SIC

Perfil

De segunda a sexta

Dancin' Days - Resumo de 04 a 10 de julho

Cátia pede cem mil euros para se afastar de Gui; Gui ganha a guarda de Carolina; Inês dá à luz o filho de Duarte!

Cátia pede a Lisete um chá que a acalme. Cristóvão aproxima-se e pergunta-lhe por que é que está tão ansiosa. Ela não responde diretamente mas dá a entender que teve uma atitude que pode prejudicar Gui, porque ele não se portou bem com ela e também não se está a portar bem com outra pessoa. Cristóvão defende que há gente que merece ser castigada. Cátia afasta-se e Hernâni aproxima-se de Cristóvão, insistindo para que ele avance para a conquistar. O gerente da loja gourmet teima que ainda não é a altura certa para agir e acredita que conseguirá os seus objetivos se andar devagar. Quando vai para regressar à Flor de Sal, Cristóvão quase derruba uma mesa por não estar habituado às lentes de contacto. Hernâni abana a cabeça com uma expressão de censura.

Tânia desabafa com Nicole e diz que Paulo vai contar a Bruno que namora com ela. A mãe sugere que sejam os dois a fazer essa revelação mas Tânia defende que é melhor ser Paulo a conversar com Bruno, uma vez que são amigos há muito tempo. Nicole sugere à filha que encontre uma amiga que possa empurrar para Bruno, ajudando a que ele se esqueça dela.

Bruno regressa do hospital com Ester e Alberto, depois de visitar a mãe no hospital. O avô tenta animá-lo ao dizer que Áurea ainda tem a fala arrastada por causa dos medicamentos que anda a tomar. Paulo espera por ficar a sós com Bruno e, quando isso acontece, conta-lhe que namora com Tânia. Bruno fica zangado e sente-se traído. Depois de digerir o que ouviu, diz que a amizade entre os dois acabou, saindo disparado para o quarto. Paulo também fica incomodado, sem saber o que fazer.

Inês conforta Duarte, antecipando que Bernardo pode eventualmente libertar Gui ainda nesse mesmo dia. O marido continua sem perceber o que é que Gui pode ter feito a Cátia para ter sido preso. A mulher sugere-lhe que vá para junto de Gui, mas ele prefere aguardar que Soraia regresse à agência, para não ter de a encerrar.

Artur brinca com Júlia e diz que já valeu a pena ter levado um murro só para ter os mimos dela. A mulher receia que o jogador que o agrediu volte a fazer o mesmo, mas Artur acredita que se o futebolista voltar a agir será com um advogado para pedir uma indemnização ou para tentar retirar das bancas as revistas em que é acusado de adultério. Em sua casa, Jorge a Carminho também comentam o incidente. A massagista critica o jogador que bateu em Artur, enquanto Jorge compreende que ele tenha ficado furioso, pois viu a sua vida exposta.

Cátia, Luísa e Isabel folheiam a Blondie e leem na revista a notícia do escândalo do jogador que traiu a mulher. Miguel aparece nesse instante e comenta que o futebolista foi mesmo apanhado em falso. Cátia provoca-o ao dizer que ele sabe bem do que fala porque também já foi apanhado várias vezes. Miguel contrapõe que, agora, isso já não acontece e troca um sorriso suspeito com Luísa. Isabel fica ainda mais desconfiada dos dois.

Miguel vai à loja gourmet para matar saudades de Sónia e cumprimenta-a com uma palmada no rabo. Sem reparar que Cristóvão está a ouvir a conversa, fala abertamente do relacionamento que mantém com ela e com Luísa. Cristóvão descobre o segredo que eles guardavam e, quando Isabel aparece para fazer compras, conta-lhe tudo. Miguel e Sónia ficam aflitos e reclamam que eles mantenham o silêncio, porque as opções que tomam só a eles lhes diz respeito. Isabel fica indignada e decide ter com Luísa uma conversa muito séria.

Bruno choca toda a família à hora do jantar ao dizer que quer ir viver com o pai e com Germano em Londres. Alberto contraria o neto e ele sai da mesa quase a chorar. Paulo sente-se culpado e conta que o amigo está assim porque ele e Tânia começaram a namorar. Amélia zanga-se com o neto, acusando-o de ter roubado a namorada ao amigo. Ester intervém e diz que Bruno tem de aprender a conviver com a frustração, ao mesmo tempo que decide dar-lhe algum tempo para estar sozinho, pensando em ir depois falar com ele. Paulo envia uma mensagem a Tânia a contar o que se está a passar, deixando-a atónita. A rapariga desabafa com a mãe e Nicole faz-lhe ver que não tem culpa de nada. Hernâni apanha a conversa a meio e, quando percebe que a filha agora namora com Paulo, indigna-se e acusa a filha de andar com os dois amigos ao mesmo tempo. Tânia ofende-se e Nicole dá um raspanete a Hernâni, decretando que não é assim que ele conquista a confiança da filha e chama-lhe bronco.

Isabel censura Luísa por ter aceitado partilhar Miguel com Sónia, mas a amiga mostra-se indiferente à crítica e assume que é isso que, de momento, quer para a sua vida, porque a solidão começa a pesar. Isabel não se conforma e também questiona que Sónia tenha entrado no jogo de Miguel.

Cristóvão perde uma das lentes de contacto quando está a explicar a Cátia e a Sónia porque decidiu deixar de usar óculos. Quando se baixam para a procurar, Cristóvão fica a olhar para o rabo de Cátia e é denunciado por Sónia, que reage com espalhafato. Cátia repreende-o mas ele desvia as atenções, criticando Sónia por ter concordado em partilhar Miguel com Luísa. Cátia também acha que esse relacionamento não vai dar bom resultado e Sónia diz que ela não tem moral para falar, uma vez que partilhou a sua cama com dois homens e só um deles é que sabia. Cátia vai-se embora magoada.

Bernardo confirma o pior cenário e diz que, mesmo com todas as atenuantes, Gui será condenado pelo sequestro de Cátia sob a ameaça de arma de fogo. Teresa não se conforma, perguntando a si própria como é que o filho foi prejudicar a sua vida por causa daquela mulherzinha. Duarte insurge-se contra a mãe, por estar sempre a desculpar os disparates que o irmão faz. Quando se despedem, Teresa pede a Inês que controle o mau feitio de Duarte. Já a sós, Teresa desabafa com Bernardo e diz que se Gui for condenado, terão poucas hipóteses de conseguir a guarda Carolina. O advogado responde que Gui só poderá escapar à condenação se Cátia retirar a queixa, mas mesmo assim ficará sempre com o registo criminal manchado. Teresa diz que isso não pode acontecer e assume que já sabe o que vai fazer.

Amélia diz que devia pôr Paulo de castigo por ter roubado a namorada a Bruno mas Ester não concorda, defendendo que o rapaz até foi honesto e acrescenta que Bruno está a passar por uma fase complicada. Ester pensa que uma visita de Aníbal ao filho pode ajudá-lo a ultrapassar a perda da namorada para o melhor amigo e o internamento da mãe.

Duarte comenta com Inês que alguma coisa de grave se terá passado com Gui para o irmão ter mudado o seu comportamento, parecendo agora uma bomba-relógio. Duarte acredita que a relação de Gui com Mariana será muito complicada por ter reclamado a guarda total da filha.

Mariana recebe João e conta que lhe comprou roupa para que ele possa passar a noite com ela. O casal tomba no sofá, beijando-se com ternura.

Raquel não esconde a indignação pelo facto de Artur ter sido agredido pelo futebolista que viu a sua vida publicada na revista, quando traiu a mulher. Raquel defende que o jornalista devia agir contra o homem, mas Artur desvaloriza a situação e vai buscar vinho para tomarem. A sós com Júlia, Raquel revela à irmã que se envolveu intimamente com Hugo para prosseguir o plano de vingança. Júlia critica a irmã, duvidando que o plano resulte.

Hugo agradece a Isabel por ser das poucas pessoas que não lhe deseja mal. Urbano chega nesse instante e cumprimenta Hugo, apesar de não gostar de o fazer. Quando fica a sós com Isabel, confessa que não gosta de ver Hugo tão perto dela. Isabel diz que é sua obrigação tratar bem qualquer cliente. Urbano fica boquiaberto quando a companheira lhe conta que Luísa e Sónia dividem Miguel, formando um triângulo amoroso.

Sónia, Luísa e Miguel decidem continuar a sua relação a três e ele, levado pelo entusiasmo, até sugere que possam estar juntos ao mesmo tempo. As mulheres dão-lhe um raspanete.

