SIC

Perfil

De segunda a sexta

Dancin' Days - Resumo de 25 a 31 de julho

Cátia e Cristóvão fazem amor; Teresa manda cremar o corpo de Francisco; Inês tenta matar o filho!

Christian Gnad

Gui pede a Duarte para ser ele a dar o biberão ao sobrinho Martim. Enquanto o faz, pergunta ao irmão se acha que vão descobrir o que matou o pai. Duarte está convencido que se for verdade o que Lurdes contou, irão descobrir os vestígios do cloreto de potássio no fígado de Francisco. Gui pergunta depois se Inês já consegue tocar no filho. Duarte assume que ainda não e Gui acha que ele deve pressionar a mulher. Duarte mostra-se renitente e argumenta que deve apenas esforçar-se para que ela se sinta bem.

Áurea sabe por acaso, em conversa telefónica com Aníbal, que o ex-marido está de viagem marcada para Portugal, revelando que Bruno quer ir viver com ele e com Germano para Londres. Depois de concluir a chamada, Áurea conversa com Ester e diz-lhe, em lágrimas, que não quer que o filho se vá embora.

Mariana, Vera e Nonô organizam-se para irem apoiar Raquel na palestra sobre a sua experiência enquanto doente que sofreu de cancro da mama. Nonô pergunta timidamente se Lucas também irá com João e Mariana, maliciosa, sugere à amiga que o convide, notando que ela está muito interessada no rapaz. Nonô concorda que ele é simpático e Mariana acrescenta outras qualidades, brincando com a amiga.

Lúcia aprecia a pontualidade de Sebastião. O rapaz deseja que Urbano também note e ela arrisca que é impossível não reparar nele. Lúcia começa a deixar perceber que está a gostar do novo colega.

Cristóvão conta a Hernâni que Cátia o convidou para jantar só depois de ter desistido dos métodos de conquista que ele lhe havia sugerido. Hernâni desculpa-se, dizendo que não consegue acertar em tudo, mas aconselha Cristóvão a não perder atitude e, uma vez em casa dela, a não a deixar escapar.

Miguel fica agastado por perceber que nem Luísa nem Sónia estão dispostas a cuidar dele, depois de fazer a operação à hérnia inguinal.

Ivo aprece no centro comercial e Cristóvão faz uma festa ao vê-lo. Miguel troça da sua forma de vestir e insinua que a mãe correu com ele para Lisboa, farta de ter um calão em casa. Ivo desvaloriza essa forma negativa de ver as coisas e esclarece que tirou um curso de autoconhecimento e que agora é massagista. Luísa dispõe-se a ficar cliente e Sónia troça do penteado exótico que ele exibe. Isabel aceita passar palavra e fica desconcertada quando Ivo lhe pede que meta uma cunha a Urbano para trabalhar na clínica.

Alberto e Ester estão consumidos pelo dilema de deixarem Bruno ir viver com o pai para Londres e provocarem com essa decisão uma recaída em Áurea, que não aceita ficar sem o filho ao pé de si.

Carminho também comenta com Jorge que está apreensiva com o estado de saúde da irmã, temendo que volte a agravar-se, pois Áurea já sabe que Bruno quer ir viver com Aníbal e Germano para Londres. Mudando de assunto, pergunta se Júlia vai com ele ao jantar com antigos colegas da faculdade, fingindo sentir ciúmes da legião feminina. Jorge desvaloriza, dizendo que só tem olhos para ela.

Mariana conversa com Júlia e Raquel sobre o facto de Gui estar agora a viver num hotel com a filha. Apesar de ainda estar magoada com o ex-marido, prefere que Carolina esteja com ele, longe de Teresa que, para seu consolo, ainda pode acabar na prisão.

Inês regressa a casa desanimada porque o atelier está sem clientes e o seu colaborador não mexe um dedo para os arranjar. A solução que encontra é voltar a trabalhar com regularidade, decisão que leva Gui a despedir-se. Acaba por não o fazer, travado por Duarte, que recebe uma chamada do seu advogado. Este informa que os órgãos que foram retirados ao corpo de Francisco desapareceram, provocando o choque em Duarte, Gui e Inês.

Duarte fica indignado ao saber que os resultados da autópsia ao corpo do pai desapareceram no Instituto de Medicina Legal. Desconfiado de que a mãe se deve ter movimentado para não ser incriminada pela morte do marido, decide ir a Sintra confrontá-la. Inês insiste que Teresa seria incapaz de tal monstruosidade, mas Duarte não se deixa convencer. Gui dispõe-se a acompanhar o irmão e Inês também avança para sair com eles, apavorada com a ideia de ficar sozinha em casa com Martim. Duarte percebe que é melhor levar o filho consigo, enquanto Inês diz que vai com eles para que não façam qualquer disparate.

Teresa nem acredita que está livre da cadeia, depois de terem desaparecido as provas que a poderiam incriminar pelo assassinato de Francisco. Bernardo confessa que mandou queimar os resultados da autópsia e Teresa abraça-o, agradecida. O advogado lembra-lhe que Duarte não se vai conformar e que vai continuar a acusá-la, mas Teresa garante que do filho trata ela.

Áurea conversa com Bruno, penalizando-se pelo facto de ter feito com que ele queira ir viver com o pai para Londres. A mãe não consegue acabar a conversa e sai da sala a chorar para o quarto. Bruno fica triste e comenta com Alberto e Ester que a conversa não podia ter corrido pior. A avó sublinha que a mãe não disse que não o deixava ir viver com o pai e explica que se lhe custa essa situação, é porque gosta muito dele. Bruno percebe a mensagem e exibe também na face a sua tristeza.

Mónica regressa da escola com Urbano e Isabel e continua a evidenciar os maus hábitos que ganhou enquanto andou de instituição em instituição. Em vez de fazer os trabalhos de casa, tal como Urbano sugere, prefere ver televisão. Isabel volta a ceder, pedindo compreensão a Urbano. Mónica fica radiante por conseguir fazer o que quer e Isabel aproxima-se do companheiro e alivia a tensão do momento, pedindo-lhe o favor de receber Ivo, que anda à procura de trabalho. Isabel agradece a Urbano por estar sempre a fazer-lhe favores, mas o marido reconhece que a sugestão para admitir Sebastião na clínica resultou em pleno, pois está muito satisfeito com o trabalho do rececionista.

Ivo faz uma visita a Miguel na loja de lingerie e constata que o estabelecimento presta homenagem a Sónia, recomendando-lhe que não deixe Luísa de fora, para que ela não fique com ciúmes. Miguel geme de dor quando recolhe uma peça que deixa cair e Ivo assusta-o ao decretar, cheio de convicção, que o seu intestino vai apodrecer.

Hernâni passa por Cristóvão, que está a lanchar sozinho e conta que já está a caminho de casa porque Nicole lhe recomendou que chegasse cedo para o jantar. O segurança aproveita para segredar a Cristóvão as suas instruções, já que tem finalmente a oportunidade de conquistar Cátia, pois foi convidado para jantar em sua casa. Hernâni diz a Cristóvão que deve agarrar a oportunidade e também a sua amada com unhas e dentes, mas ele não fica convencido com os conselhos.

Sónia desafia Cátia a justificar que Miguel não lhe serve para nada nesta altura, já que está a recuperar da cirurgia à hérnia. A prima recusa a proposta, contando que convidou Cristóvão para jantar em sua casa. Perante a insinuação maldosa de Sónia, Cátia esclarece que não se trata de um encontro romântico, pois Cristóvão é apenas um amigo com quem pode contar, deixando igualmente claro que nos tempos mais próximos não está interessada em ter namorados.

