Nicole e que está a tentar promovê-la nas revistas, depois de ela confessar que se sentia ofuscada por ela. Nesse momento Júlia recebe uma chamada de João a dizer que Mariana foi atropelada e que está a ser levada para o hospital. Júlia fica em estado de choque e deixa a clínica em lágrimas, depois de prometer a Urbano que dará notícias.

Duarte passeia Martim, empurrando o carrinho do filho, enquanto Gui leva Carolina pela mão e faz uma cena de ciúmes a Filipa. Nesse momento, são interpelados por Inês que, mais uma vez, finge encontrar Duarte por acaso. Saturado por isso, Duarte tira Martim do carro e obriga Inês a pegar no filho, já que ela insiste em acusá-lo de estar a afastá-la da criança. Inês retrai-se e Duarte reafirma que só não estão ainda divorciados porque ela tem faltado sempre às audiências no tribunal. Furioso arranca com o bebé, levando Gui, Carolina e Filipa atrás de si. Inês fica enervada e liga a Carminho. A tia, por não saber do estado crítico em que ela se encontra, argumenta que não pode estar com ela ao telefone naquela altura, por estar a trabalhar. Inês zanga-se e desliga-lhe o telefone na cara, dizendo que também já esperava aquela resposta, pois sabe que não pode contar com ninguém. Logo que desliga a chamada Inês chora, deprimida.

Áurea chega a casa de Ester e assume que deixou Inês ir dar uma volta, pois já não sabe o que lhe há-de fazer. A avó não deixa de ficar preocupada porque Áurea confirma que o psiquiatra de Inês já lhe diagnosticou uma depressão grave, acrescentando que a pessoa em que a filha ainda confia é Carminho. Amélia acrescenta que ela tem tido muita paciência para a sobrinha, Ester conta que Alberto estava todo entusiasmado com o negócio e a viagem à China, reconhecendo que, desta vez, o marido acertou. Amélia diz que tudo se deve aos bons conselhos que ela lhe deu e Ester sorri, grata por ser reconhecida.

Nicole mostra-se preocupada com a longa viagem de Hernâni e Alberto. Isabel opina que ela deveria ter ido com ele, levando Tânia, que até está de férias na escola. A manicura lembra que a filha não larga Mónica e Isabel dá graças a Deus pelo facto da filha ter entrado nos eixos. Mudando de assunto, provoca Nicole e pergunta se ela já foi ver a aura à loja de Luísa e Ivo Ela diz que a si não apanham no estabelecimento e comenta que nunca viu sócios tão amiguinhos. Isabel troça e sugere que eles têm um caso.

Sónia visita Luísa e Ivo na loja esotérica mas aparece com o rei na barriga. Luísa pergunta-lhe em tom de provocação se já não se dá com os pobres e ela dispara de pronto que o seu nível é outro e que por isso só frequenta hotéis de cinco estrelas quando quer usufruir de uma massagem. Ivo responde que ela devia fazer um tratamento espiritual ao umbigo, mas Sónia está focada em aproveitar ao máximo a visibilidade que a vitória no reality show lhe deu e tornar-se rica. Ivo vai atender uma cliente e Luísa, inquirida por Sónia, insiste em não abrir o jogo quanto à relação que tem com ele. No entanto, sempre vai dizendo que Ivo é melhor que Miguel. Sónia não acredita e troça da amiga, que a manda ir dar autógrafos para Alcochete, na discoteca onde disse que ia fazer uma presença.

Jorge cruza-se com Hugo na clínica e o vilão desafia-o para treinarem juntos no ginásio. Jorge não tem coragem para dizer que não e aceita. Carminho aparece nesse momento e cumprimenta Hugo com desprezo. Quando fica a sós com o marido, a massagista recrimina-o por não ter recusado a proposta de Hugo mas encerra logo assunto para contar que Mariana foi atropelada e está com prognóstico reservado no hospital. Jorge fica perturbado e faz menção de ligar imediatamente a Júlia.

Babi desloca-se à prisão para contar a Raquel que Mariana foi atropelada e que está em estado grave. Os olhos de Raquel inundam-se de lágrimas, confrontada com a brutalidade da notícia. A amiga diz que Júlia lhe pediu para a informar do sucedido, mas não possuía, na altura, mais informações. Raquel está inconformada e quer falar com o advogado para que ele arranje maneira de a libertar em precária para ver a sobrinha. Babi conforta-a, também preocupada.

No hospital, a médica que assiste Mariana não deixa dúvidas quanto à gravidade do seu estado. Mariana tem uma hemorragia entre o crânio e a membrana que envolve o cérebro e vai ter de ser operada de urgência. A médica pede aos familiares que sejam pacientes e avisa que a cirurgia vai ser demorada. Lucas abraça Nonô que soluça, inconsolável. Por sua vez, Júlia também chora e abraça João que está devastado.