Bernardo surpreende Cátia, avançando com uma proposta em nome de Teresa, disposta a pagar-lhe o que ela pedir se retirar a queixa que apresentou contra Gui.

Cátia, ainda surpreendida com a proposta de Bernardo, pede cem mil euros para se afastar definitivamente de Gui. O advogado também não esperava uma proposta tão rapidamente, mas não dá parte fraca e afirma que vai conversar com Teresa para ver se ela está interessada no negócio.

Duarte acorda a meio da noite sem conseguir dormir, pois está preocupado com Gui, que ainda está preso. Inês também desperta e ouve os desabafos do marido, que recorda os disparates que o irmão já fez na vida, temendo que Gui entre definitivamente por maus caminhos. Duarte continua a não entender a alteração de comportamento do irmão.

Teresa recusa-se a pagar o dinheiro que Cátia exige para se afastar de Gui mas Bernardo convence-a a ceder, dizendo que essa quantia será recuperada quando receberem a herança de Carolina e que o importante é que Cátia retire a queixa contra Gui. Teresa decide então vender uma das propriedades e o advogado dispõe-se a emprestar os cem mil euros que precisam enquanto Teresa não tem o dinheiro. Bernardo lembra que o parecer da segurança social sobre a forma como Mariana cuida da filha está a sair e que lhes será favorável, acrescentando que o detetive o informou de que Mariana recebeu um homem em casa, restando saber se lá passará a noite.

Mariana e João namoram no sofá e ele deixa-a radiante por afirmar que Carolina é a menina mais bonita que já conheceu. Mariana não esconde que está preocupada com a possibilidade de perder a guarda da filha mas João encoraja-a e mostra-se convencido de que isso não irá acontecer. Mariana agradece-lhe o apoio.

Sónia explica a Cátia porque aceitou dividir Miguel com Luísa e tranquiliza a prima revelando que vai ficar em casa dele quando for a sua vez. Cátia, por seu lado, conta que está a pensar deixar o clube de striptease mas fica comprometida quando Sónia lhe pergunta como é que pode perder o dinheiro que ganha lá. Cátia esconde que está prestes a ganhar muito dinheiro para se afastar de Gui.

Hernâni comunica a Nicole e a Tânia que decidiu fazer a depilação definitiva em todo o corpo. Nicole diz que ele enlouqueceu de vez e a filha brinca com a situação e diz-lhe que ela tem medo que o pai fique como o Aníbal, pai de Bruno. Hernâni apressa-se a dizer que não é homossexual e garante que não vai tirar o bigode, pois é a sua imagem de marca.

Ester e Alberto pensam que Bruno já terá desistido da ideia de ir viver com o pai para Londres, mas logo percebem que estão enganados. Bruno acusa Paulo de roubar o que pertence aos outros, referindo-se a Tânia. O amigo fica ofendido e Alberto intervém, acabando com a discussão. Vera leva os miúdos para a escola e Ester assume que tem de contar a Aníbal o que se está a passar. Alberto aconselha a mulher a falar primeiro com Inês, na esperança de que ela consiga influenciar o irmão a permanecer com eles.

Cristóvão esforça-se por ser agradável com Cátia e diz que não a recrimina por ela ter andado com dois homens ao mesmo tempo. No entanto, fica desiludido quando se insinua para assistir com ela ao filme em que participou e Cátia responde que vai levar consigo o centro comercial em peso. Cristóvão encaixa a desilusão e começa a esfregar os olhos, fazendo com que Cátia fique desconfiada de que ele não está a ver bem desde que trocou os óculos por lentes de contacto.

Miguel propõe a Luísa e Sónia passar três dias com cada uma, descansando no que sobra. Elas não aceitam, dizendo que não vai ter folga para andar com outras. Isabel, Nicole e Hernâni assistem de longe à conversa e mostram-se indignados. Miguel coloca as suas mãos em cima das mãos das namoradas, ao mesmo tempo que as elogia, dizendo que são as mulheres da sua vida. Hernâni intervém, pedindo para pararem com os afetos e Miguel chama-lhe invejoso. A discussão torna-se inevitável e Isabel é obrigada a pôr toda a gente na ordem. Irónica, sugere a Luísa e Sónia que decidam quem fica com Miguel no Natal e no ano novo. Sónia não percebe que é piada e escolhe ficar com ele no fim de ano.

Inês fica aborrecida ao saber que Bruno deixou de falar a Paulo e que está determinado em ir viver com o pai em Londres. A arquiteta desabafa com Duarte e assume que vai ter de falar com o irmão. No entanto, acaba por concordar que estudar em Inglaterra até pode ser vantajoso para ele, na perspetiva de ser menos difícil encontrar emprego.

Urbano conversa com Júlia e Carminho e diz que ainda não acredita que Miguel ande com Sónia e Luísa ao mesmo tempo. Alberto chega entretanto e desafia Urbano a ouvir a ideia que está a desenvolver para um novo negócio. Carminho fica incomodada e lembra ao pai que está apenas a fazer um trabalho para a faculdade.

Artur conta a Jorge que as vendas da revista não subiram significativamente, concluindo que a publicação do adultério do futebolista foi uma aposta falhada e, ainda por cima, contrariando os princípios que defende para o jornalismo. Jorge mostra-se compreensivo, acrescentando que o mercado também está em baixa. Artur revela que está a pensar fazer com Júlia a viagem de lua de mel depois do julgamento que vai decidir a custódia de Carolina.

Teresa e Bernardo prosseguem o seu plano maquiavélico e, assim que Gui regressa a casa, vindo da prisão, revelam que só recuperou a liberdade porque a mãe pagou o dinheiro que Cátia exigiu para retirar a queixa. Gui fica arrasado e a pensar que Cátia foi capaz de semelhante atitude.

Sónia mostra-se desiludida por Cátia deixar de dar aulas de dança no varão. Ela desvaloriza e assegura que as mulheres do centro já sabem o suficiente para surpreenderem os namorados. Sónia fica desconfiada e diz que ela deve ter ganhado o euro milhões quando Cátia diz que não faz mais castings para pequenos papéis, seja na televisão ou no cinema. Cristóvão promete arranjar-lhe papéis que correspondam ao seu talento. Sónia chama-lhe choninhas porque ele fica a contemplar Cátia quando ela vai embora.

Duarte mostra-se contrariado por ter de ir a Sintra visitar o irmão, pois é fatal que tenha de cruzar-se com a mãe. Inês também não está melhor, pois tem de ir falar com Bruno para o tentar demover de ir viver para Londres. Inês mostra-se desagradada por ela e Duarte não almoçarem juntos, queixando-se de que só ao jantar é que passam algum tempo juntos.

Ester e Alberto ficam apreensivos quando Áurea, num momento de fragilidade, considera a possibilidade de fazer as pazes com Lourenço. Os pais deixam claro que isso está fora de questão, até porque o homem é um burlão que só se interessou por deitar a mão ao dinheiro da família.

Nicole repreende Hernâni, que começa a falar da sua depilação definitiva à frente das clientes dela. Tânia conta à mãe como lhe correu a escola e lamenta que Bruno e Paulo tenham deixado de se falar.

Inês força Bruno a conversar com toda a família sobre o seu desejo de ir viver com o pai para Londres. O rapaz mantém-se determinado a ir para junto de Aníbal, mas a avó Ester consegue que ele aceite esperar pelo fim do ano letivo. Paulo propõe que façam as pazes, mas Bruno responde que vai pensar no seu caso.

Duarte faz uma visita a Gui e lança a possibilidade de Cátia ter desistido da queixa na polícia para lhe dar mais uma oportunidade. Teresa intervém, reclamando com o filho mais novo por estar a empurrar o irmão para a mulher que o pôs na cadeia. Duarte irrita-se com as sucessivas interferências da mãe e aconselha o irmão a repensar a sua vida, começando por desistir de reclamar a custódia da filha em tribunal. Teresa volta a insistir que Gui não vai voltar atrás e este confirma que mantém a sua decisão. Duarte sai frustrado e zangado de casa da mãe. Gui também está agastado com tudo o que está a viver e decide sair. Teresa fica contrariada porque ele recusa dizer onde vai.

Júlia fica aliviada porque Raquel confirma que vai acompanhá-la, bem como a Mariana, na audiência que vai avaliar o pedido de Gui para ficar com a guarda de Carolina. Júlia confessa à irmã que está ansiosa e que o dia vai ser muito duro para Mariana, lembrando que já é a segunda vez que a filha passa por isso.