Teresa recebe Duarte e Gui, que chegam acompanhados de Inês e Martim. Cedo percebe que os filhos não estão ali em visita de cortesia, mas sim para a confrontar pelo desaparecimento das provas que a incriminam pela morte de Francisco. Teresa ensaia um discurso cínico e nega qualquer envolvimento no caso. Bernardo aconselha calma a Duarte, mas este promete revirar o mundo para provar que a mãe matou o pai. Gui apoia o irmão enquanto Inês apenas se consegue despedir da sogra trocando com ela um olhar de solidariedade. Depois de ficar a sós com o marido, Teresa pede-lhe um copo de água com açúcar, confessando que está toda a tremer com a agressividade dos filhos. Bernardo decreta que têm de fazer qualquer coisa para travarem a justiça que Duarte procura. Teresa assume um ar maquiavélico e diz que já tem um plano. Bernardo sorri, mais descansado.

Nicole aproveita o facto de estar sozinha a servir o vinho para o jantar, para deitar no copo de Hernâni a poção do amor. Ao provar o vinho, Hernâni confirma que gosta da pinga e aproveita o bom ambiente familiar para dizer que tenciona abrir a sua loja de telemóveis perto da de Nicole. Tânia apressa-se a dizer que acredita que o negócio vai render, mas Nicole percebe que o marido pediu à filha para fazer campanha por ele. A manicura diz com ar de mandona que já chumbou o projeto e que não se fala mais disso.

Miguel pede a Luísa e a Sónia que o levem a casa, inferiorizado pela cirurgia à hérnia. Fica desconsolado porque cada uma das suas mulheres arranja uma desculpa para não o ajudar.

Cristóvão chega a casa de Cátia e detém-se a observar os pormenores, notando que ela não tem livros à vista. Convidado a servir o vinho que vão beber durante o jantar, dá mostras de grande nervosismo, entornando-o. Cátia desvaloriza a situação e diz que derramar vinho é um sinal de alegria.

Duarte tenta adormecer Martim, quando Inês ganha coragem para lhe falar na visita que fizeram à mãe dele, comentando que nunca tinha visto Teresa num tal estado de nervos. Inês assegura que sempre estará ao lado do marido, mas Duarte responde que Teresa e Bernardo são os únicos interessados em esconder as verdadeiras causas da morte de Francisco. Nesse momento, Inês esconde o conteúdo de uma mensagem que recebe no telemóvel e aproveita o facto de Duarte estar distraído a sossegar o filho para responder a quem lhe falou.

Teresa e Bernardo avaliam se a melhor opção que têm é envolver Inês a seu favor, tentando que ela faça com que Duarte desista da queixa contra Teresa, acabando assim com a investigação sobre as suspeitas da morte de Francisco. Nesse instante, Inês responde à mensagem que Teresa lhe tinha enviado e esta confirma com o marido que pode continuar a contar com a nora do seu lado.

Hernâni sofre com uma diarreia monumental e, depois do médico que o assiste se ir embora, Nicole assume a sua culpa e confessa que o fez ingerir um elixir que a astróloga lhe deu com a intenção de o tornar mais romântico. Hernâni perdoa-lhe o acto, enquanto Tânia abana a cabeça em sinal de reprovação. Nicole pede desculpa e aninha-se no peito do marido, que lhe faz uma festa na cabeça.

Inebriados pelo vinho e por uma partida de xadrez que os obriga a tirarem progressivamente a roupa, Cátia e Cristóvão acabam por fazer amor, por iniciativa dela.

Gui adormece Carolina com uma canção que inventa e, depois de conseguir o seu objetivo, serve-se do mini bar e deita-se na cama a beber.

Áurea e Alberto opõem-se a que Bruno vá para Londres viver com o pai, ainda mais depois de confirmarem que Aníbal vem buscar o filho acompanhado por Germano. Ester tenta aclamar a filha e o marido e diz que ainda nada está decidido, aconselhando Áurea a ouvir e compreender a vontade do filho.

Carminho confessa a Jorge estar apreensiva com o reencontro entre Áurea e Aníbal, apesar da irmã e o cunhado já estarem separados há algum tempo.

Júlia mostra-se grata a Artur pelo facto do marido ter decidido estar presente no centro comercial, quando Raquel der a sua palestra sobre a sua experiência como sobrevivente ao cancro da mama.

Raquel engana Hugo, mais uma vez, fingindo que está muito grata pela sua comparência para assistir à palestra que ela vai dar sobre o cancro da mama.

Nonô aparece em casa de Mariana logo pela manhã e dá-lhe a notícia de que passou no exame de condução e que já está “encartada”. A amiga dá-lhe os parabéns e desafia-a a tomarem o pequeno-almoço, adiantando por sua vez que está disposta a reaproximar-se de Gui para ter Carolina consigo durante mais tempo e, quem sabe, que o ex-marido decida conceder-lhe a guarda partilhada da filha.

Cátia e Cristóvão despertam e não escondem algum desconforto depois de terem dormido juntos.

Duarte toma o pequeno-almoço com Gui, ambos sem saberem o que fazer em relação a Teresa, mas ambos com a convicção de que a mãe deve pagar por ter tirado a vida a Francisco. Duarte reafirma que quer “vingar” a morte do pai. Nesse instante, recebe uma chamada da agência de viagens e constata que a empregada não está a dar conta do recado. Gui aconselha o irmão a arranjar uma empregada que tome conta de Martim, para que ele tenha mais tempo para o trabalho. Gui pergunta-lhe por Inês e Duarte afirma que ela foi para o atelier, que também não escapa aos efeitos da crise.

Teresa e Bernardo congeminam um encontro com Inês e oferecem-lhe o favorecimento para executar obras públicas, a troco de ela conseguir que Duarte perdoe a mãe por esta ter assassinado Francisco. Inês fica à beira de uma apoplexia, sem saber o que responder.

Teresa e Bernardo conseguem persuadir Inês a ficar do seu lado no confronto com Duarte e Gui. Tal como um lobo com pele de cordeiro, Teresa faz Inês acreditar que o facto de os filhos a estarem a acusar de ter assassinado o marido não é mais do que um ataque de Gui, por pensar que ela lhe quer tirar a guarda de Carolina para ficar com os bens da neta. Ingénua, Inês aceita a versão da sogra e dispõe-se a ajudá-la a convencer Duarte a retirar a queixa, ainda mais quando Bernardo a seduz com a entrada de novos projetos de arquitetura no atelier que ameaça fechar portas por não ter clientes.

Áurea mostra-se muito ansiosa porque Aníbal está prestes a chegar para conversar com Bruno e ela pensa que o ex-marido pode levar o filho para Londres a qualquer momento. Ester larga o tricô e agarra nas mãos da filha para a tranquilizar, ao mesmo tempo que garante que Bruno não irá embora nesse dia. Carminho chega nesse instante a casa dos pais, levando Joana consigo. A massagista conta à mãe, à irmã e a Amélia que já se reconciliou com Jorge, reconhecendo que estava a exigir demais dele.

Filipa informa Jorge de que já arranjou mais duas clientes a Carminho. Jorge agradece, prometendo dar a novidade à mulher.

Com o aproximar da hora em que vai fazer a sua palestra como ex-doente com cancro da mama, Raquel mostra-se muito ansiosa. Júlia dá conselhos à irmã sobre como se deve conduzir perante a plateia e elogia a roupa que ela escolheu para a ocasião. Raquel conta que Hugo manifestou vontade de ir assistir e que não teve como fazê-lo desistir. Júlia escarnece e diz, com ironia, que ele agora está muito bonzinho. Raquel conta que sabe que ele está a ser vigiado pela polícia.

Hugo fica impaciente com Ivo, assim que o irmão lhe entra pelo atelier adentro e diz logo que não o quer a rondar por ali. Ivo diz que ele está a precisar de uma massagem das suas e tenta que ele lhe ofereça uma das bolsas que fabricam. Hugo manda-o comprar uma na loja e corre com ele. No entanto, não deixa de desejar boa sorte ao irmão para a entrevista de emprego que vai ter na clínica de Urbano.

Sónia tenta tirar nabos da púcara com Cátia para saber se ela foi para a cama com Cristóvão mas a prima insiste em dizer que ele é apenas seu amigo e que tiveram uma noite divertida.