Duarte desabafa com Gui e mostra vontade de apresentar queixa contra Inês por perseguição. O irmão avisa-o que para conseguir alguma coisa com essa atitude tem de possuir provas que de momento não tem. Filipa que estava a pôr a mesa chama-os para almoçar. Quando Duarte vai lavar as mãos Gui diz a Filipa que o mal do irmão é não ter alguém como ela. Filipa sorri e ainda pensa apresentar uma amiga a Duarte. Gui acha que é melhor não o fazer, não vá ele levar a mal.

Alberto regressa da viagem de negócios à China e distribui presentes por todos. Bruno e Paulo traz boinas do Partido Comunista Chinês, Ester e Áurea recebem vestidos tradicionais e para Amélia vem uma estatueta. A alegria é visível em todas as caras, até que aparece Inês que chega a casa deprimida e nem cumprimenta o avô convenientemente, pouco ou nada ligando ao presente que ele lhe deu. A arquitecta diz que não se sente bem e vai deitar-se num dos quartos.

Hernâni regressa a casa e distribui presentes por Nicole e Tânia, assegurando à mulher que a viagem foi de trabalho, depois de ela perguntar se não andou entretido com as chinesas. Mãe e filha ficam felizes com as ofertas.

Júlia culpa-se pelo acidente que Mariana sofreu. Carminho consola a amiga e diz que ninguém podia prever a tragédia. João sofre sem notícias e diz que a espera se está a transformar numa tortura. A médica surge entretanto e informa que a cirurgia correu sem percalços, de acordo com o que estava previsto. No entanto, adverte que no pós-operatório podem surgir complicações. Todos ficam apreensivos, temendo o pior.

Gui prepara-se para jantar em casa de Duarte com Filipa e o irmão. Duarte diz que não era necessário estarem o dia todo a tomar conta dele. Nesse instante, a boa disposição dá lugar ao choque quando Gui recebe uma chamada de Nonô a avisar que Mariana sofreu um acidente e que está em estado grave no hospital.

Alberto oferece um livro a Jorge que se diverte pelo facto de o livro estar escrito em mandarim. O tema de conversa muda para a situação de Mariana e Jorge conta que Carminho está a apoiar Júlia no hospital. Inês escuta a conversa e ironiza, exclamando que Júlia é uma coitadinha, porque tem uma vida muito difícil. Áurea repreende a filha pela falta de respeito que demonstra mas ela não desarma e, toldada pelo ódio, exclama que Júlia merece todo o mal que lhe aconteça porque lhe roubou o marido. Jorge muda de conversa para aliviar a tensão e brinca com Paulo e Bruno, que estão sem namoradas.

Hernâni faz tudo para que Tânia se vá deitar, louco para ficar a sós com Nicole. Quando a filha vai para o quarto, Hernâni seduz a mulher que ainda tenta resistir, mas sem sucesso. Os dois enroscam-se um no outro, no sofá da sala.

Urbano, Isabel e Mónica jantam em perfeita harmonia. O médico diz que anda a comer demais, elogiando os cozinhados da mulher. Quando pergunta para onde querem ir de férias, Mónica diz que gostava de passar uns dias com eles, mas depois gostava de ir acampar com uns amigos. Os pais não dizem que não, mas dizem que tudo tem de ficar muito bem esclarecido, por causa das companhias. Urbano elogia o chá que está a beber e Isabel conta que o comprou na loja de Luísa e Ivo. O marido aconselha-a a não comprar aquelas ervas, desconfiado de que eles vendem substâncias ilegais.

Ivo despede-se muito atencioso de uma cliente e Luísa, com uma pontinha de ciúme, diz que ele não deve exagerar, porque assim fica esgotado e depois não lhe dá a massagem de que ela tanto gosta. Ivo responde que para ela tem uma resistência cósmica, encaminhando-se para o gabinete. Luísa entrega a loja à empregada e acompanha-o, excitada, para mais uma massagem.

Cátia suporta mais uma investida de Cristóvão que só fala da sua relação com Matilde, confidenciando que ainda não teve um contacto mais íntimo com a namorada, porque não quer precipitar-se. Depois de ele ir embora à procura da rapariga, Cátia confessa a Sónia que já está farta daquelas conversas. A prima aconselha-a a arranjar um namorado, argumentando que se fosse consigo, preferia contentar-se sozinha do que com Cristóvão. Nesse momento, Hugo aparece no café e mete conversa com Cátia, querendo saber como vai a sua carreira de actriz. Apesar de ela dizer que desistiu da ideia, Hugo mostra-se simpático e até pede que ela lhe arranje o filme de curta-metragem em que ela entrou. Quando Hugo vai embora, Sónia sugere a Cátia que ele poderia muito bem ser o namorado que ela precisa. Cátia não dá grande importância e até lembra que ele esteve preso. No entanto, fica a pensar no assunto.

