SIC

Perfil

De segunda a sexta

Dancin' Days - Resumo de 23 a 29 de maio

Júlia torna-se amante de Duarte; Hugo sai da cadeia em liberdade; Teresa beija Bernardo e conta-lhe que está a ser chantageada por Lurdes!

Lurdes seleciona a roupa que Teresa lhe deu, quando a patroa assoma à porta do quarto para perceber o que está a fazer. Teresa sugere-lhe uma costureira conhecida que pode arranjar os vestidos que ela quiser aproveitar, mas fica irritada quando a empregada confessa que pretende vender a roupa para ganhar dinheiro. Lurdes tenta atemorizar Teresa, lembrando que a ajudou a ver-se livre do marido, ao mesmo tempo que insinua que Bernardo não está interessado nela, mas sim no seu património. Teresa coloca a empregada no lugar, levando-a a pedir desculpa por se ter excedido.

Júlia fica desesperada ao saber que Duarte não terminou o seu casamento, porque Inês anunciou estar grávida de um filho seu. Duarte ainda argumenta que o facto de vir a ser pai não altera o que sente por ela, mas Júlia exige-lhe que a deixe só. Quando Duarte vai embora, Júlia chora copiosamente.

Gui visita Cátia na loja de doces e conta que se inscreveu num congresso de Turismo em Tróia. A namorada adora a ideia e diz logo que também vai, mas que, ao contrário dele, vai para se divertir. Gui aceita sem grandes obstáculos o programa que Cátia impõe, ainda que avise que não vai ter muito tempo para estar com ela.

Veiga dá instruções a Cristóvão, mas percebe que ele está na lua, sem ouvir nada. Depois do encarregado da loja contar que está com problemas por não conseguir afastar outro homem de uma amiga sua, Veiga oferece-se para o treinar para fazer frente ao rival. Cristóvão começa a associar Veiga a grandes personagens do cinema, mas o patrão fá-lo descer à terra e voltar ao trabalho.

Hernâni gaba-se a Nicole por ter sido convidado para um jogo de pólo aquático da velha guarda. A manicura troça do ex-marido mas ela lembra que esteve à altura do “jogo” na última noite. Porém, Hernâni fica confuso quando Nicole recusa discutir a noite de amor que viveram e insiste para que ele vá buscar a filha à escola.

Júlia desabafa com Carminho e afirma que será Duarte a ter de decidir se mantém o casamento com Inês ou se fica com ela.

Sebastião, terminado o trabalho no shopping, convida Vera para uma sessão de cinema, prescindindo de uma reunião nos narcóticos anónimos. Vera aceita e liga a Ester para avisar que vai jantar mais tarde. A tia não coloca obstáculos, prevenindo a empregada de que Vera jantará, mas mais tarde. Amélia confessa estar cheia de saudades do neto e que gostaria de falar com ele pelo computador. Alberto, solicitado por Ester, dispõe-se a ajudá-la a cumprir o seu desejo.

Áurea fica radiante ao saber que vai ser avó, enquanto Inês faz planos para o futuro, equacionando mudar de casa e trocar de carro, para tornar tudo mais fácil ao inicio da vida com o bebé. Inês acha que a vinda de um filho vai salvar o seu casamento.

Ao mesmo tempo que Inês desenvolve esse seu raciocínio, Júlia recebe Duarte em casa e, lavada em lágrimas, confessa estar desesperada com o facto de poder perdê-lo outra vez. Duarte não consegue tomar decisões e Júlia diz que está disposta a ser sua amante, pois não quer afastá-lo do filho. Júlia diz estar disposta a ser a segunda na sua vida, pelo menos até que encontrem uma forma de continuarem juntos. Duarte fica atónito com tal proposta.

Duarte tem dificuldade em aceitar Júlia apenas como sua amante, mas acaba por fazê-lo, por acreditar que vai conseguir separar-se de Inês. Depois de se beijarem e emocionados, colocam as ideias em ordem, tentando desenhar o futuro com que sempre sonharam. Júlia está certa de poder suportar os ciúmes e até a culpa que sente por estar a roubar o marido de Inês. Já Duarte, reconhece que não tem coragem de pedir a Inês para não ter o filho, ao mesmo tempo que acredita ser possível dividir a guarda da criança com a mãe. Júlia garante a Duarte que ao seu lado conseguirá aguentar tudo mas ele adivinha tempos muito duros.

Alheia ao pacto de amor entre Duarte e Júlia, Inês conversa com a mãe, concordando que o filho que espera veio na altura ideal. Áurea decreta que quando Duarte vir as primeiras ecografias do bebé vai esquecer que Júlia esteve presente na sua vida. A conversa é interrompida pela chegada de Lourenço, que causa surpresa a Áurea, que não viu a chamada que ele fez a avisar que estava a caminho. Inês fica a saber por Lourenço que ele está prestes a embarcar numa nova viagem e acrescenta que Duarte também adora barcos e, por isso, podem ter bons motivos de conversa. Áurea sugere que combinem brevemente um jantar e Lourenço concorda, mas com pouca vontade.

Depois de Inês ir embora, Lourenço prepara-se para namorar à-vontade com Áurea mas uma chamada que ela recebe de Bruno, interrompe o idílio.

O filho pede-lhe para jantar com Tânia e passa o telefone a Nicole, que acerta com a amiga que Hernâni levará Bruno para casa, depois do jantar. Quando a ex-mulher desliga a chamada, Hernâni diz em tom provocador que ela inventa cada coisa só para o ter lá em casa. Nicole justifica que só o convida porque Tânia gosta que ele, como pai, esteja com ela. Enquanto Bruno e Tânia vão conversando sobre a visita de estudo, Hernâni põe o braço à volta da cintura de Nicole e diz que até lhe dá duas mãozinhas na cozinha. A manicura liberta-se com brusquidão, dizendo que não quer nada dele. Hernâni fica desconcertado com os avanços e recuos da ex-mulher.

Aproveitando que o filho janta fora de casa, Áurea sugere a Lourenço que passem ao quarto. Ele acede mas diz que não pode demorar-se, pois tem de ir buscar a farda nova que encomendou. Entre beijos e carinhos que vão excitando Áurea, pede-lhe duzentos euros para pagar a farda, justificando que o multibanco lhe comeu o cartão que já não estava válido. Áurea diz que lhe empresta o dinheiro mas que antes o seu marinheiro tem de trabalhar.

Urbano conta a Isabel que um paciente lhe ofereceu dois bilhetes para o teatro. Ela prefere ficar em casa, pois já está a fazer o jantar. Urbano pergunta-lhe se passou melhor o dia e Isabel responde que não é a chorar pelos cantos que vai conseguir engravidar. Por isso, sugere que abram uma garrafa de vinho, coloquem uma música romântica, quem sabe se não será nessa noite que conseguem essa gravidez tão desejada. Urbano concorda que é um programa muito melhor que uma peça de teatro.

Luísa agradece a Emília a ajuda que lhe deu para compor a montra da loja. Emília conta que tem falado com Raul e Madalena todos os dias, que o filho já está a trabalhar e que a namorada já se inscreveu numa escola de música, ao mesmo tempo que estuda inglês. Luísa imagina como seria se também estivesse em Nova Iorque, pensando em conseguir um homem rico e bonito. Emília recebe uma mensagem de Zé Maria, que já a espera no estacionamento do shopping. Luísa fica sozinha e, pouco depois, aparece Miguel que a quer seduzir. Luísa reage com agressividade e lembra-lhe, a cada momento da conversa, que ele está comprometido com Sónia. Miguel vai embora frustrado, pois Luísa resiste à sua investida.

Cátia conversa com Cristóvão, preocupada com a adaptação às lentes de contacto e ao aparelho que vai ter de colocar nos dentes para o papel no filme onde vai fazer de zombie. Ele elogia-a e afirma que nem assim conseguem tirar-lhe a beleza. Cátia repara que Cristóvão está a estudar artes marciais e, agarrando num dos DVD que ele comprou, pede-lho emprestado para ver com Gui. Cheio de ciúmes, Cristóvão lamenta ter de negar o pedido, pois quer começar a praticar mal chegue a casa. Cátia despede-se com uma vénia oriental e Cristóvão murmura para si próprio que está a fazer isto para a proteger de todos os que lhe querem mal.

