SIC

Perfil

Maria e Catarina vão a festa da alta sociedade

Catarina convence a mãe que já não é uma empregada e que o seu lugar é na alta sociedade

Victor Freitas\302\251

Maria é levada por Catarina a almoçar ao Majestic, emblemático café da cidade do Porto. A mãe segue-a fascinada e aprecia toda a beleza daquele espaço. Antes de escolherem o que vão comer, Maria mostra-se interessada em inteirar-se dos negócios do vinho e da quinta. Catarina aprova a ideia da mãe e acrescenta que ela vai ter de arranjar mais aliados para combater Henrique. Assim, conta-lhe que nessa noite irão à festa do Grémio Literário, confiante de que o facto do advogado que a defendeu, o professor Abel, ser membro, lhes vai valer a entrada. Maria teme não ter classe para frequentar aquele ambiente mas a filha tranquiliza-a.

Catarina convence Abel a fazer com que ela e Maria possam entrar na festa do Grémio Literário, apesar de prever que isso vá dar confusão porque Henrique é membro da direcção e não vai aceitar a presença delas.

Na quinta, Maria e Catarina arranjam-se para irem à festa do Grémio Literário. A filha diz-lhe para ela não se maquilhar pois quer ajudá-la a fazer isso.

No Grémio Literário, Henrique e Sofia escolhem um local recatado onde possam conversar e tomar o seu champanhe sem serem incomodados. A mulher nota que há muito que ele não fala com um velho amigo e o Henrique reconhece que ele deixou de lhe falar quando perdeu com ela ao poker. Sofia aceita usar o charme que Avilez sempre lhe elogiou para os reconciliar. Benedita e William entram na sala e juntam-se a eles. Sofia repara então que à entrada surgem Maria e Catarina, deslumbrantes e alerta Henrique que fica estarrecido ao vê-las. Henrique e Maria olham-se nos olhos com ódio.

Henrique tem o impulso de expulsar Maria e Catarina da festa do Grémio Literário mas é aconselhado por Sofia e William a suportar a presença delas e a não fazer escândalo, confiantes em que não demorará muito até que se vão embora. Henrique vai acalmar-se no bar mas William também não lhe facilita a vida e ele vê-se obrigado a prever que dentro de um ano estarão em condições de comercializar o novo medicamento.

Assim que tem oportunidade confronta Maria com a sua presença ali, depois de a ter visto em conversa animada com Abel, percebendo que foi ele, por ter sido seu advogado, quem viabilizou a sua entrada na festa, com Catarina.

Maria resiste às provocações de Henrique e quando ele dispara que as criadas são para servir, concorda e agarra numa taça de champanhe que um dos garçons transporta, respondendo que o lugar das senhoras é serem servidas. Henrique fica furioso, enquanto Catarina vibra com a garra da mãe.

nas redes

pesquisar