Duarte tenta perceber através de Gui se Júlia estava no hospital a acompanhar Mariana. O irmão percebe o interesse dele e desconfia das suas intenções. Duarte não quer dar parte fraca e enfatiza que é normal estar preocupado com a situação. Gui confirma apenas que Júlia estava com João e compromete-se a ligar se tiver novidades. Depois do irmão sair, Duarte agarra no telemóvel e fica a olhar para ele.

No hospital, João e Júlia anseiam pelo despertar de Mariana, que está nos cuidados intensivos. Ela acorda lentamente e esforça-se por perceber tudo à sua volta. João e Júlia ficam chocados, ao verem que ela não os reconhece, assim que abre os olhos.

Júlia e João suspiram de alívio quando Mariana dá os primeiros sinais de que consegue reconhecê-los e recordar o acidente a levou ao bloco operatório. Ainda muito debilitada, Mariana consegue sorrir, confessando que só lhe apetece fechar os olhos. Júlia liga de imediato para Carminho para lhe transmitir a boa nova de que a filha está a recuperar. A amiga partilha a boa notícia com Jorge e lamenta não poder ter estado presente quando o pai regressou da China. O marido entrega-lhe o presente que Alberto lhe trouxe e Carminho, fica emocionada porque para além do Kimono que recebe, tem outro mais pequenino para Joaninha. Jorge insinua-se e diz estar curioso para a ver vestida com o traje oriental. Carminho percebe a intenção e vai trocar de roupa.

Hernâni fica perturbado porque não consegue dar conta do recado na cama com Nicole. A mulher desvaloriza o “incidente”, acreditando que ele está cansado da viagem. Hernâni não se dá por vencido e quer tentar mais uma vez.

Babi vai buscar Raquel à prisão para que ela possa visitar Mariana no hospital.

Cátia escuta a conversa de Cristóvão e Matilde ao pequeno-almoço e fica transtornada de ciúme. Sónia surge entretanto e acaba por ser útil. Como tem de ir conferir se a costureira já tem pronto o seu vestido para mais uma festa, obriga Cristóvão a ir para a loja, que ela deixou sem ninguém. Cátia aproveita o facto de Matilde ficar sozinha para ter uma conversa a sós com ela.

Nicole arranja as unhas a Isabel e aproveita para partilhar a sua noite fracassada de amor. A manicura pergunta à amiga se Urbano já falhou alguma vez com ela. Isabel fica envergonhada com a conversa, mas sempre vai dizendo que essas coisas acontecem às vezes e que ele tem de continuar a tentar.

Mariana fica emocionada quando vê Raquel entrar no quarto para a visitar. A médica que acompanha a sua situação clínica transmite-lhe que ela acabou por ter alguma sorte, pelo facto da cirurgia ter corrido bem, ao contrário do que aconteceu com um rapaz que sofreu um desastre de mota e não sobreviveu. Uma história que comove Júlia, Raquel e João, que se oferecem para dar sangue naquele momento

Bernardo precipita-se para o pequeno-almoço, reclamando a Teresa que o podia ter acordado. Ela justifica que quis deixá-lo descansar. O marido comenta que tem de visitar a mãe sem falta e Teresa aproveita para lhe sugerir que a leve lá a casa. Bernardo aceita o convite e pergunta o que vão fazer durante o dia e Teresa propõe que assistam a uma peça de teatro.

Carminho repreende Jorge quando ele diz á frente da filha que gostou de a ver de Kimono vestido na noite anterior.

Cátia vê Hugo a conversar com Isabel no café e vai até lá para se fazer notada por ele. Hugo acaba por segui-la até à loja de doces e inicia o jogo de sedução que ela esperava e acaba por lhe sugerir que telefone se quiser falar. Cátia sorri mais uma vez, enquanto o vê afastar-se.

Hernâni não esconde de Nicole o pavor que sente só com a ideia de falhar novamente na cama. Ela mima o marido e garante que a última noite foi uma excepção e que por isso não se irá repetir. Hernâni fica mais animado com a confiança que a mulher lhe transmite.

Quando se apresenta com Raquel para dar sangue, Júlia estranha que o enfermeiro lhe diga que o seu grupo sanguíneo é diferente do da irmã. O enfermeiro afirma que vão desfazer as dúvidas quando chegar a sua vez de dar sangue e Júlia fica por momentos a pensar no que acaba de acontecer.