Já depois do jantar, Tânia e Bruno recordam um episódio da visita de estudo, contando com ar trocista que um dos colegas foi projetado até meio do autocarro, depois de uma travagem brusca que o motorista teve de fazer. Hernâni repreende-os por estarem a fazer pouco do colega mas, ao perceber que Tânia e Bruno também viajavam no último banco, começa a desconfiar se alguém não terá desrespeitado a filha. Bruno diz logo meio a medo que ela não deixa que se metam com ela. Hernâni sugere à filha que se algum rapaz a importunar, que lhe dê o golpe que lhe ensinou. Nicole arrasta Hernâni para a cozinha antes que ele demonstre do que fala. O segurança vai amuado porque a ex-mulher não o deixa comer gelado, argumentando que engorda. Bruno e Tânia ficam sozinhos e ele ganha coragem para lhe roubar um beijo dos lábios. A rapariga fica contente, mas antes que possa dizer seja o que for, é interrompida pelos pais que regressam à sala com a sobremesa.

Duarte faz conversa com Inês sobre a gravidez e mostra-se interessado em acompanhá-la. No entanto apalpa o terreno para saber se ela já contou a muita gente. Ao saber que só Carminho e Áurea estão a par, revela que também só deu a notícia ao irmão. Inês aproxima-se do marido e pede desculpa por se ter descontrolado. Ele prefere esquecer o assunto mas fica com um ar comprometido quando Inês se aninha no seu peito.

Raquel e Júlia conferem muito satisfeitas as críticas muito positivas que a imprensa fez à reabertura do Dancin’ Days, destacando a reconciliação das irmãs que agora apostam na conquista da noite lisboeta. Raquel vai conferir como está a sala e Júlia atende uma chamada de Carminho. É obrigada a mentir à amiga, fingindo-se conformada por ter perdido Duarte para Inês, ao mesmo tempo que pede desculpa por tê-la tornado sua confidente. Carminho cai no ardil e até responde que Júlia escusa de se armar em forte e que pode continuar a desabafar consigo. No entanto, depois de desligar o telefone, Carminho comenta com Jorge que Júlia desistiu muito facilmente de Duarte. Ainda assim, levanta a possibilidade de Júlia se interessar mais por Artur, ideia que Jorge contraria, convicto de que ele não será capaz de reatar com uma mulher que acabou de lhe confessar que ama outro. Jorge começa então a ensinar Carminho a colocar as peças que tem feito nas redes sociais.

Vera conversa com Alberto e explica ao tio as vantagens de frequentar as reuniões dos narcóticos anónimos. Embora preferisse que ela se desse com pessoas que nunca tivessem consumido drogas, Alberto aceita os argumentos da sobrinha, que até o ajuda a encontrar no computador a localização da discoteca onde vai ser a festa da faculdade. Ambos fazem votos para que ela não volte a cruzar-se com Hugo.

Ester conforta Amélia, que acabou de falar com o neto, ficando com a ideia de que ele não se está a dar bem no Luxemburgo.

Hernâni faz festas em Nicole e esta acaba por elevar a voz dizendo-lhe para parar. Bruno e Tânia, que tinham dado a mão discretamente, assustam-se e desprendem-se. Nicole corre com Hernâni, que por sua vez dá ordem de saída a Bruno para o levar à mãe. Bruno chama a atenção de Tânia para um caderno que lhe devolveu. Ela acha estranho, mas fica com um sorriso apaixonado quando abre o caderno e encontra um coração desenhado.

Isabel está tão desesperada para engravidar que irrompe na sala de termómetro em riste, gritando para Urbano que tem de ser naquele momento. O médico, que ouvia jazz de olhos fechados, surpreende-se e começa a querer dançar, para criar ambiente. Isabel quer arrastá-lo para o sofá, mas Urbano recusa-se a fazer amor sem ser no quarto. Ela não se faz rogada e é mesmo para lá que vão.

Júlia despede-se de Raquel, cansada pela noite de trabalho na discoteca. A irmã lança-lhe o repto de telefonar à filha pela manhã e Júlia mostra-se esperançada de que Mariana já seja capaz de reconhecer que errou quando lhe pediu que a favorecesse no concurso da Blondie.

Inês junta-se a Duarte, que já está deitado a ler um livro. Tenta fazer conversa sobre a gravidez, mas percebe que ele está estranho. Ele disfarça e responde que está apenas a ler. Ela procura não discutir e deita-se de costas para o marido, mas com uma expressão de quem está irritada. Duarte retoma a leitura mas espreita-a de lado.

Alberto pede a Ester que o ajude a escolher a roupa para levar à festa da faculdade. Amélia provoca-o, de tal maneira que leva o patrão ao desespero. Ester põe água na fervura, embora divertida com a situação, tal como Vera.

Hugo troca um olhar odioso com Roberto, quando é chamado ao diretor da prisão.

Júlia recebe uma chamada telefónica e sai de casa muito aflita.

Raquel telefona a Mariana logo pela manhã para lhe dizer que contou a Júlia o seu desejo em matricular-se num externato e que a mãe vai falar com ela, pois aceita ajudá-la. Mariana, enfadada com a conversa, despacha a tia e diz que já falou com o pai, que concordou em matriculá-la no estabelecimento que até já escolheram.

Júlia vai ter com Vera, que fica surpreendida com a visita. Da surpresa ao pânico é um pequeno passo, já que a amiga lhe conta que Hugo vai sair da cadeia, pois as escutas que o condenaram foram consideradas ilegais, permitindo que ele ganhasse o recurso que interpôs, recuperando a liberdade. Vera fica em choque.

Hugo sai da cadeia e sorri, ao mesmo tempo que pergunta a si próprio por onde é que vai começar.

Vera está em choque, ainda a digerir a notícia da libertação de Hugo. Face ao desespero da amiga, Júlia tenta convencê-la de que ele não terá coragem para as importunar de imediato, mas aconselha-a a tomar precauções, como não andar sozinha. O telemóvel de Júlia toca e ela vai atender a chamada na outra sala. Trata-se de Duarte, que combina encontrar-se com ela ao fim da noite, aproveitando o facto de estar num congresso em Tróia e de Inês pensar que ele vai lá ficar a dormir. Duarte avisa Júlia que vai regressar a Lisboa assim que puder. De regresso à sala, Júlia volta a encorajar Vera e pede-lhe que lhe ligue ou participe à polícia, se Hugo tentar contactá-la. Quase de saída, Júlia mostra-se constrangida por voltar à revista, pois vai ser o primeiro dia em que vai trabalhar com Artur, depois de terem terminado o namoro. Vera lamenta a situação e corresponde ao abraço da amiga, que diz ter de avisar Raquel da libertação do traficante.

Duarte pede a Gui que seja seu cúmplice, para enganar Inês e poder passar a noite com Júlia. O irmão aceita enganar a cunhada e dizer-lhe que ele está ocupado com clientes caso ela ligue, mas defende que Duarte devia separar-se já ao invés de manter um casamento, para não traumatizar o filho que ainda nem sequer nasceu. Até porque Inês vai andar sempre a controlá-lo e ele a meter os pés pelas mãos, a inventar mentiras para estar com Júlia. Duarte desabafa que, por momentos, gostava de ser como ele, indiferente ou irresponsável. Gui diz a brincar que pode dar-lhe explicações, arrancando um sorriso ao irmão.

Inês conversa com Carminho e confessa a sua falta de confiança em Duarte, apesar do marido estar a trabalhar na companhia do irmão. A tia atribui essa insegurança ao facto de Inês estar grávida e ela acaba por concordar que pode estar mais sensível. Carminho confessa que gostava de ter uma menina, mas Inês prefere um rapaz, pois tem a certeza de que Duarte ficará mais feliz. Carminho avisa a sobrinha de que não é bom sacrificar-se demasiado pela felicidade do marido.

Artur fica indignado por saber que Júlia o deixou, apesar de Duarte não ter deixado Inês. Jorge insiste com Artur para que lute por Júlia, mas ele diz que ainda tem amor-próprio e recusa estar com uma mulher que ama outro.

Raquel fica furiosa ao saber que Hugo saiu da cadeia e sugere a Júlia que passem ao ataque antes que ele as procure. Júlia não concorda e decide que devem manter-se quietas.

