SIC

Perfil

147º Episódio - 27 de fevereiro (sábado)

João e Inês celebram o seu casamento na igreja e em família!; Catarina tenta estragar a cerimónia da irmã!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Beatriz não esconde a nostalgia ao lembrar que Inês está prestes a casar e Hélder provoca-a, insinuando que ela deve estar com saudades de Duarte. Ela não nega que o facto de ter feito parte da família durante vinte anos não a deixa indiferente. Hélder acaba por sugerir que podia ficar com ela, mas Beatriz prefere que continuem amigos e muda de assunto, pedindo-lhe que a ajude a introduzir-se numa das festas sexuais que Miguel frequentava, na tentativa de descobrir provas de que foi ele quem assassinou as prostitutas. Hélder hesita mas acaba por aceitar ajudá-la.

Alice não resiste a contar a Olívia que está obrigada a ir às consultas com o psicólogo porque assumiu as culpas de Laura para evitar que a mãe tivesse problemas com a polícia. Olívia fica incrédula com o que ouve e preocupada quando Alice ainda acrescenta que a mãe não mudou nada e que não acredita no potencial dela como modelo. Olívia tenta confortar a rapariga dizendo que a mão gosta muito dela.

Fred pede desculpa a João quando o irmão lhe ralha por ter chegado em cima da hora marcada para o início do casamento. João pergunta ao irmão se destruiu as provas que poderiam incriminar o pai pela morte das prostitutas e depois de ele afirmar que sim, conta-lhe que Henrique acha que Miguel deixou muito dinheiro escondido em contas secretas. Fred acha que não existe dinheiro algum. A conversa é interrompida pela entrada de Inês na igreja, pela mão de Henrique que empurra a cadeira de rodas. Sofia e Assunção não conseguem disfarçar a emoção que lhes invade a alma.

Vítor vai ao restaurante pedir desculpas pelo que disse dela, assegurando que foi da boca para fora e pedindo-lhe que volte para casa. Maria diz que não guarda qualquer ressentimento mas recusa voltar atrás na sua decisão.

Diogo fica agastado depois de Catarina revelar que enviou um presente de casamento a Inês, assumindo a sua intenção de a provocar. O marido não gosta mas Catarina dispara que se pensam que a vão esquecer naquele dia estão enganados e acrescenta que ele devia ser o primeiro a apoiá-la. Diogo resigna-se, contrariado.

Luís pede Maria em casamento, afirmando que ela é a mulher da sua vida mas fica desiludido quando ela, em choque e atrapalhada, responde que ele não pode pedir-lhe tal coisa.

Concluída a cerimónia de casamento, João beija Inês e leva-a ao colo para fora da igreja. Henrique faz o primeiro brinde da noite no copo-d’água e quando termina, Olga vai informar que acaba de chegar um presente enorme enviado por Catarina. Inês quer ir ver do que se trata e fica enfurecida ao ver o quadro e depois de ler o cartão de felicitações. A família é unanime em reconhecer que se trata de uma provocação e Inês concorda.

De regresso ao salão, Inês pede a Jonas que ponha a tocar o disco com a música preferida do avô e diz emocionada que ele chegou um pouco atrasado mas também está com ela. João afaga-lhe o rosto com uma festa.

Beatriz é apanhada de surpresa quando se prepara para sair da revista e esbarra em Tiago que não a esqueceu e tudo fez para a encontrar.

Maria, não só recusa casar com Luís, como assume a decisão de vender a sua parte no restaurante, deixando-o profundamente desiludido.

Encerrada a festa de casamento de Inês e João, já estão a caminho da Quinta, Duarte aproveita para avisar Henrique que ele, Benedita e Teresa decidiram cobrir qualquer proposta que ele receber para a venda da casa de família. O irmão não se opõe e Benedita vira as suas atenções para Zé. Fica mais tranquila quando Jonas informa que ele está com Maria João, os dois a ensinarem linguagem gestual a Thomas. Depois de toda a família deixar o salão onde a boda se realizou, Henrique coloca uma música na aparelhagem e convida Sofia para dançar. A ex-mulher aceita, com um sorriso.

Inês enfrenta a noite de núpcias cheia de receios de que João constate que ela já não é a mesma por quem ele se apaixonou. O marido oferece-lhe todo o carinho que tem para dar e envolve-a num beijo apaixonado.

Henrique convida William para tomar o pequeno-almoço consigo na Quinta e não esconde que depois de se ter livrado dos processos judiciais que a clínica lhe colocou, tenciona voltar a exercer medicina, de preferência a como chefe de alguém.

Inês fica maravilhada quando João a desperta e lhe oferece um grande pequeno-almoço. No entanto, reconhece que o quadro que Catarina lhe enviou como oferta provocatória e levou a ter um sonho confuso e que teme perder a Quinta em breve. João faz tudo o que pode para que ela se sinta feliz e esqueça o que a atormenta.

Diogo discute com Catarina por ela ter gasto uma fortuna a comprar um quadro para a irmã, só para a provocar, lamentando já não a fazer feliz. Catarina responde com dureza e afirma que era feliz com ele até ao momento em que ele estragou tudo e decide ir trabalhar para a clínica, apesar de ser Domingo.

Fernanda insiste em convencer Maria a voltar para casa dela e também não acha boa ideia que ela tenha recusado o pedido de casamento de Luís. Maria resiste e recusa mudar as suas decisões, mantendo a vontade de vender a sua parte do restaurante, com o argumento de que nunca mereceu o dinheiro que António lhe deixou. Maria está tentada a confessar que Catarina matou António mas perde a coragem.

nas redes

pesquisar