Hernâni fica incrédulo quando Cristóvão lhe conta que dormiu com Cátia. Ultrapassada a surpresa, dá-lhe um abraço, acompanhado de palmadas nas costas. Cristóvão entusiasma-se demais e já não vê a hora de pedir Cátia em casamento, assegurando que teve a melhor noite da sua vida. O impulso é de comprar uma prenda que assinale o início de uma relação que só ele assume que existe. Hernâni desliga-se do contexto e sai a correr da loja para ir comprar uma prenda para Nicole.

Teresa almoça com Bernardo e come com apetite. Mostra-se muito otimista quanto ao poder de persuasão de Inês sobre Duarte, mesmo quando Bernardo afirma que duvida que a arquiteta consiga influenciar o marido.

Duarte é confrontado com um problema que surge na agência de viagens e Inês liberta-o para que o vá resolver, garantindo que fica a cuidar de Martim. Duarte tem receio de a deixar sozinha com o bebé, mas acaba por fazê-lo. Assim que o marido sai, Inês olha para o filho, sentindo-se tensa e pouco à-vontade com a decisão que tomou.

Júlia enfrenta Hugo quando ele passa pelo Dancin’ Days com a intenção de levar Raquel para o centro comercial, onde vai dar a sua palestra sobre o cancro da mama. Júlia assume perante Hugo que não gosta dele nem lhe perdoa o mal que fez às pessoas de quem gosta. Ele encaixa a critica e aceita seguir atrás delas para o shopping.

Lúcia tenta aproximar-se de Sebastião e procura saber mais coisas sobre ele para o cativar. A conversa é interrompida por Ivo, que se insinua perante a rececionista, que fica desagradada com ele, ainda mais depois de Ivo confirmar que está ali para conseguir a vaga de massagista da clínica. Urbano aparece nesse momento e encaminha Ivo para o gabinete. Este ainda lança uma piscadela de olho a Lúcia antes de entrar. Ela retoma a conversa com Sebastião afirmando que ele é que é simpático, ao contrário de Ivo, que é uma melga. Sebastião sorri com desconforto, perante o atrevimento de Lúcia.

Ivo exibe os certificados que obteve nos diversos cursos de massagens que tirou e sugere a Urbano que comprove ele próprio as suas capacidades. Urbano aceita o desafio do seu entrevistado para se submeter a uma das suas massagens.

Isabel fica indignada pela indiferença com que Luísa e Sónia tratam Miguel, abandonando-o à sua sorte, sozinho em casa, agora que não as pode satisfazer na cama. Sónia telefona, contrariada, a Miguel, depois de Luísa lhe emprestar o telemóvel, mas não lhe dá qualquer carinho. Luísa nem fala com o amante. Isabel afirma que não compreende a relação que elas têm com Miguel, que se recusam a tratar dele agora que está doente.

Hugo pede a Isabel para lhe tirar um café enquanto Raquel se junta a Babi e Nonô, que a aguardam para a palestra sobre o cancro da mama. Júlia recebe Mariana e Artur, que chegam quase ao mesmo tempo. Raquel agradece a presença dele, ao passo que o jornalista enaltece a coragem de todas as mulheres que passam pela doença e que não desistem de lutar contra ela.

Cristóvão sofre a desilusão da sua vida quando oferece tulipas a Cátia na expectativa de selar o seu namoro. Ela faz ruir o seu sonho ao afirmar que a noite que passaram foi apenas uma noite que não se repetirá mais, pois continua a considerá-lo apenas como um bom amigo. Cristóvão afasta-se destroçado e Cátia também fica incomodada com a situação.

Hernâni surpreende Nicole ao oferecer-lhe uma aliança igual à que usaram enquanto foram casados. Ela beija-o com grande emoção e Tânia surpreende-os quando regressa da escola. Apesar de tudo, fica muito feliz por perceber que os pais estão definitivamente reconciliados. Hernâni quase estraga tudo, quando começa a criticar a filha por ter voltado da escola de autocarro, avisando que sabe muito bem o que se passa com os jovens nos bancos de trás. Nicole alerta-o para que não borre a pintura toda, pois estava a portar-se lindamente até ali.

Aníbal chega com Germano a casa dos ex-sogros e Bruno abraça o pai efusivamente. Alberto e Áurea não os cumprimentam com grande simpatia, mas Carminho, Vera, Amélia e Ester tratam-nos com cordialidade. Aníbal mostra desejo de conhecer Joana, mas também Martim. Áurea segura Bruno pelos ombros, angustiada pela possibilidade de perder o filho.

Inês telefona a Duarte para lhe perguntar se ainda demora muito a regressar da agência de viagens. O marido pede-lhe cinco minutos, sem se aperceber da enorme ansiedade que ela está a sentir. O quadro piora depois de desligar o telefone e ser confrontada com o choro de Martim, que acaba de acordar.

Raquel termina a sua palestra e é brindada com um grande aplauso, Mariana abraça a tia e diz-lhe que se orgulha muito dela. João chega com Lucas, que volta a fazer mais uma piada desconcertante sobre o facto de ser invisual. Ivo também chega nesse instante e revela a Isabel que Urbano o admitiu para trabalhar na clínica como massagista.

Hernâni dá com Cristóvão destroçado, depois de ter sido preterido por Cátia. O rapaz mostra-se magoado e queixa-se que Cátia o usou. Hernâni diz que não compreende a sua frustração, já que milhares de homens gostariam de ter estado na sua posição. Cristóvão irrita-se com a banalização que o segurança faz das relações amorosas e vai-se embora.

Nicole comenta com Tânia a coragem de Raquel, que enfrentou o cancro da mama e sofreu por causa da doença. Tânia muda de assunto e conta que Aníbal já regressou a Portugal para conversar com Bruno. Tânia reconhece que vai ficar triste se ele se for embora com o pai.

Aníbal sensibiliza Bruno para que pense melhor em ir viver com ele e Germano em Londres. O pai faz-lhe ver que a mãe precisa muito dele, além de deixar para trás toda a família e amigos. Bruno aceita ir a Londres apenas nas férias para alívio de todos, mas principalmente de Áurea, que se abraça a ele. Para espanto de todos, Áurea expressa a sua gratidão ao ex-marido, convidando-o e ao companheiro para jantarem com a família.

Duarte entra no seu carro e faz uma chamada telefónica. Num jardim, Inês tira o telemóvel da mala e não atende a chamada, continuando a chorar. Sozinho em casa ficou Martim, que também chora sem que ninguém esteja por perto para cuidar dele.

Duarte entra em casa e encontra Martim a chorar. Percebe que Inês deixou o filho sozinho e liga-lhe desesperado. Depois de hesitar, Inês atende a chamada e fica à beira das lágrimas com a repreensão de Duarte, pedindo desculpa por ter abandonado o bebé. O marido modera o discurso, ao ver que vai provocar ainda mais danos à saúde mental de Inês se continuar a ralhar.

Amélia, Ester e Vera preparam o jantar e comentam a relação de Aníbal com Germano. A empregada assume que não lida bem com o facto de dois homens viverem juntos enquanto Ester se mostra mais tolerante, afirmando que aprendeu a não ser preconceituosa por causa de ser judia. Áurea entra na cozinha nesse instante e reconhece que convidar o ex-marido e o companheiro para jantar foi o mínimo que pôde fazer, depois de Aníbal ter convencido Bruno a desistir de ir viver com ele em Londres. Áurea confessa que não conseguiria ficar sem o filho ao pé de si.

Alberto fica sozinho na sala com Aníbal e Germano. Muito embaraçado, tenta fazer conversa e pergunta-lhes se em Londres as pessoas não os olham de maneira diferente por serem homossexuais. Aníbal fica um pouco impaciente mas Germano responde, com simpatia, que não existem grandes diferenças entre Londres e Lisboa. Alberto vira a cara para o lado, para não ver a festa que Germano faz a Aníbal.

