SIC

Perfil

243º Episódio - 18 de junho (sábado)

Henrique descobre que Maria Helena matou Domingos intencionalmente e quer desistir do casamento; Maria Helena ameaça-o de morte e o casamento acaba por acontecer

Christian Gnad

Ao chegar a casa com Benedita, Beatriz estranha a porta não estar trancada mas acaba por desvalorizar o assunto. Tiago liga a Beatriz para lhe dizer que a utilização dos cartões da ex-mulher tinha sido feita por um hacker que já há muito tempo era procurado pela polícia. Tiago sente-se frustrado mas admite que é tempo de voltar a Portugal.

Nuno e Maria Helena preparam o terreno antes de chamar a polícia. Conversam com Olga e dizem-lhe o que deve contar à polícia. A ideia é que ela garanta que os dois tiros foram disparados um a seguir ao outro e não depois de Domingos já estar morto. Maria Helena promete à empregada dar-lhe o dinheiro suficiente para ela comprar a casa que sempre quis. Olga fica convencida mas tensa e assustada.

Tiago recebe uma mensagem da mãe e liga-lhe. Ao telefonar fica a saber que o pai morreu. Maria Helena explica-lhe que ele a ameaçou e que ela acabou por disparar em legítima defesa. Tiago fica em choque. Nem acredita bem no que está a ouvir. Adianta apenas que partirá para Portugal imediatamente. Entretanto, liga para Beatriz e conta-lhe o que aconteceu. Beatriz fica em choque. Hélder está a seu lado e chama a atenção para o perigo que correm e para a necessidade de publicarem imediatamente as fotos. Beatriz admite que ele tem razão mas quando vai ao cofre buscar a pen percebe que ela não está lá e associando o facto à porta que não estava trancada percebe que terá sido Domingos a ir buscá-la porque foi a única pessoa a quem disse onde estavam as fotografias. Beatriz percebe que terá sido por isso que Domingos foi morto. Beatriz e Hélder ficam muito preocupados com tudo o que se está a passar.

Quando a polícia chega a casa de Maria Helena, ela conta que o marido lhe tentou extorquir dinheiro para fugir mas como ela não lho deu ele disparou e ela em legítima defesa acertou-lhe com a sua arma. O inspetor insiste também em falar com Raquel que apesar de drogada pelo irmão acaba por contar uma versão diferente. Segundo Raquel, o segundo tiro só aconteceu depois do pai já estar morto. Henrique chega entretanto a casa e é assim que fica a saber o que se passa.

Henrique volta a interpelar Nuno sobre a mulher que mandou para o levar a trair a mãe e para lhe lembrar que não deve brincar com ele.

Duarte reitera a Joana que não pretende ir ao casamento do irmão.

Thomas continua muito aborrecido por não poder estar junto de Alice numa altura em que ela precisa dele depois da morte do amigo. E ainda se sente pior porque Teresa não deixa que Alice passe uns dias em casa deles.

Maria Helena diz a Nuno que deixou a polícia falar com Raquel apenas para verem que ela não tem nada a esconder e que a filha estava confusa mas adianta que de futuro vai impedir por todos os meios que ela volte a falar com a polícia. Entretanto, Maria Helena verifica e Nuno confirma que a pen que Domingos tinha não tem nenhumas fotografias. Ambos concluem que têm de descobrir as fotografias antes da polícia.

Henrique insiste com Maria Helena para cancelarem o casamento porque lhe parece mais conveniente mas a mulher está decidida a fazer tudo como estava previsto. Henrique nem quer acreditar no que está a ouvir e acaba por ir sozinho beber para a sala.

Leandro continua deprimido e não consegue sequer dormir mas a mãe também acaba por não ser grande companhia ao insistir que foi muito bom o casamento dele ter terminado.

Henrique também não consegue dormir e quando desce as escadas vê que Olga se prepara para ir embora. Percebe então que ela pretende fugir de Maria Helena porque guarda um segredo. Henrique lembra-lhe que para onde for Maria Helena não a vai largar e que é preferível confiar nele. Olga acaba por contar que Maria Helena não agiu em legítima defesa e que a pistola foi colocada na mão de Domingos, pela patroa. A empregada explica ainda que Domingos, com receio de Maria Helena lhe tinha pedido para esconder uma arma na sala, arma que ainda lá se encontra atrás dos livros. Henrique começa a processar toda a informação e insiste com Olga para não ir embora, porque tendo ela sido testemunha, Maria Helena não a vai largar. Henrique vai à sala, descobre a arma atrás dos livros e percebe que Olga tinha razão e que Maria Helena não agiu em legítima defesa.

Henrique confronta Maria Helena com o que se passou e ela acaba por dizer que não se sente nada arrependida e que fez o que tinha de ser feito. Henrique diz-lhe que matar ultrapassa todos os limites e decide cancelar o casamento. Mas fica em choque quando Maria Helena lhe diz que se ele desistir de casar, fazendo-a passar por essa vergonha, vai para junto de Domingos.

Raquel continua a acusar a mãe de ter matado o pai mas fazendo-se muito meiga e compreensiva, Maria Helena lembra-lhe que ela está confusa e que agiu em legítima defesa. Raquel ainda fica mais nervosa quando percebe que, apesar de tudo, a mãe pretende levar por diante o casamento. Raquel ainda lhe diz que não vai ao casamento, situação que Maria Helena contesta de imediato. Sem forças para lutar contra a mãe, Raquel acaba por ceder.

nas redes

pesquisar