Mariana fica em estado de choque ao receber uma chamada do seu advogado, que lhe conta que a assistente social recomenda que a guarda de Carolina lhe seja retirada no relatório que fez.

Mariana não se conforma que a assistente social tenha escrito no seu relatório que ela não reúne condições para cuidar da filha. Vera e Nonô aconselham-na a ligar a Júlia. A mãe tenta acalmá-la e diz que nada está perdido, pois o seu advogado arranjará maneira de contrariar os argumentos de Teresa. Para acalmar Mariana, Júlia combina jantar com ela e une a família, dizendo a Raquel que também não dispensa a sua presença, agora que Mariana tanto precisa delas. Raquel está convencida de que Teresa subornou a técnica da segurança social para que esta dissesse mal de Mariana no seu relatório.

Bernardo entra em casa todo sorridente e dá a boa nova a Teresa de que o relatório da assistente social diz que Gui tem mais condições para cuidar de Carolina do que Mariana. Teresa fica deslumbrada, confiando que tudo se está a compor na sua vida. Comenta com o noivo que Gui não cedeu às pressões de Duarte para desistir da guarda da filha, mas mostra-se apreensiva porque adivinha que Gui deve ter ido tirar satisfações com Cátia.

Gui procura Cátia na loja de doces e trata-a como uma prostituta, revoltado por ela ter exigido dinheiro a Teresa para o tirar da cadeia. Cátia ameaça chamar a segurança mas Gui prossegue com as ofensas, dizendo que só lhe falta Duarte para ter comido todos os homens da família e que sente nojo de estar ao pé dela. Cátia fica a vê-lo ir embora e esforça-se por conter as lágrimas.

Hernâni insiste que Cristóvão tem de melhorar o visual para conquistar Cátia e aconselha-o a comprar um fato ou dois. Miguel aproxima-se a conversar com Sónia, que lhe diz que vai ter de pedalar para a compensar dos dias em que esteve com Luísa. Hernâni provoca Miguel. O vendedor de lingerie devolve as provocações e responde que a inveja é muito feia. Hernâni vai-se embora a resmungar que a sua mulher vale por todas.

Tânia fala com a mãe do seu namoro com Paulo e confessa à mãe que queria estar com ele para sempre, até mesmo casar. Nicole sorri mas avisa que, para que esses sonhos se concretizem, tem de estudar primeiro e arranjar um emprego para depois subir ao altar.

Paulo conversa com Bruno e os dois amigos acabam por se entender, fazendo as pazes. Bruno assume que se Tânia gosta de Paulo, não há razão para continuar a pensar nela. O momento é interrompido pelo grito de Amélia, que os chama para a mesa. Alberto pergunta à empregada se convidou os vizinhos para jantar, com tanta gritaria. Quando Paulo e Bruno contam que são outra vez amigos, Amélia abraça-os e Alberto implica com ela de novo, dizendo que, na sua escola, chumbaria por largar a travessa da comida. Ela replica que, quando lhe der um fanico, jamais largará a terrina da sopa para lhe acudir. Ester põe cobro às provocações, mas fica incomodada quando Alberto começa a divagar e a pôr a hipótese de vir a ser sócio de Urbano, que adorou a sua ideia de criar uma escola de empregadas domésticas.

João é o centro das atenções durante o jantar por causa dos dotes culinários que diz possuir. Artur dispõe-se a acompanhá-lo quando voltar a frequentar um curso de cozinha e Raquel fica espantada por ele gostar de cozinhar. Mariana elogia a paciência do namorado, que a tem apoiado nesta fase difícil da vida, mas mostra-se apreensiva com o desfecho da audiência, temendo que o tribunal lhe retire a guarda da filha. Júlia encoraja Mariana e diz que ela só tem de defender-se se tentarem manchar a sua imagem de boa mãe e que só precisa de falar com o coração para as coisas correrem bem.

Duarte não esconde a sua insatisfação pelo facto de Gui manter a decisão de ficar com a guarda de Carolina e acusa a mãe de estar por detrás de tudo. Inês lamenta que a relação dele com o irmão esteja tão degradada e Duarte confessa que é por isso que desistiu de ir a tribunal testemunhar a favor de Mariana. Inês disfarça a satisfação por perceber que é menos uma vez que Duarte se cruza com Júlia. No seguimento da conversa, conta que Bruno parece estar melhor e Duarte adivinha que ele, por ser novo, ainda vai desistir da ideia de ir viver para Londres com o pai.

Luísa tenta convencer Isabel a sair com ela, pois sente a falta de Miguel e não quer ir para casa. A amiga não está nessa disposição e percebe as motivações do convite. Isabel ainda não se conforma que Luísa consiga dividir o namorado com Sónia.

Hernâni elogia Cristóvão por ter seguido o seu conselho, comparando dois fatos para agradar a Cátia. O gerente da Flor de Sal fica obcecado por pedir autorização a Veiga para deixar de usar farda. Hernâni continua empenhado em melhorar a imagem do amigo e sugere-lhe que faça uma depilação definitiva para realçar o físico. Isto para além de lhe assegurar que ficará mais charmoso se adotar o estilo cinematográfico de Clark Gable.

Sónia conversa com Cátia e não esconde que está desejosa de se reencontrar com Miguel, saudosa de fazer amor com ele e desejosa de mostrar o número de striptease que ensaiou para ele. Cátia revela que se despediu do clube mas que ficou com a porta aberta para voltar, sempre que necessitar. Sónia insinua que ela tem de arranjar novo namorado mas Cátia diz que quer é distância dos homens. Depois da prima sair, Cátia fica a contemplar o cheque que Bernardo lhe entregou, em nome de Teresa.

Mariana e João regressam a casa depois do jantar em casa de Júlia. A rapariga não esconde a sua apreensão com a audiência em tribunal pela posse e guarda de Carolina, mas João não a deixa desamparada e garante que, apesar de não poder estar presente por causa do trabalho, estará sempre a seu lado. Mariana abraça o namorado com grande emoção.

Paulo e Bruno estão de saída para a escola, pressionados por Vera que lhes vai dar boleia. Bruno leva a mochila de ginástica que Paulo esqueceu no quarto. Amélia deixa escapar que é muito melhor estarem outra vez amigos do que zangados. Ester mostra-se preocupada com a situação de Áurea, que se arrisca a ficar presa se não for considerada inimputável pela tentativa de assassínio de Lourenço. Alberto embirra com Amélia quando a empregada recolhe as chávenas do chá.

Mariana chega acompanhada de Raquel a casa de Júlia e Artur, que está de saída para a revista e que lhe deseja sorte para a audiência no tribunal que vai decidir se continua com a guarda de Carolina. Júlia propõe-se fazer chá, percebendo a apreensão da filha.

Teresa, Bernardo e Gui estão de saída para o tribunal e ela mostra-se muito entusiasmada em garantir a guarda da neta, dizendo que a estabilidade financeira da família pode ser restaurada depois desta audiência.

Luísa corre a enfiar-se na loja depois de ouvir Sónia comentar com Cátia que Miguel estava com ganas de a devorar no reencontro amoroso. Cristóvão provoca boa impressão em Cátia quando aparece de fato e gravata no shopping. Ela apenas duvida que a vestimenta lhe permita trabalhar à-vontade. Sónia diz logo que não está para fazer, sozinha, o trabalho pesado da loja. João chega nesse instante e pede um café. Confessa a Sebastião que lamenta não poder estar com Mariana num dia tão difícil e importante para ela.

Em tribunal, Mariana e Gui estão frente a frente e trocam olhares tensos que deixam antever uma dura batalha pela custódia da filha. A juíza inicia a audiência depois de confirmar que não existe acordo entre os pais da menina.

Duarte toma café com Inês e mostra-se desolado por não poder evitar que o irmão cometa mais um erro ao querer de novo ficar com a guarda da filha, retirando Carolina à mãe. Inês conforta o marido e diz que ele fez o que pôde.

No tribunal, Bernardo joga todas as armas contra Mariana para provar que ela não tem condições para continuar com Carolina a seu cargo. Desde ausências não explicadas, até ao convívio com vários homens e consumo de drogas e álcool, tudo serve como arma de arremesso. No tribunal ouvem-se clamores de surpresa. Mariana não se controla e grita que tudo o que o advogado diz é mentira. O advogado de Mariana tenta acalmá-la. Júlia diz a Raquel que tem vontade de apertar o pescoço a Teresa que esboça um sorriso cínico no seu lugar. Gui mantém uma expressão de frieza e olha a mãe, recebendo dela um sinal de coragem para que se mantenha firme. Mariana chora e grita para Gui que não vai permitir que ele lhe tire a filha. ​

Mariana perde a cabeça em tribunal e grita a sua inocência, dizendo que Gui e Teresa mentem ao acusá-la de ser negligente com a filha. O advogado tenta controlá-la, mas em vão. Depois de várias advertências, a juíza decide suspender a audiência até à manhã seguinte, avisando Mariana que terá de mudar a sua postura na sala de audiências. Júlia e Raquel vão reconfortar Mariana, que chora. Teresa e Bernardo trocam olhares vitoriosos, enquanto Gui tenta manter-se imperturbável, apesar do incómodo da situação.