Artur comenta com Júlia que a palestra de Raquel correu muito bem e mostra-se convencido de que o escândalo pelo qual ela passou está praticamente esquecido. O jornalista confessa que ficou surpreendido por reparar no empenho que Hugo está a colocar na relação com Raquel. Júlia diz que Hugo não presta e que o namoro com a irmã não vai durar. Artur fica curioso, mas Júlia refugia-se no instinto feminino para justificar as suas certezas.

Hugo mima Raquel e diz que ela esteve muito bem na palestra que fez no shopping. Raquel finge-se grata e afirma que há muito não tinha um homem que se preocupasse tanto consigo, lamentando apenas que ainda não seja possível que ele esteja a seu lado com as pessoas de quem ela gosta. Hugo assegura que é um sacrifício que faz com gosto. Raquel muda de assunto e quer saber como está a correr a vida no atelier e também o negócio dos carros roubados. Hugo acha que a polícia está a vigiá-lo e Raquel desvaloriza esse receio, para que ele baixe a guarda e cometa um erro que o coloque de novo na prisão.

Nonô está ansiosa por ter um carro mas não crê que a mãe lhe satisfaça tão cedo esse desejo. Lucas, apesar de invisual, ainda tem esperança de um dia conseguir tirar a carta. Mariana está desejosa que chegue o dia seguinte, pois é sexta-feira e o seu fim de semana para ficar com Carolina, que quer encher de beijos.

Gui brinca com Carolina, quando recebe uma chamada da mãe. Teresa tenta fazer as pazes com ele, dizendo que está com saudades e propondo que a visite levando Carolina consigo, pois também sente saudades da neta. Gui justifica que quer aproveitar todo o tempo que lhe resta com a filha antes de a levar a Mariana e acrescenta que não tem qualquer vontade de ir a casa da mãe. Teresa finge aceitar a vontade de Gui mas, quando desliga o telefone, confessa a Bernardo a sua frustração por Gui continuar a desprezá-la, desejando que a investigação policial à morte de Francisco termine para ver se as coisas voltam ao normal.

Depois do jantar em casa dos avós, Inês chora nos braços de Aníbal, que a acarinha depois de saber que a filha está a sofrer uma depressão pós-parto. Ela faz questão de elogiar o empenho de Duarte em ajudá-la, cuidando de Martim. Nesse momento, a conversa é interrompida pela entrada de Amélia, Ester, Vera e Áurea na cozinha. Ester tenta ser simpática com Aníbal e mete os pés pelas mãos, insinuando que ele prefere assistir à conversa das mulheres a ir para junto dos homens na sala. Aníbal não leva a mal e vai juntar-se a Germano. Vera pergunta a Inês como correu a autópsia ao corpo de Francisco. Inês revela que o instituto de medicina legal perdeu os órgãos que pretendia analisar, mas mostra-se convencida de que Teresa está inocente e não matou o marido. Áurea fica triste de repente e exclama que às vezes as mulheres fazem coisas impensáveis, lembrando-se que esfaqueou o namorado.

Aníbal e Germano falam de futebol com Alberto, Duarte e Jorge. Pouco depois seguem para o quarto de Bruno, porque Aníbal quer matar as saudades de jogar consola com o filho. Alberto fica à-vontade e garante que nunca deixaria que Bruno fosse viver para Londres com o pai e o companheiro, pois não garantem um bom ambiente para formar um homem. Jorge e Duarte divertem-se com o que o sogro diz e ficam a saber, com alguma preocupação, que ele ainda não desistiu de arrancar com o negócio da escola para empregadas domésticas.

Nicole mostra-se contra a ideia que Hernâni tem de abrir uma loja de venda de telemóveis. Tânia apoia o pai, convencida de que vai passar a ter os telefones que quiser. A manicura lembra ao marido os problemas que teve quando era dono do stand de automóveis, afirmando que não tem necessidade de arriscar outra vez no incerto, quando já conseguiu endireitar a vida. Hernâni usa a sua lábia para dourar o cenário, dizendo que elas merecem ter outros luxos que ainda não têm. Tânia fica entusiasmada e Nicole, lá no fundo, também não desgosta dessa perspetiva.

Mónica faz birra para ir para a cama e Urbano prepara-se para a obrigar. Isabel intervém e a rapariga, surpreendida com a sua doçura, acaba por se ir deitar. Urbano comenta com Isabel que já sabiam que a relação com a filha adotiva ia ser difícil e adverte que não podem fazer-lhe as vontades todas.

Carminho está feliz com o comportamento de Áurea para com Aníbal e Germano. Jorge confessa que o que mais o diverte são os comentários que Alberto faz. Mudando de assunto, Carminho confere com Jorge quando é que ele vai ter o jantar de antigos alunos da faculdade e repete que não vai ficar aborrecida por ficar sozinha com Carolina nessa noite. Jorge lembra-se que tem de avisar Júlia.

Inês tem mais uma crise de choro quando Duarte lhe lembra que não podia ter deixado Martim sozinho em casa. Inês reconhece o seu erro, ao mesmo tempo que insiste em que nunca conseguirá ser mãe. Duarte abraça a mulher mas fica com um olhar disperso no vazio, angustiado com a situação.

Cristóvão responde mal a Cátia quando ela pergunta se ele não vai fechar a loja. A vendedora de doces fica melindrada e ele afasta-se, amuado. Sónia percebe que ele não está bem, mas a prima diz apenas que Cristóvão também tem direito a estar num mau dia. Luísa aproxima-se delas e, tal como Sónia, afirma que não vai auxiliar Miguel, que vai ser operado à hérnia inguinal no dia seguinte. A única preocupação que têm é que a operação não lhe diminua as possibilidades de as satisfazer. Cátia afasta-se, desagradada com a conversa, dizendo que elas são malucas.

Teresa suspira de alívio quando Bernardo conta que a investigação sobre a morte de Francisco foi encerrada e que o seu corpo vai ser devolvido ao jazigo. Teresa abraça o marido, reconhecendo que sofreu muito por ter deixado pontas soltas. De seguida, agarra na mão e Bernardo e faz com que ele a acompanhe, ao mesmo tempo que diz que vão preparar a despedida que Francisco merece. Bernardo fica muito curioso para saber o que é que ela está a preparar.

Duarte e Gui combinam encontrar-se no cemitério, acompanhando a reentrada do corpo do pai no jazigo da família. Depois de desligar o telefone, Gui fala com a pequena Carolina, dizendo que lhe vai vestir uma roupa bem bonita para que a mãe não diga que ele não cuida bem dela.

Mariana prepara os brinquedos de Carolina para a receber. Conta a João que vai fazer o sacrifício de convidar Gui para um café, na tentativa de o amolecer, para que a deixe passar mais tempo com a filha. João aprova a estratégia e despede-se de Mariana com carinho.

Luísa defende que Isabel tem de ser mais firme com Mónica e mostrar à filha adotiva quem manda. Isabel desculpa a miúda por causa dos traumas que sofreu, mas a amiga reforça que ela tem de saber o que são as defesas de quem já sofreu muito, distinguindo-as do que é má educação. O assunto muda para o estado de saúde de Miguel e Luísa confirma que ele deve estar a ser operado nesse momento. Isabel fica escandalizada com Luísa porque ela diz que só está aborrecida porque ele vai ter de ficar inativo durante uma semana.

Hernâni fica todo contente porque Nicole considera a possibilidade de o deixar avançar com o negócio da venda de telemóveis. O segurança mostra-se surpreendido ao ver que a mulher tem uma conta bancária bem recheada. Nicole justifica que só tem o dinheiro que tem porque não gasta por gastar e porque trabalha no duro.

Ester repreende Alberto e afirma que não quer ouvi-lo a falar de negócios porque fica enervada. Ao terminar de dar o biberão a Martim pergunta a Inês se ele come sempre assim tão bem. Inês fica envergonhada, obrigada a confessar que é Duarte que toma conta do filho. Todos percebem o constrangimento e o ambiente familiar torna-se pesado.