Inês aproveita o facto de Carminho ir com Jorge e Joaninha almoçar em casa dos pais para pedir apoio à tia na tentativa de reconquistar Duarte. Conta que encontrou o marido no jardim mas que ele foi bruto consigo, acusando-a de estar a persegui-lo. Carminho percebe que tem de ser paciente e ignora a versão de Inês, aconselhando-a a desistir de recuperar Duarte, ciente de que ele não irá perdoá-la. Inês desaba a chorar mas tão rápido quanto começou, assim acaba, desafiando a tia para ir às compras. Pelo meio trata mal Amélia, que vai chamá-las para almoçar. Carminho desculpa-se e revela que não pode ir com ela pois tem de visitar Mariana que está internada. Inês tenta disfarçar a insatisfação mas serra os punhos de raiva.

Duarte desabafa com Gui e conta que Júlia rejeitou a sua chamada quando ele quis saber do estado se saúde de Mariana. Gui mostra-se preocupado com o irmão e propõe apresentar-lhe uma amiga de Filipa para que passe uma noite com alguém e deixe de pensar em Júlia. Duarte agradece a preocupação do irmão mas insiste em afirmar que está muito bem sozinho.

Teresa e Bernardo jantam em casa e conversam sobre a evolução do País desde que ocorreu a revolução.

Cristóvão protesta com Sónia porque esta desvaloriza a inteligência de Matilde. Já Cátia, finge que aprecia as qualidades da rival, mas não suporta que Cristóvão tenha namorada e que não seja ela.

Tânia e Mónica digerem a pizza que comeram e brincam com Urbano, acusando-o de ter devorado duas fatias. Ele, perante Isabel, defende-se e garante que só o fez excepcionalmente, pois é contra que se ingira esses alimentos com frequência. Nicole e Hernâni chegam entretanto e o segurança fica constrangido quando Nicole deixa escapar que, apesar de algumas asneiras alimentares, o marido tem tudo no sítio. Urbano muda de conversa e conta que Mariana continua internada no hospital.

Júlia toma chá com Carminho e conta-lhe o episódio estranho que viveu no hospital ao ficar a saber que o seu grupo sanguíneo é diferente do de Raquel. Para estupefacção de Carminho, Júlia já coloca a hipótese de não ser irmã de Raquel.

Júlia exclama que não aguenta mais uma mentira na sua vida, depois de constatar que possui um grupo sanguíneo diferente de Raquel, temendo ter sido enganada pelo homem que sempre julgou ser seu pai e por aquela que sempre pensou ser a sua irmã. Carminho conforta a amiga e abraça-a, recomendando-lhe que não se precipite, pois seja qual for a verdade, o facto é que Raquel sempre a tratou como irmã. Júlia é assaltada pela culpa de achar que a mãe morreu quando ela nasceu.

Raquel conversa com Mariana e conta que pôde ir visitá-la porque o seu advogado conseguiu que o juiz autorizasse a saída precária, acrescentando que se isso não acontecesse saltava o muro. A sobrinha afirma que é uma injustiça que ela esteja detida há tanto tempo por um crime que não cometeu, mas Raquel lembra que matou um homem e não pagou por isso, aceitando agora o seu destino. O quarto é subitamente invadido por João, Lucas, Nonô e Babi, que cumprimentam Mariana, felizes por perceberem que o pior já passou. De resto, Lucas até diz que pelo tom de voz que ela tem se vê que está completamente recuperada. Mariana corrige-o e assegura que com as ligaduras que tem na cabeça mais parece uma múmia. João junta-se à brincadeira e atira que ela é a múmia mais gira que já viu. Lucas, sempre com o humor em alta faz uma piada e diz que ela é a múmia que nunca viu. Todos se riem da graça, menos Babi que fica com cara de poucos amigos, incomodada com a situação.

Cátia está a lanchar sozinha e Hugo senta-se ao pé dela, quase sem pedir licença. Ela ainda esboça a intenção de se fazer difícil mas o facto de ver ao fundo, Cristóvão trocar carícias com Matilde, provoca-lhe o impulso de sugerir a Hugo que jantam um desses dias. Ele não perde tempo e convida-a logo para jantar nessa noite. Cátia põe como condição não ser levada para uma tasca e ele assegura que nunca faria tal coisa. Depois de combinarem os detalhes do encontro, Hugo observa deliciado o andar de Cátia que se encaminha para a loja de doces.

Luísa e Ivo entusiasmam-se com o sucesso da sua loja naturista e quase são apanhados agarrados por um cliente que aparece de surpresa.

Hernâni procura informar-se no computador sobre a disfunção eréctil. Nicole apercebe-se do que ele está a fazer e diz que o marido está com macaquinhos na cabeça sem necessidade, pois o facto de ter falhado na cama uma vez, não significa que volte a acontecer. Hernâni tenta passar despercebido já que Tânia acaba chegar e só não se apercebe de nada porque está vidrada no telemóvel. O pai começa a implicar, exigindo saber com quem ela está a falar. Tânia apressa-se a dizer que é com uma amiga.