Isabel comenta com Nicole que a loja de lingerie tem soutiens bonitos e baratos, mas a amiga responde que prefere gastar mais a ter de ver Miguel. Enquanto estão a olhar para ele, que está à porta da loja, avistam Hugo e ficam espantadas, pois julgavam que ele estava na prisão. Hugo aproxima-se delas e comenta, com ironia, a falta de entusiasmo que demonstram com a sua chegada. No entanto, Hugo sente necessidade de reconhecer que cometeu erros, mas que aprendeu a lição. Nicole acha bem e vai embora, deixando Isabel numa posição desconfortável. Hugo fica surpreendido ao saber que Miguel está agora com Sónia e vai ter com ele. Miguel mostra-lhe a loja de lingerie e divide com Hugo comentários sobre a clientela feminina que atende todos os dias. O antigo dono do espaço confessa que, para já, não vai regressar à vida empresarial, mas assume que está habituado a ser patrão de si próprio. E como certo, tem que não vai voltar à cadeia, que reconhece ser um local duro para estar. Durante a conversa com Miguel, Hugo recebe uma chamada de alguém com quem marca um encontro.

Luísa nem quer acreditar quando Isabel lhe conta que Hugo saiu da cadeia e está na loja de lingerie. Quando ele sai, Luísa comenta, gulosa, que ele saiu ainda mais rijo da prisão. Isabel critica a decoradora, mas esta repara que ela tem uma marca no pescoço e diz, referindo-se a Urbano, que o doutor borracho estava aceso na noite anterior. Isabel fica aflita com o comentário e esforça-se por calar Luísa. Esta acaba por confessar a sua inveja, pois há muito tempo que ninguém lhe morde o pescoço.

Urbano mostra-se esperançado que Hugo se tenha regenerado na prisão. Zé Maria duvida, pois acha que ela não esteve preso tempo suficiente. O empresário prepara-se para ir para o treino e Urbano sugere-lhe que considere a possibilidade de fazer um plano alimentar para ficar em forma. O médico fica um pouco atrapalhado porque Zé Maria afirma com segurança que não precisa de ter mais cuidados do que tem com a alimentação.

Júlia escolhe, com Filipa, a modelo que vai ser a próxima capa da revista e percebe que deveria estar a discutir o assunto com Artur e não com a sua assistente. Constatando que o ex-namorado está a evitá-la, Júlia entra no seu gabinete e diz estar disposta a apresentar a demissão, se for esse o seu desejo. Artur frisa que não é vingativo nem mesquinho, reconhecendo que ainda está melindrado, porque não teve tempo para a fazer esquecer Duarte. Júlia lamenta tê-lo magoado e mente quando Artur diz saber que ela não está com Duarte, alimentando-lhe essa ideia ao reconhecer que está destinada a escolher os caminhos mais complicados. Antes de sair, Júlia diz que em breve entregará a foto que ele espera para fazer a capa do próximo número da Blondie.

Cristóvão ouve os ensinamentos de Veiga sobre a carreira do grande pugilista Muhammad Ali, enquanto o patrão elogia o filme que tem na mão. Sónia entra na loja e diz logo que está de regresso ao trabalho, mas que não pode fazer esforços. O patrão está tão entusiasmado a conversar com o encarregado que acede sem pestanejar. Quando Veiga se vai embora, Sónia troça de Cristóvão afirmando que não vai ser suficiente andar à pancada para conquistar Cátia, porque a prima não é para o seu bico. Ele não liga e ainda afirma que desta vez não vai falhar.

Sónia vai ter com Cátia e confessa à prima não estar certa de que fez bem em retirar os implantes mamários. Entretanto repara que Cátia tem o cabelo vermelho, mas ela esclarece que é sangue falso, pois esteve a fazer testes para o filme onde vai fazer de zombie. Sónia acha que ela ganha mal e que o cinema português nunca lhe dará grande projeção. No entanto, Cátia sonha com uma carreira internacional. Sónia avista Luísa no café e avança para lá. Nesse momento, Emília comenta com Isabel e Luísa o facto de Hugo estar em liberdade, desejando que ele não persiga Zé Maria. Inconveniente, como é hábito, Luísa atira que se Zé Maria já lhe deu um tiro, pode muito bem dar outro. Sónia chega ao pé de Miguel e começa a provocar Luísa. Emília vai embora para não assistir à discussão e Luísa sai logo a seguir sem dar conversa à lojista. Miguel repreende Sónia, mas esta deixa claro que não vai permitir-lhe mais traições.

Júlia vai oferecer ajuda a Mariana para pagar o externato que ela quer frequentar, mas a filha trata-a com frieza, adiantando que falou com o pai e que ele se prontificou a pagar as mensalidades. Por isso, não precisa da sua ajuda. Júlia pergunta porque está a castigá-la, mas Mariana nega que o esteja a fazer. A mãe reafirma que não a ajudou no concurso da Blondie porque não seria certo e que este conflito só contribui para as afastar outra vez. Mariana mantém o distanciamento e Júlia acaba por se ir embora, cabisbaixa e triste. Mariana comenta com Nonô que a mãe tem de perceber que a magoou e que não vale a pena armar-se agora em boazinha, para que ela a perdoe.

Inês continua a cismar que Duarte deve estar a divertir-se no congresso com o irmão, se é que foram realmente a um congresso. Áurea desvaloriza a ansiedade da filha e fala-lhe da sua própria situação com Lourenço, que anda constantemente a viajar. Inês só tranquiliza depois de ligar a Cátia, que confirma estar sozinha, pois Gui está no congresso com o irmão. A arquiteta aceita o convite da mãe para jantar e, enquanto Áurea vai prepará-lo, Inês repara que Bruno continua a mandar mensagens pelo telemóvel. A irmã adivinha que são para Tânia, mas Bruno afirma não saber se são namorados, negando discutir o assunto com a irmã porque ela é mulher.

Teresa acaba de assinar os últimos documentos que Bernardo lhe levou e convida o advogado para jantar com ela. Ele finge uma ligeira hesitação mas acaba por aceitar. Lurdes parece não gostar muito da ideia, esboçando um sorriso amarelo. Teresa prossegue a conversa com Bernardo e admite mudar de casa, por viver sozinha. O advogado não é da mesma opinião e até diz que ele pode voltar a casar. Teresa sente-se lisonjeada e admite que não seria ofensivo para a memória do marido. A cumplicidade instala-se mais uma vez entre ela e o advogado.

Duarte e Júlia jantam em casa dela. Duarte conta que Gui sabe que estão juntos, garantindo que o irmão é de confiança e até acha que ele deve separa-se de Inês e pensar no filho depois. Júlia aninha-se no peito de Duarte, mais descansada.

Alberto, causa um autêntico reboliço em casa, antes de sair para a festa da faculdade. Ester e Amélia ficam surpresas com a camisola que ele veste, alusiva às eleições para a associação académica. A empregada provoca-o, ao perguntar se leva o spray para o reumático. Ester recomenda-lhe contenção na bebida, pois já não tem vinte anos. Alheio às recomendações, Alberto sai eufórico e nem se incomoda com a preocupação de Vera por Hugo estar em liberdade. A sobrinha volta a estar atormentada mas Ester recomenda que continue uns dias sem sair de casa, ideia que ela recusa, pois tem de fazer a sua vida. Sebastião telefona-lhe nesse momento e Vera explica-lhe porque é que não saiu de casa.

Hugo encontra-se com Raquel no centro comercial. A conversa entre ambos vai aumentando de tensão, mas Raquel assegura que não tem medo dele. Para seu espanto, ela ameaça destrui-lo, caso ele faça algo contra si ou contra Júlia. Hugo é apanhado de surpresa pela coragem de Raquel.

Hugo encara as ameaças de Raquel com surpresa, mas assegura que não pretende vingar-se dela, de Júlia ou de Vera. Reconhece que o dinheiro foi a sua perdição, que cometeu erros, mas que aprendeu a lição. Raquel fica à defesa, insistindo em dizer que vai ser impossível voltar a confiar nele, embora Hugo garanta que quer mudar. Raquel reafirma que se ele tentar algo, volta a pô-lo na cadeia.