Duarte e Gui ficam siderados quando Teresa aparece com Bernardo no cemitério, transportando uma urna nas mãos e informando que mandou cremar o corpo de Francisco para acabar de vez com as suspeitas de que matou o marido. Teresa reafirma que só o fez para salvar a vida e pergunta diretamente aos filhos se estão dispostos a esquecer tudo o que se passou e recomeçar do zero. Gui e Duarte ficam a olhar um para o outro.

Duarte não cede ao pedido de reconciliação de Teresa, afirmando que jamais esquecerá que ela matou o pai. Bernardo tenta apaziguar os ânimos, lembrando que Teresa já sofreu demais com toda a situação, mas Duarte responde ao marido da mãe que ele é uma ofensa à memória do pai. Teresa insiste em dizer que agiu em legítima defesa e pede a Gui que, ao menos ele, seja sensato. Gui coloca-se ao lado do irmão e retiram-se ambos do cemitério. Bernardo diz que já era esperada esta reação de Duarte, enquanto Teresa, imperturbável, decide que vai dar descanso a Francisco e que, mais tarde, verá o que fazer com Duarte.

Amélia, Ester e Áurea gabam o bom comportamento de Martim, que parece um menino sossegado. De repente, o bebé começa a chorar e ninguém sabe porquê. Áurea arrisca que ele deve querer o colo da mãe. Inês levanta-se precipitadamente do sofá e diz que tem de ir à casa de banho. Áurea fica espantada com a reação da filha, perguntando o que é que lhe deu. Amélia disfarça e troca um olhar de constrangimento com Ester.

Mariana encontra-se com Nonô no shopping e conta-lhe que se controlou na compra de brinquedos para Carolina, apesar de lhe apetecer comprar todos. As duas amigas param no café de Isabel para uma bebida antes de irem estudar e Mariana brinca com Nonô, insinuando que ela está com saudades de rever Lucas.

Raquel está em baixo, temendo ser perseguida pelo seu passado e pelo mais recente escândalo que revelou que foi acompanhante de luxo. Júlia anima a irmã, mostrando que sentiu orgulho pela forma com ela falou em público da sua experiência de luta contra um cancro da mama. Júlia reafirma que não abdica de Raquel como relações públicas do Dancin’ Days e insiste que ela deve afastar-se de Hugo. Raquel diz que só o fará quando um juiz o condenar como ele merece.

Machado informa Hugo que está quase pronta uma nova remessa de carros roubados para enviarem para o Algarve. Hugo certifica-se de que ninguém tem andado a rondar nas imediações e Machado diz que tem tanta vontade de voltar à cadeia como ele.

Urbano dá instruções a Ivo, que vai começar a trabalhar na clínica como massagista. Ivo insinua-se a Lúcia, persistindo em conquistá-la, mas ela mostra-se enfadada e indiferente. Urbano mede cada palavra e gesto de Ivo e já deseja não se ter enganado ao contratá-lo. Quando está emerso nestes seus pensamentos, um amigo e colega toca-lhe nas costas. É Rafael, outro médico que tal como ele é apaixonado pelo teatro e que decidiu fazer exercício físico ali na clínica, para debelar algumas dores que sente nas costas. Urbano leva o amigo para o gabinete, convidando-o a tomar um café para porem a conversa em dia.

Cristóvão, Sónia, Luísa e Isabel conversam sobre Miguel. Cristóvão avança que ele pode até ficar disfuncional depois da operação, deixando Luísa e Sónia em alerta, pois pensam que ele se está a referir à função sexual. Cristóvão apressa-se a esclarecer que se referia ao intestino do rapaz. Para Isabel, a preocupação é saber se Ivo se está a adaptar bem no primeiro dia de trabalho na clínica, pois lembra-se das confusões que ele armava quando trabalhava na loja de Hugo. Cátia chega nesse instante e integra-se na conversa, desagradada por se falar de Miguel. Tentando a reaproximação a Cristóvão, fica sentida porque ele, mais uma vez, a despreza. Sónia estranha o comportamento do chefe e Cátia encolhe os ombros, sem dizer mais nada.

Hernâni convence Nicole a emprestar-lhe cinco mil euros para abrir a loja de telemóveis, depois de duras e rápidas negociações. Radiante por ter conseguido o que queria, beija a mulher com entusiasmo.

Teresa está muito bem disposta e quer ir apanhar sol para o jardim. Bernardo lembra-lhe que vai demorar muito tempo para que os filhos a perdoem. Ela assume que essa é uma questão secundária, pois já garantiu que a morte de Francisco não voltará a assombrá-la. Bernardo desafia a mulher para uma viagem a Paris e ela mostra-se feliz com a ideia. De seguida, recomenda-lhe que consiga que o amigo com quem vai tomar um copo entregue a Inês os projetos de obra que ela havia prometido à nora. Bernardo confessa que convidou a arquiteta a estar presente no encontro.

Duarte sente-se culpado por não ter acautelado a segurança das perícias ao corpo do pai, permitindo à mãe ilibar-se da sua morte. Gui dá moral ao irmão e afirma que ele não é responsável por nada. Gui vai embora, pensando em divertir-se, pois está livre de Carolina, que vai passar o fim de semana com a mãe. Duarte recebe um telefonema de Inês, que o alerta que tem de ir buscar Martim a casa de Ester e Alberto, pois ela tem uma reunião no atelier com um cliente.

Áurea é apanhada de surpresa ao saber que Inês está com uma depressão pós-parto. A filha deixa-a perplexa, ao reconhecer que nem no filho consegue tocar. Áurea dá apoio a Inês e reclama junto de Ester por ninguém lhe ter dito nada. A mãe justifica que apenas a quiseram poupar a tal preocupação.

Alberto e Hernâni encontram-se no registo comercial para constituírem as suas empresas mas acabam por desvalorizar o negócio de cada um, ficando desanimados com as fracas perspetivas que têm pela frente.

Urbano desabafa com Júlia, desalentado com o facto de Mónica não estar a facilitar a vida no processo de adoção, queixando-se que Isabel também não está a ajudar, fazendo as vontades todas à miúda. Júlia recomenda-lhe que seja paciente.

Raquel desabafa com Babi, farta dos comentários de que é alvo por ter sido acompanhante de homens para ganhar a vida. Nesse momento, o seu humor muda, pois recebe uma chamada de um editor de uma revista que quer entrevistá-la por considerar muito interessante o seu percurso de vida.

Mariana diverte-se a fazer de casamenteira para juntar Nonô com Lucas e insiste com a amiga para ficar para o jantar, porque o cunhado também vem. João ouve a conversa e também acha piada. Gui chega com Carolina nesse momento e Mariana fica radiante por receber a filha. No entanto, também fica frustrada porque Gui recusa o convite para um café, cortando a possibilidade de discutirem a permanência do bebé por mais algum tempo com ela.

Inês regressa a casa e cumprimenta o marido, conseguindo fazer uma festa na cabeça do filho. Conta a Duarte que está à beira de conseguir um projeto de dois anos para o atelier e aproveita a boa disposição para fazer a defesa de Teresa, tentando fazer ver a Duarte que a mãe o adora e que está na altura de enterrar as mágoas que envolveram a morte de Francisco. As palavras da mulher deixam Duarte a pensar no assunto.

Bernardo alegra a vida de Teresa quando lhe conta que Inês está bem posicionada para conseguir o projeto de obra pública a que se candidatou e ao confirmar que tem tudo marcado para partirem para Paris na manhã seguinte. Teresa, radiante, vai fazer as malas.

À hora do jantar, Alberto regressa a casa e deixa a família petrificada, quando anuncia que constituiu com Hernâni uma empresa de exportação de vinhos. Ester fica magoada e lamenta que a sua opinião não tenha contado para nada. Nesse mesmo momento, diz que se vai embora, antecipando mais um negócio ruinoso do marido. Ele passa da euforia ao pânico, temendo perder a mulher.