Sónia não se conforma que Cátia tenha decidido abandonar a dança no varão e ainda tenta que ela aceite dar uma aulas mas a prima mantém-se irredutível, dizendo que está cansada. Isabel sai em sua defesa e acha que é legitimo que tenha decidido parar. Cátia esconde que recebeu um cheque chorudo para comprar o seu afastamento de Gui e diz que está a pensar abrir um negócio. Sónia insiste numa escola de dança mas Cátia, maldosa, insinua que ela tem talento mais que suficiente para agradar a Miguel, ainda mais em part time, porque o divide com Luísa. Sónia não dá parte fraca.

Hernâni elogia o fato que Cristóvão comprou para agradar Cátia e avança para mais uma lição que ajude a conquistá-la. Primeiro sugere um bigode, mas Cristóvão informa que não tem barba forte. Depois, Hernâni fala-lhe em usar um brinco mas a ideia não pega. Finalmente consegue convencer o rapaz a treinar a voz para ter um discurso mais firme e sedutor.

A propósito do futebolista que traiu a mulher, Nicole conta a Isabel que ele agrediu Artur por ter publicado a notícia. A manicura desdramatiza o incidente e diz que Júlia tratou dele. As amigas concordam que Júlia parece ter acertado finalmente no homem certo para si mas que continua a ter complicações na vida, agora com a tentativa de Teresa e Gui de retirarem a guarda de Carolina a Mariana. Nicole confessa que não sabe o que faria se lhe tirassem Tânia. Isabel assume que ainda não sente esse amor maternal mas adivinha que seja uma dor enorme.

Mariana chora e, entre soluços, diz que a juíza vai pensar que ela é uma malcriada por ter-se exaltado em tribunal. Júlia e Raquel tentam acalmá-la, mas Mariana está em pânico por poder perder a guarda da filha. Quer a mãe, quer a tia, lembram-lhe que o seu advogado saberá provar que Teresa e Guilherme estão apenas a caluniá-la.

Teresa e Bernardo regozijam-se com o resultado da audiência e ela elogia-o pela forma como conseguiu descontrolar Mariana. O advogado defende que é fundamental desacreditar a rapariga, ainda que alguns dos seus argumentos sejam desmentidos pelo colega que defende Mariana. Teresa sente cada vez mais admiração por Bernardo. Ambos confiam que a juíza vai formar uma opinião de Mariana, que a levará a tirar-lhe a guarda da filha.

À porta da agência de viagens, Duarte tenta chamar Gui à razão, fazendo com que ele entenda que está a cometer um erro ao querer tirar a filha à mãe, argumentando que Mariana nada fez para que ele persista com aquela ideia. Gui mostra-se insensível e trata o irmão com uma frieza arrogante, respondendo que sabe bem o que é melhor para Carolina e que pedirá conselhos quando quiser.

Inês visita Carminho e as duas conversam sobre compras para bebés, uma vez que ambas estão grávidas. A arquiteta muda de assunto, alegando que da última vez que se encontraram houve coisas ditas que ficaram no ar a propósito de Júlia, pretendendo esclarecer o assunto. Inês compreende que Carminho seja amiga de Júlia, mas argumenta que ela se foi meter com o seu marido. Carminho reage de forma a acabar logo ali com a conversa, dizendo que não se quer chatear com Inês, nem se quer enervar. Inês diz apenas, para fim de conversa, que a tia vai perceber um dia que Júlia não é de confiança. De seguida, o tema passa a ser Áurea, com Inês a ficar preocupada sem saber como é que a mãe vai suportar a solidão.

Ester e Alberto preparam-se para ir ao hospital prisional visitar Áurea. Amélia também gostava de ir mas o excesso de trabalho em casa não permite. Ester continua preocupada pelo facto de a filha ter considerado a hipótese de perdoar a Lourenço. Incomodado, Alberto dispara que a filha vai reconsiderar quando estiver mais equilibrada.

Nonô conversa com Vera e Mariana e interroga-se como é que elas se zangaram por causa de um idiota como Gui. Vera dispara que foi por serem novas e parvas. Nonô desafia Mariana para jantarem fora, levando Carolina com elas, mas a amiga diz que está à espera de João. As amigas brincam, lembrando-se que ela agora tem namorado. Vera fica indignada ao saber por Nonô que Raquel voltou a namorar com Hugo. Mariana não pode dizer mais nada e limita-se a encolher os ombros.

Raquel passa pelo atelier de Hugo e tem de suportar as suas investidas. Ele agradece-lhe outra vez pelo apoio dado para arrancar com o negócio e beija-a, forçando-a a corresponder. Depois, convida-a para passarem algum tempo juntos, mas Raquel consegue esquivar-se saltando de desculpa em desculpa.

Áurea dá sinais de estar a recuperar bem e já consegue sorrir quando Alberto conta que já é conhecido na faculdade como “business man“. Quando ela pergunta por Bruno, o pai nem a deixa acabar a frase, pois pensa que vai falar de Lourenço. Áurea nem se apercebe bem do incidente e insiste que gostava de ver o filho, acrescentando que tem saudades de todos. Inês garante que toda a família e amigos também sentem saudades dela. A mãe esboça mais um sorriso.

Cátia confessa a Cristóvão que não consegue habituar-se a vê-lo de fato, embora esteja muito elegante. Ele responde que estava a precisar de mudar o visual para conquistar certas coisas, mas Cátia não percebe que se trata duma indireta. Palavra puxa palavra, Cristóvão fica admirado quando ela lhe confia o seu segredo mais recente, revelando que recebeu dinheiro da ex-sogra para se afastar de Gui.

Artur faz uma visita a Júlia no Dancin’ Days e percebe que o excesso de trabalho que ela tem os impede de passarem mais tempo juntos. O marido ainda tenta levá-la a jantar fora e a uma exposição, mas Júlia apela à sua compreensão, pois também tem de ir a casa de Mariana. Artur resigna-se e dá-lhe um beijo na testa, combinando que se encontrarão mais tarde, em casa.

Gui entra rapidamente em casa e satisfaz, contrariado, a curiosidade de Teresa, dizendo que só foi a casa para tomar banho e mudar de roupa, pois vai sair com uns amigos. A sós com Bernardo, Teresa confessa que já não suporta aquele ambiente, sem querer perceber que é ele que o cria.

Duarte acaba de cozinhar e pede desculpa a Inês por não ter feito grande coisa para jantarem, consciente que não está nos melhores dias por causa do problema de Gui. Para aliviar o ambiente, pergunta por Áurea e Inês conta que a encontrou mais alegre e bem-disposta, mas que não sabe até que ponto está a recuperar da sua doença.

Carminho interroga-se se os pais terão condições para cuidar de Áurea quando a irmã voltar do hospital. Jorge acredita que sim e, para além do mais, Amélia pode sempre ajudar. Carminho reclama mais atenção a Jorge e brinca com ele por causa do tempo que vai dedicando à revista, deixando-a para segundo plano.

Júlia e Raquel chegam a casa de Mariana e cruzam-se com João, que está de saída. Ficam impressionadas com ele e Júlia até diz a Mariana que ele é muito querido para ela. Mariana fica chocada ao saber que Raquel aceitou uma mala feita no atelier de Hugo, dizendo que a tia dá assim a ideia de se deixar comprar facilmente. De imediato, percebe o que disse e pede desculpa a Raquel, justificando que está nervosa e que diz coisas impensáveis. Júlia e Raquel dizem que pode descarregar ali toda sua raiva, desde que no dia seguinte não se descontrole no tribunal.

A juíza dá a palavra a Mariana para que apresente as razões segundo as quais deve merecer a confiança para continuar a deter a custódia de Carolina. Mariana começa por pedir desculpa pelo seu comportamento durante a primeira sessão e a juíza aceita o pedido. Depois, Mariana fita Teresa e Gui e prepara-se para falar.