Bruno pergunta a Paulo se não lhe faz diferença não namorar com Tânia. O amigo é rápido na resposta e diz que já está noutra e que não é como ele, que gosta de Mónica e não é capaz de se declarar. Bruno, tenta negar mas a atrapalhação é tanta, que o faz perder o jogo de computador que está a fazer com Paulo. Amuado, atira com o comando mas acaba por retomar o jogo por insistência do amigo que lhe faz ver que o seu grande mal é pensar sempre em desistir de tudo.

Ester estranha que os miúdos estejam à tanto tempo a jogar mas Áurea acha que é melhor assim, em vez de andarem na rua a fazerem disparates. Inês, sempre de mau humor, sentencia que qualquer dia não distinguem o que é real do que não é. Alberto mostra-se interessado em assistir à peça que Áurea está a ensaiar, mas ela informa a família que a estreia ainda está atrasada, porque há quem não decore os papéis com facilidade. Amélia diz que não conhece Tcheckov, o autor da peça, e Alberto apressa-se a dizer que se trata de um autor russo. A empregada ironiza e responde que nem toda a gente andou na faculdade. Áurea convida Inês para assistir à estreia mas a filha mostra-se indiferente, ao contrário de Ester que está em pulgas para ver o desempenho da filha. Carminho chega a casa dos pais nesse momento e leva notícias sobre Mariana, dizendo que ela está a recuperar bem da cirurgia e que os médicos está muito satisfeitos com a sua evolução.

Júlia conta a Mariana que conversou com Gui e que ele se disponibilizou para levar Carolina para a ver. Mariana recusa a oferta para que a menina não fique perturbada ao vê-la com a cabeça ligada e porque os ambientes hospitalares não são recomendáveis. Mariana lembra-se de perguntar por Raquel e Júlia conta que a tia está mais conformada por estar presa e aguarda que o juiz se pronuncie sobre a saída em liberdade.

Carminho e Jorge preparam a mesa do jantar enquanto conversam sobre o casamento à distância que Júlia e Artur alimentam há mais de um ano. Carminho faz notar que não conseguiria viver uma situação semelhante, mas Jorge lembra que Júlia não podia deixar a filha, a neta e os negócios. Já sobre Artur, conta que ele revelou que gosta muito de viver em Praga.

Cátia retoca a maquilhagem e Sónia sublinha que, para quem não queria aproximar-se de Hugo, está demasiado preocupada em agradar-lhe. Ele chega entretanto e fica tão deslumbrado com Cátia que quase ignora Sónia. Esta reclama e reivindica o cumprimento que ele acaba por fazer. O casal encaminha-se para ir jantar e Sónia conta que também tem de ir arranjar-se, pois agora pagam-lhe para sair à noite. Cátia passa pela loja de Cristóvão e diz que vai jantar com Hugo, na esperança de provocar ciúmes. Hugo brinca e atira que a vai levar mas tenciona devolvê-la intacta. Cristóvão mostra-se indiferente e devolve a provocação, dizendo que não fica preocupado porque acredita na eficácia do sistema prisional nos criminosos. Hugo não leva a mal e acompanha Cátia para a saída do shopping. Ela sim, está bastante incomodada.

Filipa pergunta a Gui se não tem saudades de viver numa casa normal mas ele responde com humor que sair do quarto e estar no trabalho é uma vantagem. Até porque assim tem tempo de namorar. Ela lembra-se de Duarte e pergunta se ele sempre ligou à amiga de quem ela arranjou o telefone. Gui confidencia que o irmão é um romântico à antiga e que apesar de Júlia continuar casada, só pensa nela. Filipa diz que apesar da distância a união de Artur e Júlia permanece de pedra e cal.

Artur telefona a Júlia pela manhã e fica desolado ao saber do acidente sofrido por Mariana. No entanto a mulher tranquiliza-o, garantindo que o pior já passou e que ela está a recuperar bem. O casal despede-se trocando beijos.

Duarte está a vestir Martim para saírem de casa mas começa a trocar os sapatos ao filho quando se distrai a pensar em Júlia. Entretanto dá-se conta do engano e desabafa com o bebé que tem de resolver rapidamente o seu caso com Júlia, pois só nessa altura ficará bem. Ao sair de casa, Duarte não repara que está a ser observado por Inês que está escondida dentro do carro. Quando o marido arranca no seu automóvel com Martim, Inês segue atrás deles.

