SIC

Perfil

200º Episódio - 29 de abril (sexta-feira)

Domingos mete um microfone na secretária de Maria Helena e grava as conversas entre ela e Nuno para convencer Raquel a ficar com ele!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Depois de deixar Rúben a falar sozinho, Sandra desabafa com Adriana a sua irritação. No decurso da conversa, percebe que a professora de música pode estar interessada em alguém mas ela não abre o jogo.

Domingos visita Raquel na galeria de arte e convida-a para ir viver consigo quando arranjar uma casa. A filha fica muito perturbada e telefona a Tiago, desabafando com o irmão por se sentir numa meio de uma autêntica guerra entre o pai e a mãe.

Hélder e David entram num impasse para estabelecerem as regras dentro de casa e a divisão das tarefas.

Beatriz fica furiosa com Benedita e dá-lhe um raspanete, depois de a ver regressar das compras, quando lhe tinha pedido para fazer o editorial da revista por ela não ter tempo para a tarefa. Benedita desculpa-se e justifica que anda muito cansada. Beatriz deixa claro que foi a primeira e última vez que a safou.

Nuno conta a Jéssica que a festa que estavam a organizar foi cancelada e que é melhor estarem quietos durante uns tempos para não darem nas vistas à polícia.

Domingos aparece no escritório de Maria Helena e exige que ela lhe dê metade de tudo o que tem. A empresária fica muito tensa mas não se intimida, respondendo que ele não tem direito a nada. Domingos contrapõe que sabe tudo sobre ela e que lhe vai arruinar a vida se ela não aceitar dar-lhe o dinheiro a que tem direito. Maria Helena grita-lhe descontrolada para que se vá embora e Domingos coloca-lhe disfarçadamente debaixo da secretária um microfone, antes de sair, deixando-lhe o seu número de telefone para o contactar, caso mude de ideias. Maria Helena, furiosa, amachuca o cartão, sem desconfiar que tem um microfone na sua secretária.

Maria Helena expulsa Domingos aos gritos e vê-se obrigada a justificar a sua fúria aos funcionários da transportadora, pedindo-lhes que corram com o ex-marido se ele aparecer mais alguma vez por ali.

Benedita pede desculpa a Beatriz por ter ido fazer compras sobrecarregando-a com o seu trabalho. A ex-cunhada mostra-se compreensiva mas não deixe de lhe chamar mais uma vez à atenção por ter abusado da sua boa vontade.

Pressionada por Marta e Inácio, Joana acaba por lhes contar que alguém da equipa vendeu a outro laboratório concorrente a investigação que eles estão a fazer e que soube da sabotagem por Francisco, que entretanto se demitiu do grupo de trabalho que integrava por não concordar com aquela forma de actuar. Marta e Inácio ficam um pouco indignados por Joana ter desconfiado deles mas ela pede-lhes desculpa, justificando que nos últimos tempos foi traída pelas pessoas em quem mais confiava. Joana acrescenta que não pode fazer nada quanto ao que aconteceu e que cabe a William e à administração da empresa decidirem a atitude a tomar.

Maria Helena conta a Nuno que o pai apareceu no escritório a exigir metade do que é seu e o filho acha que devem acautelar a segurança da Quinta e da fábrica. A mãe estranha que Domingos soubesse que eles não tinham dinheiro no cofre da casa, colocando a hipótese de ele lá ter estado. Entretanto, Domingos escuta a conversa que a ex-mulher está a ter com o filho através do microfone emissor que colocou na secretária dela e sorri quando Maria Helena se mostra preocupada com a possibilidade de ele contar a Raquel os negócios que eles mantêm.

O inspetor da Polícia Judiciária que investiga o desaparecimento de Maria comunica a Catarina que ainda não há pistas que indiquem onde ela possa estar e acrescenta que ganha corpo a tese de que ela poderá ter desaparecido por vontade própria. Leandro acha que essa possibilidade não faz sentido mas o agente declara que a polícia não vai continuar a investigar por muito mais tempo. Catarina fica satisfeita e aliviada mas finge estar destroçada e força o choro, dizendo que cada vez mais se convence de que não vai voltar a ver a mãe.

