SIC

Perfil

242º Episódio - 17 de junho (sexta-feira)

Henrique trai Maria Helena na véspera do casamento; Maria Helena mata Domingos!

Victor Freitas\302\251

Joana condena Inácio por ter entregado a sua investigação a Henrique e diz-lhe que mais tarde ou mais cedo Henrique vai querer mandar em tudo e ele vai perder o controlo. Esse é também o receio de Marta que não se vê a receber ordens de Henrique.

Raquel consegue ir ter com Inês para almoçar com ela mas apenas porque aceita levar um segurança consigo. Raquel dá a entender a Inês que gostaria de morar com ela e a rapariga estranha.

Henrique leva Maria Helena para um quarto de hotel e convida Tânia para ir ter com ele. Assim que Tânia chega, apresenta-lhe Maria Helena como sua futura mulher e, lembrando-lhe que é um homem muito influente no Porto, obriga-a a contar quem é que a contratou para o levar para a cama. Henrique pergunta-lhe se foi Nuno. A rapariga amedrontada acaba por admitir. Maria Helena obriga-a a não falar com Nuno e Henrique manda-a embora. Maria Helena fica destroçada.

Ruben aconselha Leandro a procurar um emprego e até se mostra disponível para o receber na loja mas o irmão recusa-se imediatamente e quando Sandra chega e lhe diz que ele nem para fazer companhia serve, então ainda fica pior e vai embora, perante o olhar recriminador de Ruben.

Vítor pede a Olga para depois da torneira arranjada passar na bomba de gasolina e dizer à mulher dele que ele foi muito eficaz a fazer o serviço. Olga não lhe liga nenhuma.

Inês acha que Raquel está demasiado fixada nela e isso chega a assustá-la. Sofia aconselha a filha a afastar-se gradualmente dela.

Maria Helena confronta Nuno com o facto de ter mandado Tânia insinuar-se a Henrique. Nuno insiste que ele só não foi com ela porque descobriu que se tratava de um esquema mas mais tarde ou mais cedo vai traí-la. Maria Helena não acredita nisso e repreende o filho.

Entretanto informa-o que se vai encontrar com Domingos em casa. Pede-lhe para não estar presente e para dispensar os seguranças. Maria Helena pretende arriscar tudo, munida do dinheiro e da arma, mas sozinha.

Olga encontra-se com Domingos e ele pede-lhe para guardar no escritório da Quinta a arma que tem consigo, roubada ao guarda da prisão quando fugiu. Olga recusa-se mas Domingos lembra-lhe que vai sair do encontro com Maria Helena com muito dinheiro e que se assim for ela não precisará de voltar a trabalhar. O que não pode é ir para o encontro com a mulher desprotegido. Olga aceita em levar a arma e fica de lhe enviar uma mensagem a dizer onde a guardou. Entretanto a pedido de Olga, Domingos aceita encontrar-se com a filha.

Benedita chama Laura e Beatriz ao gabinete para lhes dizer que a Administração está a pensar vender a revista porque tem outros negócios que não estão a correr bem. Benedita pede para não comentarem nada e promete mantê-las ao corrente da situação.

Apesar de não querer ir ao casamento do irmão, Teresa não consegue esquecer que ele se vai casar no dia seguinte e lamenta não ser possível partilhar esse momento com Henrique. Jonas lembra-lhe como ele é um cretino e não merece a compaixão dela.

William comunica a Joana, Inácio e Henrique que os investidores americanos ficaram tão impressionados que aceitaram financiar os dois projetos.

Olga esconde a arma numa estante atrás de um livro e envia uma fotografia a Domingos apagando-a de imediato.

Raquel oferece o dinheiro que tem ao pai para ele se ir embora mas ele não aceita. Adianta que ainda tem uns assuntos a tratar mas não diz a Raquel do que é que se trata. Raquel fica convencida que tanto Domingos como Maria Helena são iguais.

Vasco e Margarida decidem finalmente falar sobre a possibilidade de ter filhos e ambos acabam por concluir que ainda não é o momento porque há muitas coisas que ainda querem fazer em conjunto.

Duarte e Pedro terminam a mudança em casa de Joana que lembra ao marido que apesar de tudo ainda não esqueceu o que aconteceu. Duarte promete fazer tudo para voltar a ganhar a sua confiança.

Inês sente uma curiosidade mórbida pelo casamento do pai mas sobretudo para ver como se comporta a família e os convidados. De resto, continua a recusar-se a desejar felicidades ao pai.

Na véspera do casamento, Henrique encontra-se com Tânia. Depois de ter feito o teatro em frente à mulher para denunciar Nuno e o esquema que ele montou para o tramar, Henrique volta a procurar Tânia mas desta vez para ficar com ela no quarto. Afinal, Nuno tem razão quando diz que Henrique não mudou.

Domingos vai ter com Maria Helena. Ela dá-lhe o dinheiro e ele entrega-lhe as fotos com a pen mas quando ela lhe pergunta se há mais, Domingos diz-lhe que ela terá de viver com essa dúvida para sempre assim como ele terá de fugir da polícia. Nessa altura, furiosa por se sentir enganada, Maria Helena saca da arma e Domingos tenta aproximar-se da estante para tirar a sua.

Entretanto, no quarto, Nuno acusa Raquel de ter sido cúmplice de Domingos e de ter tirado as fotografias do desembarque da droga. Raquel não percebe nada do que ele está a dizer e antes mesmo de ter tempo para responder ouve-se um tiro.

Quando chegam à sala, Domingos está estendido no chão, morto e desarmado. Raquel revolta-se contra a mãe. Maria Helena obriga Nuno a levar a irmã e garante que só se defendeu.

Olga também aparece e Maria Helena manda-a para a cozinha com a indicação de não sair de lá.

Raquel está inconsolável e revoltada. Maria Helena obriga Nuno a levá-la para o quarto e a não a deixar sair de lá.

De regresso à sala, Maria Helena vai à gaveta tira uma pistola com um lenço coloca-a na mão de Domingos agarra na mão dele e dispara em direção ao local onde ela se encontrava.

Nuno leva a irmã para o quarto e coloca-lhe um líquido na água sem que ela perceba. Raquel continua a acusar a mãe de querer vingar-se do pai mas Nuno diz-lhe que acredita em Maria Helena e que foi legítima defesa. Depois, insiste para que tome um calmante e descanse. Como Raquel se recusa a descansar convida-a a beber um pouco de água e garante-lhe que vai ligar à polícia. Raquel começa a ficar zonza e percebe que foi drogada mas já não tem tempo para reagir.

nas redes

pesquisar