Sónia queixa-se dos efeitos que a noitada produziu mas Cátia lembra-lhe que ela quis ser famosa. A prima afirma que o dinheiro que ganha com as presenças em discotecas é muito útil. Até porque vai ter a revisão do carro onde gasta sempre um dinheirão. Cátia responde que ninguém a manda ter automóveis descapotáveis mas ela justifica a opção com o estatuto que já tem.

Sónia fica curiosa e pergunta a Cátia se chegou a “comer a sobremesa” com Hugo? A prima mostra uma ligeira indignação e faz questão de vincar que não é pessoa de se entregar logo ao fim do primeiro jantar.

Matilde avisa Cristóvão que está a ser publicitado um concurso de inventos no domínio da astrofísica. Ele revela-se modesto e diz que não tem hipóteses contra os craques mundiais, mas tanto a namorada como Isabel o incentivam a inscrever-se.

Hernâni começa o dia destroçado por, pela segunda noite seguida, não ter conseguido cumprir o dever conjugal. Nicole afirma que quanto mais nervoso fica pior é, argumentando que o problema do marido é psicológico. Hernâni tem a ideia de sugerir a Nicole que se vista de criada para o estimular no acto, mas só consegue que ela se enfureça, achando que com outra mulher ele já consegue recuperar a erecção. A manicura recomenda-lhe que vá à loja de Ivo comprar uma erva que, certamente, irá resolver o problema. Hernâni nega repetidamente essa sugestão e responde que não vai contar ao rapaz um problema tão pessoal. Nicole dá um beijo arrebatador ao marido e ele fica baralhado com essa reacção.

Áurea combina encontrar-se com Rafael, seu encenador, para tomarem um café. Isabel fica com a pulga atrás da orelha, a pensar que Áurea tem namorado. Ela desmente categoricamente essa ideia.

Mariana conta a Júlia e João que fez uma ressonância magnética que revelou que ela está bem. Apesar disso os médicos querem que fique sob observação durante mais alguns dias. A mãe aproveita o facto de João estar com Mariana, para se ausentar, pois tem trabalho atrasado para concluir no Dancin’ Days. Quando deixa o quarto da filha é surpreendida por Duarte que acaba por confessar que ali foi, não para ver Mariana, mas para estar com ela. Júlia pede que a esqueça e dispara para os elevadores, muito perturbada. Duarte fica a vê-la afastar-se.

Bernardo vai visitar a mãe ao lar e Teresa convida-o a trazê-la para lancharem juntos, como tinham combinado. O marido fica agradado com o gesto de Teresa e promete telefonar para acertarem a hora em que se juntarão.

Duarte está à beira rio e telefona a Júlia mas a chamada vai parar à caixa de mensagens. Logo a seguir, liga a Gui e pede ao irmão para não ir trabalhar, dizendo que tem uns assuntos para tratar, mas que falarão mais tarde.

Ester apercebe-se que Amélia está com dores na perna que fracturou quando sofreu o assalto com Alberto. A patroa oferece-se para preparar o jantar, ideia que Amélia não aprova mas que a prudência aconselha.

Hernâni conta a Alberto que um cliente de Cantão está quase sem vinhos. Alberto que é umas mãos largas, defende que se mande por um contentor com mais vinho. No entanto não deixa de considerar que estão a ficar demasiado presos aos chineses e sugere que diversifiquem o mercado, apostando no Dubai. Ester intromete-se na conversa e adverte o marido que nos países muçulmanos não se bebe vinho. Hernâni comenta com Alberto que este tem uma mulher excepcional.

Duarte invade o gabinete de Júlia no Dancin’ Days e tranca a porta, exigindo falar a sós com ela, quer queira, quer não.

Júlia e Duarte discutem no escritório do Dancin’ Days. Ele insiste que não devem permanecer separados, que ela está a alimentar um casamento vazio com Artur, que está fora de casa há mais de um ano. Sem conseguir negar que não conseguiu esquecê-lo, Júlia adverte Duarte que não lhe admite que fale mal do seu casamento e abre a porta exigindo-lhe que saia. Antes de ir embora, Duarte deseja que ela perceba rapidamente que é consigo que deve ficar, pois corre o risco de ser tarde demais quando isso acontecer. Júlia fecha-lhe a porta e pode finalmente chorar a sua mágoa.

A uma distância segura para não ser detectada, Inês vê Duarte entrar no carro e arrancar. Cheia de raiva, resmunga que ele a deixou naquele estado para ter caminho livre para aquela ordinária, referindo-se a Júlia. Inês está tão perturbada que nem nota que o seu telemóvel está a tocar.

Áurea vai até ao café de Isabel e pede à amiga um comprimido para a dor de cabeça, justificando que está naquele estado pela preocupação de não saber de Inês, que saiu de casa sem dizer nada. Isabel tenta desdramatizar e lembra-lhe que a filha já é crescida mas Áurea diz temer que ela faça disparates por causa da doença grave de que padece.