Artur e Jorge conversam sobre o relacionamento que têm com as mulheres, Júlia e Carminho. Artur confessa que está inquieto com a audiência no tribunal, pois Júlia ainda não deu qualquer novidade.

A juíza profere a sua sentença e, baseando-se nas provas produzidas, decide entregar a guarda de Carolina ao pai, deixando Mariana lavada em lágrimas, implorando à magistrada para que reconsidere. De nada vale pois a juíza volta a avisar que não vai permitir mais insubordinações, ordenando a Gui que vá buscar a filha. Teresa e Bernardo trocam um olhar vitorioso, mas com moderação. Mariana chora e grita, agarrada por Júlia, para que não faça algum disparate. Raquel fulmina Gui com o olhar, enquanto ele retira rapidamente Carolina dali. Teresa vai ao seu encontro para ver a neta.

Mariana chora convulsivamente nos braços de Júlia, enquanto Raquel tenta confortá-la acariciando-lhe o cabelo. O advogado aproxima-se delas e garante a Júlia que vai recorrer da decisão da juíza que transferiu para Gui a guarda total de Carolina. Ele sorri para a filha, mas com ar comprometido. Mariana grita a sua inocência e acusa Gui, Teresa e Bernardo de terem inventado mentiras para lhe retirarem a filha. Teresa comenta com desdém que a rapariga só sabe falar aos gritos e elogia o desempenho de Bernardo em tribunal. O advogado assume que quando se prepara bem, dificilmente as coisas correm mal. Gui dá sinais de impaciência e pergunta de forma seca se podem ir embora. A reação de Teresa e Bernardo é de surpresa.

Hernâni elogia o progresso que Cristóvão já fez para melhorar a sua imagem, mas afirma que ainda lhe falta atitude. O gerente da loja Flor de Sal teme que o segurança sugira que ele faça depilação a laser mas Hernâni pede-lhe que não fale em tal coisa, pois na última noite nem conseguiu levar Nicole a “ver o arco-íris” por estar todo assado com a depilação que fez. Hernâni defende que ele deve surpreender Cátia, beijando-a sem que ela peça. Cristóvão fica ainda mais aflito, mas Hernâni lembra-lhe que se já deu um sopapo em Miguel, é capaz de tudo. Cristóvão não fica convencido, enquanto Hernâni avista Nicole e vai embora a andar de perna aberta. Cristóvão agarra-se ao computador, meio enervado.

Hernâni aproxima-se de Nicole e confirma que melhorou, depois do creme que ela lhe passou no corpo. Isabel pergunta à manicura se a depilação de Hernâni foi ideia dela, mas a amiga assegura que não teve nada a ver com o assunto, desconfiada de que ele quer agradar a outra mulher. O segurança indigna-se com a desconfiança, defendendo a igualdade entre homens e mulheres. Isabel brinca e diz que, não tarda, eles estarão mais vaidosos que elas. As duas comentam a injustiça que o tribunal cometeu ao retirar a Mariana a guarda da filha, entregando a menina ao pai. Hernâni quase provoca outra discussão com Nicole, ao dizer que os pais têm os mesmos direitos que as mães. A manicura denuncia que Gui já deu muitas provas da sua irresponsabilidade.

Júlia, Raquel e Artur comentam com pesar o desgosto que Mariana está a viver, sem a filha perto de si. Nesse momento, Mariana chora ao telefone, enquanto fala com João. Depois de desligar, pergunta-se como foi possível ter gostado de Gui e chama bruxa a Teresa, desejando a morte de ambos. Júlia emociona-se e é abraçada por Artur.

Teresa está entusiasmada por já ter a neta em casa e assegura a Gui que vai dar toda a ajuda a Gui para criar a filha. Gui está com cara de poucos amigos e a mãe diz que não se deve preocupar com a gestão do património que Zé Maria deixou a Carolina, pois basta passar uma procuração a Bernardo, que ele trata de tudo. Gui surpreende a mãe e o noivo, dizendo que quer ser ele a educar a filha e a gerir o seu património. Sem se deter, diz que vai a Lisboa falar com Duarte e demitir-se da agência de viagens. Teresa fica em choque e Bernardo confessa que não estava a contar com este revés.

Carminho liga a Jorge para contar que Mariana perdeu a guarda de Carolina para Gui e que Carolina, Júlia e Raquel estão destroçadas com a decisão do tribunal. Vera insurge-se contra Gui e chama-lhe anormal. Ester confessa que rezou por Mariana e lamenta que não tenha sido suficiente. Alberto defende que Mariana tem de lutar com todas as forças para reaver a filha. Carminho coloca a mão na barriga e afirma que se pode pôr no lugar de Mariana, não sabendo como reagiria se lhe acontecesse o mesmo. Amélia e Ester concordam que Jorge nunca seria capaz de lhe fazer tal coisa e Carminho concorda. Amélia decide ir fazer um chá para que todos se acalmem e Alberto vai atrás dela para observar o método que ela utiliza, ou a falta dele. Amélia suspira e lamenta que o ano letivo nunca mais acabe.

Cátia vende uns doces a Luísa, que está desgostosa por sentir a falta de Miguel. A decoradora regressa à sua loja e Cristóvão vai ter com Cátia, exibindo-se dentro do fato novo, com estilo sedutor e a voz colocada. Cátia conta-lhe, cheia de entusiasmo, que está a pensar investir o dinheiro que tem numa sociedade com o patrão, uma vez que tem a qualidade de adivinhar sempre o que a clientela deseja. Cristóvão segue os conselhos de Hernâni e agarra Cátia, beijando-a desajeitadamente. Ela fica irritada e faz questão de vincar que é apenas sua amiga e que ele agora abusou dessa amizade. A rapariga acha que ele está esquisito desde que mudou de visual e acrescenta que gostava mais dele quando era simples e ingénuo. Cristóvão fica frustrado e é salvo por um menino que aparece nessa altura para comprar doces, possibilitando-lhe a fuga.

Gui entrega a carta de demissão a Duarte que fica surpreendido que o irmão deixe de trabalhar na agência de viagens por causa das conversas que tiveram. Gui diz que não é esse o motivo, garantindo que quer apenas ter tempo para cuidar da filha e gerir os hotéis que ela herdou, já que Mariana é uma miúda mimada sem capacidade para o fazer. Duarte acusa-o de se ter transformado num pai por interesse, dependente da mãe, sem conseguir pensar pela própria cabeça. Gui acaba com a conversa e vira-lhe as costas, insensível ao apelo do irmão, que ainda tenta demovê-lo.

Júlia acaba de deitar Mariana, depois de lhe dar um calmante, e aninha-se no colo de Artur. Chora e lamenta não ter as forças que precisa para apoiar ainda mais a filha. Artur insiste que devem recorrer da decisão que retirou Carolina a Mariana, mas está consciente de que os próximos tempos serão difíceis.

Cristóvão reaparece no centro comercial de óculos postos e, perante a estranheza de Hernâni, revela que decidiu voltar a usá-los porque Cátia disse, depois de o ter beijado, que gostava dele quando era mais simples e ingénuo. Cristóvão acaba por desistir de conquistar Cátia e Hernâni diz que é melhor arranjar uma mulher menos vistosa, concordando que ele não tem mãos para pilotar aquele “avião” de grande porte.

Gui brinca com Carolina, deitado na sua cama. Teresa entra no quarto e previne que já mandou a empregada fazer sopas para a menina. Perante a impaciência do filho, Teresa diz que se ele quiser não se mete mais, mas assegura que só quer ajudar. Gui fica mais calmo e aceita a ajuda da mãe, conferindo com ela o que tem de comprar para a filha na farmácia. Teresa substitui Gui enquanto ele vai às compras e planeia transferir a neta para o seu quarto.

Mariana aninha-se no colo de João e recorda a filha, dizendo que não consegue passar sem ela. O namorado mostra-se confiante de que conseguirão recuperar a menina com o recurso que o advogado vai interpor em tribunal. João emociona Mariana dizendo que quer ir morar com ela para a apoiar. Agradecida, ela diz que ainda não está preparada e João dispõe-se a esperar por esse momento, assegurando que já não consegue passar sem ela. Mariana abraça-se a ele.

