SIC

Perfil

133º Episódio - 11 de fevereiro (quinta-feira)

Inês termina o noivado com João!

Leandro pede conselhos a Rúben sobre um restaurante caro onde quer levar Priscilla mas o irmão troça dele e diz que as mulheres fazem sempre o que querem dele. Leandro não gosta do que ouve e entrega-se aos beijos quentes da namorada quando ela chega para se consolar nos seus braços, depois da discussão com Sandra.

Joana não esconde a sua apreensão a Duarte pela forma como ele está a fazer o luto pelo desaparecimento de Beatriz.

Inês expressa a sua frustração por não conseguir andar e reafirma perante Assunção, Sofia e João que precisa de tempo e espaço para se habituar à ideia. Quando a avó lhe fala em experimentar a cadeira de rodas, fica muito desconfortável com o assunto.

Catarina fica irritada por não saber onde está Diogo, depois de ligar para a clínica e ter sabido que ele já saiu de lá há bastante tempo. Maria ainda agrava a sua impaciência quando estranha que o genro ainda não tenha chegado. Diogo acaba por aparecer e não esconde o seu desagrado quando Catarina começa a estranhar tanta demora, desconfiada de que ele esteve com alguém. Ofendido, Diogo justifica-se e diz que esteve retido no trânsito. De seguida sobe para tomar um banho e deitar-se, deixando a mulher irritada.

Joana confessa a Duarte que a frieza com que ele está a lidar com a morte de Beatriz a levou a recordar Manuel. Duarte faz-lhe ver que cada um tem a sua forma de lidar com as perdas e que eles até têm a vantagem de falar abertamente de tudo, ao contrário de outros casos.

Henrique cruza-se com Catarina na clínica e provoca-a, depois e ter expulsado Maria da Quinta. Catarina recusa-se a ser humilhada como a mãe e chega a ameaçar o pai de morte, garantindo que vai dar luta para recuperar tudo o que ele lhe tirou.

Maria chora de emoção quando Luís aparece no restaurante para a apoiar num dos momentos mais difíceis da sua vida. Maria não resiste a abraçá-lo e ele dispõe-se a ouvir de viva voz tudo o que lhe aconteceu.

Duarte conversa com Teresa e confessa à irmã que ainda não conseguiu apagar o número de Beatriz do seu telemóvel.

Inês experimenta pela primeira vez a cadeira de rodas e fica incomodada por perceber o transtorno que João evidencia ao vê-la. De imediato obriga Henrique a colocá-la novamente na cama.

Beatriz cruza-se com Tiago num templo budista e ele garante-lhe que se trata de uma coincidência. O rapaz insiste em tomar um café com ela, mas Beatriz não responde ao repto e vai trabalhar para o resort.

Laura comunica aos jornalistas que a administração está muito satisfeita com as vendas das revistas. Hélder reclama aumento mas a diretora reconhece a sua impotência para conseguir aquela pretensão. Laura lembra-se de perguntar a Benedita como é que está a investigação sobre o caso das prostitutas mortas e ela fica aflita porque não faz a menor ideia do que pode responder. Hélder sai em seu auxílio e compõe a mentira. Depois de ficar a sós com o fotógrafo, Benedita avisa-o de que não vai deixar que ele a prejudique.

Inês continua a sofrer por não poder andar e coloca em causa o seu futuro com João. Ele mantém-se inabalável e garante que continuará a seu lado mesmo que ela não volte a andar. João insiste com Inês para que volte a experimentar a cadeira de rodas.

Duarte recebe um representante da Real Companhia Velha por causa de umas ações que o seu pai detinha. O representante da instituição elogia o trabalho de Duarte como enólogo e a parceria entre ambos fica estabelecida.

Maria confessa a Fernanda que gostou de que Luís tenha regressado dos Açores para a ajudar mas deixa claro que não quer reatar com ele. A dada altura da conversa deixa escapar que talvez tenha sido bom perder tudo o que tinha, pois a herança de António até parece amaldiçoada. Fernanda discorda e fica indignada com ela.

Diogo insurge-se contra Catarina por ela continuar a festejar o infortúnio de Inês, contente por ver a irmã numa cadeira de rodas.

Incapaz de lidar com a perda de mobilidade, Inês rompe o noivado com João e assume que já não quer casar com ele. O rapaz fica perplexo com a decisão dela.

João diz a Inês que não aceita o fim do noivado e reafirma que quer ficar com ela, esperançado na sua recuperação. Inês mantém-se irredutível e mantém a sua decisão. João vai-se embora destroçado e ela desaba a chorar.

Henrique passa pelo escritório da fábrica e desafia Sofia para irem juntos visitar Inês na clínica. O médico fica surpreendido quando a ex-mulher revela que estava a pensar viajar para a Amazónia, mas que está a desistir da viagem atendendo ao que aconteceu a Inês. Henrique não esconde que ainda não aceitou o divórcio e é desagradável para Sofia, dizendo que a pode ajudar a encontrar companhia através do organizador das orgias em que participava. Sofia responde que nem tudo gira à volta do sexo nem de Henrique e coloca um ponto final na conversa.

Luís acarinha Maria e ela confessa que já está conformada por ter perdido o dinheiro que António lhe deixou, ao mesmo tempo que lamenta a morte de Abel às mãos de Joaquim.

Priscilla pede a Fernanda que interceda a seu favor junto de Vítor para que ele deixe de estar amuado com ela. Sandra avisa que as bombas estão sem combustível e Fernanda fica aflita, pensando que se esqueceu de reabastecer e tenta resolver o problema com a central. No meio de tão grave problema ainda tem tempo para ralhar com as duas empregadas que estão de novo à beira de andarem à pancada.

Bruno vai à loja de Adriana entregar-lhe um CD e faz as pazes com ela, garantindo que nunca mais esteve com Jéssica desde que começaram a namorar. Adriana mantém a convição de que ele nunca esqueceu Jéssica mas aceita que fiquem amigos.

nas redes

pesquisar