Ensaiando o ar mais normal do mundo, Inês vai a uma loja de armas com o propósito de comprar uma pistola. Como o empregado lhe exige a licença de uso e porte de arma para lha vender, Inês consegue convencê-lo a arranjar-lhe uma pistola que não fique registada no sistema. Disposta a tudo, muda o letreiro da loja de aberto para fechado e aproxima-se do empregado, com ar sedutor.

Vera confessa a Sebastião que está esgotada, depois de mais uma sessão de bodycombat, para descontrair. O namorado não compreende a razão do stress com os exames da faculdae, dizendi-lhe que vai passar a tudo e com grandes notas. Ela responde que bem se fartou de estudar, ao contrário dele. Sebastião defende-se e diz que também tem de trabalhar, mas não comove Vera, que lembra já ter feito o mesmo, conseguindo conciliar tudo. Sebastião brinca e chama-lhe super mulher. Júlia aparece nesse instante e pergunta por Carminho, seguindo para o gabinete de massagens, onde vai falar com a amiga. Vera fica feliz por saber que Mariana está a recuperar bem e promete visitá-la em breve.

Júlia pede conselhos a Carminho, contando-lhe que Duarte a procurou no hospital e que a seguiu até ao Dancin’ Days, pressionando para ficarem juntos de novo. Júlia confessa à amiga que começa a ter dificuldades em resistir, embora tenha agido bem, mandando-o embora. No entanto também reconhece que, apesar de gostar de Artur e de querer preservar o casamento com ele, por Duarte sente algo mais forte. Carminho afirma que a situação não é fácil e recomenda a Júlia que vá a Praga passar uns dias com o marido. Ela conta que já tem viagem marcada para o fim-de-semana e encaminha-se para o gabinete de Urbano, com quem quer falar antes de viajar.

Duarte desabafa com Gui depois de ter sido rejeitado por Júlia. O irmão é de opinião que ele devia esquecê-la e sair mais com outras pessoas, quem sabe encontraria uma mulher com quem pudesse partilhar a vida. Gui dá o seu próprio exemplo, lembrando que apesar de ter gostado muito de Cátia e de estar a gostar muito de Filipa garante não acreditar nos relacionamentos para toda a vida. Duarte não fica convencido e diz convicto que só será feliz quando voltar a ter Júlia ao seu lado.

Hugo procura Cátia na loja de doces e convida-a para jantar em sua casa. Ela responde que pode jantar com ele mais vezes mas deixa claro que está farta de relações sérias e que não quer compromissos. Hugo brinca e diz que só a convidou para jantar e não lhe fez um pedido de casamento. Sem lhe levar a mal, compra um chocolate e vai embora.

Nicole comenta com Isabel que Hernâni ainda não recuperou da disfunção eréctil. Ele chega de surpresa e assusta a mulher, que quase derrama o café que está a beber. Nicole pergunta-lhe como correu a reunião com Alberto e Hernâni conta que apesar de ter corrido tudo bem, está muito desanimado. Ivo que está sentado a uma mesa, faz o diagnóstico e oferece-se para o tratar na sua loja. Nicole aprova a opção e Isabel também. Hernâni percebe que ela já sabe do seu problema e fica embaraçado, desaparecendo rapidamente dali. Nicole promete a Ivo que vai tentar convencê-lo a tratar-se com ele. Depois de ficar de novo a sós com a amiga, Isabel sugere-lhe que deixe Tânia a dormir em sua casa com Mónica, pois assim pode ficar mais à vontade para resolver o problema de falta de “energia” de Hernâni. Nicole pondera aceitar a oferta, confessando que está a ficar muito preocupada.

Tânia diz a Mónica que acha que Bruno gosta dela. A amiga fica surpreendida e pergunta se ele lhe confessou isso. Tânia responde que não mas acrescenta que o conhece bem demais e que está convencida que Bruno não a vê só como amiga. Mónica desvaloriza e pede-lhe que mude a página do facebook para que possam ver outro rapaz mais velho, que ela aprecia bastante.

Ester fica horrorizada depois de ler um livro que explica a doença que aflige Inês. Alberto percebe a angústia da mulher e diz que não quer que ela fique a ler aqueles livros de malucos. Ester reforça que o assunto é sério e que as pessoas que sofrem de Borderline chegam mesmo a mutilar-se. Amélia também fica incomodada e faz menção de levar a loiça para a cozinha. No entanto, ao levantar-se geme de dor e Ester manda-a sentar, levando ela as chávenas com a ajuda de Alberto. Amélia protesta e diz que não é inválida, ao que o patrão responde em provocação, que para lá caminha. A sós com a mulher, Alberto levanta a hipótese de contratarem outra pessoa que possa ajudar a empregada mas Ester recusa essa possibilidade, argumentando que não são ricos e que ela dá muito bem conta do recado. O marido põe como condição que ela não abuse dos esforços e Ester brinca e adivinha que ele a quer pôr num lar, não tarda. Alberto corresponde à brincadeira e assegura que irá com ela para um daqueles lares de luxo com vista para o mar, cabeleireiros e médicos todo o dia. Ela ri-se com o disparate.