O tempo passa e, sete meses depois, Teresa brinca com Mariana e constata que ela está quase a começar a andar. Gui surge envergando fato e gravata, pronto para sair para uma reunião com administradores dos hotéis. Teresa tenta manipulá-lo, dizendo que lhe custa vê-lo sempre tão nervoso antes dessas reuniões e volta a sugerir que ele nomeie Bernardo como seu consultor. O advogado faz-se de desinteressado e afirma que não se quer meter nos assuntos, mas que está disponível para o que for preciso. Gui agradece mas diz que tem de aprender sozinho. Depois do filho sair, Teresa lamenta que ele não se tenha mantido alheado das responsabilidades, agora que lhe dava jeito que o fizesse, permitindo-lhe controlar o dinheiro da neta em proveito próprio. Bernardo desvaloriza e diz que enquanto os bens de Carolina estiverem na família, eles também continuarão bem de vida. Sedutor, beija a mão de Teresa, onde reluz uma vistosa aliança, dizendo que tem tudo o que precisa. Ela confessa que nunca pensou voltar a experimentar a felicidade e que só falta nascer o filho de Duarte para que tudo seja perfeito.

Duarte apressa-se para sair de casa para a agência, pois a empregada não pode ir trabalhar e ele não contratou mais ninguém desde que Gui foi embora. Duarte certifica-se de que Inês fica bem, porque o nascimento de Martim está eminente e ele quer assistir ao parto do filho. Inês conta que já entregou o presente que tinha comprado para Joaninha, a filha de Carminho, que já nasceu. Duarte diz que a bebé é linda e deseja que o seu filho seja parecido com a mãe, porque é mais bonita do que ele. Inês fica agradada com o que ouve. A arquiteta conta que vai aproveitar o dia para visitar a mãe na clínica, depois de ter deixado o hospital prisão.

Carminho e Jorge gozam em plena felicidade o primeiro mês de vida da pequena Joana. Nesse momento, recebem a visita de Ester, Alberto e Amélia, que trazem o almoço. Alberto faz fala dos exames que ainda tem de fazer na faculdade, esperando grandes notas, especialmente em Economia, a cadeira para a qual desenvolveu o projeto de uma escola de empregadas domésticas. Amélia suspira, desejosa que o ano letivo acabe, pois está farta de servir de cobaia.

Mariana pede desculpa a Nonô por estar atrasada para as aulas, mas explica que esteve a estudar até tarde e que adormeceu. Confessa que anda rabugenta e que, qualquer dia, João sai de casa. A amiga garante que ele não fará tal coisa. Mariana conta que Carolina quase já anda e que está cada vez mais bonita. Nonô lamenta que o recurso para reaver a guarda da menina não tenha dado em nada e Mariana lembra que Júlia tem esperança que uma eventual reabertura do processo lhe possa devolver a filha. No entanto, teme que a menina se afeiçoe demasiado ao pai e não queira ficar de novo com ela. Nonô anima Mariana e diz que Carolina jamais esquecerá que ela é sua mãe.

Raquel está de saída para uma consulta médica, esperançada de que o seu estado de saúde permita alargar no tempo os exames de controlo do cancro. Hugo lamenta não poder acompanhá-la, mas tem uma reunião decisiva com um banco com quem quer negociar um empréstimo que permita salvar a sua empresa, quase à beira da falência. Raquel diz que Júlia vai estar consigo e mostra-se convicta de que Hugo vai conseguir o empréstimo que deseja.

Júlia conta a Artur que vai ter com a irmã ao hospital onde Raquel tem de fazer mais exames médicos, desejando que a irmã não tenha mais problemas, pois bastam os que já existem. Júlia agradece a Artur o apoio que lhe prestou nos últimos meses. Ele brinca e diz que gosta que ela precise de si.

Cristóvão volta ao visual antigo e continua a admirar a beleza de Cátia, sem ter qualquer avanço para a conquistar. Ela suspira porque tem de suportar Sónia mais uns tempos em sua casa, pois as obras no prédio da prima ainda estão para durar. Cristóvão opina que ela devia deixar de trabalhar, agora que também é sócia da loja de doces, mas ela conta que a faturação da loja aumentou, que gosta do contacto com os clientes e que os amigos estão no shopping. Hernâni escuta a conversa e, quando Cátia vai embora, aproxima-se de Cristóvão e critica-o por não se esforçar para a conquistar. O gerente acusa-o de quase o ter feito perder a amizade da rapariga. Hernâni avança que ele está a transformar-se no amigo gay de Cátia e Cristóvão encolhe os ombros.

Isabel conta a Nicole que está quase concluído o processo de adoção que iniciou com Urbano. A manicura diz que a criança que lhes for entregue vai ter muita sorte. Luísa e Sónia passam a queixar-se do desempenho sexual de Miguel e avançam para a loja de lingerie onde vão reclamar com ele. Isabel e Nicole ficam escandalizadas com a pouca vergonha. Nicole vira a atenção para Hernâni, desconfiada com a conversa que ele está a ter com duas belas raparigas.

Miguel pede um dia de folga a Sónia e a Luísa, alegando que não é uma máquina. Elas fazem-lhe um ultimato, ameaçando deixá-lo de folga permanentemente. Miguel deixa a empregada à frente da loja, dizendo que tem de ir à farmácia para fazer um tratamento de choque. A funcionária mostra desagrado pela situação.

Inês está preparada para sair de casa quando lhe rebentam as águas. Avisa imediatamente Duarte, que está a trabalhar na agência de viagens. O marido combina juntar-se a ela no hospital e, por sua vez, previne Ester e Alberto, que estão com Amélia em casa de Carminho e dizem que também vão apoiar a neta. Quando Duarte está a estacionar o carro no hospital onde Inês vai ter o bebé, o nervosismo o leva a bater noutro carro. Duarte sai irritado do seu automóvel e percebe que quem conduz a outra viatura é Júlia que fica estupefacta ao vê-lo. Duarte também não esconde a sua surpresa.

Ainda incrédulos por se reencontrarem nesta circunstância, Duarte e Júlia avaliam os estragos depois de terem chocado no parque de estacionamento do hospital. Depois de concordarem que não existem danos de maior, Duarte explica que está ali para assistir ao nascimento do filho e Júlia conta que vai acompanhar a irmã, que foi fazer uns exames de rotina. À despedida, Júlia dá os parabéns a Duarte e garante-lhe que um filho é a melhor coisa que se pode ter.

Teresa diz a Bernardo que Clara fica a tomar conta de Carolina enquanto eles vão para o hospital e prepara-se para avisar Gui de que o sobrinho está a nascer. Bernardo desaconselha que o faça, pois Gui não voltou a falar com Duarte e pode não ser boa ideia colocar os irmãos frente a frente num momento de tensão. Teresa concorda com o noivo.

Duarte acompanha Inês até à sala de partos e ela confessa que ainda tem muitas dores apesar de já lhe terem dado a epidural. O marido transmite-lhe confiança, assegurando que vai correr tudo bem.

Júlia encontra-se com Raquel, sem conseguir esconder que está algo perturbada e conta-lhe que bateu no carro de Duarte no estacionamento, explicando que ele foi ao hospital porque Inês entrou em trabalho de parto. Raquel recebe uma chamada de Hugo e esboça um sorriso porque ele lhe conta que o banco negou o financiamento de que necessitava. Ela finge lamentar o sucedido mas, no fundo, fica radiante e conta isso mesmo a Júlia depois de desligar o telefone. A irmã insiste que ela devia acabar com a sua vingança mas Raquel teima em prossegui-la, afiançando que só ficará satisfeita quando vir Hugo na lama.

Urbano conversa com Lúcia sobre o trabalho da massagista que foi substituir Carminho. Nesse instante, recebe uma chamada da segurança social que o informa que têm uma criança para ele e Isabel conhecerem. Urbano vai a correr para o gabinete, com a intenção de contar a boa nova à mulher.

Teresa, Bernardo, Ester e Alberto conhecem Martim, que está ao colo de Duarte. Este sente-se um pai babado e entrega o menino recém-nascido a Teresa, que pede para pegar no neto. Alberto faz sensação com os seus conhecimentos, ao tirar uma fotografia para a posteridade com o telemóvel, dizendo que a vai enviar imediatamente para Carminho. Ester comenta que o marido nunca quer ficar à margem das novas tecnologias.

Carminho mostra a Amélia a fotografia de Martim, que Alberto acabou de lhe enviar. A empregada da família Galvão não resiste a fazer comparações entre Martim e Joana e diz com convicção que a bebé de Carminho veio provar que as meninas são logo no princípio da vida mais difíceis do que os rapazes. Nesse momento, Júlia chega a casa da massagista para uma visita à amiga e Amélia aproveita para ir embora, depois de ter auxiliado Carminho, tratando-lhe da casa. Júlia permanece e oferece-lhe um vestido para a filha. Ambas comentam o reencontro de Júlia com Duarte no hospital e Carminho fica estupefacta ao saber que eles chocaram com os seus carros um no outro. Júlia acrescenta que não sentiu nada de especial ao vê-lo e que está muito feliz com Artur. A amiga não acredita muito nisso. O assunto é desviado para o estado de Raquel e Júlia confirma que os exames que efetuou estavam todos normais.