Nicole também fica irritada quando Hernâni conta que se tornou sócio de Alberto no negócio de exportação de vinhos. Avisa-o logo que quer o seu dinheiro de volta, pois não está disposta a tolerar mais falhanços empresariais. Tânia protesta porque o pai já não vai ter a loja de telemóveis, mas ele assegura que não lhe faltarão aparelhos com o lucro que vai ter.

Lucas faz a corte a Nonô. Ambos ficam atrapalhados quando são interrompidos por Mariana e João que põem a comida na mesa para o jantar. Lucas confessa que se identificou com o que Raquel disse durante a palestra sobre a sua experiência como doente do cancro da mama. Nonô escuta-o, maravilhada.

Raquel recebe o editor da revista que a quer entrevistar e é apanhada de surpresa, pois o jornalista faz-lhe uma proposta que não estava à espera. A troco de lhe reabilitar a imagem e de uma quantia simpática de dinheiro, exige que ela lhe dê a lista com o nome dos clientes que frequentavam os serviços de acompanhantes e, se possível, situações escabrosas de que tenha conhecimento. Raquel fica sem saber o que dizer.

Raquel rejeita a proposta do editor da revista que quer que ela revele os homens que recorriam ao serviço de acompanhantes. O jornalista ainda tenta seduzi-la com um cheque generoso, mas ela fica ainda mais irritada e expulsa o homem de casa. Logo de seguida, telefona a Júlia e pede apoio à irmã, pois está muto fragilizada com a situação.

Júlia conta a Artur o incidente que Raquel acaba de viver e conta com a sua compreensão para ir apoiá-la.

Nonô oferece-se para ir treinar com Lucas, já que João pretende ficar em casa com Carolina e Mariana, argumentando que têm de aproveitar ao máximo o tempo em que a criança está com eles. Lucas e Nonô estão cada vez mais próximos e João e Mariana trocam um olhar cúmplice, pois percebem essa empatia. Quando está a levantar a mesa, Nonô desequilibra-se e agarra-se à mão de Lucas para não cair. Ela fica constrangida e ele a sorrir.

Inês fica aflita quando tenta ajudar Duarte a mudar a fralda a Martim e o bebé começa a chorar. Duarte esforça-se para ser paciente mas fica desagradado com a falta de persistência de Inês para combater a depressão.

Ester acusa Alberto de a ter desrespeitado e de ter quebrado a confiança que existia entre eles, por ter criado a empresa de exportação de vinhos sem o seu consentimento. Alberto ainda tenta defender que o negócio é uma boa aposta mas Ester limita-se a dizer que só por causa de Áurea e Bruno é que ainda vai dormir em casa nessa noite, garantindo que no dia seguinte irá embora. O marido fica atormentado com a ideia de a perder.

Júlia anima Raquel e mostra-se orgulhosa dela, por ter recusado vender informações sobre os homens com quem saiu quando trabalhava como acompanhante de luxo. Ela confessa que o que menos deseja é publicidade, temendo que o caso não deixe de a perseguir. Júlia volta a insistir para que Raquel deixe Hugo, temendo que ele descubra a sua ligação à Polícia Judiciária. Raquel volta a responder que o que mais deseja é vingar-se do homem que tudo lhe tirou. Hugo bate à porta nesse momento. Júlia aproveita para se ir embora e ele comenta que ela não vai mesmo com a sua cara. Raquel diz que está a precisar de uma bebida, que Hugo vai preparar para os dois enquanto ouve com indignação que um jornalista a procurou para comprar informações sobre os homens que saíram com ela. Ele assume a sua culpa e diz que se pudesse teria feito tudo de forma diferente. Raquel esboça um sorriso forçado.

Ivo aparece radiante na loja gourmet, porque o seu primeiro dia a dar massagens na clínica de Urbano foi um sucesso. Cristóvão está destroçado e confessa ao amigo que está com o coração partido, porque Cátia o usou por uma noite e lhe deu um chuto a seguir.

Sónia e Luísa comentam as fotografias que Miguel lhes enviou, mostrando a costura que resultou da operação à hérnia. Luísa faz notar que o golpe foi mesmo na “zona de ação”. Sónia sugere que ela receba Miguel quando ele sair do hospital, mas Luísa diz que ela é que era a legítima por isso pode ficar com ele todinho.

Alberto assiste abatido à partida de Ester, que vai para a casa de Áurea com a filha e o neto. Bruno está confuso e não entende porque é que a avó vai ajudar a mãe a arrumar a casa e o avô não o vai buscar ao fim do dia. Áurea justifica que a avó se sente melhor assim. Amélia oferece-se para ir com elas, mas Ester prefere que ela fique a orientar a casa. Antes de sair, Ester confirma a Alberto que vai mesmo embora e diz que talvez agora ele pense no que fez.

Carminho lamenta a zanga dos pais e sugere a Jorge que fale com Alberto para lhe meter juízo na cabeça. No entanto, ao perceber que ele dá razão a Alberto quando diz que o negócio dos vinhos está mesmo em expansão, nota que ambos são perigosamente parecidos e sonhadores, achando melhor que nem sequer conversem.

Duarte e Inês estão ambos ao telefone mas é ele que tem de desligar a sua chamada para acudir Martim, que começa a chorar. Inês deixa Duarte irritado, porque se afasta do berço quando o filho dá sinal. Depois de terminar a conversa que está a ter com Áurea, Inês conta ao marido que a avó saiu de casa por causa de mais um disparate do avô. A arquiteta pergunta-se se nem os avós seguram o casamento, quem irá conseguir? Duarte abraça-a e garante que eles vão ser capazes. Ainda sugere que ela adie o jantar com Aníbal e Germano mas Inês fica mais animada e diz que não, pois já tem saudades de conversar com o pai.

Teresa e Bernardo estão de partida para o estrangeiro e ela lamenta que, pela primeira vez, não se vai despedir dos filhos. Teresa revela que lhes enviou uma mensagem a que nenhum dos dois respondeu, adivinhando que a morte de Francisco os leve a ignorá-la. Bernardo alivia o ambiente e fá-la sorrir, ao dizer que esse é um assunto cremado. Teresa agradece-lhe o apoio e dá-lhe um beijo antes de saírem de casa.

Hernâni aparece exuberante a Nicole e convida-a para almoçar. O segurança dá largas ao contentamento por ser o seu primeiro dia como empresário dos vinhos, mas também porque Tânia vai finalmente conhecer a filha adotiva de Isabel, deixando de andar com Bruno e Paulo a toda a hora. Nicole diz que ele não tem emenda por estar sempre a controlar a filha.

Áurea e Carminho tentam convencer Ester a dar mais uma oportunidade a Alberto e a não acabar com um casamento de tantos anos. A mãe mantém a decisão e argumenta que ela a magoou muto ao ignorar a sua opinião e que está farta de perdoar todos os seus disparates.

Alberto está tão arrasado que nem apetite tem para comer quando Amélia o chama para almoçar. Depois de desabafar com a empregada e de revelar que abriu a empresa de exportação de vinhos para dar a Ester uma vida mais desafogada, decide ir falar com a mulher. Amélia trava-o, explicando que tem de lhe dar algum tempo, pois ela está ainda muito magoada.

Ivo oferece um chá a Cristóvão para que se purifique, mas ele nem consegue suportar o cheiro. Ao ver o amigo tão desmoralizado, ainda o convida a aceitar uma massagem especial, mas Cristóvão acredita que não pode ser ajudado. Luísa também entra na loja a queixar-se das costas e Ivo convence-a a passar na clínica e a provar uma das suas massagens de recuperação muscular. Os dois fazem um acordo que passa por Luísa contar a Urbano se o tratamento for um desastre ou elogiá-lo ao patrão caso a coisa corra bem.