Júlia e Duarte tomam um vinho depois de terem jantado e conversam sobre a culpa que cada um sente, por terem ficado afastados durante tanto tempo. Ambos fazem juras de amor e Duarte pede a Júlia que tenha um pouco mais de paciência, pois conta separar-se de Inês com brevidade, para que finalmente possam viver juntos. Duarte insiste que nunca mais se quer afastar de Júlia, que o beija com sofreguidão, arrastando-o para o quarto.

Hugo continua a conversar com Raquel, agora com um ambiente mais desanuviado. Conta que sofreu muito na prisão e que isso o fez pensar no rumo que tinha dado à sua vida. Assume que ficou praticamente sem recursos e que as economias que tem dão apenas para se aguentar durante alguns meses. Hugo explica que quer fundar uma associação que ajude antigos reclusos a reintegrarem-se na sociedade, contando para isso conseguir um subsídio destinado a essa iniciativa. Raquel deseja-lhe sorte e paga a despesa no café do shopping, enquanto Hugo reafirma que não tenciona vingar-se e ainda diz que ele está gira, antes de se despedirem.

Cátia queixa-se a Sónia de que está cansada. Miguel, irónico, provoca-a ao lançar indiretas sobre a sua atividade no clube de striptease, mas sem que a namorada perceba. Cátia vinga-se dele, chamando Luísa para tema de conversa, quando Sónia pretende saber se os seus seios são maiores que os da decoradora. Miguel vê-se obrigado a beijar Sónia, para a distrair, jurando que a ama e que nunca mais olhará para outra mulher. Cátia faz cara de quem está enojada e vai embora. Ao entrar na loja gourmet, depara-se com Cristóvão que se prepara para enfrentar Miguel e treina a concentração e rapidez a apanhar moscas pelas asas. Cátia recomenda-lhe que tenha juízo e abandone essa ideia, percebendo que Cristóvão ainda se vai magoar. Ele demonstra mais uma vez a grande confiança no talento de Cátia, augurando-lhe um futuro brilhante no cinema internacional, acreditando que ela ainda vai recusar papéis. Cátia diz que ele é um querido e garante que continuará a tê-lo como agente, mesmo depois de atingir a fama.

Hernâni adormece no sofá da sala e acorda estremunhado com o grito de Nicole, que pergunta se ele agora vai passar o tempo ali em casa. O segurança argumenta que está de folga e fica confuso com o reparo da ex-mulher. Nicole implica com Tânia, que não pára de mandar mensagens a Bruno. A manicura ordena à filha que se vá deitar porque no dia seguinte tem aulas. Hernâni protesta com Nicole por ter ralhado com ele à frente da filha, mas é silenciado com um beijo intenso. A ex-mulher manda-o calar e arrasta-o para o quarto. Hernâni deixa-se levar num misto de surpresa e receio pelo entusiasmo de Nicole.

Sebastião faz uma visita a Vera, justificando que ficou preocupado com ela. O interesse do rapaz causa boa impressão em Ester e Amélia, que acabam por reconhecer a sua simpatia. Vera agradece o seu apoio e confessa estar mais preocupada com uma recaída na droga do que com o que Hugo possa tentar fazer para se vingar. Ester culpa-se por não ter antecipado o problema da sobrinha, mas Vera trata de assumir a responsabilidade. Amélia também se dispõe a ajudá-la a superar a fase negativa, nem que seja com o seu leite-creme, doce que Sebastião é convidado a provar.

Áurea mostra-se feliz por ter jantado em casa com os dois filhos. Bruno, não tira os olhos das mensagens que Tânia lhe envia para o telemóvel. Inês prepara-se para ir embora e despede-se do irmão, desejando-lhe boa sorte, ao mesmo tempo que atira uma piscadela de olho. Áurea repara e fica curiosa mas o filho nada desvenda, dizendo que ela tem a mania de querer saber tudo. Inês justifica que são assuntos deles e Áurea brinca, assegurando que vai descobrir o segredo. Inês vai então para casa, lamentando estar sozinha. A mãe lembra que ele está a dormir fora por compromissos profissionais e Inês assegura que não o vai censurar, pois está cheia de saudades.

Duarte e Júlia conversam nus, na cama, apenas cobertos pelo lençol, quando o telemóvel dele acusa uma mensagem de Inês. Júlia insiste para que ele envie um beijo de boa noite à mulher, garantindo que compreende a situação, já que se trata da mãe do seu filho. Duarte cumpre o pedido de Júlia com grande sacrifício, incomodado por estar a mentir.

Depois de um bom jantar e de uma agradável conversa, Bernardo despede-se de Teresa, prometendo ambos que têm de repetir o programa. Teresa fica com um sorriso na cara mas rapidamente o perde com a chegada de Lurdes, que compara a presença de Bernardo à mesa com a de Francisco quando era vivo. Teresa reage com indignação, perguntando se ele está com medo de perder os privilégios. Lurdes insiste que, embora a patroa não goste que ela a avise, pode estar a correr o risco de ser manipulada pelo advogado. A patroa assegura que não comete o mesmo erro duas vezes e a empregada aconselha-a a não se tornar dependente de Bernardo. Teresa retira-se, ignorando a última provocação de Lurdes, que lhe pergunta se não contou o seu segredo, sugerindo que deve pôr o advogado à prova.

Duarte e Júlia despedem-se com grande dificuldade, depois de terem passado a noite juntos. Ele quer voltar no dia seguinte, mas Júlia lembra que correm o risco de serem descobertos por Isabel ou Urbano, que moram ao lado. Duarte diz que parecem dois amantes e Júlia confirma que é isso mesmo que são. Ele atira que isso vai mudar. Júlia incita-o a ir embora, despedindo-se com beijos sucessivos. Depois, senta-se sozinha, num misto de felicidade e preocupação.

Alberto queixa-se de estar cheio de sede, apesar de estar farto de beber água. Amélia insinua que ele bebeu demais na festa da faculdade mas o patrão assegura que se sabe controlar. Ester pergunta se ele se apercebeu da existência de drogas, porque está preocupada com Vera, que pode ter uma recaída. Alberto dispõe-se a ir levá-la e buscá-la às aulas, quando for preciso. No entanto, fica agastado ao saber que Sebastião visitou a sobrinha, referindo-se ao rapaz como "o drogadito". Ester repreende o marido, defendendo que o rapaz se preocupa genuinamente com Vera. Esta ainda entra na sala a tempo de escutar o que Alberto disse mas, ao invés de se exaltar, faz ver ao tio que ele também não iria gostar de dissessem dela o que ele disse de Sebastião. Alberto dá o braço a torcer e decide levar a sobrinha para a faculdade, aproveitando para conversar civilizadamente com ela.

Teresa incumbe Lurdes de colocar flores na campa de Francisco todas as semanas. A empregada argumenta que as viúvas é que costumam fazer essa tarefa, mas leva como resposta que também não normal que os maridos queiram fazer mal às suas mulheres. Teresa acrescenta ainda que não quer que os filhos se deparem com flores murchas quando forem visitar o pai. De seguida, liga a Bernardo e convida-o para passar lá por casa ao fim da tarde. Lurdes fica intrigada e desagradada.

Duarte regressa a casa e cumprimenta Inês com um beijo frio e lembra que vão almoçar a casa de Teresa. Inês sugere que lhe contem que vai ser avó e Duarte não se opõe, já que Áurea também está a par, concordando que essa notícia vai dar mais ânimo à mãe. Inês sente a distância do marido e aproveita para dizer que sente que a última discussão que tiveram ainda não está resolvida. Duarte desvaloriza e assegura que está tudo esquecido. O casal sai de casa ao encontro de Gui, que os espera na agência de viagens.

Teresa recebe os filhos e a nora para o almoço e fica atrapalhada para explicar as duas chávenas que Gui deteta numa das mesas de apoio. Ocultando que uma delas pertencia a Bernardo, mente e desculpa-se com Lurdes. Inês dá a notícia de que está grávida e Teresa assume que é a melhor novidade que lhe podiam dar, querendo logo saber todos os pormenores. Gui reclama que seja um rapaz, para poder jogar à bola com o sobrinho. Duarte é, sem dúvida, o menos entusiasmado.

Mariana combina encontrar-se com Zé Maria, explicando ao pai que precisa que ele lhe passe o cheque para pagar o externato que vai frequentar.