Luísa estranha a euforia em que Isabel está e ela explica-lhe que vai ser mãe, revelando que a segurança social ligou a informar que tem uma criança para adoção. Luísa brinca como é costume e pergunta se a criança não tem dezoito anos e um metro e oitenta. Isabel desvaloriza o que a amiga diz e começa a mentalizar-se para o que há de melhor na vida, que é ter filhos.

Raquel finge-se condoída com Hugo quando ele diz que só tem duas alternativas para não decretar a falência da empresa: ou fica a dever aos funcionários ou ao banco. No entanto, revela ter ainda esperança que Sara lhe entregue uma grande encomenda. Raquel avança com a sugestão de fazerem peças com o resto das peles, vendendo-as nas feiras. Hugo admira-a por se preocupar com ele. Raquel devolve o elogio e suporta ser beijada, mais uma vez, quando Hugo se vai embora.

Mariana confessa a João a sua alegria por voltar a estar com Carolina, reconhecendo que lhe custa muito o facto de não poder acompanhar o crescimento da filha. João dispõe-se a adiar o almoço para que os familiares de ambos os conheçam e se conheçam, mas Mariana não quer adiar mais esse encontro.

Gui mostra desinteresse em conhecer o sobrinho, filho de Duarte, e perante a insistência de Teresa para felicitar Duarte, diz que já lhe manda uma mensagem. Bernardo pergunta se a reunião que teve com a administração dos hotéis correu bem e Gui responde torto, dizendo que podem ficar descansados que não vão passar fome. Depois do enteado sair, Bernardo culpa-se por não ter escolhido uma boa altura para falar do assunto. Teresa, muito incomodada, afirma que nos últimos tempos todas as alturas são más para falar com o filho e que não entende o seu comportamento.

Raquel conta a Júlia que Hugo está praticamente na bancarrota mas vinca que ainda não está satisfeita, pois o castigo é demasiado pequeno para o que ele lhes fez.

Hugo lamenta-se por estar praticamente na falência e critica o governo por cobrar muitos impostos. Isabel incentiva-o a não desanimar e a procurar clientes. Hugo responde que não tem feito outra coisa e até coloca a hipótese de emigrar. Isabel pergunta-lhe por Ivo e Hugo conta que o irmão está agora virado para os negócios exotéricos e que até queria dar massagens em casa. Isabel ri-se com Hugo da situação

Hernâni aconselha Cristóvão a recusar ajuda a Cátia e a contrariar as suas opiniões. O segurança argumenta que as mulheres gostam de homens que dêem luta e Cristóvão, ingénuo, começa a pensar se isso não dará resultado para a conseguir conquistar.

Isabel fica muito irritada com Luísa e Sónia quando elas a criticam por conversar com Hugo.

Júlia teme que Hugo descubra o esquema que Raquel montou para o prejudicar mas a irmã assegura que tem tudo controlado. Júlia convida Raquel para ir com ela a casa de Mariana, uma vez que é o fim de semana em que fica com Carolina. Raquel explica que já combinou ir jantar com Hugo, mas que aceitou estar presente no almoço em que vão conhecer o pai de João.

Mariana irrita-se com as observações de Gui quando este lhe entrega Carolina e dispara que se não fossem as mentiras que ele contou em tribunal, ainda estaria a cuidar da filha.

Isabel mostra-se ansiosa por conhecer a criança que a segurança social lhe propõe para adoção e, perante as suas dúvidas e inseguranças, Urbano garante que ela será uma mãe fantástica.

Alberto pede ajuda a Bruno e a Paulo para colocar a foto do bisneto no computador, tarefa que Paulo faz sem dificuldade. Bruno entra na brincadeira com o amigo e goza com o seu estatuto de tio, dizendo que está a ficar velho. Paulo provoca e diz que o filho de Inês é giro por não ser cabeçudo como Bruno. Este pede a Ester que leve a fotografia a Áurea para ela ver o neto, já que não pode sair da clínica em que está internada.

Duarte conversa com Teresa e Bernardo e, quando a mãe tenta que ele tome a iniciativa de fazer as pazes com o irmão, Duarte lembra-lhe da culpa que ela teve para que eles tivessem deixado de se dar. Gui chega nesse momento e, apesar de todas as divergências, ele e Duarte conseguem conversar com alguma cordialidade.

Júlia assume que nota diferenças em Carolina sempre que volta a vê-la e Mariana confessa à mãe que voltou a irritar-se com Gui quando ele lhe entregou a filha. João aconselha-a a não perder tempo com coisas que não interessam.

Hugo conta a Raquel que a reunião que teve com Sara foi um desastre e que ela também vai ter de reduzir o volume de encomendas, deixando-o atolado em dívidas. Raquel percebe que é o momento de agir e propõe-lhe um negócio ilegal de carros, usando a empresa de peles como fachada. Hugo reconhece que quando saiu da prisão decidiu andar na linha, mas Raquel deixa-o a pensar no assunto, ao dizer que o bom comportamento o está a conduzir à falência.

Raquel é obrigada a disfarçar o seu desapontamento quando Hugo recusa entrar no negócio ilegal que ela propõe para salvar a empresa, argumentando que se o fizesse, jamais voltariam a acreditar nele. Hugo mostra-se determinado em encontrar uma solução para não ter de despedir os ex-reclusos que está a ajudar.

João brinca com Carolina e Mariana regista a ternura com que o faz. Ele assume que sempre idealizou ser pai ainda novo e Mariana pede-lhe que vá viver com ela, dizendo que o ama e que agora já está preparada para o receber. João também confessa que é completamente apaixonado por ela e que iria de imediato a casa buscar a escova de dentes se o jantar não arrefecesse.

Júlia chega a casa exausta mas tem a agradável surpresa de encontrar Artur, que chegou mais cedo. Conta que adorou ver a neta e que João veio trazer estabilidade a Mariana. A esse propósito, lembra a Artur que no dia seguinte têm o almoço em que as famílias de João e Mariana se vão conhecer. Com boa-disposição, Artur decreta que o fim de semana será totalmente dedicado à família.

Antes de Hugo sair de casa, Raquel volta a insistir com ele para seguir o seu conselho e entrar no negócio de carros roubados, mas ele recusa uma vez mais, dizendo que desta vez não vai seguir o caminho mais fácil. Hugo está determinado em renegociar as suas dívidas e, assim, salvar a empresa. Lamenta não poder acompanhá-la no almoço em casa de Mariana, mas Raquel lembra que tanto a sobrinha como Júlia não lhe perdoaram o que fez. Depois de Hugo sair, Raquel suspira por não conseguir que o plano da sua vingança avance.

Mariana está ansiosa a preparar o almoço para o pai e para o irmão de João, Júlia, Artur e Raquel. João tranquiliza-a e dispõe-se a ajudá-la com as compras.

Teresa convida Gui para a acompanhar a ela e a Bernardo ao hospital, para conhecer o sobrinho, mas ele responde que já tem um compromisso, pedindo-lhe que dê um beijo a Inês. No entanto, perante a insistência da mãe, aceita passar no hospital mais tarde. Já com Gui fora de casa, Teresa confessa a Bernardo que já não consegue lidar com a má educação do filho. O marido tenta acalmá-la, fazendo-a entender que este não é o momento para o hostilizar.

Amélia serve os cafés na sala, transportando as chávenas num tabuleiro. Alberto diz logo que ela já parece uma profissional, dando a entender que os seus conselhos têm sido preciosos. Amélia revira os olhos e muda de assunto, dizendo que está desejosa de conhecer o bebé de Inês. Ester insiste para que faça uma visita, porque ela não pode, uma vez que vai ver Áurea à clínica. A empregada responde que irá quando mãe e filho estiverem em casa. Vera informa que vai ao cinema com Sebastião e Alberto diz que vai ficar em casa a acabar o trabalho para a faculdade. Amélia dá graças a Deus por isso e o patrão reage, dizendo que ela lhe devia pagar pelos conselhos que lhe deu à borla. A empregada faz com que todos se riam, contrapondo que ele é que devia pagar por fazer dela rato de laboratório. Alberto fica sisudo.