Bernardo entra em casa amparando a mãe, que vai conhecer Teresa e também a casa em que vivem. Cremilde fica maravilhada com a casa, mas confessa ao filho que não se sente muito à vontade, pois toda a vida serviu gente de posição elevada e até no lar onde ele a pôs se sente inibida porque as outras senhoras são todas muito finas. Bernardo diz à mãe que tem muito orgulho nela e na educação que lhe deu, prometendo dar-lhe tudo o que houver de melhor, até poder. Teresa entra nesse instante na sala e cumprimenta Cremilde, que fica petrificada assim que a vê, sentindo necessidade de se sentar. Bernardo fica aflito ao perceber que a mãe não se está a sentir bem. Ela insiste que quer voltar para o lar e Bernardo faz-lhe a vontade, dizendo que vai ligar para o lar a pedir que o médico esteja a postos para a observar assim que chegarem. Teresa ainda se oferece para os acompanhar mas Bernardo diz que não é necessário e sai com a mãe, mas muito intrigado com o sucedido.

Inês volta à loja de armas e consegue a pistola que desejava a troco de quinhentos euros. O empregado da loja frisa que ninguém deve saber que foi ele a arranjar-lhe a arma. Inês promete manter segredo e exibe a arma com a sensação de deter grande poder.

Mariana acaba de comer e João retira-lhe o tabuleiro. Ela olha para Júlia e percebe que ela está tensa. A mãe é poupada a dar justificações porque Vera chega nesse momento para visitar Mariana e detém-se à conversa sobre o livro que lhe levou de presente e sobre a vida na faculdade. Quando Mariana olha de novo para Júlia, esta é obrigada a forçar um sorriso para não preocupar a filha com os seus problemas.

Nonô comenta com Lucas a dedicação que João tem demonstrado com Mariana, acompanhando-a quase em permanência no hospital. A conversa proporciona que pergunte ao namorado se já pensou no futuro que os dois têm pela frente. Ao contrário da conversa séria que pretendia ter, Nonô cai nas brincadeiras de Lucas que lhe assegura um futuro brilhante, com ele a transformar-se no doméstico da família. Nonô acaba por se rir e beijar o namorado.

Hernâni não tem coragem para contar com clareza a Ivo que está com problemas de erecção e o outro acaba por lhe entregar produtos naturais para combater o cansaço. Hernâni recusa as massagens dos sinos tibetanos que Ivo lhe quer aplicar e deixa a loja em passo acelerado.

Cristóvão apanha Sónia e Cátia a tentarem convencer Matilde a assistir com ela a uma demonstração de brinquedos sexuais. Perante a indignação de Cristóvão, Sónia ainda o provoca mais, a ponto de ele dizer que não quer visualizar o que ela está a relatar. Matilde garante que não está nada interessada em acompanhá-las e Cristóvão retira-a da loja, afiançando que se ela não sair dali rapidamente as “simpáticas” a comem viva. Sónia fica rir-se e Cátia também mas, neste caso, apenas para disfarçar a tristeza de estar sozinha.

Hernâni conta a Nicole que já foi procurar Ivo e que este lhe deu uma mistela para tomar e ainda uns comprimidos para curar a impotência. Ela confessa que também já tem saudades de fazer exercício e manda-o tomar imediatamente um comprimido. É o que o marido faz mas como não sente qualquer efeito imediato, começa a mastigar comprimidos em catadupa. Nem assim consegue qualquer efeito e Nicole também começa a duvidar que o problema do marido se resolva assim.

Bruno diz a Paulo que Mónica e Tânia em casa de Isabel e Urbano e que por isso não vão ter com eles. Ester pede-lhes que vão jogar para um dos quartos, com a desculpa de querer ver a novela da tarde. Assim que os miúdos saem, Ester confessa a Alberto que está muito preocupada com Inês, porque Áurea não sabe dela desde que saiu de casa, de manhã. Alberto oferece-se para ir a casa da filha, ver se a neta está por lá e se não cometeu nenhum acto de loucura. Ester fica grata ao marido.

Duarte sai do carro e tira Martim para o levar para casa. Ao longe, é observado por Inês, que agarra na pistola que comprou, sai do carro e corre freneticamente para ele.

nas redes

pesquisar