SIC

Perfil

318º Episódio - 03 de setembro (terça-feira)

Júlia vê-se livre da pulseira eletrónica

Christian Gnad

Júlia implora a Raquel que não insista em dizer que matou Hugo. Entretanto, a juíza do processo conferencia com os dois advogados e decreta que Júlia deve sair em liberdade, até que a investigação apure se Raquel é ou não culpada pela morte do cadastrado. Raquel é levada pelo inspector Garcia, sob o olhar desolado de Júlia. Duarte, resguardado, olha para ela com pena, pois sabe o que está a sofrer.

Teresa confessa a Bernardo que sentiu a sua falta para conseguir adormecer. O marido repara que ela está a usar um colar que ele mandou falsificar e pergunta-lhe se é o que andava desaparecido. Teresa confirma e diz saber que a mãe dele esteve lá em casa, manifestando o desejo de que Cremilde passe mais tempo com eles, se possível os fins-de-semana. Bernardo nada diz mas eleva o seu sobrolho num gesto de quem não gostou mesmo nada da ideia.

Gui e Filipa tomam o pequeno-almoço e brincam antes de ele viajar para a Noruega. A namorada pede-lhe um presente elaborado e Gui ameaça trazer-lhe um troll dos mais feios que encontrar. Os dois combinam que Filipa irá buscar Carolina à escola depois de o levar ao aeroporto, para depois a deixar em casa de Mariana. Gui conta que já se despediu da filha, porque seria mais doloroso dizer-lhe adeus antes de entrar para o avião.

João sabe por Mariana que o julgamento de Júlia foi suspenso, depois de Raquel ter assumido ter sido ela a matar Hugo. Como Isabel está a servir ao balcão do café e acabou por escutar a conversa, João acaba por passar palavra. Isabel fica atónita com a novidade. Ao mesmo que ele regressa ao trabalho no banco, chegam Hernâni e Nicole, comentando em surdina o momento que passaram no hospital.

Hernâni tenta esconder a todo o custo que sofreu uma erecção persistente por ter ingerido comprimidos em excesso e fica aflito, pensando que a mulher já comentou o incidente com Isabel. A manicura jura que nada disse à amiga, apenas que estavam juntas quando ele lhe ligou a pedir ajuda. Hernâni improvisa e conta que teve uma paragem de digestão, afastando-se de seguida com a justificação que vai trabalhar para casa de Ester e Alberto. Nicole continua a conversa com Isabel e fica de boca aberta ao saber que Raquel assumiu ter assassinado Hugo, abrindo a porta à absolvição de Júlia.

Artur acompanha os técnicos de vigilância à porta, depois de eles retirarem a pulseira electrónica do joelho de Júlia. Esta fica irritada quando o marido se mostra quase convencido quando Raquel confessou ter sido ela a matar Hugo. Também Mariana começa a desconfiar que a tia pode mesmo ter cometido o crime, mas Júlia sai em defesa da irmã, convicta de que ela não matou ninguém. Artur conta que já assegurou que Raquel tenha a melhor assistência jurídica, enquanto durar o inquérito das autoridades.

Garcia pressiona Raquel durante o interrogatório na PJ mas ela consegue responder a todas as questões e obriga-o a dispensá-la e a retomar a investigação praticamente do zero.

Inês reafirma o desejo de voltar a trabalhar quanto antes, para que Duarte confie nela a ponto de permitir que ela se aproxime de Martim. Áurea diz à filha que não deve ficar obcecada por isso e recomenda-lhe que desvalorize a questão.

Sónia faz conversa com Cátia e mostra-lhe os sapatos novos que comprou, revelando que agora já tem dinheiro porque vendeu o carro velho a Wilson. A prima fica curiosa e ela confidencia que comprovou os dotes físicos do amigo angolano. Cristóvão aproxima-se e ao ouvir o final da conversa fica confuso. Sónia disfarça e ele põe Cátia a par do que tem de fazer para se mudar para Nova Iorque, perseguindo o sonho se tornar numa atriz famosa. No entanto fica desagradada por ter de pagar a inscrição no curso.

Cristóvão pede-lhe que arranje fotos de corpo inteiro e Sónia acusa-o, venenosa, de querer ficar com elas para se deliciar. Quando Cristóvão parte ao encontro de Matilde, Sónia pergunta á prima como é que arranjou tanto dinheiro para comprar a loja de doces e viajar para os Estados Unidos. Cátia confessa finalmente que recebeu dinheiro de Teresa para se afastar de Gui.

Sebastião liberta Vera, dizendo-lhe que sabe que as coisas mudaram entre eles e que não a quer obrigar a ficar a seu lado por gratidão ou porque está a fazer novo tratamento contra a dependência de drogas. Perante a generosidade da ainda namorada, Vera concede que as lágrimas lhe percorram a face. Sebastião beija-lhe a face e vai embora.

nas redes

pesquisar