Raquel conta a Babi que teve uma conversa com Hugo, ameaçando mandá-lo de regresso à prisão caso tente alguma vingança contra si, Mariana ou Júlia. Tal como Raquel, também Babi se surpreende com a cordialidade com que Hugo tratou a questão.

Carminho volta a trabalhar na clínica de Urbano, que a felicita, assim como a Jorge, pelo facto da gravidez estar agora a correr bem. Urbano suspira, pois gostava de estar a passar o mesmo com Isabel. Carminho insiste em receber metade do salário, uma vez que também vai trabalhar apenas meio horário. O médico não aceita e decide pagar-lhe o salário por inteiro.

Júlia reencontra Carminho na clínica e põe a conversa em dia. Fica agradada que a gravidez da amiga esteja a correr bem e garante a Jorge que lhe vai controlar os movimentos para que ela não cometa excessos. Os três seguem para o bar.

Duarte e Gui tentam convencer Teresa a mudar-se para Lisboa, mas ela garante que tem estado entretida e que não se sente sozinha. Os filhos argumentam que não é normal que ande a tomar chá com a empregada, com Inês a dizer que os netos gostariam de a ter por perto. Teresa reafirma que não é velha e que pode refazer a sua vida, cortando a conversa quando Lurdes chega para servir a sobremesa.

Júlia encontra-se com o seu gestor de conta para encontrar um plano mais rápido de pagamento do Dancin’ Days. Zé Maria aparece no shopping com Mariana e insiste para que ela vá falar à mãe. A conversa decorre com a cordialidade possível, mas Mariana fala com Júlia de forma muito seca. Quando pai e filha se afastam, Júlia justifica a atitude de Mariana, contando que tiveram uma zanga.

De regresso à agência de viagens, Gui confessa a Duarte que não entende a relação de proximidade que Teresa estabeleceu com a empregada. Duarte adivinha que a viuvez e a solidão estão na origem da mudança de comportamento da mãe. Gui decide visitar Teresa para a aconselhar a ter apoio psicológico.

Teresa toma um café com Bernardo e insiste em pagar-lhe os honorários pelos serviços jurídicos que lhe prestou. O advogado recusa, afirmando que se tratou apenas do favor de um amigo. Teresa ganha coragem e beija Bernardo, convidando-o a subir ao seu quarto. Depois de mais um beijo, o casal encaminha-se para a escada interior.

Duarte combina um encontro com Júlia e pede a Gui que tome conta da agência de viagens na sua ausência. O irmão aceita a tarefa e dispõe-se a inventar uma desculpa se Inês telefonar ou aparecer à procura do marido, prometendo enviar uma mensagem de aviso a Duarte. Este agradece e vai embora entusiasmado, perante o olhar reprovador de Gui.

Algo envergonhados, Bruno e Tânia assumem que são namorados, mas combinam contar apenas aos amigos. Com receio de que vão à sua procura, entram na loja de Nicole, que acaba de arranjar as unhas de Áurea, que está entusiasmada por ir levar Lourenço a jantar em casa dos pais mas também insegura por ser a primeira vez. Nicole aconselha a amiga a não se afligir, pois os pais querem sempre o melhor para os filhos. Áurea acrescenta que Bruno gostou do namorado dela e o filho confirma. A manicura diz que, sendo assim, ela já tem a aprovação da pessoa mais importante. Nicole e Áurea ficam derretidas quando Bruno se despede de Tânia com um beijo na cara.

Hugo vai tomar um café ao centro comercial e deixa Isabel muito desconfortável, insistindo em fazer conversa com ela. Primeiro, diz mal de Miguel, considerando-o brejeiro por ter posto o nome de Insónia à loja de lingerie. Isabel, enfadada, esclarece que Miguel é um simples empregado. Hernâni aproxima-se nesse momento e avisa Hugo que o shopping tem câmaras de vigilância e que os seus seguranças estão bem treinados para atirarem um homem ao chão se for preciso. Hugo fica indignado e diz que não é ladrão. Hernâni olha-o de alto a baixo e vai embora. Hugo afirma que, pelos vistos, vai ser difícil convencer as pessoas das suas boas intenções. Isabel não disfarça o incómodo e confirma o que ele diz, ficando ainda mais desagradada por ter de responder às perguntas que Hugo faz sobre Jorge. Ao saber que ele está a trabalhar numa revista, diz que lhe vai telefonar. Isabel fica desagradada e desabafa com Luísa, preocupada por ter falado do irmão com Hugo e com o que este possa querer dele.

Jorge está no gabinete de Artur e recebe, com desagrado, a chamada de Hugo, recusando-se a atender, explicando que ele deixou de merecer a sua amizade quando se tornou ganancioso por dinheiro e se transformou noutra pessoa. Artur concorda que ele fez bem em não confrontar Hugo, pois sabe tratar-se de um indivíduo violento. Jorge enaltece a coragem que Júlia teve ao denunciar o traficante e contribuindo para o meter na cadeia, mas percebe que o assunto é desagradável para Artur. Este reconhece que não está a ser fácil lidar com Júlia na revista, pois ainda gosta dela.

Júlia e Duarte encontram-se às escondidas num parque de estacionamento e beijam-se apaixonados. Ele afirma que não vai aguentar a situação durante muito tempo e que já não tem vontade de voltar para casa. Perturbado, conta que a mãe e Inês já estão a fazer planos para o futuro do seu filho, que ainda nem nasceu. Duarte diz a Júlia que não pode ficar com ela muito tempo, pois tem Inês à espera para irem jantar a casa dos pais dela. Júlia, apesar de triste, afirma que não vai agora começar a cobrar-lhe por passar menos tempo consigo do que com a mulher. Os dois abraçam-se sofridos.

Lurdes descobre a caneta de Bernardo no quarto de Teresa e arma-se em sonsa, perguntando à patroa se a caneta pertencia ao seu falecido marido. Teresa fica incomodada e pede à empregada que seja discreta como sabe ser. Lurdes finge retirar-se, mas fica a ouvir o telefonema que Teresa faz a Bernardo. A empregada está cada vez mais desagradada com a proximidade de Teresa ao advogado.

Duarte regressa a casa e Inês confessa que já estava a pensar que ele tinha esquecido o jantar em casa dos avós. O marido justifica o atraso com um problema de última hora que teve de resolver na agência de viagens. Inês frisa que é um dia importante para Áurea, que vai apresentar o namorado à família. Duarte responde que vai tomar um duche rápido e Inês dá-lhe um beijo em sinal de agradecimento.

Amélia deseja que o namorado de Áurea não seja esquisito com a comida. Ester tranquiliza a empregada, lembrando que os cozinhados que ela faz não dão margem a esquisitices. Alberto mostra má vontade para com Lourenço e defende que elas não deviam estar preocupadas com o jantar do Barba Ruiva, depois de terem passado o dia a trabalhar na fábrica. Ester põe água na fervura e defende que devem ser amáveis com o namorado de Áurea, porque ela gosta dele. Para Alberto desanuviar, sugere que ele ligue à outra filha, Carminho, convidando-a, bem como a Jorge, para o jantar. Alberto dispara que quantas mais pessoas melhor, pois assim não terá de conversar com Lourenço. No entanto, Carminho recusa o convite que o pai lhe faz, dizendo que precisa de descansar porque no dia seguinte vai regressar ao trabalho. Depois de desligar, Carminho vai abrir a porta de casa, porque alguém tocou à campainha. Fica estarrecida ao deparar-se com Hugo, que entra a perguntar por Jorge. Visivelmente assustada, responde que o companheiro está em reportagem e que o melhor que ele tem a fazer é esperar que as suas chamadas sejam devolvidas. Carminho só se acalma quando Hugo afirma que foi ali apenas para pedir desculpas pelo mal que causou à sua família e ao amigo. Carminho diz que é difícil acreditar no seu arrependimento, mas ele diz que tinha de tentar.

Alberto faz uma cena de ciúmes, porque Vera aproveitou a boleia de Sebastião para regressar a casa e não esperou que o tio a fosse buscar. Ester diz que ele está enciumado, mas Alberto responde que está apenas preocupado e quer evitar que Vera ande mal acompanhada. A sobrinha dá-lhe um abraço e diz que ele é o homem mais importante para si.

