SIC

Perfil

Beatriz faz armadilha a Miguel

Beatriz descobre que Miguel tem uma casa em Sintra e coloca-a sob escuta

(c).RuiCarlosMateus.1954

Beatriz constata que Miguel esqueceu a correspondência em casa e descobre uma factura de água relativa a uma casa que ele tem em Sintra, a vila onde uma das prostitutas apareceu morta. De imediato telefona a Hélder, pedindo-lhe que vá ter consigo a casa. O fotógrafo anui e deixa Alice pendurada, obrigando-a a esperar por melhor altura para tratarem das suas fotografias.

Beatriz revela a Hélder a sua intenção de montar uma armadilha a Miguel para o apanhar em flagrante a tentar matar de novo, na casa que aluga para levar as prostitutas. Os dois ficam estarrecidos quando Miguel aparece de surpresa na revista e disfarçam como podem para que ele não se aperceba do que estavam a falar. O juiz justifica que se despachou mais cedo do que previa e leva Beatriz a jantar.

Beatriz e Hélder colocam uma escuta na casa que Miguel utiliza para estar com as acompanhantes de luxo. Beatriz mostra-se esperançada em conseguir provar que ele é o assassino das mulheres e evitar que ele volte a matar.

Beatriz espera que Laura vá para o gabinete e conta ao fotógrafo que não captou qualquer escuta de Miguel, escutando-se apenas sons exteriores à casa de Sintra. Entretanto, recebe uma chamada do namorado que diz que tem um jantar de advogados e que vai chegar tarde. Beatriz fica esperançada que ele vá usar a casa para algum encontro, podendo assim desmascará-lo, como assassino das acompanhantes de luxo.

Miguel chega à casa onde se encontra com as prostitutas em Sintra e percebe que algo de estranho se passa porque a porta só está fechada no trinco e a luz não está ligada como ele tinha deixado. A mulher com quem tinha combinado o encontro telefona-lhe e Miguel diz que vai ter com ela à vila, pois houve uma alteração de planos.

nas redes

pesquisar