Carminho desafia Vera para animar Ester e confessa que nunca a tinha visto tão magoada com o pai, duvidando que lhe perdoe.

Nicole faz questão que Tânia se torne amiga de Mónica e que facilite a sua integração. Tânia diz que lhe faz confusão que a rapariga tenha sido adotada tão tarde, mas assegura que fará tudo para que se dêem bem.

Mónica não reage bem ao facto de Isabel e Urbano terem marcado uma ida ao cinema com jovens que ela não conhece e faz questão de mostrar o seu desagrado. Isabel fica magoada com a ingratidão da pequena mas disfarça, limitando-se a dizer que fizeram tudo para lhe agradar.

Áurea, Vera e Ester recomendam a Paulo e a Bruno que tratem bem Mónica e que tenham o cuidado de não lhe falarem no orfanato. Depois dos miúdos saírem com Vera, Carminho faz notar, em tom de lamento, que ainda não conhece a nova sobrinha, revelando que os primeiros tempos de Isabel e Urbano com Mónica não estão a ser fáceis.

Inês prepara o jantar para receber Aníbal e Germano. Ao ver que o caixote do lixo está cheio, pede a Duarte que o vá despejar. O marido executa a tarefa mas, assim que sai, Martim volta a chorar. Inês fica perturbada com o choro do filho e começa a cortar o queijo com maior intensidade. Desesperada, abeira-se do bebé e tapa-lhe a boca, começando a sufocar a criança. Duarte chega a tempo de evitar o pior e dá-lhe um berro.

Ao ouvir o grito que Duarte lhe dá, Inês destapa a boca de Martim. O bebé recomeça a chorar e Inês desaba em lágrimas, pedindo desculpas e jurando que não lhe queria fazer mal. Duarte agarra no filho para o levar ao hospital e afasta Inês, dizendo que ela já fez que chegue. Em pânico por ficar sozinha em casa, Inês liga a Ester, chorando convulsivamente. A avó manda-a apanhar um táxi para casa da mãe, pois estão lá à sua espera. Ester conta a Carminho e a Áurea o que acabou de ouvir, desconfiada de que Inês tenha acabado de fazer uma grande asneira. Todas ficam muito ansiosas à espera que Inês chegue e explique o que realmente se passou.

Hernâni gaba o faro de Alberto para o negócio, mas Nicole lembra que ele fracassou em todos os que se meteu. Nicole está tentada em deixar que Júlia vá sozinha ao Porto tratar do negócio que têm, mas o marido atalha que ela tem tanto direito a aparecer nas revistas como a amiga e até pensa acompanhá-la, porque assim aproveita para ver as caves, agora que está no negócio dos vinhos. Antes de sair para mais uma ronda no shopping, Hernâni diz que Nicole devia comprar um vestido bonito para causar sensação no norte. Ela fica a pensar no assunto.

Sónia fala ao telefone com Miguel e é bastante antipática quando ele lhe pede o favor de lhe levar umas calças de fato de treino ao hospital. Enfadada com a situação, manda-o recorrer a Luísa e avisa logo que não pode ir buscá-lo quando tiver alta. Cátia passa pela mercearia e tenta meter conversa com Cristóvão a pretexto do regresso de Ivo. Cristóvão responde-lhe quase por favor e sai da loja com o pretexto de ir buscar umas calças que deixou para arranjar bainhas. Sónia pergunta a Cátia o que é que aconteceu de especial para Cristóvão andar a evitá-la desde que jantaram em casa dela. A prima mente e garante que está tudo normal, mas Sónia fica desconfiada.

Luísa fica fascinada com a arte de Ivo para dar massagens e pensa em marcar mais algumas sessões.

Hugo desabafa com Raquel, farto dos incensos com que Ivo lhe enche a casa de fumo e também com o barulho que o irmão faz quando está a meditar. Raquel convida-o a ficar em sua casa. Ele propõe uma ida ao Dancin’ Days para se divertirem e namorarem e insiste para que ela fale com Júlia, convencendo-a a aceitá-lo. Raquel resiste, mas depois acaba por aceitar falar com a irmã.

João ensina Mariana a aceder às suas contas bancárias através da internet. Júlia dá de comer a Carolina e leva-a para perto deles, para brincar. João interroga-se se Nonô terá aguentado o treino com Lucas. Mariana atesta a resistência da amiga, revelando que já correu algumas vezes com ela.

Depois do treino, Lucas e Nonô conversam com grande empatia e ela acaba por não resistir ao impulso e beija-o com paixão. Lucas corresponde com a mesma intensidade.

Gui vai ter ao hospital com Duarte e conversa, ainda incrédulo, com o irmão sobre a saúde mental de Inês, convencido de que o que ela fez ao filho foi grave e que está a precisar de algo mais do que terapia. Duarte prefere não falar com a mulher agora, enquanto não acalmar a grande irritação que sente. Gui dá-lhe boleia e ele continua a observar Martim com grande cuidado.

Inês chora copiosamente, jurando que não quis fazer mal a Martim e convencida de que Duarte jamais a irá perdoar. Ester, Áurea e Carminho tentam confortá-la o melhor que podem.

Alberto conta a Hernâni que Ester saiu de casa por ele ter avançado com o negócio dos vinhos sem lhe dizer nada, reconhecendo que está a sentir muito a falta da mulher, apesar de só ter passado um dia. Amélia, que ouve a conversa às escondidas, sorri. Hernâni pensa que Alberto quer desistir da sociedade, mas o amigo garante que vai seguir em frente com o negócio, convicto de que irá ter lucro. Amélia benze-se.

Na ida ao cinema, Mónica faz amizade com Paulo, Tânia e em especial com Bruno, que a convida para ir com Isabel a sua casa quando esta for visitar Áurea. Já a sós com Isabel, Mónica confessa que os novos amigos são fixes.

Tânia conta a Nicole que Mónica foi comprar pipocas a meio do filme mas, como não havia ninguém ao balcão, entrou lá dentro e tirou um balde dos grandes sem pagar. Nicole não faz comentários, mas torce o nariz.

Luísa diz maravilhas das massagens de Ivo. Cátia e Cristóvão ficam espantados com as qualidades do rapaz. Luísa vai para a sua loja e Cátia tenta fazer conversa com Cristóvão. Ele volta a tratá-la com indiferença e, quando ela reclama, diz que pode parar de falar com ele. Cátia fica espantada com aquela reação.

Duarte não consegue deixar de pensar que Inês tentou matar Martim e não consegue imaginar que ela esteja perto do filho. Gui aconselha-lhe calma, mas o irmão reconhece que está a ficar sem soluções para lidar com Inês. Duarte mostra-se indignado com a atitude da mãe, já que Teresa viajou para Paris com Bernardo, depois de tudo o que se passou com a autópsia do pai.

Aníbal diz a Inês que o que se passou entre ela e o bebé foi muito grave e que ela precisa da ajuda de um psicólogo. A filha argumenta que já está a fazer terapia e que só quer estar com Duarte para se certificar de que está tudo bem entre eles. Carminho aconselha Inês a ficar mais um pouco com eles, até que Duarte se acalme. Aníbal sussurra a Áurea e ambos concordam que a filha não está nada bem. O ex-marido sugere que procurem um psicólogo amigo de Germano e Áurea pede a Aníbal que mande o companheiro subir, ao saber que ele ficou no carro para não arranjar problemas. Todos ficam surpresos com a abertura de Áurea.

Amélia instiga Alberto a desistir do negócio de exportação de vinhos que iniciou com Hernâni, mas o patrão está convencido de que Ester só voltará para casa quando ele provar que a sua aposta é um sucesso.