Jorge fica zangado quando chega a casa e Carminho conta que Hugo foi ali à sua procura. Ela confessa que ficou receosa mas que, afinal, ele pretendia apenas pedir desculpas pelos danos que causou à sua família. Jorge quer tirar a história a limpo e marca um encontro com Hugo no centro comercial.

Isabel comenta com Urbano que o seu café parece um confessionário e que até teve de dar conversa a Hugo, que lhe prejudica o negócio, pois ninguém quer ir ao café quando ele ali está. Urbano, previdente, aconselha a namorada a tratar Hugo de forma cordial para não arranjar problemas. Isabel muda de assunto e incita Urbano a tentarem que ela engravide, pois assegura estar ainda no período fértil. O médico diz que desta vez será à sua maneira e coloca uma música para começarem a dançar. Isabel olha para o relógio, ansiosa, aceitando dançar apenas uma música.

Babi janta em casa de Raquel, queixando-se de que perdeu muito tempo no médico. A amiga recorda-se de que teve em tempos um mioma, considerando fundamental realizar esses exames. Babi oferece-lhe companhia para a noite no Dancin’ Days, até porque Nonô vai ficar a estudar com colegas. Raquel revela que também não se quer deitar tarde, porque tem de acompanhar Mariana a agências de modelos para mostrar o book que ela fez na Blondie. Ao confirmar que Mariana e Júlia ainda estão zangadas, Babi diz que a rapariga tem a quem sair na teimosia, arrancando um sorriso a Raquel.

Nessa mesma noite, Mariana procura Júlia, reconhecendo que não se portou bem e que exagerou na vontade de ganhar o concurso da Blondie, disposta a tudo para o conseguir. Júlia aceita as desculpas e justificações da filha e faz as pazes com ela. Júlia oferece à filha o curso em Londres caso ela se disponha a fazê-lo. Mariana abraça a mãe num gesto de gratidão.

Cátia regressa a casa desalentada, depois de um dia de gravações do filme de zombies. Gui brinca com ela e abraça-a com a intenção de seduzir a namorada para uma noite de amor. Fica desiludido pois Cátia afasta-o, dizendo que vai tomar banho, vestir o pijama e ver filmes com atrizes a sério.

Lourenço passa por casa de Teresa para reaver a sua caneta e ela aproveita a oportunidade para corresponder ao charme do advogado, convidando-o para jantar. Enquanto Teresa se afasta para informar Lurdes, Bernardo observa-a intrigado.

Duarte, Bruno e Alberto, conversam com Lourenço sobre a sua vida profissional no mar. Lourenço causa entusiasmo em Bruno quando diz que tem o posto de primeiro imediato. Bruno ouve as aventuras da viagem que Duarte fez à Índia e diz que também gostava de fazer uma viagem dessas. Lourenço dispara que têm de o levar a passear de barco. Alberto não aceita o convite porque quer sempre ter os pés assentes na terra. Na cozinha, as mulheres preparam o jantar e Ester comenta que os homens estão melhor a conversar sozinhos. Amélia deseja que não se zanguem e pensa nas implicâncias de Alberto. Inês assevera que o avô não é capaz de tratar mal alguém e conta à avó que tem realizado pequenos trabalhos de arquitetura e pergunta por Carminho. Ester diz que ela não vai jantar porque precisa de descansar. Inês compreende os cuidados que a tia está a ter com a gravidez e joga a mão à sua própria barriga, mas ninguém repara.

Jorge dá um raspanete a Hugo por ele ter ido à sua procura e ter assustado Carminho. Hugo volta a dizer que já pagou pelos seus erros e que quer retomar a sua vida, criticando Jorge por ter recebido Júlia de braços abertos quando ela saiu da cadeia e não ter a mesma consideração por si. Enervado com a conversa, Jorge acaba por se descair e afirma que Júlia pagou por um crime que não cometeu, insinuando que quem atropelou mortalmente um homem foi Raquel. Ao perceber o seu erro, Jorge vai embora de forma precipitada, deixando Hugo a pensar como foi Raquel capaz de deixar a irmã pagar por um crime que ela cometeu.

Teresa e Bernardo terminam o jantar e conversam num clima de romantismo, com ela a confessar que não sabe lidar com o que sente por ele, uma vez que durante largos anos viveu com Francisco um casamento de fachada e sem afetos. Bernardo desfaz-se em elogios à sua beleza e diz que Teresa é bastante sexy. De repente, o advogado lembra-se que deixou a escritura do prédio de Teresa que vendeu e vai buscá-la. Aproveitando que a patroa está sozinha, Lurdes diz à patroa que não está disposta a abdicar do lugar que ocupa na sua vida, partilhando coisas de que mais ninguém sabe. A empregada critica Teresa por esta nem colocar a hipótese do advogado ser um oportunista e faz-lhe um ultimato: ou se livra dele, ou ela vai à polícia contar tudo o que sabe. Teresa reage e diz que não vai permitir que Lurdes controle a sua vida. A empregada assegura que viverá melhor com ela ali em casa do que na cadeia. Teresa fica em estado de choque e Bernardo está à porta de casa, intrigado com o que acabou de escutar.

Bernardo entrega a Teresa a cópia da escritura do prédio que vendeu. Ela força um sorriso e dispensa os serviços de Lurdes, que se retira. Teresa assume que quer organizar um dossier para que os filhos não a acusem mais tarde de ter gerido mal o património da família. O advogado acredita que isso nunca acontecerá e oferece os seus préstimos para a ajudar a resolver qualquer problema que possa ter. Bernardo diz compreender que Teresa tenha dificuldades em confiar nas pessoas, porque muitas se aproveitaram dela. Acrescenta que não tem duas caras e que o que se passou entre eles não é motivo de vergonha ou constrangimento. Teresa assegura que não está arrependida de nada e propõe que tomem uma bebida. Bernardo acaba por sorrir, satisfeito com o rumo que a relação está a seguir.

Inês e Duarte regressam do jantar em casa de Ester. Duarte agarra-se logo ao computador, ao passo que Inês tenta despertar a atenção do marido e faz conversa sobre como decorreu o jantar com Lourenço, a forma como Bruno está a aceitar o namorado de Áurea e a alegria de Teresa por ir ter mais um neto. Duarte está alheado da conversa e provoca o desagrado de Inês pois confunde o dia em que ela vai ter consulta com o obstetra. Agastada com a indiferença do marido, Inês exige-lhe que a acompanhe à consulta e que não encare o acompanhamento da sua gravidez como uma obrigação, mas sim como um prazer. Duarte fica irritado.

Depois do jantar em casa dos avós, Bruno entra em casa e vai logo direito ao comando da consola para jogar. Áurea trava-lhe o entusiasmo e manda-o deitar. O filho ainda tenta que Lourenço aceite fazer um jogo consigo, mas o namorado da mãe diz que está cansado e recusa. Bruno não tem outro remédio senão ir para a cama. Já a sós, Áurea e Lourenço fazem o balanço do jantar que serviu para o apresentar à família, concordando que tudo correu da melhor maneira. Lourenço pede a Áurea que compreenda a resistência de Alberto ao seu namoro, pois revela apenas a preocupação de pai. Áurea sugere que arranjem forma de passar uma noite juntos, antes de ele embarcar novamente e mostra o desejo de que Lourenço deixe o mar e se fixe num emprego em terra, para poder estar com ela todos os dias. O namorado desculpa-se, respondendo que este não é o momento de arriscar. Áurea ainda esboça o desejo de que ele fique com ela nessa noite, mas acaba por concordar quando Lourenço diz que devem ir com calma pois Bruno poderia não gostar da situação.

Hernâni faz mais uma visita a Nicole e, mal entra em casa, é atacado pela ex-mulher com beijos fogosos. Ainda na sala, começam a despir-se e de nada lhe vale as tentativas para a travar, pois Nicole manda-o calar para não acordar a filha, arrastando-o para o quarto. Hernâni caminha com dificuldade, com as calças caídas, andando como um pinguim.

Bernardo revela a Teresa que ouviu parte da conversa que ela teve com Lurdes. Teresa pede a Bernardo que considere o que ouviu como sigilo profissional e aceita contar-lhe o que se passou na viagem à Suíça e como é que o marido morreu. Por precaução, porque as paredes têm ouvidos, Teresa e Bernardo vão conversar para o jardim.

