SIC

Perfil

Sem ter para onde ir, Maria passa a noite nas ruas do Porto!

Numa conversa com Fernanda, Vítor diz que Maria só dá despesa, esta arruma as suas coisas e decide ir embora!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Maria aproveita quando fica sozinha com a amiga para lhe contar a discussão que teve com Catarina na clínica e que ela quis fazer as pazes, mas que não lhe deu essa hipótese. Maria lamenta por estar lá em casa a dar-lhes trabalho e Fernanda reafirma que ela é da família.

Vítor regressa a casa e quer jantar. Fernanda ralha porque ele chegou atrasado, mas o marido conta com orgulho que esteve a treinar os miúdos do Cedofeita porque o clube o contratou. Quando a mulher lhe pergunta quanto vai ganhar com isso, ele enche a boca de pão para não se perceber o que diz e só muito a custo confessa que lhe vão pagar em cerveja.

Fernanda, cada vez mais zangada, censura-o por não ter ido trabalhar com o primo na obra e agita-lhe as contas que ele tem para pagar. Vítor defende-se em desespero de casa e dispara que se Maria não estivesse lá em casa a dar despesa sem ajudar a coisa alguma, apesar de ser dona de um restaurante fino, as contas seriam menores. Fernanda quase lhe bate e proíbe-o de dizer uma asneira tão grande. No entanto, o mal já está feito porque Maria ouve tudo escondida e vai refugiar-se no quarto, muito magoada.

Maria faz as malas e deixa um bilhete de despedida a Fernanda, saindo de casa de madrugada para que ninguém a veja. Pela manhã, a amiga fica em choque quando percebe que ela partiu. Maria carrega os seus pertences e vagueia pelas ruas do Porto, sem destino definido.

Depois de Maria ter saído de casa sem se despedir, Fernanda vai ao restaurante à procura dela e conta o sucedido a Luís. Ambos ficam preocupados sem saberem onde é que ela poderá estar.

Fernanda consegue finalmente conversar com Maria sobre o facto de ela ter ido embora da sua casa e, embora ela não revele o que a motivou, percebe que isso se ficou a dever a ter escutado Vítor a dizer que ela só dava despesa. Maria entrega a Fernanda um envelope com dinheiro, dizendo que é para ajudar nas despesas e recusa-se a voltar para casa.

nas redes

pesquisar