Hernâni comenta com Nicole que Alberto está muito em baixo porque Ester saiu de casa. A manicura rezinga que se ele também não lhe tivesse dito que ia abrir um negócio, faria o mesmo ou pior. O segurança faz propaganda à boa ideia que teve com o sócio, convicto de que vão enriquecer com a exportação de vinhos. Nicole muda de assunto e conta que a filha adotiva de Isabel e Urbano é um bocado esquisita, pois roubou as pipocas no bar do cinema. Hernâni acha que Mónica contou essa história aos amigos para se integrar melhor com eles e prefere pensar que Tânia tem finalmente uma amiga.

Isabel chega a casa com Mónica, que confessa a Urbano ter gostado do filme e de ter feito novos amigos. A rapariga parece entusiasmada por ter conhecido Tânia, que lhe pareceu desejosa por ter mais uma rapariga no grupo. O médico sugere que combinem programas entre elas, mas desde que seja com autorização dos pais. Mónica vai para o seu quarto desenhar e Isabel confessa a sua felicidade ao marido, por ver que a menina está mais feliz. Urbano conta como foi o seu dia na clínica e agradece-lhe o facto de ter recomendado Ivo como massagista, pois as clientes estão muito satisfeitas.

Carminho, aninhada em Jorge, queixa-se do dia que teve para apoiar a família: Inês porque inconscientemente quase sufocava o filho, Ester porque saiu de casa e Áurea porque ainda não se refez do último internamento. A massagista acha que a sobrinha precisa de ajuda médica e duvida que o casamento com Duarte resista.

Nicole continua a desconfiar que o negócio de exportação de vinhos não vai resultar e avisa Hernâni que só deixa de ser segurança no shopping quando começar a entrar dinheiro. Tânia incentiva a mãe a ir à inauguração da nova loja Nails no Porto.

Nonô conta quase em sussurro a Mariana que beijou Lucas na pista de atletismo. A amiga fica radiante e propõe-se a saber ao jantar se Lucas contou alguma coisa a João. Nonô nem quer ouvir falar disso, envergonhada que está com a situação. Mariana ainda a perturba mais, adivinhando que João vai ficar radiante por saber que ela é a sua nova cunhada.

Duarte espera que Inês regresse a casa e, quando ela esboça a intenção de o abraçar, manda-a sentar-se. Inês desdobra-se em desculpas, reconhecendo que não quis magoar o filho e que é uma mãe incapaz. Ainda acrescenta que precisa de ajuda, mas fica estarrecida quando Duarte diz que pensou muito em tudo o que se tem passado e que vai entrar com um processo de divórcio, requerendo ao mesmo tempo a guarda de Martim.

Inês entra em negação e recusa-se a aceitar o pedido de divórcio de Duarte. Implora ao marido e repete que ele não pode colocar o casamento em causa só porque ela cometeu um erro involuntário com o filho Martim. O marido argumenta que tudo fez para a ajudar e que já não aguenta mais as suas crises. Inês insiste em não ouvir o que Duarte lhe diz e vai para a cozinha preparar o jantar, dizendo que poderão conversar com mais calma depois de comerem. Duarte vai para responder mas Martim começa a chorar.

Ester confessa a Áurea que está apreensiva com a reação que Inês poderá ter pelo facto de Duarte se querer separar dela. Áurea acha que a filha terá de compreender as razões do marido, embora Duarte devesse ter um pouco mais de paciência. De seguida, pergunta à mãe quando tenciona voltar para casa porque lhe custa vê-la zangada com o pai. Ester diz que não tenciona voltar e que ainda está muito magoada com Alberto, preferindo saber como é que o neto está a reagir agora que já não vai para Londres. Áurea diz que Bruno está a aceitar a situação melhor do que ela esperava e aproveita para ir chamar o filho para jantarem. Ester atende uma chamada de Carminho, presumindo que a filha queira saber novidades de Inês.

Alberto sente-se marginalizado por saber tarde e a más horas que Inês teve uma crise e que foi levada a casa por Aníbal. Amélia irrita-o ainda mais quando decreta que foi posto de lado porque fez asneira. Vera troca um olhar de preocupação com Paulo por causa da reação do tio.

Carminho despede-se de Ester e, quando desliga o telefone, conta a Jorge que Aníbal levou Inês de volta para casa, lamentando que a mãe tenha sido obrigada a lidar com mais um problema. Jorge antecipa que o pior ainda está para vir com a conversa que Inês vai ter de ter com Duarte.

Duarte explode de irritação quando Inês insiste que tudo vai ficar bem entre eles. Ao levantar a voz, assusta Martim e o bebé volta a chorar. Duarte faz um ultimato a Inês e diz que vai dormir no sofá nessa noite, mas que a quer fora de casa no dia seguinte. Ela fica desesperada, sem saber o que fazer.

Júlia oferece um presente a Mónica, que tem relutância em aceitar. Urbano explica que não o fazer, é uma falta de educação se não receber a oferta. A rapariga fica satisfeita ao verificar que se trata de material de desenho e vai para o quarto estudar. Já a sós, Urbano, Isabel, Júlia e Artur comentam a integração de Mónica no seu novo universo, desejando que o faça rapidamente. Depois dos amigos irem para casa, Urbano adverte Isabel de que a filha precisa de ter mais regras e disciplina. Isabel insiste que a menina precisa de tempo para se integrar e que isso vai acontecer com o tempo.

Mariana aproveita a ocasião em que João vai preparar a sobremesa depois do jantar para contar a Nonô que está com uns dias de atraso e que pode estar grávida. Quando Nonô sai para ir buscar uma colher à cozinha, é a vez de João ficar surpreendido com a novidade que Mariana lhe dá, avançando que Lucas e Nonô se beijaram. João reage em tom de brincadeira mas Mariana recomenda-lhe contenção, pois Nonô vai ficar muito envergonhada se ele tocar no assunto.

Alberto protesta com Amélia porque a empregada berra ao chamar Paulo para que se despache, que está na hora de ir para a escola. Depois da avó e do neto saírem para a rua, Alberto combina com Vera almoçarem juntos e pergunta à sobrinha por notícias de Ester.

Áurea interroga-se se não terá passado um gene louco para a filha e mostra-se angustiada por não saber se a conversa que Inês terá tido com Duarte correu bem. Ao mesmo tempo, lembra-se de que ela mudou muito de comportamento desde que se separou de Raul. Ester aconselha a filha a esperar por notícias e Áurea deseja que se dê o milagre e que o casal continue junto.

Inês ignora o ultimato de Duarte e sai para ir comprar roupas para Martim. À porta, cruza-se com Gui e cumprimenta-o com exagerada disposição, reafirmando a Duarte que não tenciona sair de casa, apesar de ele dizer que vai dar uma volta com o filho e o irmão para que ela possa fazer a mala. Gui constata que a cunhada avariou de vez e conforta o irmão. Duarte garante que está empenhado em proteger o filho e que não vai desistir de obter o divórcio.

Hernâni surpreende Nicole e Tânia com um pequeno-almoço de sonho. A manicura revela que decidiu acompanhar Júlia na inauguração da nova loja no Porto, mas volta a mostrar falta de confiança no negócio que o marido está a começar com Alberto. Tânia recrimina a mãe por ter contado ao pai que Mónica tinha roubado as pipocas no cinema. Hernâni diz à filha que só não quer apanhar a sua amiga a roubar nos seus últimos dias de trabalho no centro comercial.

Mónica faz birra e diz que não quer ir visitar Carminho e Jorge, recusando-se a acompanhar os pais adotivos. Urbano impõe-se e obriga-a a ir vestir-se. O médico comenta com Isabel que a rapariga tem de se habituar a lidar com a autoridade e Isabel põe água na fervura, dizendo que tem de ser aos poucos.

João acha estranho o nervosismo de Mariana por esta não encontrar uma mantinha para cobrir Carolina no passeio que planearam dar. Mariana disfarça a ansiedade, dando a entender que está nervosa porque ao fim do dia Gui irá buscar a filha. João pergunta à namorada se não se importa que Lucas vá com eles, pois não quer deixar o irmão sozinho. Mariana brinca e diz que é melhor chamar Nonô.

nas redes

pesquisar