Cátia desabafa a sua frustração por não conseguir trabalho como atriz. Fica irritada ao perceber que Gui adormeceu e não a está a ouvir.

Inês tenta que Duarte feche o computador e se vá deitar ao mesmo tempo que ela. No entanto, Duarte esquiva-se, justificando que ainda tem de resolver um problema com um cliente. Inês beija-lhe a testa e vai deitar-se, sem protestar.

Bernardo é colocado a par da chantagem que Lurdes está a fazer com Teresa e assume o controlo da situação, prometendo que vai falar com a empregada e resolver o problema.

Hugo tenta entrar no Dancin’ Days mas é impedido pelo segurança que comunica estar a ter um problema à porta da discoteca, quando ele começa a fazer escândalo.

Carminho diz a Júlia que ficou contente por ela ter feito as pazes com Mariana. A amiga também se mostra aliviada com o facto de a filha ter reconhecido que errou, ao pedir-lhe que a favorecesse no concurso da Blondie. No entanto, Júlia tem agora uma nova preocupação. Mostra-se desconfiada de Raquel, que se encontrou com Hugo, sem lhe contar que o tinha feito. Júlia teme represálias do traficante, por tê-lo denunciado. Jorge conta que também se encontrou com Hugo e que deixou claro não permitir que ele incomode Vera.

Raquel permite a entrada de Hugo no Dancin’ Days e conversa com ele no escritório, frisando que só o deixou entrar para evitar um escândalo. Os dois trocam acusações até que Hugo deixa Raquel em choque, revelando que já sabe que foi ela quem cometeu o crime que fez Júlia passar largos anos na cadeia. Raquel grita que é mentira, mas Hugo diz-lhe que fique descansada pois não tenciona denunciá-la. No entanto, antes de se ir embora, dá a entender que voltará para tomar uma bebida, esperando que ela tenha mais tempo para ele nessa altura. Raquel fica furiosa e preocupada.

Apesar dos esforços de Vera e Ester para que Alberto aceite Lourenço, ele continua irredutível e mantém que não gosta do namorado de Áurea, apontando defeitos ao namorado da filha. Ester muda de assunto e pergunta como está a correr a campanha para a associação de estudantes. O marido mostra-se entusiasmado mas fica incomodado com Amélia, pois a empregada diz que era melhor preocupar-se com a lista das compras, porque tem a dispensa vazia. Vera pede ao tio que lhe dê boleia para a faculdade e Alberto oferece-se também para a ir buscar, dispensando a ajuda do amiguinho da recuperação, referindo-se a Sebastião.

Carminho regressa ao trabalho na clínica e Urbano recomenda-lhe que não exagere nos esforços para não prejudicar a gravidez. Lúcia assegura que vai estar atenta e que vai tomar conta dela. Carminho vai para o seu gabinete mostrar a Lúcia os acessórios que fez enquanto esteve em casa. Nesse momento, chegam Emília e Zé Maria. Este é surpreendido pelo facto de Urbano já esperar por eles. Emília esclarece que marcou uma massagem especial para comemorar o primeiro beijo que deram.

Hernâni aparece no centro comercial para tomar um café e conta a Nicole e Isabel que vai encontrar-se com antigos colegas da equipa de pólo aquático. Nicole tira-lhe o fato de banho tigresa e troça do orgulho que o ex-marido tem no equipamento e nos seus músculos. Veiga chega nesse momento e pressiona Cristóvão para regressar à loja. O gerente atrapalha-se para pagar a conta do café com muitas moedas de pequeno valor.

Raquel esclarece Júlia sobre o encontro que teve com Hugo e jura à irmã que nunca quis esconder-lhe nada. Júlia aceita as explicações e combina sair com ela e Mariana, que vai mostrar o seu book a mais agências de modelos.

O relacionamento entre Inês e Duarte continua a degradar-se. Ela acusa-o de não estar a viver a sua gravidez com entusiasmo e também fica contrariada quando ele recusa mudar de casa, acrescentando que Inês devia ter outras prioridades.

Lurdes volta a confrontar Teresa, dizendo esperar que ela não esteja a pensar despedi-la. Teresa responde que não tem motivo para tal, mas que lhe chamará à atenção se ela não executar o seu trabalho como deve. Quando fica sozinha, Teresa telefona a Bernardo para o avisar de que vai sair para que ele possa ir lá a casa falar com Lurdes.

Hernâni reencontra-se com os antigos colegas de equipa de polo aquático e fica amuado porque eles não levam o jogo a sério. Os amigos preferem divertir-se, sem se empenharem, como faziam no passado.

Júlia e Raquel animam Mariana, que está desiludida por não ter conseguido impressionar as agências de modelos a quem mostrou as fotos que fez para o concurso da Blondie.

Gui pergunta a Duarte como está a sua vida sexual com Inês e aconselha o irmão a decidir de vez com quem quer ficar, depois de ele assumir que nunca mais teve qualquer momento de intimidade com a mulher desde que está de novo com Júlia.

Bernardo confronta Lurdes com a chantagem que ela está a fazer a Teresa e avisa a empregada de que tem mais a perder do que a patroa, caso decida denunciá-la pelo assassinato de Francisco. Lurdes fica furiosa, sem dizer palavra.

Lurdes enfrenta Bernardo, afirmando que conhece todo o plano que Teresa executou para matar Francisco. O advogado não se atemoriza e contra-ataca dizendo que ele não tem como provar o que diz e que nenhum juiz acreditará numa história tão rebuscada. Bernardo aconselha Lurdes a contentar-se com o que já recebeu. A empregada contrapõe que o carro e as roupas que recebeu podem indiciar que a patroa comprou o seu silêncio. Fica desarmada, porque Bernardo afirma que a única coisa que isso prova é que Teresa é uma viúva fragilizada, que trata os empregados como família. Antes de ir embora, o advogado aconselha a empregada a contentar-se com o que tem conseguido.

Lurdes fica furiosa e parte uma peça decorativa que está em cima do móvel.

Cristóvão faz uma demonstração de Kung Fu e executa o golpe do louva-a-deus para Veiga ver. Não repara que Sónia vem a descer as escadas e atinge-a com um pontapé. Sónia reage e dá-lhe umas palmadas, protestando contra a passividade do patrão, que desculpa Cristóvão. Sónia afasta-se indignada, enquanto Veiga aconselha Cristóvão a praticar.

Miguel vai comprar pastilhas ao café de Isabel e quando Luísa chega diz-lhe que o vestido lhe fica bem. Ela não lhe dá resposta e pede que Isabel diga a Miguel para olhar para outro lado. Miguel, por sua vez, pede a Isabel para dizer a Luísa que está num espaço público e olha para onde quiser. Isabel protesta, farta de ser tratada como pombo-correio. Sónia observa a conversa à distância e vai pedir conselhos a Cristóvão para comprar um telemóvel com GPS, dizendo que é para oferecer a Miguel. O plano é controlar o namorado e saber sempre onde ele está, para não ser traída outra vez.

Duarte desiste de continuar a trabalhar porque não se consegue concentrar. Gui propõe uma pausa para o almoço e sugere ao irmão que depois vá para casa. Ele confessa que é o último sítio para onde quer ir e que se pudesse dormia na agência. Gui brinca com a situação e diz que tem um colchão de campismo que lhe pode emprestar. Duarte reforça que o assunto é sério e que já nem tem vontade de falar com Inês. Decide então ir ao ginásio quando chegar ao fim do dia. Gui diz que vai almoçar e, nesse instante, Duarte recebe uma chamada da mulher e é forçado a aceitar a proposta para jantarem num restaurante vegetariano. O que Duarte não sabe é que Inês está à porta da agência de viagens a controlá-lo. Gui ainda a vê quando sai, mas a cunhada acelera o carro para não ter de lhe falar.

Júlia aconselha Mariana a demonstrar confiança na agência onde vai procurar um lugar de modelo fotográfico. A mãe desculpa-se por não poder acompanhá-la, pois tem de trabalhar com Artur e preparar uma nova produção fotográfica. Mariana fica com Raquel e aproveita a companhia da tia para ir comprar os livros de que precisa para as aulas no externato.