Leandro e o inspetor ficam penalizados por vê-la tão triste e acreditam naquela farsa.

Inês dá mais uns passos com a ajuda das canadianas e Sofia fica entusiasmada com os progressos que a filha revela, acreditando cada vez mais que ela voltará a andar. Entretanto, Inês muda de assunto e mostra-se preocupada por não ver a mãe pouco interessada em encontrar alguém, depois da separação. Sofia afirma que não quer envolver-se com ninguém.

Luís estuda o guião para o seu programa de televisão e confessa a João que tem dúvidas de que seja capaz de desempenhar o seu papel. João encoraja-o e Luís muda de assunto e conta que depois de ter encontrado um sem-abrigo à porta do restaurante, teve vontade de uma vez em cada mês fechar o Sirga e servir jantares grátis aos mais necessitados. João apoia a ideia com entusiasmo e Luís diz com nostalgia que Maria haveria de gostar de participar numa iniciativa assim.

Sandra faz as pazes com Rúben e diz-se disposta a deixá-lo dar treinos ao domicílio desde que ela faça o mesmo. O namorado acaba por concordar, selando as pazes com um beijo escaldante. Vítor intromete-se e acaba com o momento dizendo que eles estão numa casa de gente decente, ao mesmo tempo que chama banana ao filho por ter cedido à vontade de Sandra.

Alex mostra-se entusiasmado com a coreografia que Sandra inventou para o grupo de dança e Jonas elogia-o por ter apanhado os ritmos logo à primeira. Duarte sugere que produzam um espectáculo com o que já ensaiaram. Rita desabafa que gostava de dançar como Alex e Teresa pergunta à filha se gosta mesmo do rapaz. Rita fica constrangida, diz que são só amigos e vai para o quarto, fugindo a continuar a conversa. Teresa sorri ao vê-la afastar-se.

Jonas e Duarte comentam o desaparecimento de Maria, estranhando o sucedido. Teresa atente nesse instante uma chamada da clínica dando conta de que o estado de saúde da tia de Alex se complicou. O miúdo fica alarmado e quer ir com ela e Jonas à clínica, mas Teresa tenta tranquilizá-lo negando que a senhora tenha morrido e prometendo dar notícias assim que souberem o que se passou. Duarte fica a tomar conta dos miúdos e conforta Alex dizendo que vai correr tudo bem.

Joana conversa com Sara sobre a sabotagem que a sua investigação sofreu e depois de receber uma chamada de William confirma que houve mesmo um roubo dos seus ficheiros e que eles foram descarregados no computador do laboratório. Sara conta à filha que avisou o pai do que se está a passar com ela e Joana adivinha que ele vai ficar preocupado sem necessidade.

Olga disfarça o nervosismo quando Maria Helena lhe pergunta se alguém desconhecido esteve na Quinta para além dos seguranças e responde que não viu ninguém. A patroa recomenda-lhe para que se mantenha atenta. Olga tem de ir tomar um copo de água para acalmar os nervos assim que fica de novo sozinha.

Ao pequeno-almoço, Maria Helena pergunta a Raquel se o pai a procurou mas a filha mente e responde que nunca mais o viu. Henrique sugere que mudem de assunto mas Raquel fica melindrada, lembrando que estão a falar do pai dela. O médico pede desculpa e afirma que não foi sua intenção ofendê-la. Maria Helena alivia a tensão e desafia a filha a irem juntas ao Museu do Prado em Madrid, revelando que já comprou os bilhetes para a viagem. Raquel fica agradavelmente surpreendida e mostra-se muito contente com o presente que a mãe acaba de lhe oferecer. Henrique, conciliador, acha que o programa vai ser óptimo para as duas.

Jonas e Teresa dão a Alex a notícia de que a tia não resistiu e acabou por falecer. O rapaz fica com os olhos cheios de lágrimas e baixa a cabeça, muito desgostoso. Rita segura-lhe na mão e Thomas pousa-lhe a mão no ombro em sinal de conforto. Jonas e Teresa asseguram-lhe que vão cuidar dele e que não está sozinho. Alex insiste em ver a tia uma última vez, deixando todos ainda mais consternados, sem saberem o que responder.

nas redes

pesquisar