SIC

Perfil

258º Episódio - 06 de julho (quarta-feira)

Raquel discute com João e acaba por esfaqueá-lo; A polícia encontra Raquel no meio da rua e prende-a

Paulo Goulart

Joana fala com o irmão e os dois decidem que tem de tentar seriamente juntar a família, nem que seja só por uma vez.

Alice vai jantar a casa de Thomas e Teresa procura animá-la e até se oferece para fazer acupunctura à mãe. Alice percebe que sem a mãe não tem família. Thomas tenta confortá-la.

Laura encontra-se com um político que lhe garante bom material sobre o ministro do turismo.

Luís convence João a ir ter com Inês e a fazer-lhe um jantar especial. Luís dá-lhe todos os ingredientes necessários e a respetiva receita. João acaba por aceitar fazer folga.

Henrique continua a insistir em falar com Inês e telefona-lhe várias vezes mas ela não está disposta a ceder, nem mesmo com os apelos de Sofia lembrando-lhe que o pai a adora.

Henrique pede desculpa a Maria Helena por não ter ficado do lado dela quando ameaçou processar a clínica e ela fica muito agradada com o que ouve.

Beatriz decide ficar com Tiago enquanto Raquel não aparece mas isso também significa encarar Nuno que a acusa de estar por trás da reportagem que saiu na revista. Beatriz nega mas Nuno insiste e pergunta-lhe onde estão as fotos. A conversa é interrompida por Tiago que se assegura junto de Beatriz de que está tudo bem, enquanto Nuno disfarça.

Duarte confessa a Joana que depois de falar com Beatriz o que gostava mesmo era que Maria Helena não continuasse a transportar os vinhos dele mas, ao mesmo tempo, como trabalha na quinta, não quer prejudicar o relacionamento e não sabe como gerir a situação.

Maria Helena pede uma nova oportunidade ao filho mas Tiago diz-lhe que isso só será possível se ela deixar de traficar droga e pede-lhe para parar mas a mãe adianta que não é assim tão fácil.

Raquel vai a casa de Inês à procura dela mas só encontra João. Raquel acusa-o de se estar a meter entre ela e Inês e de ser o culpado pelo afastamento da amiga. João tenta sem sucesso convencê-la do contrário. Raquel finge ir-se embora mas quando João se prepara para ir atrás dela para fechar a porta, a rapariga acaba por esfaqueá-lo na barriga, dizendo-lhe que não se devia ter metido entre ela e Inês. João fica no chão a esvair-se em sangue.

Com muita dificuldade, tentando manter-se acordado e suportar as dores, João consegue alcançar o telemóvel em cima da mesa e chama o 112.

Nuno avisa a mãe que o contacto deles na PJ está a tentar apurar quem fez a denúncia da droga. Maria Helena pede-lhe para marcar um encontro mas, dependendo de quem for, assim decidirá o que fazer.

Entretanto, Inês chega a casa e não se apercebe logo o que se passou mas após breves instantes vê João no chão ensanguentado fica em choque e começa a gritar. Antes da chegada dos paramédicos, João ainda consegue dizer-lhe que foi Raquel. Inês pede-lhe para não fechar os olhos para não a deixar, enquanto os paramédicos prestam os primeiros socorros.

Raquel vai para a rua ensanguentada e de faca na mão. As pessoas afastam-se dela mas nem sequer se dá conta, até ser avistada por dois polícias que a abordam. Os polícias pedem-lhe para largar a faca mas ela em vez disso, achando que a querem matar, ameaça o polícia que acaba por lhe tirar a faca, imobilizando-a e algemando-a.

Luís e Sofia partilham confidências e afetos quando ela recebe uma mensagem da filha a avisar que João foi esfaqueado e que é grave. Os dois seguem imediatamente para a clínica.

Beatriz, pressionada por Tiago, acaba por lhe contar que Nuno queria saber onde estavam as fotografias do desembarque. Tiago fica aborrecido e promete falar com Nuno para que nunca mais a importune.

Entretanto, Maria Helena avisa Tiago que Raquel apareceu.

Inês tem as primeiras notícias de João e fica a saber que está a ser operado, que perfurou o intestino, perdeu muito sangue e o prognóstico ainda é reservado. Inês fica muito aflita com a perspetiva de poder perder o marido.

Raquel é internada na clínica psiquiátrica mas não quer ficar e pede ao irmão Tiago para a levar dali porque a mãe quer matá-la. Tiago percebe entretanto que a irmã não se lembra de ter fugido nem de ter agredido João.

Henrique procura confortar Inês mas ela lembra-lhe que o culpado de tudo é ele que insistiu em trazer a sua nova família para junto deles. Desesperada, Inês acaba por receber boas notícias. O médico diz-lhe que conseguiram resolver o problema da perfuração do intestino e que João já não corre perigo de vida e vai ficar bem. Inês e Sofia abraçam-se perante o olhar de ciúme de Henrique.

nas redes

pesquisar