Mariana e João recebem Júlia, Artur e Raquel, que são os primeiros a chegar. A modelo continua cheia de dúvidas se a comida irá agradar, mas Artur e João confiam no seu dedo culinário. Pouco depois, chegam Álvaro e Lucas, o pai e o irmão invisual de João. As apresentações decorrem plenas de cordialidade e até com algum humor porque Lucas brinca, afirmando que João conquistou Mariana com a conversa de ter um irmão ceguinho.

Isabel conversa com Luísa sobre a criança que vai adotar com Urbano, manifestando dúvidas sobre se isso não será um factor de desestabilização da sua relação. A amiga não vê qualquer problema, uma vez que ambos quiseram ser pais, e até brinca com a situação, dizendo que se não gostarem da criança, podem sempre devolver. Isabel vai embora a dizer que não se pode falar com ela, mas ambas sorriem quando Luísa diz não perceber por que é que ela pensou pedir-lhe conselhos sobre a maternidade. Miguel chega nesse instante e Isabel elogia-lhe o desempenho sexual da noite anterior, garantindo que vai querer repetir nessa noite. Ele faz-se de forte, disfarçando que já não tem o mesmo vigor.

Sebastião desiste de ir ao cinema com Vera, explicando-lhe que acabou de saber que não vão renovar-lhe o contrato no centro comercial. Vera tenta animá-lo, convicta de que ele encontrará outro emprego, mas Sebastião afirma que se isso já é difícil para pessoas normais, ainda mais se torna para um ex-toxicodependente. O rapaz levanta-se e vai embora, desabafando que não é uma boa companhia. Vera ainda o chama mas ele nem olha para trás.

Áurea esboça um ligeiro sorriso quando vê a fotografia do neto no telemóvel de Ester, dizendo que ele é bonito. Ester acha que o bebé é parecido com Inês quando ela nasceu e Áurea mostra o desejo de o ver. Ester concorda que dentro de alguns dias a filha poderá visitá-la com ele.

Inês confessa que está exausta, como que justificando o facto de ainda não conseguir dar banho ao filho, revelando que ele tem estado muito irrequieto. Duarte diz que gostava de o ter feito mas que, quando chegou, a enfermeira já tinha levado o menino. Teresa descansa Inês, concedendo que ela não precisa de se justificar e lembra-se que entre os seus dois filhos, Gui era o que mais trabalho dava. Duarte pergunta se Gui não vem conhecer o sobrinho e o desconforto instala-se, apesar de Teresa confirmar que ele ficou de passar no hospital mais tarde, uma vez que tinha um compromisso àquela hora.

Carminho pergunta a Jorge se não se esqueceu de pôr creme na filha quando lhe mudou a fralda. Ele brinca e pergunta se ela vai passar-lhe um atestado de competência paternal todos os dias. Jorge adivinha que o próximo Natal vai ser recheado de crianças a gatinharem, lembrando que Inês também já deu á luz e que Isabel espera consumar a adoção em breve. Só não sabe se a criança da irmã é ou não recém-nascida.

Urbano e Isabel confessam um ao outro as suas inseguranças quando estão prestes a receber da segurança social o filho que assumiram querer. Ambos reconhecem que estão a passar o fim de semana mais longo das suas vidas, pela ansiedade que sentem.

Cátia fica agastada com Sónia, porque a prima ainda reclama por ela não ter comprado esparguete. Cátia protesta com Sónia por não pressionar o senhorio a concluir as obras de remodelação do apartamento. Só a muito custo é que Sónia diz que vai ligar ao homem. De saída, leva mais um doce à borla da loja de Cátia, justificando que não tem dinheiro e deixa a prima ainda mais incrédula.

Hernâni insiste com Cristóvão que ele tem de tratar Cátia com desprezo, se a quer conquistar. De repente, muda o discurso porque Nicole, que estava escondida a ouvir a conversa, entra na loja a bater palmas, perguntando em tom de ameaça se é assim que as coisas funcionam. Hernâni acobarda-se e justifica que estava apenas a dizer que é assim que os machistas pensam, obedecendo com submissão às ordens da manicura. Nicole diz com ironia que já percebeu tudo. Ao sair da loja, Hernâni pisca o olho a Cristóvão, que viveu mais um momento de grande atrapalhação.

Os familiares de João e Mariana confraternizam depois do almoço. Álvaro conta que o filho Lucas sempre se recusou a fazer o papel de coitadinho por ser cego. O filho acrescenta que só conseguiu porque teve um pai que sempre o apoiou, tal como o irmão, uma vez que João é o seu guia nas provas de atletismo para invisuais. Mariana mostra interesse em assistir a um treino e Lucas brinca de novo, dizendo que isso é bem visto para evitar que o irmão se balde. Mariana aproveita para revelar que ela e João decidiram viver juntos, para alegria de todos os presentes. Júlia abraça Mariana e Álvaro faz o mesmo a João.

Hugo fica destroçado quando um dos ex-reclusos a quem deu trabalho afirma, com resignação, que se ele declarar falência terá de voltar à má vida.

Júlia e Artur preparam-se para irem ver um espetáculo e concordam que Mariana teve sorte por ter encontrado um namorado com uma família tão simpática. Júlia lamenta apenas que Mariana tenha perdido a guarda de Carolina e Artur mostra-se convencido de que ainda vão conseguir retirar a menina a Gui e a Teresa. Júlia não está tão certa, atendendo ao facto de ser muito difícil reunir novas provas.

Quando Gui regressa a casa, Teresa recrimina-o por não estar a fazer um esforço para se dar bem com o irmão e critica-o por não ter telefonado a Mariana para saber se Carolina estava bem. Gui responde à mãe com violência, acusando-a de estar sempre a implicar, apesar de ter conseguido a guarda da neta e de também o ter em casa todos os dias. Gui pede a Teresa para não ser chatinha e a mãe fica indignada. Ele pouco se importa e vai trocar de roupa. Teresa confessa a Bernardo que lhe apetece mandar o filho embora de casa, mas reconhece que não pode, para não prejudicar os seus interesses.

João e Mariana estão felizes porque o almoço familiar correu lindamente. Mariana só lamenta ter de entregar de novo a filha a Gui. João propõe que aproveitem a manhã de domingo para passearem com Carolina. Mariana lembra-se que vai passar a semana a estudar para os exames de acesso à faculdade e João dispõe-se a ajudá-la, já que se revela preocupada.

Hugo aparece de surpresa em casa de Raquel, depois da conversa que teve com o ex-recluso que contratou e reconhece que a empresa não tem salvação. Hugo concorda que precisa de dinheiro fácil e mostra-se disposto a entrar no negócio de carros roubados. Raquel faz uma expressão triunfante.

Hugo lamenta ter de voltar aos negócios ilícitos para manter os postos de trabalho dos ex-presidiários que contratou para a sua empresa. Raquel incentiva-o a fazê-lo, argumentando que se o homem que ela conhece está rico a roubar carros e ainda não foi apanhado, ele também não será e acrescenta que Hugo pode sempre abrir, depois, a sua própria empresa sem depender de ninguém. Ele deixa-se convencer e pensa em pedir ajuda a Machado para organizar a sua nova “atividade”. Hugo, fragilizado, pede para passar ali a noite. Raquel sorri falsamente e concorda, para não desmanchar o seu plano de vingança.

Carminho conversa com Jorge e encara o futuro com realismo, consciente de que a vida não vai ser fácil, uma vez que com o nascimento de Joana, as despesas não param de aumentar. Jorge desabafa que agora até nem ganha mal na revista e ele brinca, dizendo que vai pedir a Júlia que meta uma cunha a Artur para não lhe dar tanto trabalho. Jorge assusta-se e reage com alguma indignação mas acaba por sorrir quando percebe que a mulher se está a meter com ele.

Pela manhã, Hugo diz a Raquel que vai falar com Machado para saber o que é que ele acha do novo negócio e que homens podem contactar para fazerem o trabalho. Raquel ainda o espicaça mais, dizendo que quanto mais depressa começarem a roubar carros, mais depressa recebem dinheiro. Hugo está embevecido e agradece a Raquel por tê-lo deixado passar a noite com ela, desejando ficar para sempre ao seu lado. Raquel não fecha a porta mas pede tempo. Depois de Hugo sair, ela senta-se no sofá, muito contente, agora que o seu plano está a correr como deseja.

Teresa fica em estado de choque quando vai acordar Gui e dá de caras com uma rapariga desconhecida deitada com ele. Gui grita à mãe para sair do quarto, ato que ele executa de forma quase mecânica, ainda não refeita do que acaba de ver. Gui leva Lara à porta e despede-se dela, pedindo desculpa pelo incidente.

nas redes

pesquisar