Emília conta a Isabel que Zé Maria adorou a massagem que lhe ofereceu na clínica e que, embora tenha adormecido, não ressonou. A decoradora lembra-se que vai ter de acompanhar o marido ao Algarve numa viagem de negócios que ele tem de fazer e convida a amiga e Urbano para irem também. Isabel não está muito recetiva porque, tal como ela própria reconhece, está obcecada por engravidar. No entanto, Emília consegue que ela aceite pensar no assunto.

Urbano inteira-se de como Carminho passou o dia e reforça que não a quer a fazer demasiados esforços. O médico recorda o que sofreu quando Júlia perdeu o bebé e confessa que, talvez por isso, esteja agora mais amedrontado com a ideia de tentar ser pai outra vez. Urbano reconhece que, por vezes, Isabel o pressiona demais, mas também assegura que vai ter paciência.

Duarte fica indignado quando Gui lhe conta que, ao sair para almoçar, viu Inês dentro do carro à porta da agência de viagens. O irmão percebe que a mulher o está a controlar e escreve uma mensagem a Júlia, dizendo que precisa de lhe falar.

Cátia vai à procura de Sónia à loja Flor de Sal mas Cristóvão diz não saber dela. Embora calcule que esteja com Miguel. O gerente da loja gourmet está agastado com a sua funcionária porque tem de limpar por ela. Cátia conta que gostava de deixar de trabalhar no centro comercial, só para não ter de cruzar-se com Miguel. Quando este entra com Sónia a exibir o telemóvel que ela lhe deu, Cátia comenta com ironia que ele tem feito por merecer. Miguel devolve a provocação e, enquanto tira fotografiask, diz para ela não se esquecer do combinado. Cátia vai embora e Sónia estranha que a prima esteja a combinar coisas com Miguel. Ele mente e convence a namorada de que falava de dois conjuntos de lingerie que a prima dela comprou a prestações. Cristóvão, cada vez mais irritado, quebra o cotonete que tem na mão.

Hugo queixa-se a Isabel que ficou sem nada e que está a ser muito complicado refazer a vida depois de ter saído da cadeia. Nesse momento, Vera chega ao centro comercial e fica em pânico ao ver Hugo. De imediato, faz menção de fugir mas esbarra em Sebastião com quem tinha combinar encontrar-se. O amigo estranha a razão para tanta aflição mas percebe pouco depois o que se passa pois Hugo, ao ver Vera, avança para falar com ela. A rapariga diz, muito nervosa, que não têm nada para dizer um ao outro e Sebastião intervém, levando-a consigo. Hugo fica a observá-los enquanto se encaminham para os elevadores.

Amélia e Ester recuperam do cansaço pelo trabalho na fábrica. Áurea pede à mãe para ficar com Bruno, pois quer passar algum tempo a sós com Lourenço antes de ele embarcar para mais uma viagem de trabalho. Alberto chega nesse instante a casa, satisfeito porque a candidatura da sua lista à associação de estudantes tem possibilidades de vencer a eleição. Ao saber que a filha vai sair outra vez com o namorado, trata Lourenço por embarcadiço, mas acaba por reconhecer que está a gostar mais dele. Áurea fica satisfeita com a reação do pai mas, ao justificar que ainda tem de ir ter com Inês, acaba por revelar que a filha está grávida. Ester e Alberto ficam radiantes com a notícia mas Áurea, aflita, pede que finjam não saberem de nada, pois era segredo.

Inês queixa-se a Carminho de que a sua relação com Duarte não está a resultar, sentindo o marido cada vez mais distante. A tia aconselha-a a não pressionar demais o marido e a ter mais confiança nele. Inês parece não escutar nada do que lhe é dito e persiste em fazer planos para fazer com que o casamento resulte a todo o custo.

Júlia conta a Artur que Mariana está a sentir dificuldades para arranjar trabalho como modelo fotográfico. Depois de Júlia sair, Artur pede a Filipa que lhe leve as fotos que Mariana fez para o concurso da revista.

Raquel reaproxima-se de Mariana e combinam jantar juntas e verem um filme juntas, como nos tempos em que tinham um relacionamento de mãe e filha.

Teresa fica à beira de um ataque de nervos quando se prepara para jantar e vê dois pratos na mesa. Lurdes diz que o prato que supostamente está a mais é para si, pois decidiu fazer-lhe companhia ao jantar. Teresa, pressionada pela chantagem da empregada, tem de aceitar a presença dela à mesa.

Inês espera por Duarte para ir jantar fora e decide telefonar-lhe porque o atraso já é grande. Fica furiosa quando o marido se desculpa com um imprevisto na agência de viagens, dizendo que, depois de ir ao ginásio, come qualquer coisa em casa. Na verdade, Duarte encontra-se com Júlia depois de desligar o telefone e decide que vai pedir o divórcio a Inês, pois já não suporta alimentar um casamento de fachada.

Tânia fica desagradada e envergonhada, porque Nicole insiste em dar-lhe conselhos e recomendar-lhe cuidados no namoro com Bruno. A filha não gosta da conversa e pede-lhe que não conte nada ao pai. Hernâni chega entretanto e fala todo contente do reencontro com os antigos companheiros de equipa de pólo aquático. Nicole dá-lhe um raspanete quando ele se deita no chão a fazer demonstrações, como se estivesse dentro de água. Tânia suplica a Nicole que deixe o pai jantar com elas e a mãe acaba por consentir, enternecida com a proximidade do ex-marido com a filha.

Miguel encosta Cátia à parede e exige-lhe que cumpra o acordo, dançando para ele no privado do clube de striptease. Cristóvão observa-os à distância e resmunga que, quando estiver em forma, Miguel vai ver do que ele é capaz.

Hernâni fica confuso e desiludido com Nicole, porque ela faz de conta de que nada existe entre eles, mesmo depois de se terem envolvido.

Duarte regressa a casa e encontra Inês furiosa por não ter ido jantar fora com ela. Tal como tinha decidido, pede-lhe o divórcio, enfrentando todo o ódio da mulher. Inês grita e diz que lhe concede a separação, se é com Júlia que ele quer ficar. No entanto, deixa claro que se assim for nunca o deixará ver o filho nem lhe dará o seu nome. Completamente transtornada, Inês assegura que, se for preciso, dirá em tribunal que ele a agride, garantindo que é capaz disso e de muito mais. Duarte fica em choque com a violência das palavras da mulher, sem saber o que dizer.

Inês e Duarte discutem com violência. Ela impõe as suas regras e até aceita que ele mantenha uma relação paralela com Júlia, desde que no fim de cada dia regresse a casa como um bom marido. Duarte acusa Inês de não estar bem e de querer manter um casamento de fachada, usando o filho que está para nascer para o prender. Sem tolerar a chantagem emocional, Duarte sai de casa em fúria, dizendo-se enojado com o comportamento da mulher.

Bernardo visita Teresa e cumprimenta-a com um beijo nos lábios, ao mesmo tempo que se desculpa por não ter podido jantar com ela. O advogado fica admirado por saber que Lurdes continua a medir forças com Teresa, mas aconselha esta a fazer a sua vida e a não ceder a mais chantagens da empregada, garantindo que já falou com Lurdes e a avisou que só tem a perder se falar sobre o segredo da patroa. Bernardo oferece-se para passar a noite com Teresa, que reage com discrição, aceitando a sugestão com excitação moderada, sugerindo que subam ao quarto para não dar motivos a Lurdes para o falatório.

Duarte conduz em grande tensão e desespero depois do confronto com Inês. Dirige-se à beira do rio e, quando pára o carro, é assaltado pelas conversas que teve com Júlia e Inês, dividido entre ficar com a mulher da sua vida, ou ceder à chantagem da mulher para não perder o filho que ela espera. Duarte passa a noite em claro e, quando a manhã desponta, telefona a Júlia dizendo que vai a sua casa, pois precisa de falar com ela.

Inês telefona a Duarte e exige-lhe que volte para casa, ameaçando trocar as fechaduras da porta se ele não aparecer até ao fim do dia, avisando que pode esquecer que vai ser pai, se não aceder à sua ordem. Ele deixa-a furiosa, depois de lhe desligar o telefone na cara.

nas redes

pesquisar